PETROBRAS CONTRARIA EXPECTATIVAS E APRESENTA LUCRO DE R$ 5,3 BILHÕES NO PRIMEIRO TRIMESTRE

Há menos de uma semana, o jornal Valor Econômico – parceria da Globo com a Folha – publicou previsões que estimavam em R$ 2,7 bilhões o lucro da Petrobras no primeiro trimestre de 2015, ou quase 50% abaixo do lucro do primeiro trimestre do ano passado.

O resultado publicado ontem mostra, porém, um lucro de R$ 5,3 bilhões, apenas 1% abaixo do lucro do mesmo período, no ano passado. Além disso, o lucro antes dos descontos (Ebtida) também contrariou os pessimistas e alcançou R$ 21,5 bilhões, ou seja, 50% acima do lucro do ano passado.

Convenhamos, para uma empresa “quebrada”, até que está bom, não é mesmo? Vejam trecho do comunicado da Petrobras: 

• A Petrobras obteve lucro líquido de R$ 5,3 bilhões no primeiro trimestre de 2015, 1% inferior ao mesmo período do ano passado. O resultado reflete o aumento da despesa financeira líquida da companhia, principalmente em função da maior depreciação do real em relação ao dólar.

• O lucro operacional foi de R$ 13,3 bilhões, 76% superior ao do primeiro trimestre do ano passado, principalmente devido ao crescimento da produção de petróleo e gás, às maiores margens na comercialização de derivados e aos menores gastos com participação governamental e importações. Além disso, o resultado do 1º trimestre de 2014 foi impactado pelo provisionamento de gastos com o Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário (R$ 2,4 bilhões), o que não se repetiu em 2015.

• O EBITDA ajustado do trimestre foi de R$ 21,5 bilhões, um aumento de 50% em relação ao primeiro trimestre do ano anterior. O resultado reflete os aumentos nos preços de diesel e gasolina em novembro de 2014, assim como o maior lucro operacional acima destacado.

• Os investimentos totalizaram R$ 17,8 bilhões, 13% inferior a do 1º trimestre de 2014. O foco dos investimentos foi o segmento de Exploração e Produção no Brasil, que recebeu 79% dos recursos, com destaque para os projetos de aumento da capacidade produtiva.

• A Petrobras terminou o trimestre com R$ 68,2 bilhões em caixa.

 

16 comentários

  • anonimo

    Será que esse lucro é verdadeiro ou sáo numeros manipulados pelo PT para enganar o povo novamente

  • Viva a Dilma

    Estranhamente, apos mostrar o balanço com um rombo, rapidamente a Petrobras apresenta um novo balanço com lucro.
    O ex diretor preso disse que a roubalheira corresponde a 10% do rombo e que o prejuizo maior foi nao ter aumentado o preço dos combustiveis para que o partido da presidente ganhasse a eleiçao. Sera’ que isso e’ crime?
    Agora o preço de compra do petroleo caiu pela metade e Petrobras subiu os preços de venda de combustivel em mais de 20%.
    Resumindo, a Dilma ganhou a eleiçao e fez campanha com o dinheiro da Petrobras. Agora nós estamos pagando o combustivel mais caro para a Petrobras recuperar o rombo.

  • animado

    o bloqueiro parece porta-voz do governo dilma, a sozinha ,qualquer pequena notícia favorável aos petralhas, ele divulga rapidinho e , percebo, ou com grande satisfação na alma, ou satisfação do dever feito. Mas não adianta , os petralhas estão mortos, andam como zumbis por aí, e vão todos para a penitenciaria . O projeto da esquerda boliviariana petista foi barrada por um aliado, o PMDB, que come todos pela beirada, inclusive o pseudo-esperto , o lula 51, vulgo apedeuta.

  • Observador

    Qualquer noticia positiva sobre a Petrobrás deixa os coxinhas tucanos babando de ódio.

  • Sabiá

    Quem vende ações da Petrobras perde. Quem compra ganha. Podem apostar! Os coxinhas estão desesperados e furiosos com a recuperação da Petrobrás. Torcem para a Petrobras quebrar. Aliás, torcem para o Brasil quebrar. A Rede Globo sugou o cerebro dos coxinhas! Viraram zumbís.

  • Leandro

    Grande coisa….com ou sem lucro, continuamos pagando caro nos combustíveis….
    Enquanto isso, essa “queridinha” petrobras vende combustivel para países vizinho por preço menor do que pagamos….
    sóóóóóóó aquiiiiiiiiiiiii nesse País…

  • É só parar a roubalheira que a empresa dá lucro!
    Mas mesmo dando lucro, vamos ter que arcar com o rombo deixado pela administração incompetente, partidária; resumindo, quadrilha instalada.

  • SERVIDOR

    AÇÕES DA PETROBRAS SOBEM MAIS DE 2% APÓS ESTATAL REPORTAR LUCRO TRIMESTRAL

    As ações da Petrobras sobem mais de 2% nesta segunda-feira (18) e lideram os ganhos do Ibovespa (principal índice da Bolsa brasileira), refletindo o lucro de R$ 5,33 bilhões registrado pela estatal nos três meses iniciais de 2015, acima da expectativa de cerca de R$ 2,5 bilhões.
    Às 11h08 (de Brasília), os papéis preferenciais da companhia, sem direito a voto, mostravam valorização de 2,06%, para R$ 14,35 cada um. No mesmo horário, os ordinários, com direito a voto, ganhavam 2,92%, para R$ 15,49. Eles chegaram a avançar mais de 4% nos primeiros minutos de negociações nesta segunda.
    A alta da Petrobras, porém, não é suficiente para impedir que o Ibovespa opere no vermelho. O índice recuava 0,42%, às 11h08, para 57.010 pontos. O volume financeiro girava em torno de R$ 900 mil.
    É a Presidente Dilma colocando as coisas nos eixos, apesar do Juiz Moro,que diz que o dinheiro para a Campanha do PSDB, foram contribuições das Empresas, e o dinheiro para o PT ,foram desviados da Petrobras(ou seja corrupção), o difícil,para entender esse pensamento,do Juiz Moro é que as Empresas que doaram para o PSDB, são as mesmas que doarão para o PT,mas não tem problemas estamos chegando lá, o difícil vai ser conseguir, fazer o FHC, acabar com a Inveja e o Medo de Lula para, 2018 que já esta chegando.

    • fica a pergunta

      SERVIDOR
      Respeito que vc e’ petista mas dizer que o referido juiz disse que dinheiro e’ para campanha do PT ou PSDB. Desculpe mas o juiz nunca disse isso e nem pode.
      Outra coisa, o FHC nao esta’ nesta sujeira toda. Porque insistem em coloca-lo nisso?
      Vc disse que a Dilma esta colocando as coisas nos eixos, entao eu pergunto : Porque ela nao fez isso quando ela trabalhava na Petrobras e o Lula era presidente?

  • ANÕNIMO

    A QUEM POSSA INTERESSAR

    TEXTO RETIRADO DO JORNAL O GLOBO:-

    As primeiras notícias do pré-sal correram o mundo há oito anos e colocaram o Brasil imediatamente no grupo das potências globais de energia. Especialistas chegaram a duvidar da capacidade de se retirar petróleo a 300 quilômetros da costa brasileira e a mais de 5 mil de profundidade no mar. Hoje, porém, os resultados são surpreendentes e mostram o pré-sal como uma realidade bastante concreta.
    Em março deste ano, a produção no pré-sal chegou 672 mil barris por dia (equivalente a 28% da produção nacional), bem acima dos 395 mil de 2014 e dos 42 mil de 2010. A produtividade também é maior do que se previa. Calculou-se inicialmente que os poços renderiam de 15 a 20 mil barris diários. Atualmente, a média está em 25 mil, chegando 40 mil em poços dos campos de Sapinhoá e Lula (na bacia de Santos).
    Os custos de produção eram outra fonte de dúvida, por conta do desafio tecnológico. No começo, estimou-se que o pré-sal seria viável a US$ 45 por barril. Nesta semana, a diretora de Exploração e Produção da Petrobras, Solange Guedes, informou que os números de viabilidade econômica caminham para valores bem menores, em torno de US$ 9, graças à escala de produção maior e aos investimentos em tecnologia.
    “Nós podemos garantir que o pré-sal é viável com um custo de produção de nove dólares por barril. Se considerarmos que duas unidades de produção ainda não estão produzindo com sua capacidade total, o custo de produção será menor ainda. A eficiência operacional em torno de 92% contribuiu significativamente para atingirmos estes baixos custos”, afirmou.
    Segundo ela, o pré-sal se desenvolveu com mais velocidade na bacia de Campos, no litoral norte do Rio de Janeiro, devido à infraestrutura já existente. A primeira produção comercial ocorreu em 2008. Já na bacia de Santos, os desafios foram bem maiores, uma vez que não havia infraestrutura instalada, os reservatórios estão a 2.500 metros de profundidades no mar, além de uma camada de sal de 2 mil metros de espessura. No final das contas, o petróleo encontra-se até 7 mil metros abaixo da superfície do mar.
    Educação e Saúde
    Com resultados expressivos, uma das vantagens do pré-sal é o modelo de exploração. Foi escolhido o sistema de “partilha” que garante à Petrobras uma participação de, pelo menos, 30% nos consórcios. Se O Pré-sal fosse pelo formato de “concessão”, a empresa operadora seria detentora integral do que se produz. A lei brasileira garante ainda que 75% dos royaltes do pré-sal devem ser aplicados na área de Educação e 25% em Saúde
    “O modelo de partilha é o mais compensador para o país, pelo fato de o pré-sal ser uma reserva testada e segura”, diz o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, ex-ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos. Para ele, a escolha do governo foi muita acertada e tem uma dimensão estratégica para além da área de petróleo. “É muito importante o uso dos 75% dos royalties para Educação e os 25% para Saúde”, acrescentou.
    Apesar da luta contra, dos coxinhas o governo vai crescendo em todas as suas áreas e esta esquentando os chifres do FHC e fazendo aumentar o ciúmes e o ódio, do privatizador contra a figura carismática do Lula,por isso mesmo o sr. FHC vai falar amanha em propaganda politica dos coxinhas que o culpado da corrupção da Petrobras é o Lula,que esta fora do Poder Politico a mais de 5 anos.

  • Anônimo

    Aos Coxinhas revoltados com a derrota ou mesmo, a Burguesia Capitalista Fascista comandada pelo Corrupto FHC, que morre de medo e inveja de lula 2018 Texto tirado da Carta Capital;

    Nunca se roubou tanto”: a escalada de FHC se deve ao fantasma de Lula 2018.

    Postado em 18 mai 2015

    A transformação de Fernando Henrique numa Cassandra, personagem da mitologia grega portadora de más notícias, não é nova e não parece completa. A cada semana aparecem novos capítulos.
    Com uma fome inesgotável pelo palanque e microfones à disposição, FHC tem sido uma verdadeira máquina octogenária de ressentimento. Ao jornal Financial Times, disse que o “atual sistema político do Brasil está quebrado”. Defendeu uma reforma política para restaurar a credibilidade.
    Temos “uma mistura de parlamentarismo e presidencialismo”. Há uma falta de interesse da população na política. O ex-presidente fala como se ele e seu partido não tivessem nada a ver com os problemas que aponta. Isso tudo é resultado de “muitos erros que vêm ocorrendo nos últimos anos”.
    Os pedidos de impeachment de Dilma são reflexo dessa crise.
    Em Nova York, no evento em que foi chancelado Pessoa do Ano pela Câmara de Comércio dos EUA (pessoa do ano por quê?, é a pergunta que não quer calar), bateu pesado.
    Numa plateia de, em tese, investidores, criticou a política econômica pós-2008. “Paulatinamente fomos voltando à expansão sem freios do setor estatal, ao descaso com as contas públicas, aos projetos megalômanos que já haviam caracterizado e inviabilizado o êxito de alguns governos do passado”, afirmou, numa auto-referência matreira.
    A política externa ficou em silêncio diante do autoritarismo da Venezuela e do terrorismo do Estado Islâmico.
    Todos os “malfeitos” vêm do governo Lula. O programa nacional do PSDB o traz um tom acima, declarando que “nunca antes na história desse país se errou tanto e se roubou tanto em nome de uma causa” e que “é preciso passar o país a limpo”.
    O discurso revanchista engana a quem quer ser enganado. Não contribui para o debate, não leva a nada a não ser ao acirramento de um clima que já está pesado e é um amontoado de mentiras. Reforça todos os movimentos antidemocráticos.
    Nesse mundo paralelo, a compra de votos para a reeleição não existiu, o PSDB não tem nada a ver com o mensalão mineiro, Beto Richa é uma miragem. Etc etc. Somos todos otários com panelas.
    A figura eventualmente principesca de Fernando Henrique Cardoso sai diminuída, sobretudo. Não será absurdo pensar que esse discurso moralista dê lugar, num futuro próximo, a denúncias sobre o Foro de São Paulo, o bolivarianismo e o perigo do comunismo.
    No Financial Times, ele lançou o nome do PT à presidência em 2018: “Não tem outra alternativa a não ser o Lula”. Bingo. Esse fantasma incomoda mais do que seria razoável supor o senhor de 83 anos.

  • CADETE

    AOS BURGUESES CAPITALISTAS FASCISTAS TAIS COMO ALKIMIN QUE ESTA DEIXANDO OS PAULISTA PASSAR SEDE,OS ALUNOS SEM AULA A 45 DIAS,A CORRUPÇÃO DO TRENSALÃO., CORRUPÇÃO NO METRO,E A CORRUPÇÃO NA SABESP, HITLER BETO RICHA QUE ESTA DEIXANDO O ESTA DO PARANÁ NA MISÉRIA,ALUNOS SEM AULAS A 65 DIAS,MANDOU PARA CIMA DOS PROFESSORES CÃO BITT BULL.ATIRADORES DE ELITE,BOMBA DE GÁS DE PIMENTA E CASSETETES, FHC,QUE VENDEU A VALE DO RIO DOCE QUE VALIA 100 BILHÕES, POR 3,3 BILHÕES,QUE INICIOU O ROUBO NA PETROBRAS COMO DIZ OS DELATORES, QUE COMPROU OS DEPUTADOS E SENADORES PARA APROVAREM SUA REELEIÇÃO,CUNHA QUE APROVOU A TERCEIRIZAÇÃO PREJUDICANDO OS TRABALHADORES.AGRIPINO MAIA QUE PARTICIPA DA PASSEATA CONTRA A CORRUPÇÃO E RECEBEU DE PROPINA DO DETRAM MAIS DE 1 MILHÃO PARA SUA CAMPANHA JOSÉ ANÍBAL ( PSDB),, INDICIADO NO TRENSALÃO DE SÃO PAULO, AÉCIO CHEIRA CHEIRA,CONSTRUTOR DE CAMPO DE AVIAÇÃO PARA O TRAFICO DE COCAÍNA
    ,DESVIOU 3,5 BILHÕES DA SAÚDE DE MINAS GERAIS,DESVIOU DINHEIRO NA REFORMA DO MINEIRÃO,AJUDOU A GLOBO A PAGAR A CONTA DA COMPRA DA LAYTI EM MINAS ETC…QUAIS SÃO O MAIOR PROBLEMAS DELES:–
    —O MEDO DE 2018 E A INVEJA DO LULA.
    Com 55 honrarias, Lula lidera lista de homenagens a presidentes
    ESTE É O GRANDE PROBLEMA DE FHC—*-MEDO E INVEJA
    Com 11 títulos de doutor honoris causa recebidos em menos de um mês, petista chega a 24 e supera os antecessores
    Luiz Inácio Lula da Silva é ex-presidente há 29 meses e desde então recebeu 55 prêmios e honrarias – média de quase duas por mês. Títulos de doutor Honoris causa já foram entregues 24, número que supera o que todos os demais ex-presidentes vivos receberam depois de deixar o cargo. Na soma, só não entrou o atual senador Fernando Collor (PTB-AL), sem nenhum.
    Como a conta inclui apenas ex-presidente vivos, ficou de fora da lista Itamar Franco, que governou entre 1992 e 1994.
    Lula deu um “grande salto” nessa lista, com oito títulos recebidos em maio, de universidades argentinas, e outras três na semana passada – uma no Peru e duas no Equador. Do total desse tipo de homenagem, 13 são de instituições internacionais, como o Instituto de Estudos Políticos de Paris Sciences Po.
    Se a contagem considerasse o tempo anterior à saída da Presidência, FHC seria o líder das titulações. Entre 1970 e 2002, o sociólogo e professor acadêmico recebeu 20 títulos de doutor Honoris causa, um deles de uma universidade brasileira, a Cândido Mendes, do Rio de Janeiro. Na condição de ex-presidente, ele recebeu outros nove.
    Enquanto na Presidência, Lula recebeu um. No Brasil, a Universidade Federal de Viçosa abriu a série, seguida depois de cinco instituições do Rio de Janeiro, três de Pernambuco, em seguida Bahia e Ceará. “Mais do que um reconhecimento pessoal, é uma homenagem ao povo brasileiro”, costuma dizer Lula no agradecimento, em solenidades de entrega.
    Tradicionalmente, o título de doutor Honoris causa é atribuído a acadêmicos, mas em tempos recentes passou a ser oferecido também a personalidades que se destacam em atividades políticas, sociais e diplomáticas. Os nove títulos de FHC são todos de instituições estrangeiras, Entre os países que o homenagearam estão Estados Unidos, Itália, Alemanha e Israel. O mais recente por ele recebido foi o do Instituto Universitário de Lisboa, em Lisboa, em 2002.
    Já o senador José Sarney recebeu três, sendo um da Universidade Estadual do Maranhão e dois de universidades romenas.
    ‘Era ideológica’. Para o professor de Teoria Política da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Milton Lahuerta, as titulações a mais do petista refletem o momento do Brasil a partir dos anos 2000, quando o País passou a ter mais destaque nos cenários político e econômico, contexto diferente dos outros líderes. “(A entrega de títulos) é um gesto protocolar e diplomático, mas acima de tudo a demarcação de uma era ideológica. Está se reconhecendo outro tipo de líder”, avalia.
    Mesmo somados outros tipos de homenagens e premiações, o hoje senador Fernando Collor fica na lanterna quando comparado aos demais ex-presidentes. A assessoria não forneceu informações precisas e somente destacou o título de cidadão paraibano, que lhe foi atribuído em 2007.
    Além desse, há o de cidadão honorário de Quebrângulo (AL) e três comendas entregues por prefeituras do interior de Alagoas, reduto eleitoral do senador, que renunciou à Presidência em 1992. Em 2009, um deputado paranaense sugeriu a homenagem, mas retirou o projeto antes que a tramitação avançasse na Assembleia daquele Estado.
    Na soma geral de homenagens, Lula está na frente. Além dos 24 Honoris causa, ele tem cinco títulos de cidadania e 26 ordens de mérito e prêmios dados por organizações nacionais e internacionais, algumas diretamente ligadas a causas sociais.
    O ex-presidente e atual senador pelo PMDB José Sarney fica acompanha de perto o petista, com 41 honrarias ao todo – 38 resultados de prêmios e homenagens, a maioria ordens de mérito e outras por sua trajetória como escritor.
    Na sua coleção, Fernando Henrique Cardoso tem outras 13 honrarias, entre ordens e premiações acadêmicas.
    ESTA SÃO OS GRANDES PROBLEMAS DOS COXINHAS E FHC:—-MEDO DE 2018 E A INVEJA.

  • Banho do lava jato

    ANONIMO
    Eu nao sou nenhum tucano mas eu fico abismado como os petistas perdem tempo em falar do “fantasma” do FHC. Este senhor ja’ tem mais de 80 anos e foi presidente a mais de 13 anos atras.
    Portanto defendam-se da sujeira do lava jato

  • SERVIDOR

    FICA A PERGUNTA,EU LHE RESPONDO, EM PRIMEIRO LUGAR PRECISA SE INTEIRAR DO ASSUNTO, E PROCURAR LER E OUVIR NA MÍDIA ESCRITA E FALADA:-O QUE FOI DITO (AS MESMAS EMPRESAS QUE COOPERARAM COM O PSDB NA CAMPANHA, FORAM AS MESMAS QUE COOPERARAM COM O PT,SENDO QUE A DIFERENÇA DE UM PARTIDO PARA OUTRO NÃO CHEGOU A 5 MILHÕES), SÓ QUE PARA O JUIZ MORO,AS COOPERAÇÕES PARA O PSDB SÃO LICITAS E PARA O PT VEM DA CORRUPÇÃO DA PETROBRAS,ISSO PORQUE O JUIZ DEVE ESTAR COMPRADO PELO PARTIDO DO PSDB,CANSEI DE LER E OUVIR ESSA NOTICIA.
    O FHC ESTA NESSA SUJEIRA SIM, POIS FOI EM SEU GOVERNO QUE TUDO ISSO, COMEÇOU,QUANDO O CORRUPTO DO FHC,EMPREGOU PAULO ROBERTO COSTA,NA PETROBRAS, E O MESMO EM SUA DELAÇÃO A POLICIA FEDERAL DISSE, E ESTA EM TODA MÍDIA QUE OS MESMOS JÁ PRATICAVAM ESSE TIPO DE CORRUPÇÃO(MAS A ÉPOCA DE FHC ESTA SENDO TUDO ESCONDIDO,INCLUSIVE NA CPI DA PETROBRAS),EM SUA DELAÇÃO TAMBÉM PAULO ROBERTO COSTA,AFIRMOU QUE SERGIO GUERRA RECEBEU 10 MILHÕES, PARA AJUDAR A ESVAZIAR A CPI DA PETROBRAS EM 2009, QUANDO ERA PRESIDENTE CPI E ALVARO DIAS UM DOS REPRESENTANTES DEIXOU A COMISSÃO EM 2009, SEM MOTIVOS APARENTES. OUTRO DELATOR CHAMADO PEDRO BARUSCO ( EX-GERENTE DA PETROBRAS),
    DISSE TAMBÉM EM SUA DELAÇÃO , QUE ROUBAVAM A PETROBRAS HÁ 18 ANOS E QUE IRÁ DEVOLVER 252 MILHÕES A PETROBRAS.
    COMO QUE UM PRESIDENTE, QUE COMPROU DEPUTADOS FEDERAIS E SENADORES, POR 200 MIL REAIS PARA APROVAREM SUA REELEIÇÃO,QUE PRIVATIZOU A VALE DO RIO DOCE QUE VALIAS 100 BILHÕES,POR 33,3 BILHÕES, QUE AOS 37 ANOS SE APOSENTOU NA PUC E TEM HOJE 7 APOSENTADORIA, QUE FALA QUE BRASILEIRO QUE APOSENTA COM 50 ANOS É VAGABUNDO,PODE NÃO ESTA METIDO NO ROUBO DA PETROBRAS(TEM MAIS). POR QUE ESSE EX-PRESIDENTE, CORRUPTO,LADRÃO E CRÁPULA VAI FALAR HOJE EM REDE DE TELEVISÃO, QUE O CULPADO DA CORRUPÇÃO DA PETROBRAS É O LULA , QUE ESTA A MAIS DE 5 ANOS FORA DO PODER? EU RESPONDO É INVEJA E MEDO DO LULA EM 2018.
    VOCÊ PARA MIM É UM BURGUES CAPITALISTA FASCISTA, QUE TAMBÉM TEM, ÓDIO,MEDO E INVEJA DE LULA E DILMA, OS ÚNICOS DOIS PRESIDENTES QUE TRABALHARAM, PARA AS CLASSES SOCIAIS MAIS NECESSITADAS DO PAÍS. SE QUISERES CONTINUAR EU TENHO UM MONTE DE VERDADES PARA VOCÊ,MAS NÃO DISCUTO PARTIDOS POLÍTICOS,DISCUTO LULA E DILMA CONTRA QUALQUER EX-PRESIDENTE DO BRASIL. MAIS TARDE LHE MANDAREI ALGUNS RECADOS.

  • SERVIDOR

    FICA A PERGUNTA–ALGUMAS REALIZAÇÕES DO GOVERNO LULA,DEPOIS ME MOSTRA AS DO FHC SE ENCONTRARES —

    1) Reduziu a inflação de 12,5% (2002) para 4,3% (2009) ao ano; a taxa média anual de inflação no governo Lula (6% ao ano) é menos da metade da que tivemos no governo FHC (12,5% ao ano);

    2) Aumentou o salário mínimo para o seu maior patamar em 40 anos, com um aumento real de 74% entre 2003/2010;

    3) Reduziu a relação dívida/PIB de 51,3% (2002) para 36% do PIB(2008);

    4) Acumulou um superávit comercial de US$ 252 Bilhões (2003/2010);

    5) Pagou toda a dívida com o FMI e com o Clube de Paris e o Brasil se tornou credor do FMI, algo inédito na história do país, para quem emprestou US$ 10 Bilhões; Hoje, a dívida externa líquida é negativa em US$ 65 bilhões;

    6) Reduziu o déficit público nominal de 4% do PIB (2002) para 1,9% do PIB (2008);

    7) Ampliou a capacidade de investimento do Estado; Os investimentos do governo federal e das estatais para 2009 estão previstos em R$ 90 Bilhões; Em 2010 eles estão programados para chegar a R$ 119 bilhões;

    8) Aumentou as exportações de US$ 60 Bilhões/ano (2002) para US$ 198 bilhões/ano (2008) acumulando um crescimento de 230% em 6 anos; Em 2010, as exportações deverão superar os US$ 200 bilhões, o que acontecerá pela primeira vez na história do Brasil.

    9) Aumentou as reservas internacionais líquidas de US$ 16 Bilhões (2002) para US$ 285 Bilhões (Novembro de 2010);

    10) Ampliou o Pronaf de R$ 2,5 Bilhões/ano (2002) para R$ 16 Bilhões/ano (2010);

    11) A concentração de renda e as desigualdades sociais diminuíram sensivelmente; o índice de Gini atingiu o menor patamar da História;

    12) Gerou 15 milhões de empregos formais entre 2003/2010;

    13) Reduziu o percentual da população brasileira que vive abaixo da linha de pobreza de 28% (2002) para 19% (2006), segundo o IPEA;

    14) Elevou os gastos sociais públicos para 21% do PIB;

    15) O BNDES emprestou R$ 137 Bilhões em 2009 para o setor produtivo, contra cerca de R$ 22 Bilhões em 2002;

    16) Fez o Brasil se tornar credor externo, com um saldo positivo de US$ 65 Bilhões, algo inédito na História do país;

    17) Criou programas sociais inclusivos, como o Bolsa-Família, ProUni, Brasil Sorridente, Farmácia Popular, Luz Para Todos, entre outros, que beneficiaram aos pobres e miseráveis e contribuíram para melhorar a distribuição de renda;

    18) Iniciou novas grandes obras de infra-estrutura (rodovias, ferrovias, usinas hidrelétricas, etc) financiadas tanto com recursos públicos como privados. Exemplos: Usinas do Rio Madeira, Transnordestina, Ferrovia Norte-Sul, recuperação das rodovias federais, duplicação de milhares de quilômetros de rodovias;

    19) Anulou portaria do governo FHC que proibia a construção de escolas técnicas federais e iniciou a construção de dezenas de novas unidades e que foram transformadas em Institutos Superiores de Educação Tecnológica (são 214 novas escolas técnicas federais construídas entre 2003/2010);

    20) Criou o Reuni, que iniciou um novo processo de expansão das universidades públicas, aumentando consideravelmente o número de universidades, de campus e de vagas nas mesmas;

    21) Os lucros do setor produtivo cresceram quase 200% no primeiro mandato em relação ao governo FHC;

    22) Fez o Estado voltar a atuar como importante investidor da economia. Exemplos disso: a criação da BrOI, que têm 49% do seu capital nas mãos do Estado; a compra e incorporação de bancos estaduais pelo Banco do Brasil (da Nossa Caixa, do Piauí, Santa Catarina e Espírito Santo) evitando que fossem privatizados; a participação da Petrobras em 2 grandes petroquímicas nacionais (a Braskem, com 30% do capital nas mãos da Petrobras; a Ultra, com 40% do capital nas mãos da Petrobras); o aumento da participação dos bancos públicos (BNDES, CEF, BB, BNB) no fornecimento de crédito para a economia do país;

    23) Elevou o volume de crédito na economia brasileira de cerca de 23% do PIB, em 2002, para 46% do PIB, em 2010;

    24) Criação do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) que prevê investimentos públicos e privados de R$ 646 Bilhões entre 2007/2010; até 2013 os investimentos previstos chegam a R$ 1,14 Trilhão;

    25) Reduziu a taxa de desemprego de 10,5% (Dezembro de 2002) para 6,8% (Dezembro de 2008);

    26) Reduziu os gastos públicos com pagamento de juros da dívida pública para 5,9% do PIB (em 2008), representando uma queda de cerca de 36% quando comparado com o segundo mandato de FHC.

  • SERVIDOR

    FICA A PERGUNTA:—–ESTE TEXTO FOI TIRADO DA CARTA CAPITAL E CONTA ALGUMAS HISTÓRIAS DE FHC, LEIA PARA SE INTEIRAR, UM POUCO SOBRE A VERDADEIRA POLITICA BRASILEIRA E NÃO SOBRE A POLITICA DA BURGUESIA CAPITALISTA FASCISTA, EU SOU POVÃO, QUANTO MAIS SIMPLES MELHOR É AI QUE ME DOU BEM,VENDO AO MEU REDOR PESSOAS IGUAIS A MIM. ECONÔMICA E SOCIALMENTE>

    Durante o governo do primeiro, nenhuma denúncia – e foram muitas – foi investigada; ninguém foi punido. O segundo está tendo que cortar agora na própria carne por seus erros e de seu governo simplesmente porque deu autonomia aos órgãos de investigação, como a Polícia Federal e o Ministério Público. O que é mais republicano? Descobrir malfeitos ou encobri-los?

    FHC, durante os oito anos de mandato, foi beneficiado, sim, ao contrário de Lula, pelo olhar condescendente dos órgãos públicos investigadores. Seu procurador-geral da República, Geraldo Brindeiro, era conhecido pela alcunha vexaminosa de “engavetador-geral da República”. O caso mais gritante de corrupção do governo FHC, em tudo similar ao “mensalão”, a compra de votos para a emenda da reeleição, nunca chegou ao Supremo Tribunal Federal nem seus responsáveis foram punidos porque o procurador-geral simplesmente arquivou o caso. Arquivou! Um escândalo.

    Durante a sabatina de recondução de Brindeiro ao cargo, em 2001, vários parlamentares questionaram as atitudes do envagetador, ops, procurador. A senadora Heloísa Helena, ainda no PT, citou um levantamento do próprio MP segundo o qual havia mais de 4 mil processos parados no gabinete do procurador-geral. Brindeiro foi questionado sobre o fato de ter sido preterido pelos colegas numa eleição feita para indicar ao presidente FHC quem deveria ser o procurador-geral da República.

    Lula, não. Atendeu ao pedido dos procuradores de nomear Claudio Fonteles, primeiro colocado na lista tríplice feita pela classe, em 2003 e, em 2005, ao escolher Antonio Fernando de Souza, autor da denúncia do mensalão. Detalhe: em 2007, mesmo após o procurador-geral fazer a denúncia, Lula reconduziu-o ao cargo. Na época, o presidente lembrou que escolheu procuradores nomeados por seus pares, e garantiu a Antonio Fernando: “Você pode ser chamado por mim para tomar café, mas nunca será procurado pelo presidente da República para pedir que engavete um processo contra quem quer que seja neste país.”? E assim foi.

    Privatizações, Proer, Sivam… Pesquisem na internet. Nada, nenhum escândalo do governo FHC foi investigado. Nenhum. O pior: após o seu governo, o ex-presidente passou a ser tratado pela imprensa com condescendência tal que nenhum jornalista lhe faz perguntas sobre a impunidade em seu governo. Novamente, pesquisem na internet: encontrem alguma entrevista em que FHC foi confrontado com o fato de a compra de votos à reeleição ter sido engavetada por seu procurador-geral. Depois pesquisem quantas vezes Lula teve de ouvir perguntas sobre o “mensalão”. FHC, exatamente como Lula, disse que “não sabia” da compra de votos para a reeleição. Alguém questiona o príncipe?

    Esta semana, o ministro Gilberto Carvalho, secretário-geral da presidência, colocou o dedo na ferida: “Os órgãos todos de vigilância e fiscalização estão autorizados e com toda liberdade garantida pelo governo. Eu quero insistir nisso, não é uma autonomia que nasceu do nada, porque antes não havia essa autonomia, nos governos Fernando Henrique não havia autonomia, agora há autonomia, inclusive quando cortam na nossa própria carne”, disse Carvalho. É verdade.

    Imediatamente FHC foi acionado pelos jornais para rebater o ministro. “Tenho 81 anos, mas tenho memória”, disse o ex-presidente. Nenhum jornalista foi capaz de refrescar suas lembranças seletivas e falar do “engavetador-geral” e da compra de votos à reeleição. Pois eu refresco: nunca antes neste País se investigou tanto e com tanta independência. A ponto de o ministro da Justiça ser “acusado” de não ter sido informado da operação da PF que revirou a vida de uma mulher íntima do ex-presidente Lula. Imagina se isso iria acontecer na época de FHC e do seu engavetador-geral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *