EX-PROCURADOR DE JALES INSTAURA SETE INQUÉRITOS CONTRA JUIZ ACUSADO DE FRAUDES EM CUIABÁ

A notícia é do portal RD News, de Cuiabá:

623edba1858219766363cfd08b28b78bO Ministério Público Federal (MPF), por determinação do procurador da República Thiago Lacerda Nobre, instaurou sete inquéritos civis para investigar a conduta do juiz Luiz Aparecido Ferreira Torres(foto). O magistrado foi aposentado compulsoriamente, em julho de 2014, pelo Pleno do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso (TRT), por suposta participação em esquema que fraudou leilão judicial.

Os sete inquéritos foram instaurados em 23 de junho deste ano. Os despachos indicam a apuração de delitos como fraude processual, favorecimento a particular e apropriação indébita de valores relativos a execuções de sentenças. Os casos decorrem de ações sentenciadas pelo magistrado entre 2004 e 2008.

Os fatos que resultaram na aposentadoria compulsória do juiz estão relacionados ao leilão judicial da empresa Minério Salomão LTDA. Além do magistrado, outras três pessoas, incluindo um político e um conhecido empresário do ramo da mineração também estão sendo processados pelo MPF e já são réus na Justiça Federal por suposto envolvimento no esquema fraudulento.

 A fraude no leilão judicial foi descoberta após processo de investigação realizado pela Corregedoria do TRT, que  analisava a atuação  de Torres na venda da mineradora para pagamento de dívidas trabalhistas.

O magistrado é suspeito de ter atuado para favorecer o político e seu sócio empresário do ramo da mineração. Além disso, teria recebido propina de R$ 185 mil.

Obs.: Por algum estranho motivo, a notícia não cita o nome do político envolvido. Trata-se do prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes(PSB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *