STJ NEGA RECURSO DO ‘JAPONÊS DA FEDERAL’, ACUSADO DE CORRUPÇÃO

liga-da-Justiça-2-editada

Newton Ishii, o “Japonês da Federal” é um dos ídolos – os outros são o Moro e o Bolsonaro – da turma que costuma ir às ruas bradar contra a corrupção. Na campanha do MPF para arrecadar assinaturas em um projeto de lei contra a corrupção, ele era o rosto que representava a Polícia Federal, coisa que, por sinal, irritou alguns delegados que não aprovam o passado do japonês.

Os coxinhas não sabem, mas Ishii e outros agentes são acusados de corrupção, formação de quadrilha, facilitação de contrabando e descaminho. Ele chegou a ser expulso da PF em 2009, depois de um processo administrativo, mas acabou voltando em 2014. Por uma filigrana jurídica, o japonês conseguiu reverter a expulsão e agora conta com a lentidão da Justiça para conseguir se aposentar antes do trânsito em julgado.

Os processos contra ele e outros acusados continuam correndo. O processo na esfera criminal está no STJ desde abril de 2015. E parece que ele teve uma movimentação nos últimos dias. A notícia é do G1:

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou um recurso de três réus da Operação Sucuri, deflagrada em 2003, contra 19 policiais federais, além de agentes da Receita Federal e da Polícia Rodoviária Federal. Um dos envolvidos no caso é o agente Newton Hidenori Ishii, que ficou conhecido como “Japonês da Federal”, ao aparecer constantemente escoltando presos da Operação Lava Jato.

À época, as investigações mostraram que os agentes facilitavam a entrada de contrabando no país, pela fronteira com o Paraguai, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Segundo o advogado Oswaldo Loureiro de Mello Júnior, que defende Ishii e outros 14 réus, os processos decorrentes da Operação Sucuri ainda estão correndo na Justiça e nenhum dos acusados cumpriu qualquer pena.

O advogado de Ishii garantiu que já recorreu da decisão, à 5ª Turma do STJ, já que a decisão contra os clientes foi monocrática. Ainda de acordo com ele, há a possibilidade de recorrer ao Supremo Tribunal Federal, caso continue com decisões desfavoráveis.

Ainda de acordo com o advogado que o defende, o “Japonês da Federal” responde a três processos, derivados da Operação Sucuri, sendo um na esfera criminal, outro administrativo e um terceiro por improbidade administrativa. Todos estão em andamento.

28 comentários

  • Papagaio de Pirata

    O Japonês da Federal virou apenas um figura folclórica. Os andamentos da Lava-Jato não dependem dele pra nada. Os petistas chamam de coxinhas os que têm um pouco de lucidez e não se conformam com a situação ao qual o PT nos meteu: a maior crise política, econômica, ética, moral e institucional dos últimos 20 anos. E ainda querem canonizar o Lula?

  • Chicungunya e Zika

    Cara, (como diz a Rose do Éder) esse Cardosinho não tem jeito não! Ele vai morrer petista. PS: Cardosinho pede pro seu amigo Petista roxo que mora lá na Rua das Palmeiras (cujo nome nao sei e nem quero saber) podar as árvores dele e dar uma geral no quintal dele, outro dia a noite vi um gamba atravessando a Rua e indo em direção a casa dele.

  • Anônimo

    Kkkkk koxinhas São mesmo uns caras sem noção, apóiam Aceito, apóiam Alckmin e até o japonês da federal!!

  • Rolando Caio da Rocha

    Com japa ou sem japa, Lullão vai pra papuda…

  • Abraham Lincoln

    Acho pouco provável que Bolsonaro e Japonês da Federal sejam ídolos de alguém. Mesmo para o Moro, e acho que ele também pensa assim, o título de ídolo é um tanto exagerado. Moro é um funcionário público federal como qualquer outro, apenas está em evidência porque é o Juiz responsável por julgar os casos relacionados à operação Lava Jato. Ele apenas julga os fatos propostos em denúncias oferecidas pelo MPF que, por sua vez, as elabora com base nas investigações da Polícia Federal. Ora, então, você deveria considerar como ídolos, também, os membros do MPF e da PF, pois todos estão envolvidos na investigação. Ontem eu li um interessante artigo escrito por Leandro Karnal sobre os protestos ocorridos no domingo. Por ser um artigo extenso e por não querer parecer xarope como aquele otário que copia e cola textos imensos, reproduzo apenas o finalzinho: “Todos devem ter espaço e vez e minha posição não pode ser excludente da outra humanidade. OU seja: tenho direito a querer comer só alfaces colhidas ao luar cantando mantras, mas não posso querer matar quem come ervilhas flambadas. Simples. Não gosta do contraditório? Parabéns: você está ao lado de monstros, conservadores ou de esquerda, como Pinochet, Médici, Hitler, Stálin, Pol Pot e outros. Tem horror a manifestações? Vá para a Coréia do Norte, lá elas não existem. A democracia é árdua, frágil e só existe PORQUE existe o outro lado.” Então, Cardoso, deixe de lado esse seu petismo cego. Reconheça que há algo de bom nas manifestações. É impossível orquestrar uma quantidade tão grande de pessoas; o povo esteve presente por vontade própria, não porque assistem ao Jornal Nacional. Se a sua esquerda prega tanto o respeito à democracia, então respeite aqueles que divergem de sua ideologia, deixe-os expressarem-se, esta é a essência do regime.

    • Toda manifestação é válida, inclusive essa onde as pessoas vão pedir a volta do regime militar. Elas – as pessoas – só precisam se lembrar de que, em regimes autoritários não existe o direito a manifestações. Existe, portanto, uma incoerência aí.

      • Abraham Lincoln

        Em todo seguimento há aqueles que destoam da maioria e, neste caso, além de destoar, maculam o verdadeiro interesse do povo, fornecendo aos críticos, como você, munição para desqualificar algo que é legítimo. É a irrisória minoria que clama por uma intervenção militar e, com relação a eles, você tem razão, são mesmo incoerentes. Lamentavelmente, havia, em Jales, alguém com um cartaz defendendo a intervenção. Não consegui ler o cartaz, pois estava na calçada e o fluxo de pessoas me dificultou a leitura, mas, salvo engano, dizia “Intervenção Já”, ou algo nesse sentido. Senti pena, observei o drone do Renê, ajudei com o Hino, caminhei pela calçada até certo ponto, fui para casa, abri minha cerveja e descansei durante o domingo como faz todo trabalhador. Ah, e ao final do dia, durante o fantástico, assisti a divulgação dos números do movimento, sempre divergentes quando confrontados PM, organizadores e órgãos de pesquisa (vendidos).

      • pomarcar

        A posição são pessoas que nunca pegaram numa enxada para saber quanto custa produzir. Foram funcionários públicos, de estatais e autarquias sem qualquer compromisso com o resultado e´o pessoal do ar condicionado e salário fim de mês.

        Bons de discursos e escritas. Mas o desafio é encontrar um que teve sucesso num ramo industrial/comercial/rural sem favorecimentos.

  • Thiago

    Sinceramente…a coisa mais ridícula do mundo é ver que alguém (aparentemente esclarecido) usa a tática de acusar um bandido pra defender outro.

    Se é bandido tem que ir pra cadeia mesmo, o que não pode é insinuar algo do tipo “Ah, o PT rouba mas tem um monta de gente que rouba também”.

    Cada coisa.

  • DILMANDO

    Cardosinho pare de defender o idefensável!
    Assuma que o PT fudeu e roubou o Brasil!
    Lembre-se que errar é humano, mas persistir no erro é burrice!!

  • Zèzinho

    Para os coxinhas desesperados ai,torcem mesmo para o Lula ser preso pois ele saira da cadeia como Nelsom Mandela,nos braços do povo direto para para a presidencia do Brasil,E tem mais uma Cardosinho è nosso ìdolo e somos Petistas mesmo kkkkkkk

    • Abraham Lincoln

      Mandela por Lula; Cardoso por ídolo;… O que mais? Dilma por Thatcher, Delcídio por Gandhi e você por Einstein? Chutar sim, mas não nas bolas, cumpade…

  • Professor

    Abraham Lincoln, você continua sendo uma Besta ( 666 ),ao tentar ou citar meu pseudônimo, pois deve estar com saudade, do meu brinquedinho, que cresce em sua boca , eu a muito tempo não tenho escrito neste blog justamente, para não ter que debater, com um escroto como você. E para não perder a oportunidade xarope e otário ( a ) são sua mãe e seu pai, que puseram no mundo um animal, peçonhento e rastejante como és. Seu FDP., não meche com quem esta quieto, vai mexer com a PQP.

    • Rolando Caio da Rocha

      Kkkkkk se já está reconhecendo que é o xarope otário, está progredindo kkkk Professor Piada kkkk

    • Abraham Lincoln

      Olá, Professor, bom dia. Vejo que sua educação continua intimamente ligada à sua capacidade laboral no campo da docência. Antes da análise meritória, preciso – e é verdade, eu preciso mesmo – fazer algumas assertivas preliminares: A regra é simples, NÃO HÁ USO DE VÍRGULA ENTRE SUJEITO E VERBO, por favor, não insista. Quando utilizado para indicar tempo decorrido, o “a” é, na verdade, “há”, com “h”. O verbo mexer tem grafia correta com a letra “x”; faça assim: “A Xuxa mexe no nariz do baixinho”, tudo com “x”; você não errará. Bem, feitas estas preliminares observações que, ressalte-se, têm a finalidade de ajudá-lo a se expressar e não de expô-lo, pois isto você faz sozinho, passo, agora, a questioná-lo: Onde você leu, em meu comentário, o seu (ou um dos seus) pseudônimo? Você se considera xarope ou otário? É você que cola e copia textos imensos que ninguém lê? É? Se a carapuça serviu, apenas use-a, não saia por ai exibindo-a. Por fim, outro questionamento que lhe faço, com todo respeito, é claro, é o seguinte: Você é gay? Porque faz sucessivas colocações em que estamos atrelados sexualmente? Olha só, tenho muitos amigos gays, mas todos sabem da minha orientação sexual e, portanto, me respeitam. Sou hetero, entre nós não haverá nada. Se você fantasia comigo, lamento desapontá-lo, não vai rolar… blz? Sem ressentimentos, espero não tê-lo magoado. Abraços (heteros)

  • Lulala

    Cardosinho,
    É o Mercadante, hein? O que você achou? Perseguição também?

  • Ferroviario

    O blogueiro pode me informar quando passará o primeiro na ferrovia PAC com o primeiro carregamento que foi objeto de fotografia a mais de 1 ano.

    Mais uma obra fantasma do PAC Projeto de aceleração da Corrupção.

  • Jalesense

    O Japa da federal foi uma figura irônica eleita pelo público que assiste diuturnamente a verdadeira quadrilha que assola este país. Realmente tem que sair da PF pois não merece estar ali. Aliás, foi a própria PF que em 2003 prendeu 23 de seus pares que envergonhavam a instituição. O judiciário o reintegrou. Então, não venha querer diminuir a conquista da Lavajato com estes penduricalhos… Lula 2018 !!!! (Na cadeia é claro).

  • Professor

    Rolando Caio Rocha seu burro você leu bem minha resposta,? Então leia seu comedor de capim e cabeça de merda. O mesmo para você, xarope e otário é a mula da sua mãe e o cavalo de seu pai seu estrume, e talvez a mula de sua esposa ahahahahahahahahahhahaaha. Entendeu agora seu FDP. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    São dois animais ou talvez a mesma pessoa com dois pseudônimos diferentes, mas ambos são uma besta achacadores. Até nunca mais seus irracionais, cansei , arrumem um outro, para satisfazer vossa família em suas casas de luzes coloridas, onde se bebe e gasta muito.

  • Anônimo II

    Rolando Caio Rocha diferentemente de alguns blogueiros eu particularmente, não acho você uma pessoa burra, pelos seus comentários e idéias que o mesmo lança no Blog.
    Meu conceito sobre você, é que és uma pessoa vil-ou seja sem valor algum de qualificação, desprezível e mesquinho. Um Ser que tenta ser e é manipulado politicamente, por ter sofrido uma lavagem celebral, através da mídia golpista, levando-o a crescer dentro do seu ser a inveja e o ódio.Vejo também, posso até estar errado, ( mas duvido ), que não consegue compartilhar idéias mesmo diferentes com ninguém, pois o mesmo quer estar sempre certo, insignificante e pobre de idéias , espirito de ensinamentos históricos, culturais, educacionais, sociais, ideológicos ( sabe o que é isso ), etc… chegando mesmo a não ter boas quadraçalidades intelectuais e por tanto se tornando um desqualificado e despreparado, para viver em sociedade, desculpe-me pelas palavras, mas infelizmente é o que penso depois de ler vários textos seus neste blog. Espero que com o tempo isso tudo passa, não só para você. Obrigado.

  • Anônimo II

    TEXTO TIRADO DA GLOBO.COM E DA REVISTA UOL- SÓ PARA MOSTRAR QUE NÃO EXISTE SANTO NESTAS CORRUPÇÕES, MAS SIM UMA TENTATIVA DE GOLPE, ONDE PODERÁ SE SAIR DA MERDA E CAIR NUM MONTE DE BOSTA. PORQUE ATÉ AGORA A MAIORIA DAS DELAÇÕES FORAM EM SUAS MAIORIAS MANIPULADAS, DIRECIONADAS E MENTIROSAS.

    Documentos revelam que doleiro abriu conta secreta da família de Aécio Neves em Liechtenstein.
    ÉPOCA obteve acesso aos papéis, apreendidos em operação da PF. Conta foi citada por Delcídio do Amaral, na delação homologada no STF, e está sendo investigada pela PGR na Lava Jato – anos atrás, MP chegou a arquivar o caso, sem apurá-lo

    16/03/2016 – 07h00 –

    Na manhã do dia oito de fevereiro de 2007, um comboio da Polícia Federal atravessou sem alarde a avenida Rui Barbosa, no Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Estacionou próximo ao portão de abóboda dourada do edifício residencial Murça, no número 460. Desembarcaram dos carros agentes da Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros, a unidade da PF encarregada de investigar esquemas de lavagem de dinheiro. Bateram à porta de um dos confortáveis apartamentos do décimo-terceiro andar. Um casal de senhores atendeu, atônito. Não havia engano: era atrás deles que a PF estava. O octogenário Norbert Muller e sua mulher, Christine Puschmann, eram suspeitos de comandar uma das mais secretas e rentáveis “centrais bancárias clandestinas” do país. Vendiam aos seus clientes um serviço que, por aqui, só eles podiam oferecer: a criação e manutenção, no mais absoluto sigilo, de contas bancárias no LGT Bank, sediado no principado de Liechtenstein, o mais fechado de todos os paraísos fiscais do mundo. Naquela manhã de fevereiro, tanto no apartamento do casal Muller quanto no escritório deles, os agentes e delegados da PF encontraram as provas de que precisavam.
    Graças à organização minuciosa de Norbert Muller, havia pastas separadas para cada um dos clientes – apenas nos arquivos do apartamento, a PF localizou 75 nomes. Cada pasta apreendida continha extratos bancários de contas, procurações, cópias de passaporte do cliente, contratos, correspondências de Muller com o banco LGT, anotações de valores. ÉPOCA obteve cópia – na íntegra e com exclusividade – dos papéis apreendidos e da investigação da PF. Havia ali pastas com nomes de advogados, médicos, empresários, socialites, funcionários públicos, um ex-deputado e até um desembargador do Rio recém-aposentado. Havia ali, especialmente, uma pasta-arquivo amarela, identificada pela PF nos autos de busca e apreensão pelo número 41. Nela, o doleiro Muller escrevera, a lápis, a identificação “Bogart e Taylor”. Era o nome escolhido por Inês Maria Neves Faria, mãe e sócia do senador Aécio Neves, do PSDB de Minas, então presidente da Câmara dos Deputados, para batizar a fundação que, a partir de maio de 2001, administraria o dinheiro da conta secreta 0027.277 no LGT.

    Na terça-feira (15), tantos anos depois, veio a público a delação premiada do senador Delcídio do Amaral, do PT do Mato Grosso do Sul, que foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal. Nela, entre muitas outras denúncias, Delcídio cita a conta em Liechtenstein. Aos procuradores, o senador disse que fora informado “pelo ex-deputado federal José Janene, morto em 2010, que Aécio era beneficiário de uma fundação sediada em um paraíso fiscal, da qual ele seria dono ou controlador de fato; que essa fundação seria sediada em Liechtenstein”. Delcídio diz que não sabe dizer ao certo, mas que “parece que a fundação estaria em nome da mãe ou do próprio Aécio Neves; que essa operação teria sido estruturada por um doleiro do Rio de Janeiro”. Delcídio disse não saber se há relação entre essa fundação e as acusações que fez ao tucano – entre elas, de ser beneficiário de propinas em Furnas e de ter agido para interferir nas investigações da CPI dos Correios, da qual o petista foi presidente, em 2006. Janene era um dos líderes do esquema em Furnas, segundo as investigações.
    Foi a primeira vez que uma testemunha da Lava Jato citou em público o que os investigadores da Procuradoria-Geral da República investigam sigilosa e discretamente. Os procuradores que trabalham ao lado de Rodrigo Janot apuram a participação de Aécio nos esquemas citados por delatores, em especial o de Furnas. Pediram colaboração internacional, junto às autoridades de paraísos fiscais, para averiguar se contas como a associada ao senador em Liechtenstein foram usadas para o recebimento de propinas. Já descobriram, informalmente, que vários políticos brasileiros foram pagos em contas secretas em paraísos fiscais europeus. Aguardam o compartilhamento oficial dessas evidências. Marcelo Miller, um dos procuradores que atuaram no caso do doleiro Norbert Muller, integra a força-tarefa da PGR.
    Aécio acabara de assumir a Presidência da Câmara dos Deputados quando a conta em Liechtenstein foi aberta. De acordo com os documentos apreendidos pela PF, ela poderia ser movimentada por Inês Maria e por Andréa Neves, irmã de Aécio. Segundo os papéis, Aécio não estava autorizado a movimentar a conta da fundação no banco LGT. Era, no entanto, seu beneficiário, de acordo com um documento apreendido pela PF e conhecido como “By Law”. Trata-se de um documento sigiloso, cujas cópias estão disponíveis apenas para os signatários e seus advogados – e que nem sequer é registrado perante as autoridades de Liechtenstein. O beneficiário, ou membro, de uma fundação tem direito a receber bens e dinheiro dela. Uma cláusula do By Law da fundação Bogart & Taylor especificava que, no caso da morte de Inês Maria Neves, Aécio herdaria a fundação e, com isso, o direito de movimentar livremente a conta no LGT. Ele, a mãe e a irmã são sócios em diversos outros empreendimentos, entre eles uma rádio e duas empresas de participa.
    E agora vamos fazer nova passeata , pela moralização politica ( que eu concordo ) e pelo fim da corrupção e dos corruptos, inclusive Aécio Neves ( que também concordo ).

  • Professor

    Abraham Lincoln minha educação depende de gente como você, que continua, querendo me ofender, entrelinhas, nos textos que escreve e me julguei no direito de lhe responder, como sua imbecilidade merece, pois sempre que discutia com minha pessoa pelo Blog, dizia que eu era xarope, otário, que cópia texto e muitos longos, por isso respondi como um FDP como você merece,m pois eu não estou preocupado no momento com virgulas,acentos, muito menos com suas assertivas preliminares e de suas observações, por isso seu Imbecil a carapuça serviu para ,mim sim, como a focinheira serviu para o cavalo de seu pai, bem como as ferradura e eles saem mostrando por toda Jales, como se fossem fantasias, e o problema é que o carnaval esta longe demais Quanto ao ser gay, esta perguntando para a pessoa errada, deveria perguntar para sua esposa e sua mamãe, que estão acostumadas comigo. Não respeito bastardo,achacador, débil mental.
    Finalizando, educação eu tenho e muito, mas só para seres humanos educados, honestos, com caráter, índole e não com irracionais mesquinhos, desqualificados, despreparados, com a cabeça cheia de merda. Abraços ( heteros ). E vai a PQP.

  • Zézinho

    E AGORA GOLPISTA FASCISTA.
    Citação de propina a Aécio prejudica discurso do partido, avaliam os tucanos.

    Aécio (foto) recebeu propina de Furnas, disse Delcídio em sua delação.
    O PSDB está hoje dividido em três núcleos com projetos diferentes de poder, mas todos compartilham da mesma análise: a citação do senador Delcídio Amaral (ex-PT-MS) ao nome de presidente nacional da sigla, Aécio Neves, em seu depoimento de delação premiada prejudica neste momento o discurso de todo o partido.
    A afirmação de que o senador mineiro recebeu propina de Furnas, empresa subsidiária da Eletrobras, é classificada como “requentada” e “frágil”, mas ocorre justamente no momento em que o volume das ruas impulsionou os tucanos a abandonarem de vez a cautela sobre o impeachment.
    A palavra de ordem nos gabinetes da oposição é obstruir toda iniciativa do Planalto, manter o Congresso Nacional sob pressão e a opinião pública focada no impedimento.
    Nesse contexto de batalha final, o PT ganhou munição. “O Delcídio é ardiloso. É provável que ele tenha usado o Aécio para fazer um contraponto e colocar o PSDB no mesmo patamar”, pontua José Aníbal, presidente do Instituto Teotônio Vilela, órgão vinculado ao PSDB.
    Aliados de Aécio, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do senador José Serra (SP), os três postulantes tucanos ao Palácio do Planalto, também avaliam que o juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, em algum momento vai mirar sua artilharia para o PSDB para proteger o seu legado e da operação.
    No que se refere a “Lista de Furnas”, tucanos ligados a Aécio dizem que o episódio tem potencial para atingir todas alas do PSDB caso esse seja o caminho escolhido por Moro para “equilibrar” a alcance da Lava Jato. Por outro lado, a narrativa de que tudo não passa de armação construída pelo PT mineiro é considerada inconsistente.
    Por fim, as palavras de Delcídio não serão usadas como artilharia de fogo amigo. A preocupação no entorno de Aécio é o estrago que dessa agenda negativa em um nome que acabou de ser trabalhado nacionalmente
    VIVA A DEMOCRACIA, TEMOS UM NOVO MINISTRO NA CASA CIVIL.

  • Rolando Caio da Rocha

    Meus caros Professor e Anônimos… Primeiro, obrigado pelo elogio traçado numas das besteiras retro escritas… Mas recebo-as com um pouco de pesar, pois, vindo de um Sasquatch de terceiro mundo, não me envaidece nem um segundo… Gostaria somente, por intermédio deste comentário, externar minha distinta consideração ao Sr. Abraham Lincoln, que, com seu costumeiro afinco, conseguiu colocar, novamente, o anódino destinatário dessa missiva em seu devido lugar, ou seja, a ridicularidade!!

  • Rolando Caio da Rocha

    Rolando Caio da Rocha
    BATOCHIO SOBRE GRAMPOS DE MORO: OUSADIA INADMISSÍVEL
    :
    O advogado José Roberto Batochio, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, se disse estarrecido com os grampos realizados nesta quarta-feira pelo juiz Sergio Moro, que atingiram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff; “É algo de uma ousadia inadmissível, que prova que um juiz de primeira instância tentou instituir um Estado policial no Brasil”; ele disse também que é de absoluta gravidade o fato de terem sido grampeadas conversas entre cliente e advogados; “Isto é inaceitável e fere a Constituição”

  • Professor

    Blogueiro Cardosinho, onde esta minha resposta, ao imbecil do Rolando Caio da Rocha? Jogaste no lixo? ou vetaste ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *