ARTIGO – “DIREITA x ESQUERDA” (CAROLINE GUZZO)

Segundo o Millôr Fernandes, “a diferença fundamental entre Direita e Esquerda é que a Direita acredita cegamente em tudo que lhe ensinaram, e a Esquerda acredita cegamente em tudo que ensina”.

Millôr à parte, o artigo da Carol Guzzo nos ajuda a compreender melhor algumas diferenças entre a Direita e a Esquerda. Ei-lo:

O assunto é complexo, controverso e extenso, porém gostaria de fazer uma breve reflexão, sucinta e dinâmica, sobre o significado das expressões “direita e esquerda”. 

Com as eleições estes termos estão sendo bem massacrados pelos candidatos à presidência. Para entender melhor suas origens é necessário voltar no século XVIII, mais precisamente na Revolução Francesa em 1789, quando no salão da Assembleia dos Estados Gerais, os extremistas jacobinos se sentaram à esquerda e os liberais girondinos se sentaram à direita, ou seja, naquela época a alta burguesia literalmente não quis “se misturar” com a baixa.

 Existem diferentes vertentes sobre este assunto, mas a definição mais concreta para compreensão seria que a esquerda defende a igualdade de oportunidades e prega pela intervenção do Estado. A direita define-se como eficiência e prega menor interferência do Estado, entendendo que a desigualdade é algo natural, própria do ser humano. 

 Vamos destrinchar este assunto analisando alguns cenários:

– ESQUERDA – Apoia políticas de cotas, pois acredita que o Estado precisa gerar oportunidades para aqueles que não tiveram, ou seja, aos que nasceram em condições desfavoráveis. DIREITA – Acredita que é natural a desigualdade social e que o Estado não deve intervir nisso, isto é, quem nasceu pobre deve correr atrás por conta própria, sem ajuda do Estado. 

– ESQUERDA – Não defende a privatização de empresas estatais, pois tiraria um bem nacional do Estado, sendo assim faculdades públicas, Petrobras, Eletrobrás, não poderiam ser repassadas para a mão da iniciativa privada. DIREITA – Entende que empresas públicas são o foco da corrupção, sendo cabide de emprego para os colaboradores de campanha, se fosse administrada pela iniciativa privada aumentaria empregos, a eficiência da empresa e competitividade.

– ESQUERDA – É favorável aos programas de assistência social, ou seja, o Estado deve oferecer condições aos desfavorecidos, como o direito ao bolsa família, a continuação do Sistema Único de Saúde (SUS), entre outras medidas. DIREITA – Defende que o Estado não deve intervir nisso, porque o mercado econômico deve se autorregular. 

– ESQUERDA – Concorda com a reforma agrária, redistribuindo grandes latifúndios de terra que não cumprem com a função social da propriedade. DIREITA – Prega o respeito à propriedade privada.

 Podemos concluir que os de esquerda acreditam que o estado deve atuar para diminuir a desigualdade social e instalar condições materiais a todos, por meio de um investimento maior de recursos públicos em questões sociais de forma imediata, primeiro se elimina a pobreza para depois pensar na riqueza do país. Já os de direita defendem maior abstenção do Estado na economia e na vida das pessoas, pois as questões sociais podem ser resolvidas a longo prazo, visando primeiro a solução da economia. Para eles, quanto mais rico for o país, menor será a pobreza.

Nenhum dos partidos existentes são totalmente direita ou esquerda, mas sobrepõe algumas características, sendo um mais do que o outro. Por isso, sugiro que os projetos dos candidatos sejam analisados, afinal, posicionamento político cada um tem o seu. Faça sempre uma análise crítica e pense no melhor para o futuro do país.

Aos indecisos ou que queiram realmente ter certeza em quem votar, sugiro acessar o site: https://oiceberg.com.br/calculadora/#comment-108 e responder algumas perguntas para descobrir o seu perfil de ideologia de acordo com o plano de governo mais adequado. É bem bacana e irá esclarecer em quem você poderá votar.

5 comentários

  • Lula aparecer na TV, levou um sonoro NÃO

    Em se falando de esquerda, Lula ontem levou uma sonora goleada (6 x 1) no TSE.
    Lula sofre mais uma derrota da cadeia, TSE nega pedido do presidiário de OBRIGAR os canais de TV cobrirem a sua campanha.
    Lula queria aparecer na TV, levou um sonoro NÃO.
    Votaram neste sentido:
    Sérgio Banhos, Roberto Barroso, Edson Fachin, Jorge Mussi, Tarcísio Vieira de Carvalho e Rosa Weber.

  • Candidato

    Não li o artigo, mas pelo que entendi a jornalista explica de outra forma o ritual para se tornar corrupto. Basta se eleger. Quanta milonga pros caras irem pra Brasília e enfiarem a mão no dinheiro público, seja lá de esquerda, centro-esquerda, direita, desde que existam eleitores idiotas como alguns desse blog, que acham o máximo xingar e odiar partido A ou B. E claro, o time que defende políticos corruptos: STF.

  • As quadrilhas chamadas de partidos

    A diferença entre a esquerda e a direita é apenas uma literatura infantil que não existe. Partido da esquerda ou direita é apenas uma camisa que os politicos usam para ganhar a eleição e depois se juntam ao partido mandante para ter as mordomias do governo dá. Basta lembra que o PT (esquerda), PMDB e PP (direita) fizeram, nos ultimos 13 anos dos governo Lula e Dilma (esquerda).
    Os partidos são empresas que foram criadas para roubar dinheiro publico cujos lideres vendem apoio para os candidatos da direita ou esquerda. Para que paga mais ou atende os seus interesses.
    No Brasil, a “esquerda” representada pelo PT segue os pensamentos de Lula que é o seu dono porem Lula fez muitas “besteiras” que enfraqueceram o partido e está preso porem o PT vive dos votos dos nordestinos.
    Hoje, os partidos se dividem e até se juntam (caso do centrão), para ganhar as eleições depois estarão juntos para vender o seu apoio ao presidente eleito. Ou trocar por um cargo de ministro.
    Os partidos da direita e da esquerda são quadrilhas cujos chefes deveriam ser presos como Temer, Serra, Alckmin, Ciro Nogueira, Carlos Lupi, Carlos Rodrigues, Gleisi Hoffman, Roberto Jeferson, Valdemar da Costa Neto, etc

    • E esta dito

      Inclusive muito bem explícito este seu comentário, inclusive na Net de ontem os TRÊS candidatos ao senado por SP, alegaram que, caso eleitos, preferem a “TROCA” do cargo que ainda não foram eleitos, por direções de outras autarquias, e não o cumprimento do mandato.

  • SALOMAO

    Existe uma forma mais simples de saber.

    PAIS DE DIREITA (capitalismo) – é o país que controla quem vai entrar em seu país. Precisa controlar a entrada!

    PAIS DE ESQUERDA (falso socialismo) – é o país que controla a saída do seu país. Controla quem quer fugir de la como vemos o caso de vários países (CUBA-VENEZUELA etc). A entrada é liberada pois ninguem que ficar na merda que é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *