A IMPARCIALIDADE DA MÍDIA

fhcrenan

De vez em quando, alguns amigos coxinhas reclamam que o blog deveria ser imparcial e repercutir, também, o que se publica sobre Lula, Dilma e o PT. Imparcialidade, para eles, é o que praticam, por exemplo, os blogueiros da Veja ou as próprias revistas semanais.

Neste final de semana, elas deram mais uma demonstração do que é ser imparcial. Eis o que observou o blogueiro Fernando Brito, do Tijolaço, a respeito de tamanha imparcialidade:

As revistas semanais, como era de se esperar, simplesmente ignoraram em suas capas o escândalo da semana: a revelação, pela jornalista Mírian Dutra, de que Fernando Henrique Cardoso valia-se de um contrato fajuto de uma empresa beneficiária do Governo para pagar uma pensão alimentícia de US$ 3 mil ao filho que, àquela altura, considerava seu (…).

O curioso é que fizeram capas inteiras  sobre o caso semelhante de Renan Calheiros, quando uma ex-amante – coincidentemente a também jornalista Mônica Veloso – denunciou outra pensão fajuta igualzinha (…). A  moral da mídia é mesmo elástica para seus queridinhos e uma rocha para seus inimigos.

E, sejamos justos, o Renan Calheiros tinha um gosto bem mais apurado.

13 comentários

  • TIRIRICA

    Olha a falta de moral, caráter,idoneidade, escrúpulo do crápula de FHC;–

    Mãe e filho pobre de FHC trabalham no Senado; CONFIRA!
    Gil Silva

    Mãe e filho pobre de FHC trabalham no Senado; CONFIRA!
    A coluna de Claudio Humberto ontem deu o nome, hoje dá o endereço da fonte: a própria mãe do outro filho pobre de FHC.
    Diferente da filha rica de FHC, que era “fantasma” e ficava em casa recebendo salários do gabinete de Heráclito Fortes, esta mãe trabalha dando expediente como copeira, e o filho pobre com carregador. Segue o texto de Cláudio Humberto:
    “Príncipe da sociologia brasileira”, FHC disse uma vez que tinha “um pé na cozinha”. Maria Helena Pereira, a negra que o impressionou pela formosura e lhe deu outro filho fora do casamento, continua com o pé na copa. A mãe de Leonardo, o filho mulato de FHC, ainda é a copeira do gabinete 22, do senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB), na Ala Teotônio Vilela do Senado. Trabalha todo dia lá, no período da tarde.
    Leonardo, 20, o filho de FHC que esta coluna revelou ontem, também trabalha no Senado, como a mãe. É um modesto carregador.
    Ruth Cardoso demitiu Maria Helena da casa de FHC, após conhecer Leonardo. Achou o menino muito parecido com seu marido.
    Com ajuda de FHC, a ex-empregada Maria Helena, mãe do filho dele, comprou duas quitinetes e uma loja em Riacho Fundo (DF), que aluga.
    Este sim é um Achacador, no sentido amplo da palavra.

  • Nois

    O Poder Judiciário e o Juiz Moro os mesmo comprados pelo Tucanato, poderiam tentar explicar ao povo brasileiro a realidade do Duplex ( dois filhos ), do crápula e mafioso FHC>

    FHC ERA PRÓXIMO DE LOBISTA QUE ACERTOU PAGAMENTO A MIRIA
    Três políticos próximos ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmam que Fernando Lemos, dono da empresa de comunicação Polimidia, era próximo do ex-presidente; Lemos, que foi casado com a irmã da ex-amante de FHC, Mirian Dutra, teria acertado os detalhes do acordo que fez com que ela recebesse dinheiro pela Brasif, a pedido do ex-presidente; dados levantados mostram que a Brasif contratou os serviços de consultoria da Polimidia entre 1993 e 2010

  • CAMARADA MARTINI

    Na verdade a mídia tirou o foco sobre escândalo da merenda.
    Roubar alimentação de criança me fez curvar sobre pena de morte.
    Não existe coisa mais macabro roubar alimentos de uma futura geração.
    Caso rouba para se alimentar ainda até se perdoa, mas tirar alimentos da boca de uma criança merece pena de morte.
    São esses monstros que os coxinhas defende do qual tem a mesma personagem.
    Cadê os paneleiros com suas barulhentas panela.Claro que os covardes não tem sensibilidade.
    A mídia suja está usando caso FHC para tirar o grave problema da merenda.
    Que FHC nunca prestou como ser humano isso mundo inteiro sabe.
    CADÊ OS COVARDES PANELEIROS?

  • H ROMEU POWER

    OS COXINHAS METERAM A BOCA NA ROUBALHEIRA DO PT É A MESMA COISA QUE MC GUIME FALAR MAL DAS MUSICAS DA VALESKA POPOZUDA.

  • Eu

    Matéria escrita pela Jornalista Nathalí Macedo:
    Dona Ruth & FHC
    Quando escrevi o texto sobre o relacionamento flagrantemente abusivo entre FHC e Míriam Dutra, exatamente como previ, surgiram inúmeras acusações de vitimismo, pessoas mencionando o consentimento da jornalista, a “maturidade” e “independência” que teoricamente nos salvariam da opressão, e, pasmem: a falta de cumplicidade de Míriam, a amante, para com a esposa do homem que amou.
    Esse argumento realmente faria sentido, não fosse o fato de as mulheres serem recrutadas, a vida inteira, para competirem entre si. Pior do que isso: para competirem por um homem.
    E antes de desconstruí-lo, é prudente esclarecer que não se trata de um circo de horrores acerca da vida alheia, de um episódio sensacionalista daquilo que é particular e teoricamente não nos diz respeito: estamos falando dos papéis que se impõem às mulheres em seus relacionamentos e em suas vidas, de modo geral.
    Ruth Cardoso era doutora em antropologia e esteve envolvida em estudos sobre movimentos feministas, étnico-raciais e de gênero, ainda na década de 50, quando esses movimentos não eram tão difundidos fora do ambiente acadêmico. Claramente, uma mulher a frente do seu tempo.
    Como, então, uma mulher tão inteligente e socialmente embasada foi traída por seu marido poderoso durante décadas e jamais reagiu?
    É impossível determinar suas razões, mas o fato é que, para uma mulher, lidar com a traição – e com a opressão, de modo geral – não é tão fácil quanto filmar o traidor saindo de um motel com sua amante, difamá-lo, postar na rede e aguardar os aplausos, como aconteceu no recente caso da mineira que teve a vida escancarada na internet. Para uma mulher, sempre há inúmeras outras coisas além de uma amante e de um casamento fracassado.
    Há os filhos (e, para a sociedade, uma mulher é menos mulher se não abdica da própria felicidade em nome da cria); há a sociedade, que ainda nos convence de que precisamos estar em um relacionamento para sermos realmente plenas, felizes e respeitadas (porque só então se pode dizer que encontramos um homem que nos assuma); Há a romantização da infidelidade (afinal, homens são assim mesmo e se você foi traída, provavelmente deixou que faltasse algo ao seu companheiro); e há, sobretudo, a certeza insana de que a culpa não é dele: a culpada é sempre a outra, a amante, aquela que quer apoderar-se do seu posto de companheira respeitada e “assumida”, e é contra ela que se deve lutar.
    No Brasil, somos educadas para sermos apenas mulheres. Nossa educação provinciana, embora já nos permita frequentar universidades, nos esconde a verdade que é a única capaz de nos libertar: nós podemos mais do que sermos as primeiras-damas, as mulheres deles, dos homens que realmente detêm o poder. (Nota: superar isso, vencer a ditadura e chegar à presidência é um feito para poucas).
    Tanto é verdade que, quando uma mulher chegou ao poder pela primeira vez, se instalou um verdadeiro caos político que tem um fundo machista inegável (vide os ataques pessoais à figura e à vida pessoal de Dilma Rousseff).
    Nós conquistamos o direito de estudar, de votar, de atuar politicamente, mas jamais conquistamos uma educação libertadora (não ainda). Nós somos convencidas de que um bom casamento ainda é o máximo que podemos conseguir.
    Nossas relações amorosas estão longe de serem pessoais. Estão envoltos pelos valores patriarcalistas, pela convenção do velho “lugar de mulher” (amando e apoiando incondicionalmente o homem que escolheu). Nosso atrevimento e independência não são incentivados.
    No fim, mulheres que podem tanto – como Ruth Cardoso podia – não vão longe. Permanecem no lugar de submissão, lutando por aquilo que, teoricamente, é a única coisa valiosa que podem possuir: um homem bem-sucedido ao seu lado.
    É hipócrita cobrar que as mulheres se respeitem e se considerem depois de defender que homens são artigo de luxo e que um homem é tudo o que se pode querer, independente das circunstâncias. Quando você, mulher, se deixa convencer disso, você não larga o osso.
    O homem que trai não é o vilão. Ele é a caça.
    Aos olhos dos outros, uma mulher que desiste de seu relacionamento com o homem que a traiu e desrespeitou perdeu uma guerra. Deixou que “a outra”, a nossa inimiga permanente, vencesse. O prêmio? Um homem, é claro — mesmo com as precárias virtudes Morais de FHC, esse é o verdadeiro crápula e mafioso, ao mandar amante ou ( amantes ), fazerem três abortos, e um não deu resultado, esse tipo de ser humano ( será ), desrespeitoso e ateu é o líder, dos tucanos, que lutam pelo golpe politico e agora também pelo golpe moral ou ( imoral ).

  • Eu

    A VEJA GOLPISTA******VEJA IGNORA FHC E ATACA (ADIVINHEM…) LULA

    Na semana em que o affair FHC-Mirian Dutra foi o tema mais comentado, por envolver favores de uma empresa privada, concessionária do governo federal, a uma amante de um ex-presidente da República, a revista Veja não dedicou uma única linha ao tema; a reportagem de capa é voltada, mais uma vez, para o triplex que poderia ter sido, mas não pertence ao ex-presidente Lula; Veja divulga trechos de um diálogo vazado entre dois executivos da OAS, que falam de reformas para o “chefe” (Lula) e para a “madame” (Marisa Letícia); Lula teve uma opção de compra do imóvel, mas desistiu depois que o caso foi criminalizado pela imprensa; sobre FHC, Veja o protegeu no passado, quando publicou uma nota falsa sobre o caso Mirian Dutra, e segue protegendo até hoje.
    COMO DISSE UM BLOGUEIRO, ACIMA, A MÍDIA GOLPISTA E SUJA, ESTA USANDO DE TODAS AS ARTIMANHAS PARA TIRAR DO CENTRO DAS ATENÇÕES O ROUBO DA MERENDA DAS CRIANÇAS PAULISTAS, INCLUSIVE, VEJAM SÓ COLOCANDO EM FOCO O MAFIOSO FHC, UM IRRACIONAL ATEU QUE NUNCA PRESTOU, SÓ COLOCOU E LEVOU CHIFRE. COITADA DA DONA RUTH.

  • Pixuleco

    Não desviem o foco. Não se preocupem com a mijadinha fora do pinico do FHC. Aliás, dos que ora comentam, qual nunca fez isso?
    Vamos nos preocupar com a corrupção que afundou o país e com a bagunça feita pelos peraltas na economia brasileira. Isso porque a conduta do FHC, feita ha mais de 30 anos, não interfere na nossa realidade.

  • Eu

    Pixuleco és um idiota, ninguém esta desviando foco, lembra, quando Lula disputava a Presidência com Collor e a mídia golpista, inventou um filho para o mesmo fora do casamento. Se sua pessoa é desse tipo de caráter, coitada de sua esposa se for casado e se não for, o que fará quando for, isso é falta de vergonha na cara, falta educação, falta de respeito a esposa, falta de índole, falta de idoneidade etc…,deves ser um individuo sem responsabilidade e moral.
    Devemos sim nos preocupar com as corrupções, como na Petrobras, na Merenda Escolar, de Furnas, do Metrô, do Mensalão Tucano, do Banestado, Zelotes, do Trensalão, das Fazendas de Aloysio Nunes colocadas no IR no valor de 1 real cada uma, da Sudan , da Sudene etc.
    O que nos interessa de FHC é porque o mesmo comprou um apartamento para o filho no valor de 1 milhão, com dinheiro repassado por duas empresas Brasif e Polimidia ), e por que a irmã de sua ex amante trabalha até hoje para Serra, sem precisar comparecer no trabalho, isso sim nos interessa., e você pode nos explicar, ou sofreu também lavagem celebral?

  • Anônimo

    E os roubos na petrobras? Queremos Lula na cadeia já

  • Eu

    Anônimo sejas homem, vai e coloca você o estadista na cadeia seu brocha.

  • PT e a imparcialidade da mídia

    Na realidade o PT quer que a mídia só noticie os podres dos coxinhas e jogue a sua sujeira, no tapete. Como não é possível, diz que a mídia é imparcial
    Processa jornalistas e revistas pois não consegue responder às denúncias de corrupção e as evidências tornam se noticias.

  • Anônimo

    Eu pergunta para a genitora se eu sou brocha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *