STF EXIGE QUE MINISTÉRIO DA JUSTIÇA INVESTIGUE DELEGADA POR FALSIFICAÇÃO DE TESTEMUNHO NA LAVA JATO

Está ficando impossível acompanhar as armações da Lava Jato para incriminar o ex-presidente Lula e outros petistas. Todo dia aparecem novos diálogos mostrando as podridões do consórcio de Curitiba. Deu no Brasil 247:

O STF (Supremo Tribunal Federal) questionou o ministro da Justiça, André Mendonça, sobre a revelação de que a delegada Érika Marena, da Polícia Federal, que coordenou investigações da Lava Jato, inventou depoimento de uma testemunha sem que ele tivesse ocorrido de fato. A  PF é subordinada a Mendonça.

O ministro afirmou que investigaria os fatos, informa a jornalista Mônica Bergamo em sua coluna na Folha de S.Paulo.

A conduta da delegada Érika Marena foi revelada em diálogos entre os procuradores Deltan Dallagnol e Orlando Martello Júnior, que foram enviados ao STF ontem, 22, pela defesa do ex-presidente Lula.

Nos diálogos, os procuradores da Lava Jato revelam que Erika praticou uma falsificação e discutem uma saída: “precisamos combinar com ela de ela nos provocar diante das notícias do jornal para reinquiri-lo ou algo parecido. Podemos conversar com ela e ver qual estratégia ela prefere. Talvez até, diante da notícia, reinquiri-lo de tudo”.

Segundo a defesa de Lula, os diálogos revelam, ainda, que o uso de depoimentos forjados era algo reiterado pelo grupo de procuradores de Curitiba. “O mesmo ocorreu com padilha e outros. Temos q chamar esse pessoal aqui e reinquiri-los”, diz um dos diálogos entre Dallagnol e Martello.

Erika Marena foi a delegada responsável pela operação que perseguiu reitores em Santa Catarina, prendendo ilegalmente Luiz Carlos Cancellier, então reitor da UFSC e que se suicidou depois de uma humilhação pública com acusações de corrupção na universidade. Em 2018, ela foi convidada por Sérgio Moro para integrar a equipe dele no Ministério da Justiça. Depois da saída dele, acabou exonerada.

3 comentários

  • A esquerda e a direita se uniram para soltar seus bandidos

    Enquanto Lula, Bolsonaro com o centrão e o STF se juntam para acabar com a lava-jato.
    Na esquerda, a lava-jato prendeu mais de 100 políticos.
    Os advogados de Lula estão conseguindo anular as provas dos promotores da lava jato. Até querem prender a delegada, Deltan e talvez o moro.
    Na direita, Investigado por desvios quando era deputado estadual, o senador Flávio Bolsonaro foi beneficiado por uma decisão STJ.
    Os ministros concordaram com os argumentos apresentados pelas defesas de investigados no caso das “rachadinhas” e anularam o compartilhamento de informações.
    Quando se está no poder tudo termina em pizza. O filho de bolsonaro parece estar saindo das rachadinhas
    Até parece que fizeram um acordo. No fim eles se entendem e são felizes para sempre

  • Sérgio

    Lava jato ou FALSA JATO? A RESPOSTA ESTÁ NO THE INTERCEPT. Graças aos BENDITOS HERÓIS HACKERS DE ARARAQUARA, senão nunca saberíamos dessa GRANDE FARSA PREMEDITADA E TAMBÉM BANCADA POR CAPITAL ESTRANGEIRO. A LAVA JATO QUASE CONSEGUIU ACABAR COM NOSSAS INSTITUIÇÕES, PILARES DA DEMOCRACIA.

  • A esquerda e a direita se uniram para soltar seus bandidos (2)

    O petista Sérgio
    A lava-jato prendeu mais de 100 políticos com o aval do STJ , STF, TRF 4.
    As gravações dos hackers foram bancadas pelo PT para o “Intercept”
    As mensagens gravadas são comuns entre juízes e advogado. Ou vc acha que eles não conversam?
    Os advogados do Lula não discutem o crime. e as provas. Quer discutir as gravações dos Procuradores, Moro e Deltan. É mais fácil. Vamos soltar a bandidagem toda
    Kkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *