CORONAVÍRUS: ARGENTINA LEVA QUARENTENA A SÉRIO E OBTÉM RESULTADOS MELHORES QUE O BRASIL

Aqui no Brasil, um homem que defendia o fim do isolamento social e fazia gozações com a morte da Marielle Franco perdeu um filho de 23 anos para o vírus. E uma bolsominion que desdenhava da covid-19 agora está pedindo orações para salvar a avó, que está com a doença. A notícia é da RBA:

Diferentemente do Brasil, cujo presidente, Jair Bolsonaro, se coloca contrário à radicalização do isolamento social, a Argentina de Alberto Fernández fechou o país em modelo de lockdown e estuda prorrogar as duras medidas.

Porém, a quarentena, decretada no dia 20 de março, já apresenta resultados significativos. Até o fechamento desta reportagem, o país somava 1.795 casos de covid-19 e 70 mortes. Números muito inferiores em comparação aos vizinhos. O Brasil, por exemplo, passa dos 19,6 mil casos, enquanto as mortes já chegaram a 1.056.

Inicialmente, a quarentena foi decretada até o próximo dia 20. Entretanto, diante do quadro de disseminação crescente, Fernández já deixou claro que as medidas podem estar longe do fim. “Na capital e na Grande Buenos Aires preparem-se para seguir (a restrição). Estamos muito longe da meta”, disse o presidente na quarta-feira.

As medidas severas de isolamento na Argentina preocupam empresários e, também, entidades que representam trabalhadores. Entretanto, as ações do governo vão elevando a confiança popular acima do receio de um colapso econômico. Existe certo consenso sobre a necessidade dessas ações para a preservação das vidas de muitos argentinos, o que será essencial em um futuro próximo, na retomada da economia, quando a crise sanitária for superada.

2 comentários

  • Mimi

    Ah para vai…coloca esses números proporcionais à quantidade de brasileiros…..

  • A ditadura anti vírus da Argentina

    A Argentina possui 44,5 milhões de habitantes e o Brasil, pouco mais de 209 milhões. Com uma população de quase 20% do Brasil tem um isolamento duro para a população.
    Somente atividades essenciais são permitidas no país. A circulação em veículos só é permitida se houve permissão especial. Os cidadãos podem ir apenas a locais próximos de suas residências para comprar alimentos ou remédios, caso contrário, se forem pegos fora dessas condições, podem ser presos e, se estiverem de carro, o veículo será apreendido.
    Policiais também atuam no controle das ruas, mas há relatos de violência em algumas abordagens. Houve o caso de uma pessoa atingida por tiros com bala de borracha da polícia porque saiu de casa para comprar pão.
    Jovens também foram alvo de abuso por parte de policiais após terem saído de casa. O governo argentino declarou quarentena total até 31 de março.
    Será que o governo está certo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *