MESÓPOLIS: JUSTIÇA MANDA AFASTAR FUNCIONÁRIA SEM REQUISITOS ESCOLARES

A Prefeitura de Mesópolis e o prefeito Otávio Cianci, o Tavinho, são duas fontes inesgotáveis de notícias. Vejam o que saiu no site Ethos on Line:

 O juiz da 3ª Vara Cível de Jales, Pedro Geraldo Nóbrega Curitiba, deferiu um pedido de tutela antecipada para afastar a funcionária Débora Rodrigues da Fonseca. A ação civil pública foi promovida pelo Ministério Público de Jales. Como monitora da creche de Mesópolis, ela terá que ser afastada imediatamente do cargo ocupado, com prejuízo de todas as vantagens, inclusive vencimentos, até decisão definitiva.

O Ministério Público do Estado de São Paulo postulou a anulação de investidura e posse Débora Rodrigues da Fonseca em relação ao cargo de monitora de creche, no Município de Mesópolis, sustentando a ilegalidade do ato e ofensa aos princípios da administração, uma vez que ela quando da posse, não preencheria os requisitos legais para ocupar o cargo público, em especial no que se refere ao nível mínimo de escolaridade previsto no edital.

Detalhe: a funcionária e o marido moravam e trabalhavam em uma propriedade rural do prefeito Otávio Cianci. A notícia completa do Ethos pode ser vista aqui.

3 comentários

Deixe uma resposta para Anonimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *