EDUCAÇÃO TUCANA: PROFESSORES DE SÃO PAULO OCUPAM 17a. POSIÇÃO EM RANKING SALARIAL

E no Rio Grande do Sul, onde o PT já governou algumas vezes, o salário  também está entre os piores do Brasil. A notícia está no portal Brasil Atual:

Os professores do Rio Grande do Norte têm a pior remuneração do país, segundo pesquisa sobre os profissionais da educação das redes estaduais do Brasil realizada pelo Sindicato dos Professores no Estado do Ceará (Apeoc). Em parceria com a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), o levantamento aponta a necessidade de adequação à lei do piso nacional de magistério.

O levantamento reuniu dados a respeito do salário-base e da remuneração bruta – incluídas gratificações – de professores iniciantes na carreira que trabalhem por 40 horas semanais. Em valores brutos, os trabalhadores em educação potiguares têm o nível mais baixo, de R$ 1.157,33. Nessa copmaração, a média mais alta é de Roraima (R$ 4.047,49).

Considerando apenas o salário-base, o Distrito Federal lidera (R$ 3.953,04). Como os docentes não contam com gratificações, esse valor coloca a capital federal na segunda posição geral. O menor salário-base está no Rio Grande do Sul (R$ 770,64). Somados bônus, o estado dobra o valor pago (R$ 1541,28) e fica em 21º .

O estado mais bem colocado da região Sudeste é o Espírito Santo, com R$ 2.647,44. São Paulo, estado que conta com cerca de 225 mil profissionais ativos, é o 17º na lista (R$ 1.844,90). A posição dos professores paulistas pode ser modificada em breve, com o início do pagamento do reajuste de 42,2% escalonado em quatro anos, começando em 2011. O salário deve chegar a R$ 2.368 até 2014.

Na antepenúltima colocação estão os professores do Rio de Janeiro, em greve há mais de um mês por aumento de 26%. Atualmente, a remuneração dos profissionais, com bônus, é de R$ 1.220, na retaguarda da lista no sudeste.

Lista da remuneração bruta dos professores das redes estaduais

  ESTADOS
SALÁRIO BRUTO
1 Roraima R$ 4.047,49
2 Distrito Federal R$ 3.953,04
3 Maranhão R$ 3.263,38
4 Mato Grosso do Sul R$ 2.784,43
5 Tocantins R$ 2.677.00
6 Espírito Santo R$ 2.647,44
7 Amapá R$ 2.566.14
8 Pará R$ 2.531.00
9 Amazonas R$ 2.349,78
10 Mato Grosso R$ 2.270,32
11 Acre R$ 2.234,39
12 Alagoas R$ 2.089,99
13 Sergipe R$ 2.008,35
14 Paraná R$ 2.001,78
15 Bahia R$ 1.981,20
16 Rondônia R$ 1.917,55
17 São Paulo R$ 1.844,90
18 Piauí R$ 1.678,15
19 Minas Gerais R$ 1.583,33
20 Santa Catarina R$ 1.561,45
21 Rio Grande do Sul R$ 1.541,28
22 Goiás R$ 1.525,18
23 Ceará R$ 1.461,51
24 Paraíba R$ 1.367,39
25 Rio de Janeiro R$ 1.220,00
26 Pernambuco R$ 1.209,00
27 Rio Grande do Norte R$ 1.157,23

 

4 comentários

  • zÉ DAS cOVES

    Pô, Cardozo. Quer comparar quanto vai ganhar um cara pra
    trabalhar em Roraima com um que vai trabalhar em Sao Paulo?? Tá de zoeira??
    Em Jales, por exemplo, as lousas são digitais, a merenda é uma maravilha, o salário é uma beleza e as escolas estão perfeitas.
    Aí, nem precisa de salário pra trabalhar. Lá em Roraima é diferente. Se não oferecer um salário astronômico, ninguém vai.

  • Anônimo

    Olha como é as coisas, de repente educação passou a ser importante? O amigo ai em cima descreveu a educação municipal é ou não Cardosinho?? O mais alienado e tapado pai de aluno se minimamente se inteirar da educação do Alckmin, Serra e companhia, vai ver o desastre que é: Profissionais que não podem se dedicar exclusivamente a profissão e dar aula da muito, mas muito trabalho; falta de segurança e respeito dentro da sala de aula; falta de perspectivas dos alunos; não esta havendo reposição de profissionais na área (o primeiro ano da maior parte dos cursos de licenciatura das universidades da região nem abriram turmas); as comunidades no entorno das escolas estaduais pouco ou nada se interagem com a escola estadual, mesmo com o Escola da Família. Outra coisa Roraima realmente é desproporcional, mas o Mato Grosso do Sul (+ 70 km de Jales) muito mais pobre que SP os salários são quase R$ 1.000,00 a mais. Mais uma, imagina a facilidade de um professor ganhar 1.800,00 conto na capital ou região metropolitana…como é que pode se dedicar apenas ao magistério????
    O PSDB arrebentou a educação em São Paulo!! A maior prova disso é a violência e a dificuldade que 8% da população paulista não arrumar emprego, ou seja, desemprego estrutural e não conjuntural, com isso o estado de SP em menos de 25 anos pode deixar de ser a locomotiva do país…
    Pelo que sei…pelo menos nos últimos anos as escolas municipais de Jales evoluíram em estrutura e qualidade. Pelo menos é isso que a realidade e os números falam!!!

    • Anônimo

      Então por que o PT não consegue ganhar NENHUMA ELEIÇÃO EM SÃO PAULO?
      Talvez porque vocês dizem assim “é as coisas”. Talvez!

  • Mister M

    O objetivo maior dos demotucanos é privatizar e/ou terceirizar tudo, inclusive a educação. Por isso São Paulo continua sendo a locomotiva do atraso. É uma vergonha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *