ONDE AFINAL SE METEU O CACHORRINHO DO CHICO MELFI?

Há alguns dias estamos acompanhando, pela imprensa, o drama da aposentada Nair Flores, de 64 anos. O cachorrinho de dona Nair, o Pinpoo, de 11 meses, desapareceu no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, quando ela e o seu au-au se preparavam para embarcar em um vôo para Vitória. O sumiço aconteceu no dia 2 de março e, de lá para cá, as buscas pelo Pinpoo (foto) não cessaram.

Aqui em Jales, nós tivemos um drama parecido. Numa noite dessas, recebi um email desesperado do seo Chico Melfi, cujo inteiro teor eu transcrevo abaixo:

Desapareceu, hoje, por volta das 21 horas, na Rua Holanda, entre as ruas França e Lisboa, o mini cachorrinho da Esmarlei. Ele atende pelo nome de Anakin. É da raça Yorkshire, preto e marrom. Ajude-nos a procurá-lo, por favor! Obrigado!
Chico Melfi.

Segundo eu soube, o seo Chico Melfi resolveu fazer esse apelo aos amigos depois de recorrer às rádios, aos bombeiros e aos vizinhos, os quais se entregaram à tarefa de localizar o sumido Anakin, sem, no entanto, obter êxito. E o Célio Baião, um dos primeiros a receber o email, ficou penalizado com o drama da família Melfi e, solidário, resolveu convocar alguns amigos para, em um arrastão pela vizinhança, tentar localizar o paradeiro do Anakin.

Agora vejam vocês o que a idade pode fazer com uma pessoa: cansado e já sem esperanças de achar o mini cachorrinho da Esmarlei, o seo Chico, decidiu, lá pelas duas da manhã, ir descansar, para, no outro dia, continuar as buscas. Dirigiu-se ao guarda-roupas para pegar aquele velho e amarfanhado pijama e – surpresa! – quem estava dormindo tranquilamente lá dentro do móvel? Ele mesmo! O Anakin, que ficou quase seis horas trancado no guarda-roupas, enquanto metade da cidade era movimentada para procurá-lo.

6 comentários

Deixe uma resposta para Marco Antonio Poletto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *