JUSTIÇA DE JALES TEM MÉDIA DE 2 A 3 PEDIDOS DE DIVÓRCIO POR DIA

O que Deus une, o homem separa, sim senhor! Segundo dados do Tribunal de Justiça, Jales tem uma média diária de 2 a 3 pedidos de divórcio. A notícia é do portal Região Noroeste e eu confesso que não entendi o segundo parágrafo, esse que fala de hipocrisia. Vejam se vocês entendem:

Números do Tribunal de Justiça (TJ) mostram que os municípios de Jales, Fernandópolis, Santa Fé do Sul e Votuporanga acumulam 25 pedidos de divórcio e separações por dia. Em Fernandópolis, com base no Setor de Conciliação do Fórum, a média é de quatro por dia. Em Votuporanga, o maior município entre as cidades pesquisadas, a média chega a sete. Jales e Santa Fé do Sul mantêm uma variante entre 2 e 3 diariamente.

O divórcio já é um tema consolidado no país desde a Lei do Divórcio, de 1977. A norma acabou com a hipocrisia existente de um casal que se separa hoje e amanhã leva uma testemunha para prestar depoimento falso.

A chamada PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Divórcio facilitou a dissolução do casamento civil ao eliminar a exigência atual de separação judicial prévia por mais de um ano ou de separação de fato por mais de dois anos para que os casais possam se divorciar.

3 comentários

  • Observador de plantão

    Para aquele que não conhece o direito realmente difícil de
    Entender, antes da reforma da lei, havia necessidade do casal estar separado a um ano para que pudessem pleitear o divorcio, com isso, os casais se separavam hoje e já distribuiam a ação de divorcio direto (2 anos de separação), para tanto arrolavam testemunha que mentia em audienciA, pois esta dizia que o casal já estava separado de fato a mais de dois anos. Espero ter contribuído!

  • Agora eu entendi. A notícia do Região Noroeste foi copiada do Ethos on Line, que utiliza o juridiquês, ao invés de usar uma linguagem mais jornalística prá facilitar o entendimento.

  • Bruno

    Olá, me casei no mês de janeiro de 2012, após o casamento minha esposa se transformou, não queria mais fazer nada dentro de casa, não queria trabalhar para ajudar nas despesas que eram muitas, o romance ja não existia mais, ela entrou em depreção, chegou até a tomar remédios para se matar, e nunca me dizia oque estava realmente acontecendo, só questionava que por causa do meu trabalho eu estava muito ausente, mas sempre me cobrava presentes, passeios, e coisas do tipo. Em junho resolvi manda-la para casa de sua mãe para refrescar um pouco a mente, mas não adiantou, pois mesmo por telefone ela ainda perturbava, sendo assim, não vi outra solução a não ser nos separarmos. Hoje ela mora com a irmã em São José dos Campos – SP e eu em Jales – SP, uma tremenda distancia, ela esta entrando na justiça contra mim, mas quem entrou com ação de divórcio foi ela, oque poderia eu fazer nesta situação ? Pois tudo oque tinha-mos juntos no casamento dei tudo para ela. Aguardo um retorno. Obrigado pela disponibilidade pois preciso muito dessa ajuda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *