EM NOVA FASE DA LAVA JATO, PF APREENDE LANCHA E DOCUMENTOS EM SANTA FÉ DO SUL E FERNANDÓPOLIS

A notícia é do G1:

A Polícia Federal cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em duas cidades da região noroeste paulista, na manhã desta quarta-feira (31), durante a 62ª fase da Operação Lava Jato. Uma lancha e documentos foram apreendidos.

De acordo com a Polícia Federal de Jales (SP), um mandado de busca e apreensão foi cumprido em um rancho de Santa Fé do Sul (SP), pertencente ao empresário Cleber Faria. A embarcação que estava ancorada no Rio Tietê foi apreendida.

Outros três mandados foram cumpridos no município de Fernandópolis (SP) contra Walter Faria, dono do grupo Petrópolis e sobrinho de Cleber.

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido na distribuidora de bebidas do grupo, um na casa da ex-mulher de Walter Faria e outro em uma mansão localizada em um condomínio de luxo. Documentos foram apreendidos e serão analisados pela Polícia Federal.

Ainda segundo a PF, contra Walter Faria existe um mandado de prisão preventiva expedido. Em relação a Cleber, há um mandado de prisão temporária. Cleber está no exterior e deve voltar em alguns dias.

O Grupo Petrópolis informou que “seus executivos já prestaram anteriormente todos os esclarecimentos sobre o assunto aos órgãos competentes. Informa também que sempre esteve e continua à disposição das autoridades para o esclarecimento dos fatos”.

8 comentários

  • Abraham Lincoln

    Meu Deus, quanta falta de empatia por parte daqueles que dirigem essa operação! A depender dos desdobramentos destes atos impiedosos e impensados determinados pela Juíza Gabriela Hardt, o presidente do grupo Petrópolis pode deixar de ser um dos mais ricos do país (19º) e, de quebra, a cerveja pode ter alta de preços e prejudicar milhares de brasileiros. Se é para o bem de alguns e felicidade geral dos partidos, diga ao povo que você perdoa, Doutora. Releve, seja leve. Laissez-faire. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • Rapizodia

      Você tem razão, é só humildemente pedir perdão ao Imperador Moro, dizendo lamentar o ocorrido! Depois tatuar o momento na válvula de escape e tudo ficará bem! Afinal, entre corruptos também há solidariedade!

      • Abraham Lincoln

        Não deixe que seu amor canhoto e o ressentimento pela viuvez precoce do amado e pranteado barbudo lhe contaminem os despojos da massa pensante. Nodoar Moro com a pecha de corrupto é estratégia bastante tola. Essa narrativa, nascida a partir de um crime, não colou. Além de ter sido obtida por meio criminoso, a informação não foi crivada por perícia idônea e não foi divulgada em sua integralidade, sem edições. E mais, ainda que considerarmos como verdadeiras aquelas informações (o que faço para fins meramente argumentativos), tudo o que foi divulgado até aqui não compromete objetivamente em nada a instrução processual. Tudo foi submetido à apreciação dos Desembargadores do Tribunal Regional, acerca dos quais não há nada vazado e, ainda assim, a alma mais honesta do país ainda está enjaulada e seu Ministro da Justiça, em que pese o chororô, ainda é o Moro.

        • Rapizodia

          Nossa! Bonito isso! Fiquei perplexo e até comovido! Tu és poeta!? Todo este circular de palavras prá dizer que seu apoio é incondicional!? Você crê que os desembargadores leram todos os processos!? Será eu ingênuo!? Quanto a viuvez que você cita, não me preocupa, pois não o sou, como também não serei cumplice da nefasta justiça que você parece apoiar, ainda que as mensagens não cumpram seu papel de tornar réus aqueles que fizeram o seu dever com dolo! Como disse em outro texto, se o senhor Moro tivesse feito seu trabalho cumprindo a lei, não estaríamos discutindo aqui a mácula corrupta no seu ilibado caráter! Vixe! Estou parecendo poeta também! Abraço!

          • Rapizodia

            Em tempo! Meus respeitos a todos os poetas e poetisas, admiro a todos. No texto os citei como mérito no trabalho com as palavras e minha incapacidade neste quesito!

  • Leitor Atento

    Walter é tio de Cleber e nao sobrinho

  • O amigo bilionario de Lula

    A Operação Lava Jato ressurgiu hoje em grande estilo: o grupo Petrópolis, dona de uma das maiores cervejarias do País e da marca Itaipava, foi alvo de busca e apreensão, além de ter seu dono e outros executivos presos preventivamente. Em tempo: Walter Farias, o dono, encontra-se foragido.
    Os crimes são tantos e tamanhos que chocam ao tomarmos conhecimento. O grupo e seu dono trabalharam como espécie de braço financeiro clandestino da Odebrecht para pagamento de propina a diversos políticos e partidos, sobretudo… tchan tchan tchan tchan… o PT! Que novidade, não?
    Dezenas de contas clandestinas no exterior; dezenas de empresas offshore não declaradas; bilhões de reais usados de forma criminosa. Ao lado da JBS, dos Irmãos Batista; e da Odebrecht, do clã de mesmo nome, Petrópolis e Farias forma um belo pódio.
    Logo logo surgirá Gleisi Hoffmann e dirá que Farias jamais foi próximo à quadrilha lulista. Aparecerão petistas para dizer que a prisão do empresario, na Lava Jato, deixará o Brasil, em crise e desemprego.
    Contando os minutos para o IntercePT atacar a Lava Jato. Contando os minutos para Mendes, Toffoli ou Lewandowski soltar os criminosos. Contando os minutos para a OAB acusar o MPF de truculência e autoritarismo. Contando os minutos para os comedores de capim perguntarem sobre Aécio e Queiroz, hehe.

  • rapizodia

    Os grandes grupos econômicos brasileiros de diversas áreas se inter-relacionam, é inevitável! Assim, Grupo Farias, Petrópolis, Odebrecht e JBS e seus CEOs são amigos e um orienta o outro em como ludibriar o pagamento de impostos, camuflar lucros e esconder patrimônio no exterior, seja em espécie ou mobiliário, nada de novo! Os Farias estão enrolados com a justiça há pelo menos uns 20 anos, mas é difícil pegar gente que tem mil tentáculos! Lembro de uma reportagem feita pela Record envolvendo o grupo Schincariol anos atrás denunciando um gigantesco esquema de sonegação fiscal envolvendo a empresa e agentes da receita na importação de insumos para produção de cerveja! Não sei que fim levou, mas os Farias eram os maiores distribuidores da marca no Brasil, senão me engano algo em torno de 70%, e influenciavam nas ações da companhia naquele momento! Depois venderam a participação e montaram uma cervejaria própria que depois se desdobrou em outra! Agora acionarão seus excelentes advogados para negociar suas delações e se a polícia federal continuar sob a tutela de Moro, negociarão também a implicação de algum desafeto deste e seus amigos e ficaremos assim! Se desconfio!? Como não desconfiar se o galinheiro esta sendo cuidado pela raposa!? Quebra de confiança é isso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *