TIRIRICA ERRA, VOTA EM MÍNIMO DE R$ 600 E CONTRARIA PARTIDO

Deu no site de notícias Correio Santa Fé, de Santa Fé do Sul:

O deputado federal Francisco Everardo Oliveira, o Tiririca (PR-SP), errou na primeira votação em que participou como parlamentar. Na noite desta quarta-feira, ele votou a favor na primeira emenda ao projeto de lei do salário mínimo, que determinava um aumento para R$ 600, contrariando o seu partido. O PR, da base governista, é contra a proposta.

A assessoria de Tiririca garantiu que foi um engano do parlamentar, que se confundiu na hora da votação. A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que fixa o valor do salário mínimo em R$ 545 a partir de 1º de janeiro de 2011. O texto ainda segue para o Senado.

A fórmula usa o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores, somado com a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do último ano para calcular qual o acréscimo que será feito no mínimo. Devido a crise mundial, contudo, não houve crescimento em 2009, assim, o valor deste ano apenas seria corrigido pela inflação.

Duas observações do aprendiz de blogueiro: 1) será que foi o Tiririca quem errou, ou foram os outros? 2) Até Santa Fé do Sul  já tem o seu site de notícias. E Jales?

1 comentário

  • Cardosinho meu amigo, SE PRA SER JUIZ O CIDADÃO PRECISA TER 5 ANOS DE FACULDADE EM DIREITO, TER 3 ANOS DE EXPERIÊNCIA APÓS A FACULDADE E AINDA PASSAR NUM CONCURSO PÚBLICO DE EXTREMO GRAU DE DIFICULDADE, por que um deputado, que é quem faz as leis que o juiz vai aplicar, não precisa nem sequer ter escolaridade.

    Tá mais do que na hora da tão preciosa ´´REFORMA POLÍTICA´´

    abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *