MP TENTA CANCELAR CONCURSO DE SALES EM QUE MULHER DO PREFEITO PASSOU EM PRIMEIRO LUGAR

A notícia é da semana passada, mas, como o UOL publicou mais detalhes, ontem, vale a pena repercuti-la, ainda que com ligeiro atraso:

O Ministério Público ingressou com uma ação na Justiça, no último dia 9, para cancelar um concurso no qual a mulher do prefeito de Sales (435 km de São Paulo) passou em primeiro lugar. A primeira-dama de Sales, Sidnéia Aparecida Batista Chaves, 54, foi aprovada para o cargo de supervisora de ensino em seleção realizada no final de 2011, cujo salário é de dois mil reais.

Para o promotor Luís Donizeti Delmaschio, o concurso realizado pela Prefeitura de Sales não obedeceu aos princípios da legalidade, moralidade, publicidade e impessoalidade porque, além de ter a participação da primeira-dama, apresenta falhas na sua organização e execução.

Entre essas falhas está o fato de o certame não ter sido amplamente divulgado, o que explicaria o baixo número de inscritos. O promotor também afirma que a prefeitura não questionou se a empresa responsável pela seleção possui corpo técnico habilitado e qualificado para a aplicação das provas, entre outras supostas irregularidades.

A mulher do prefeito disputou a vaga com outras três concorrentes. Ela afirma que tem 30 anos de experiência no magistério e que está sendo alvo de injustiça. “Toda essa polêmica é porque meu marido é prefeito. É intriga da oposição”, disse.

O prefeito Genivaldo Aparecido Batista Chaves (DEM), 49, afirmou ao UOL que só vai comentar o caso quando for notificado pela Justiça. “Com base em quê estão questionando o concurso? Só pode ser porque estamos em ano eleitoral”, disse.

A notícia completa, do UOL, inclusive com o nome da empresa responsável pela realização do concurso, pode ser lida aqui.

5 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *