CAETANO, GIL E IVETE SANGALO – “SUPER-HOMEM – A CANÇÃO”

Em março de 1979, Gilberto Gil – que ainda morava na Bahia – estava hospedado na casa de Caetano Veloso, no Rio, e, numa noite ouviu do amigo, que acabara de chegar do cinema, um relato entusiasmado do filme “Super-Homem“. Caetano narrou, empolgado, o momento em que o Super-Homem muda o movimento de rotação da terra para poder voltar o tempo e salvar a namorada. Depois, foram dormir, mas…

“Mas eu não dormi. Estava impregnado da imagem do Super-Homem fazendo a Terra voltar por causa da mulher. Com essa ideia fixa na cabeça, levantei, acendi a luz, peguei o violão, o caderno, e comecei. Uma hora depois a canção estava lá, completa. A canção foi feita, portanto, com base na narrativa do Caetano. Como era ‘Super-Homem – O filme’, resolvi botar o nome de ‘Super-Homem – A canção’.”

Sobre a “porção mulher”, Gilberto Gil explica que “muita gente confunde essa música como apologia ao homossexualismo, e ela é o contrário. A intenção foi mostrar o feminino como complemento do masculino e vice-versa; o masculino e feminino como duas qualidades essenciais ao ser humano”.

No domingo passado, uma amiga queria ouvir no programa que apresento lá na Regional FM – O Brasil & Cia – a versão de “Super-Homem – A canção” com Caetano, Gil e Ivete Sangalo. Como eu não tinha, fiquei devendo. E, como sei que ela acompanha o blog, estou postando o vídeo de 2012, em que os três cantam a música de Gil:

 

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *