DEPUTADA BOLSONARISTA MANDOU MATAR O MARIDO, CONCLUI POLÍCIA DO RIO DE JANEIRO

Na posse do Bozo, a deputada Flordelis e o senador Flávio Bolsonaro garantiam que o governo Bolsonaro ia dar certo. Para ela, no entanto, as coisas não deram muito certo. E para o Flávio, tudo indica que a história da rachadinha vai acabar mal. A notícia é da IstoÉ:

O inquérito da Polícia Civil que investiga o assassinato do pastor Anderson do Carmo concluiu que a mandante do crime foi a esposa dele, a deputada federal Flordelis, também pastora e cantora gospel.  Nesta manhã, a polícia e o Ministério Público Estadual (MPRJ) realizam a Operação Lucas 12 e prenderam nove pessoas, entre elas seis filhos do casal.

De acordo com o delegado Allan Duarte, titular da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSGI), no Estado do Rio de Janeiro, na primeira fase da investigação foi identificado como executor o filho biológico da deputada, Flávio dos Santos Rodrigues. O filho adotivo do casal, Lucas César dos Santos, foi apontado como a pessoa que comprou a arma utilizada no assassinato.

Na segunda fase da apuração, ainda segundo o delegado, novas provas e ações de inteligência constataram que Flordelis foi a mandante do homicídio. A investigação aponta como motivação principal a disputa de poder entre o casal e a emancipação financeira dela.

Flordelis foi indiciada pelo crime de homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa majorada. Cópia do inquérito será encaminhado à Câmara dos Deputados para a adoção de medidas administrativas.

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado no dia 16 de junho do ano passado, dentro da própria casa, no bairro Badu, em Niterói. Na ocasião, Flordelis relatou que o pastor teria sido morto durante um assalto, após o casal ter sido seguido por elementos suspeitos em uma moto. Ele foi atingido por tiros na garagem, quando retornou ao carro para buscar algo que tinha esquecido.

2 comentários

  • Thiago

    Posta aquela matéria daquele esquerdista, líder no movimento “Ele não” que foi pego abusando sexualmente de crianças com problemas mentais em um projeto social.

    Não lembro de ter lido essa matéria aqui, devem ter esquecido de postar

  • Agora deputada, Jesus vai te queimar na cruz!!!!!Aleluia irmã!

    Depois que o padre católico Robson é suspeito de liderar um esquema de lavagem de dinheiro doado por fiéis. A apuração do Ministério Público aponta compra de uma fazenda por R$ 6 milhões e de uma casa de praia, avaliada em R$ 2 milhões. Padre diz que não tem nada em seu nome. kkkk
    Agora, uma pastora e deputada Flordelis é acusada de ser mandante do assassinato do marido. Policia já prendeu sete. Como tem foro privilegiado, a parlamentar não será presa. Uma vergonha!
    Eu só consigo entender como funcionam nossas leis. Se o STF já decidiu que “o foro privilegiado é só no cumprimento do mandato e em função cargo”. Qual seria a razão para ter o “famigerado”? Esta no exercício do mandato, entretanto, “assassinato tem algo a ver com mandato parlamentar”?
    Mas os advogados da Flor vão recorrer a Gilmar Mendes? Ele solta. Com uma boa conver$a. Ele solta. kkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *