APESAR DA CRISE

Por interessante, reproduzo abaixo artigo do escritor Pablo Villaça, publicado pelo Tijolaço:

Eu fico realmente impressionado ao perceber como os colunistas políticos da grande mídia sentem prazer em pintar o país em cores sombrias: tudo está sempre “terrível”, “desesperador”, “desalentador”. Nunca estivemos “tão mal” ou numa crise “tão grande”.

Em primeiro lugar, é preciso perguntar: estes colunistas não viveram os anos 90?! Mas, mesmo que não tenham vivido e realmente acreditem que “crise” é o que o Brasil enfrenta hoje, outra indagação se faz necessária: não lêem as informações que seus próprios jornais publicam, mesmo que escondidas em pequenas notas no meio dos cadernos?

Vejamos: a safra agrícola é recordista, os supermercados seguem aumentando lucros, a estimativa de ganhos da Ambev para 2015 é 14,5% maior do que o de 2014, os aeroportos estão lotados e as cidades turísticas têm atraído número colossal de visitantes. Passem diante dos melhores bares e restaurantes de sua cidade no fim de semana e perceberá que seguem lotados.

Aliás, isto é sintomático: quando um país se encontra realmente em crise econômica, as primeiras indústrias que sofrem são as de entretenimento. Sempre. Famílias com o bolso vazio não gastam com supérfluos – e o entretenimento não consegue competir com a necessidade de economizar para gastos em supermercado, escola, saúde, água, luz, etc.

Portanto, é revelador notar, por exemplo, como os cinemas brasileiros estão tendo seu melhor ano desde 2011. Público recorde. “Apesar da crise”. A venda de livros aumentou 7% no primeiro semestre. “Apesar da crise”.

Uma “crise” que, no entanto, não dissuadiu a China de anunciar investimentos de mais de 60 bilhões no mercado brasileiro – porque, claro, os chineses são conhecidos por investir em maus negócios, certo? Foi isto que os tornou uma potência econômica, afinal de contas. Não?

Se banissem a expressão “apesar da crise” do jornalismo brasileiro, a mídia não teria mais o que publicar. Faça uma rápida pesquisa no Google pela expressão “apesar da crise”: quase 400 mil resultados.

“Apesar da crise, cenário de investimentos no Brasil é promissor para 2015.”

“Cinemas do país têm maior crescimento em 4 anos apesar da crise”

“Apesar da crise, organização da Flip soube driblar os contratempos: mesas estiveram sempre lotadas”

“Apesar da crise, produção de batatas atrai investimentos em Minas”

“Apesar da crise, vendas da Toyota crescem 3% no primeiro semestre”

“Apesar da crise, Riachuelo vai inaugurar mais 40 lojas em 2015″

“Apesar da crise, fabricantes de máquinas agrícolas estão otimistas para 2015″

“Apesar da crise, Rock in Rio conseguiu licenciar 643 produtos – o recorde histórico do festival.”

“Honda tem fila de espera por carros e paga hora extra para produzir mais apesar da crise,”

“16º Exposerra: Apesar da crise, hotéis estão lotados;”

“Apesar da crise, brasileiros pretendem fazer mais viagens internacionais”

“Apesar da crise, Piauí registra crescimento na abertura de empresas”

Apesar da crise. Apesar da crise. Apesar da crise.

A crise que nós vivemos no país é a de falta de caráter do jornalismo brasileiro.

Uma coisa é dizer que o país está em situação maravilhosa, pois não está; outra é inventar um caos que não corresponde à realidade. A verdade, como de hábito, reside no meio do caminho: o país enfrenta problemas sérios, mas está longe de viver “em crise”. E certamente teria mais facilidade para evitá-la caso a mídia em peso não insistisse em semear o pânico na mente da população – o que, aí, sim, tem potencial de provocar uma crise real.

Que é, afinal, o que eles querem. Porque nos momentos de verdadeira crise econômica, os mais abastados permanecem confortáveis – no máximo cortam uma viagem extra à Europa. Já da classe média para baixo, as consequências são devastadoras, criando um quadro no qual, em desespero, a população poderá tender a acreditar que a solução será devolver ao poder aqueles mesmos que encabeçaram a verdadeira crise dos anos 90. Uma “crise” neoliberal que sufocou os miseráveis, mas enriqueceu ainda mais os poderosos.

E quando nos damos conta disso, percebemos por que os colunistas políticos insistem tanto em pintar um retrato tão sombrio do país. Porque estão escrevendo as palavras desejadas pelas corporações que os empregam.

Como eu disse, a crise é de caráter. E, infelizmente, este não é vendido nas prateleiras dos supermercados.

17 comentários

  • sempre há crise para os pessimistas

    Atacadista Roldão fechou 2014 com 20 unidades – cerca de um quinto do tamanho do líder do setor Atacadão, controlado pelo Carrefour. Ao mesmo tempo, seu faturamento subiu 20 por cento sobre um ano antes, a 1,9 bilhão de reais.
    Agora, a companhia quer acelerar o ritmo para crescer perto de 60 por cento em dois anos, com o intuito de bater os 3 bilhões de reais em faturamento em 2016.
    http://oglobo.globo.com/economia/entrevista-atacadista-roldao-reforca-governanca-ve-competicao-por-preco-ainda-forte-em-2015-15044957

  • pobres vitimas da crise

    O escritor tem razao pois a crise e’ para os mais pobres porem o governo cortou os gastos justamente para essa classe mais pobres.
    Os ricos dependem do consumo dos pobres
    Logo…………………

  • Sai PT

    O escritor petista escreveu essa coluna para dizer que a soluçao nao e’ tirar o PT para colocar os tucanos. O povo nao quer os tucanos e sim, que o PT saia.
    Ele esqueceu de dizer que quem vai mandar e’ o PMDB que faz parte desse governo que esta’ a mais de 15 anos
    Nao vai mudar nada pois a crise de carater e’ do PT/PMDB/PP

  • Anônimo

    A mídia funciona com dinheirinho seja a nível federal, estadual ou municipal! Veja exemplos de nossas rádios e jornais, tendo dinheirinho fala bem num tendo vamos falar mal, que as vezes não condiz com a verdade!

  • Anônimo

    Bem…pra um aposentado que tem o seu garantido idependente do governo ladrão e incompetente… realmente não há crise. Mas veja o Caged,dados da arrecadação federal,inadimplência…
    Menos manipulação e mais informação por favor

  • Curioso Caipira

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Ha para vai, esses escritores partidários são nojentos!!!!
    Olha nao precisa ir longe nao camarada, só na roda de meus amigos, todos bem formados e capacitados em sua maioria em instituições publicas, nesse ano em uma roda de 10 estão 4 desempregados e sem perspectiva alguma!!!!!!!!!!!!!!!!!! Ops, 5 comigo!!!
    E todos sempre trabalharam!

    E nao adianta manda curriculum no inferno porque ninguem ta contratando!!!!
    Logico que a crise nao atingiu todas as aereas…..nooooosssa produçao de maquinas agricolas aumentaram, que coisa hein, acho que deve ser pq todos brasileiros produzem seu alimento em casa no seu pedaço de chão! kkkkkkk Ou não acho que na crise vamos parar de se alimentar e ver só de fotossintese…….investimentos na batata, opa nao vou sair correndo com a familia pro Piaui……tenta a sorte rsrsrsrrss
    Engraçado que as montadoras de automoveis estao mandando gente embora feito agua, ferias coletivas entao, rsrsrsrsrrss as vendas da Toyoyta aumentou pq sua visibilidade aumento, ou aqui em Jales e regiao sempre teve uma revenda?
    Cada uma viu rsrsrsrsrs

  • Marcio

    Ótimo texto, muito lúcido nestes tempos de apologia aos caos.

  • Olho Vivo

    Cardosinho, apesar da crise, Jales vai receber um supermercado novo, com modernas instalaçõesm garagem subterrânea e mais 120 empregos diretos. O Brasil vai superar as dificuldades e dar a volta por cima, como ocorreu em 2008. A mídia golpista superdimenciona a crise com objetivo de derrubar o governo. Só idiota não vê isso!

  • Otimista

    Tem empresário do Rio Grande do Sul se instalando em Jales. No antigo Frigorífico Jales, uma industria de embutidos (hamburger, almondegas, salames, etc) vai começar a funcionar, gerando muitos empregos. Confio nas potencialidades do Brasil. Somos uma grande nação.

  • Putz

    Em que planeta o tal Pablo vive ?
    Aumento da inflação, aumento da massa de desempregados e aumento da taxa de desemprego significa que a economia vai bem ?
    Então não existe ” crise econômica “…
    Sei…
    A imprensa está alarmando a população por puro ” golpismo “…
    Todos esperamos que o país se recupere e a equipe econômica recupere nosso desempenho produtivo com os benefícios que acompanham este fenômeno , porém estamos no meio do ” buraco ”
    Santa paciência …

  • Leitora

    Cardosinho, “apesar da crise”, por favor, não deixe de informar (se possível) seus leitores sobre a contratação de colaboradores para a nova empresa do ramo de alimentos (do Rio Grande do Sul) e para o novo supermercado que irão se instalar em Jales. Há muitas pessoas interessadas.
    Nós leitores agradecemos.

  • Bizonho

    Tijolaço é mais um daqueles sites petistas. Cria a notícia e transmite aos pupilos para divulgá-la. Quem não o conhece, acaba comprando. Naquele estilo, vamos combater as notícias de corrupção com noticiários ilusórios, na tentativa de equilibrar a balança. Os incompetentes tentam de todas a formas perpetuarem-se no poder.

  • Lúcido

    Bizonho e Putz, dupla coxinha rezando para o Brasil quebrar. Xô midiotas.

  • Bixigao

    Acho que você errou de Pablo, deve ser o aloprado do Pablo Cardoso quem escreveu esta idiotice.

  • Curioso Caipira

    E hoje, continha da agua veioveio salgada ou não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *