BOLSONARO E MORO FOGEM DE ENTREVISTA COLETIVA EM DAVOS

Sérgio Moro escreveu em um livro que o fracionamento de depósitos é um dos indícios do crime de lavagem de dinheiro, mas, pelo jeito, aderiu ao “esqueçam o que eu escrevi” do FHC.

Já o “mito” anda fugindo da imprensa mais do que o vampiro foge do alho. Tudo para não ter que responder perguntas incômodas sobre a evolução patrimonial da família. Mas não devemos nos preocupar. Quando ele voltar ao Brasil explicará tudo em entrevista coletiva ao porta-voz Alexandre Garcia e a jornalistas da Record, SBT e RedeTV.  

Deu no Brasil 247:

O presidente Jair Bolsonaro e ministros cancelaram um pronunciamento que fariam nesta quarta-feira (23) no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. De acordo com o assessor da Presidência Tiago Pereira Gonçalves, o cancelamento aconteceu devido o que ele e o governo consideram “abordagem antiprofissional da imprensa”.

Iniciativa é tomada em meio escândalos das milícias no Rio que ganhou destaque na imprensa nacional. Foram presos suspeitos de envolvimento com o assassinato da ex-vereadora do Rio Marielle Franco (PSol) e a mãe de um deles – o ex-capitão do Bope Adriano Magalhães da Nóbrega -, que está foragido, trabalhou para no gabinete do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio. Inclusive, o parlamentar também já tinha feito homenagens ao policial.

A organização do Fórum preparou uma sala com quatro lugares reservados para autoridades brasileiras. Havia placas com os nomes de Bolsonaro e dos ministros Sérgio Moro (Justiça), Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Paulo Guedes (Economia).

O pronunciamento de Bolsonaro estava marcado para 13h (horário de Brasília). De fato, não é comum um chefe de Estado ou governo não conceder nenhuma entrevista coletiva em Davos, evento visto como uma vitrine mundial para investidores.

Segundo o colunista do G1 e da GloboNews Valdo Cruz, assessores de Bolsonaro chegaram a argumentar que ele precisa se poupar fisicamente, devido ao fato de ter uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia marcada para segunda-feira (28).

Nesta terça, a imprensa mundial atestou a superficialidade do discurso de Bolsonaro em Davos. Sylvie Kauffmann, diretora editorial e colunista do Le Monde, por exemplo, citou o “Fiasco de Bolsonaro em Davos, incapaz de responder concretamente às questões colocadas. Foram 15 minutos de generalidades”.

Segundo Heather Long, do The Washington Post, o discurso do brasileiro foi um “grande fracasso”. “O presidente brasileiro Bolsonaro falou por menos de 15 minutos. Grande fracasso. Ele tinha o mundo inteiro assistindo e sua melhor linha era dizer às pessoas para irem de férias ao Brasil”.

17 comentários

  • Bolsonaro! Falta um jantar com a mídia ou "jantar" seu filho?

    Bolsonaro quis evitar ser questionado sobre os desdobramentos do caso Flávio Bolsonaro. A interpretação de que jogou o filho ao mar teria contrariado Bolsonaro e aumentado sua indisposição.
    Bolsonaro brigou com o quinto poder que é a mídia, Agora a mídia faz uma checagem na vida de seu filho para chegar a um impeachment de Flavio. Agora, a mídia quer vincular o nome do Bolsonaro com a milicia.
    A mídia tenta vincular os erros do passado de Flavio com o governo Bolsonaro. O presidente sabe que vai ter que sacrificar o seu filho para salvar seu governo. Desde que seja comprovado! O presidente e seu filho sabem que tudo o que falarem, a mídia não vai dar destaque.
    Bolsonaro pode tentar conversar com os donos dos jornais : Grupos Folha, O Estadão, O Globo, etc. abaixarem a bola. Eles estão esperando Bolsonaro para fazer um acordo de paz!
    Um jantar! Resta saber quanto vai custar este jantar para o contribuinte brasileiro. Eles brigam e nós pagamos

  • Enfermeiro cubano

    VIVA A MILICIA COMANDADA POR FLÁVIO BOLSONARO.

    BOLSONARO LAVA AS MÃOS E RIFA SEU FILHO FLÁVIO: “SE ELE ERROU, TEM QUE PAGAR O PREÇO”
    Adriano Magalhães da Nóbrega, ALERJ, Ex-capitão, Flávio Bolsonaro, Jair Bolsonaro, Marielle Franco, Os Intocáveis, Rifa o filho
    Essa é a primeira manifestação direta de Bolsonaro sobre o caso desde que surgiram novos fatos envolvendo seu filho e seu gabinete na Alerj.
    Em entrevista à Bloomberg, gravada em Davos, onde participa do Fórum Econômico Mundial, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que seu filho, o deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), deverá “pagar o preço” caso se comprove irregularidades no caso envolvendo um ex-assessor dele na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).
    “Se por acaso ele [Flávio] errou e isso for provado, eu me arrependo como pai, mas ele terá que pagar o preço por essas ações, que não podemos aceitar”, disse Bolsonaro.
    Essa é a primeira manifestação direta de Bolsonaro sobre o caso desde que surgiram novos fatos envolvendo seu filho e seu gabinete na Alerj. Em seu texto, a Bloomberg diz que o caso poderia colocar em risco a agenda anticorrupção de seu governo e afetar sua base aliada.
    Os dois principais alvos da Operação “Os Intocáveis”, deflagrada na manhã desta terça-feira (22), o ex-capitão do Bope Adriano Magalhães da Nóbrega e o major da PM Ronald Paulo Alves Pereira, foram homenageados, em 2003 e 2004, na Assembleia Legislativa do Rio, por indicação do deputado estadual Flávio Bolsonaro.
    A mãe e a mulher de Adriano Magalhães da Nóbrega, eram empregadas do gabinete de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), até o novembro do ano passado. O ex-capitão é tido pelo Ministério Público do Rio como o homem-forte do Escritório do Crime, organização suspeita do assassinato de Marielle Franco.
    VIVA A MILICIA BOLSONARISTA.

  • Enfermeiro cubano

    O LÍDER DAS MILÍCIAS DO RIO DE JANEIRO A MESMA QUE ASSASSINOU A VEREADORA CARIOCA O ANO PASSADO NÃO QUIS DAR ENTREVISTA NA SUÍÇA, POIS O MESMO SE JULGA MUITO INTELIGENTE PARA CONVERSAR COM OS REPORTES QUE ALI ESTAVAM PRESENTE E COMO CONSEQUÊNCIA SAIU CORRENDO PELAS PORTAS DO FUNDO COM OS SEUS MINISTROS, INCLUSIVE O MORO O 2º NA ESCALA DA MILÍCIA CARIOCA.

    *****Bolsonaro e os ministros Paulo Guedes (Economia), Sergio Moro (Justiça) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores) faltam a entrevista em Davos, ao ficarem de costa para a platéia o que deu para ver eram suas calças todas molhadas na traseira.
    “Pessoas que participaram do fórum dizem jamais ter visto uma situação semelhante. ‘É normal que haja alterações de horário, que um ou outro ministro seja incluído ou excluído na entrevista, mas não sumirem todos’, afirmou um funcionário da organização, com visível consternação.”
    A assessoria do Palácio do Planalto disse que o cancelamento ocorreu pelo “comportamento antiprofissional da imprensa”.
    A reportagem apurou que existe, por parte do presidente, temor em relação aos questionamentos da imprensa sobre Flávio Bolsonaro.” o REI DA MILICIA CARIOCA.

    https://www.valor.com.br/…/bolsonaro-e-ministros-faltam-ent…

  • Enfermeiro cubano

    ESSA É O TIPO DE ENTREVISTA QUE OS MILICIANOS DE FLÁVIO BOLSONARO E JAIR BOLSONARO, ESTÃO ACOSTUMADOS A DAR;;;’Brasileiro só funciona na porrada’, diz Parlamentar disparando xingamentos e criticando Olavo de Carvalho .
    Deputado eleito pelo PSL do Rio de Janeiro e integrante da comitiva de parlamentares em visita à China, Daniel Silveira afirmou que “o brasileiro só funciona na porrada“, em vídeo gravado para tentar justificar a ida dos congressistas ao país., e como fica agora o comportamento contra a Venezuela. Na mesma publicação, Silveira critica o escritor Olavo de Carvalho, que acusou os políticos de serem “analfabetos funcionais” e “caipiras” por “entregarem o Brasil à China”.
    Esses são os novos parlamentares que a Direita Burra e Ordinária brasileira elegeram para representa-los dignamente na Câmara dos Deputados.

  • Enfermeiro cubano

    VIVA A DIREITA BURRA BRASILEIRA QUE SÓ FEZ OS VERDADEIROS BRASILEIROS PASSAR VERGONHA NA SUÍÇA.

    Bolsonaro e comitiva vira motivo de piada ninguém da equipe de Bolsonaro sabe falar inglês, nem o tradutor,
    por Leftist Online Brasil janeiro 22, 2019 122 comments.
    Não há paralelo para a sucessão de fatos grotescos que se multiplicam no governo de Jair Bolsonaro. A mais recente aberração é a incompetência de um governo até para versões básicas do português para o inglês, com erros básicos. Pressuposto básico para um governo que se dispõe a participar de um Fórum internacional, a proficiência bilíngue foi jogada na lata do lixo por um governo que mal arranha o próprio português. O governo brasileiro traduziu “voltem a florescer” para “come back to bloom”. O correto seria “bloom again”.
    O fato de nem o tradutor saber falar inglês é alarmante. Outros presidentes também não sabiam falar inglês, e isso não é problema algum, mas todos sempre tiveram tradutores. No governo Bolsonaro só entram amigos, mesmo que não tenham qualificação nenhuma para o emprego. O importante é garantir a mamata e a boquinha.
    A imprensa mundial já começa a caçoar do Brasil e dos brasileiros pela escolha de um presidennte como Bolsonaro, que envergonha o país na frente do mundo inteiro. Não é a primeira vez: o presidente da Apex indicado por Bolsonaro (órgão do Itamaraty), cujo trabalho é basicamente falar com empresários estrangeiros, também não sabia falar inglês e teve de ser demitido menos de uma semana após assumir o cargo.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ahahahahahahahahahahahahahahah

  • Thiago

    Sinto informar aos petistas brasileiros que Nicolás Maduro está sofrendo vários protestos populares na Venezuela.

    Acredito que será deposto 🙁

    Gleisi Hoffmann e os demais petistas devem estar arrasados.

    Oremos !

  • eu

    DIREITA GOLPISTA POR FAVOR RESPONDA::::::

    Jornalistas do Fórum querem saber pq cancelaram a entrevista em Davos.
    Como se escreve Cagão em Francês?

    • Thiago

      Acredito que isso se deva ao fato da direita estar cansada de responder sempre as mesmas perguntas idiotas da imprensa de esquerda.

      Diferente da esquerda comunista a direita não tem tempo a perder com futilidades, tem um país pra consertar

      • Você deve estar falando da Venezuela. Até agora, o Bozo tem se preocupado muito mais com os problemas da Venezuela do que com os problemas dos brasileiros. Ou será que o nosso problema era só a falta de uma espingarda em casa?

        • Thiago

          Por falar em Venezuela, o PT já fez ou vai fazer algum pronunciamento oficial em defesa do ditador Maduro ?, ou vão se acovardar ?, acredito que não…

          Com relação à Venezuela concordo que não é problema nosso, quem pariu Matheus que o embale, deixaram a esquerda se criar, agora que resolvam seus próprios problemas, assim como fizemos por aqui, que amassem suas próprias panelas.

        • Thiago

          Se após o novo governo anunciar que vai deixar de financiar com verbas públicas eventos como carnaval, parada gay, marcha para Jesus, etc.

          Se após o novo governo anunciar que Caixa Econômica Federal não vai mais financiar time de futebol

          Se após o novo governo reorganizar os ministérios (cabides de emprego) para enxugar o custo exorbitante da ineficiente máquina pública, etc, etc, etc…

          Você ainda acha que a única melhoria foi dar espingarda ao cidadão de bem, então tá.

          • Que eu saiba, Carnaval, Parada Gay, etc, são eventos patrocinados, eventualmente, por governos estaduais ou prefeituras e, no caso do Rio de Janeiro, também por bicheiros. Não sei onde o governo federal entra nisso. Quanto ao patrocínio em camisas de futebol, deve ser um bom negócio, tanto que os três principais clubes de São Paulo – Corinthians, Palmeiras e São Paulo, nessa ordem – são patrocinados por instituições financeiras: BMG, Crefisa e Inter. Em tempo: mesmo gastando dinheiro com publicidade em times de futebol, os lucros da Caixa Federal, em 2018, estão superando a expectativa. Outra coisa: defina “cidadão de bem”.

  • Thiago

    Por falar em Venezuela, o PT já fez ou vai fazer algum pronunciamento oficial em defesa do ditador Maduro ?, ou vão se acovardar ?, acredito que não…

    Com relação à Venezuela concordo que não é problema nosso, quem pariu Matheus que o embale, deixaram a esquerda se criar, agora que resolvam seus próprios problemas, assim como fizemos por aqui, que amassem suas próprias panelas.

  • jumento que votou em bozonaro

    uai o superministro sempre foi apaixonado por umas cameras .

  • Thiago

    Me desculpe mas é impossível explicar o conceito de “cidadão de bem” para a esquerda.

    Direita e esquerda tem um conceito completamente oposto do que seria um “cidadão de bem”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *