POUCO TRABALHO NO ‘DIA INTERNACIONAL DO TRABALHO’

Uma das maiores manifestações deste Dia Internacional do Trabalho está acontecendo em Moscou,  na Rússia, onde os sindicatos reuniram cerca de 120 mil pessoas para protestar contra o aumento da idade legal de aposentadoria e exigir o cumprimento das garantias sociais e dos direitos dos trabalhadores. Por coincidência, a Rússia foi um dos primeiros países a adotar o 1º de maio como feriado nacional. Isso aconteceu em 1920 e o exemplo russo acabou sendo seguido por muitos países.

Mas foi nos Estados Unidos onde tudo começou. Diz a lenda que, em 1886, oito líderes trabalhistas norte-americanos morreram enforcados, em Chicago, por liderarem manifestações que tiveram início justamente no dia 1º de maio daquele ano. Eles pediam uma drástica redução da jornada de trabalho diária, de 16 para “míseras” 8 horas. Curiosamente, os Estados Unidos se negam, até hoje, a reconhecer a data como o Dia do Trabalhador. Nos EUA, o “Labour Day” é comemorado na primeira segunda-feira de setembro. Sem feriado.

Aqui no Brasil, o Dia do Trabalhador é comemorado desde 1895, mas foi a partir de 1925 que o 1º de maio virou feriado nacional por meio de um decreto do então presidente Artur Bernardes. De lá para cá, pouquíssimos brasileiros trabalham no Dia do Trabalho.

Hoje, por exemplo, resolvi dar uns bordejos pela cidade e, afora o pessoal dos açougues, padarias, quitandas, bancas de jornais, etc, que abrem todos os dias, encontrei apenas esses dois rapazes da foto trabalhando.

1 comentário

  • anonimo

    cardosinho, este aí da foto, camisa azul, é meu amigo “JOÃO PINTOR”, GENRO DO FINADO NELSON FOLHEIRO, CABRA BOM , TRABALHDOR, VOU LEVAR ESTA FOTO PARA ELE, ele vai gostar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *