100 DIAS DE GOVERNO: BOLSONARO TEM A PIOR AVALIAÇÃO DA HISTÓRIA, SEGUNDO DATAFOLHA

Isso é só o começo. Deu no Brasil 247:

Prestes a completar 100 dias no cargo, Jair Bolsonaro tem a pior avaliação já registrada para um presidente em início de mandato. Segundo o instituto Datafolha, 30% dos brasileiros consideram o governo de Bolsonaro ruim ou péssimo, índice semelhante ao daqueles que consideram ótimo ou bom (32%) ou regular (33%). Bolsonaro perde para Dilma, Lula, FHC e Collor.

“Os petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, alvos frequentes de críticas do atual presidente, eram mal avaliados apenas por 10% e 7% da população ao fim dos primeiros três meses do governo”, aponta a reportagem de Igor Gielow, sobre a pesquisa.

“Nesses primeiros meses, Bolsonaro viveu diversos episódios de desgaste político: a investigação sobre milícias envolvendo o gabinete de seu filho Flávio na Assembleia do Rio, as candidaturas de laranjas de seu partido, os entrechoques entre militares e a ala do governo sob influência do escritor Olavo de Carvalho, a crise no MEC, a troca de farpas com o Congresso e a dificuldade no encaminhamento da reforma da Previdência. A economia segue em ritmo lento, e a taxa de desemprego subiu em relação ao trimestre passado —está em 12,4%”, diz ainda o jornalista.

A pesquisa também capta um sentimento de frustração generalizado. “Para 61% dos ouvidos, Bolsonaro fez menos do que se esperava no exercício do cargo. Já 13% consideram que ele fez mais, enquanto 22% avaliam que ele fez o que era esperado”, aponta Gielow. “O comportamento do presidente, que se envolveu em polêmicas como a divulgação de um vídeo pornográfico para criticar o que seriam abusos nas ruas durante o Carnaval, é avaliado como correto por 27% dos ouvidos.”

5 comentários

  • Eurico

    https://3.bp.blogspot.com/-0O9KudAQy5k/XKnqemG685I/AAAAAAAAA0E/XdECw2onCTgwOyVvbJzw5m53GAMhs3NeACLcBGAs/s1600/20190407_091507.jpg

    Bolsonaro é bizarro, mentiroso e também perigoso, diz Miriam Leitão
    Em artigo publicado neste domingo, a jornalista Miriam Leitão avalia Jair Bolsonaro como bizarro, mentiroso e perigoso. “O que é espantoso neste governo é como ele é capaz de perder o próprio tempo e o nosso. Bizarrices, debates ociosos ocupam as horas e consomem energias que deveriam estar dedicadas ao esforço de enfrentar os inúmeros problemas que o país tem.
    Perder tempo quando se tem tanto o que fazer é ruim. Mas são as mentiras que mais ameaçam. Se a ditadura foi ditadura, se o Hitler era de direita ou esquerda, se é melhor ir aos bancos para saber o número de desempregados em vez de consultar o IBGE, se o diálogo do presidente com os partidos é velha ou nova política. Esses são exemplos de temas pautados por este governo. Parecem só inutilidades, mas são, muitas vezes, mentiras perigosas”, diz ela.
    O presidente dizer que não se arrepende de ter feito xixi na cama com cinco anos é bizarro. Quando ele compara esse ato infantil involuntário com a defesa que fez na vida adulta de fechamento do Congresso passa a ser ameaça”, afirma.
    “O perigo é o país se cansar de tanto assunto sem sentido que o governo traz à tona e deixar de reagir com a veemência necessária àquelas questões que realmente nos ameaçam. Intervir na metodologia do IBGE, reescrever livros de história, deixar a educação à deriva, fazer apologia de crimes políticos passados são riscos graves contra os quais o país precisa se proteger”, alerta ainda a colunista.

  • Eurico

    ESSE É O MILICIANO

    Bolsonaro tem pior avaliação entre presidentes no primeiro mandato, aponta Datafolha.
    Após três meses no cargo, presidente tem gestão considerada ruim ou péssima para 30% dos brasileiros e boa ou ótima para 32%.
    Prestes a completar cem dias na Presidência, Jair Bolsonaro (PSL) tem a pior avaliação após três meses de governo, desde a redemocratização, entre os presidentes eleitos para um primeiro mandato, de acordo com levantamento do Datafolha divulgado neste domingo pelo jornal “Folha de S. Paulo”. Segundo o instituto, 30% dos brasileiros consideram o atual governo ruim ou péssimo, total semelhante ao dos que consideram ótimo ou bom (32%) ou regular (33%). Não souberam opinar 4% dos entrevistados.
    Apesar disso, segundo o Datafolha, 59% acreditam que Bolsonaro fará uma gestão ótima ou boa. O instituto ouviu 2.086 pessoas com mais de 16 anos em 130 municípios nos dias 2 e 3 de abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
    Ao fim dos primeiros três meses do governo, em 1990, Fernando Collor era reprovado por 19%, enquanto 36% avaliavam como ótima ou boa sua gestão. Em 1995, Fernando Henrique Cardoso somava 16% de índices ruim ou péssimo e 39% de avaliação positiva. Já os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff tinham avaliação negativa de 10% e 7%, respectivamente, e de 43% e 47% de índices ótimo e bom. A comparação com a série histórica não considera os primeiros trimestres de presidentes reeleitos.
    Ainda de acordo com a pesquisa, para 61% dos entrevistados, Bolsonaro fez menos do que se esperava na Presidência nos últimos meses. Já 13% consideram que ele fez mais, enquanto 22% avaliam que ele fez o que era esperado. Bolsonaro tem índice menor que os primeiros mandatos de Lula e de Dilma, que tiveram o mesmo tipo de mensuração pelo Datafolha. Em 2003, Lula fez menos do que poderia para 45%, e, em 2011, Dilma somou 39%.
    Aprovação menor entre mulheres;
    Quando considerado o recorte por gênero, a aprovação de Bolsonaro é maior entre os homens (38%) do que entre as mulheres (28%). Para 26% dos homens, o governo é ruim ou péssimo, enquanto entre as mulheres esse índice sobe para 33%.

  • Eurico

    DO PROFESSOR DAVID:::::

    mORO USOU OS TERMOS: “SEJE”, “CÂMERA” DOS DEPUTADOS, “COLHEITA” DE PROVAS E “CONJE” (CÔNJUGE). iSSO NA ENTREGA DO PROJETO DE LEI ANTI- CRIMES. sOMENTE UM PRESIDENTE DEBILOIDE PODE NOMEAR ESSE ANALFABETO PARA MINISTRO DA JUSTIÇA.

    • Sukodillaranja

      Um americano e um brasileiro se encontraram. O brasileiro querendo sacanear o americano disse: Porque nos EUA têm Ministério da Marinha, se lá nao tem Mar?
      O americano respondeu: Pelo mesmo motivo de existir no Brasil o Ministério da Justiça.
      Moro é Ministro do que mesmo? Só se for Ministro da Justissa.

  • O povo já sabia! Não pode reclamar

    Bolsonaro faz um governo com pilares em Moro, Paulo Guedes e os militares. Acaba de mandar embora seu ministro da educação e, futuramente, deverá mandar embora a Damares e o ministro do Turismo.
    Em campanha, fez um discurso contra os políticos e disse que não faria o “toma lá, dá cá” por isso sofre com o congresso na aprovação da reforma que o país precisa. Já estava desgastado com o congresso.
    Dizem que “os grandes” da mídia estão endividados e Bolsonaro recusa emprestar dinheiro por isso ela o envolve em grandes escândalos e estão sempre criticando. Fofocas!
    A sua avaliação baixa já era esperada devido a situação do país se encontrava. Em campanha, já se sabia que teriam muitas polemicas com os políticos. Por isso, o povo votou nele
    O povo já sabia disso mas basta a economia começar a andar, diminuir os empregos, etc. O povo muda de ideia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *