BOLSONARO GRAVOU VÍDEO POR EXIGÊNCIA DE BEBIANNO, DIZ JORNALISTA

Do blog do Josias de Souza, no UOL:

O vídeo divulgado por Jair Bolsonaro após o anúncio oficial da exoneração de Gustavo Bebianno foi gravado por exigência do ex-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República. O blog apurou que o conteúdo da fala do presidente foi minuciosamente negociado com o ministro demitido. Bolsonaro mimou Bebianno, recobrindo-o de elogios, no pressuposto de que receberá em troca o silêncio do ex-coordenador de sua campanha presidencial.

O comentário do Josias, completo, pode ser lido aqui. E o vídeo, que o prezado leitor provavelmente já viu, vai abaixo:

11 comentários

  • Mudanças na politica

    Depois deste picareta Bebiano, descobrimos que trocamos as mafias dos sindicatos pela mafias das policias. Como o frei Beto e o Leonardo Boff saíram para a entrada de Silas Malafaia e Edir Macedo, evangélicos.
    Paramos de ouvir as besteiras da Dilma para rir das besteiras de Damares.
    Os jornais não lembram das roubalheiras dos filhos de Lula para noticiarem o assessor do filho de Bolsonaro.
    Trocamos os velhos bandidos políticos que assaltam os cofres públicos a muito tempo para ver os generais dali e coroneis daqui, tomando conta do pais.
    Concluímos que PT e PSL foram iguais pois prometeram mudar o pais mas Bolsonaro está começando!
    Vamos rezar para que ele não roube nem a metade do que Lula e os petistas roubaram.
    Senão, vou fazer de conta que não sei, não vi, e sou surdo para defender Bolsonaro. Ou igual, a Maluf que roubou mas todos roubam

  • joao

    O que me impressiona é o cinismo do porta voz ao noticiar a exoneração do Bibi, primeiro não conseguiu responder nada a ninguém, depois alegar a demissão como “foro intimo do presidente”, ora quem ocupa cargos no executivo, legislativo não tem foro intimo, são autoridades da republica, a demissão só se da por falta de interesse publico, fato grave que justifique a demissão. Foro intimo é questão pessoal e cargo de presidente não é pessoal.
    Já escrevi anteriormente muda-se a “merda” os mosquitinhos são os mesmos, desculpe a colocação mas é o que sinto.

  • jales

    Vamos Mudar a Politica no Brasil:—

    Em primeiro lugar—–Bebiano é um picareta, corrupto e miliciano pertencente a quadrilha da família Bolsonaro, agora vamos esperar, para ver se ele foi comprado ou vai falar toda a corrupção desta quadrilha.
    Em segundo lugar—-não podemos esquecer que outro picareta, corrupto, miliciano que é o dono do Laranjal em Minas Gerais, vai acontecer com ele?
    A candidata das ultimas eleições a deputada estadual pelo PSL de Minas, então presidido pelo ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antonio, a professora aposentada Cleuzenir Barbosa, 47 , diz ter havido um esquema de lavagem de dinheiro público pela sigla do Estado e ainda segundo ela, o agora ministro do governo de Jair Bolsonaro sabia da operação.
    ***Então trocou os sindicatos que é previsto na Constituição, pelas Milicias da família Bolsonaro, que não é prevista pela Constituição comanda por Flavio Bolsonaro, a mesma milicia que matou a vereadora Marielle Franco e é uma organização criminosa, de onde saiu os assessores de Flávio Bolsonaro e o famoso motorista das rachadinhas Sr. Fabrício Queiroz.
    Uma pergunta: Por que só mandou Bebiano embora e o ministro do Turismo Marcelo Álvaro não vai? não vamos mudar a politica.?
    Sobre ouvir Besteiras, vamos ver quem são os que falam besteiras, ou sejo os seus currículos::
    ***Frei Beto:– frade dominicano e escritor filho do jornalista Antonio Carlos Vieira, doutor em teologia, adepto da teologia da libertação, militante pastoral e social, coordenador do Programa Fome Zero.
    ***Leonardo Boff:– teólogo, escritor e professor universitário com doutorado em teologia , também adepto da teoria da libertação, conhecido internacionalmente por sua defesa dos direitos do pobres e excluídos

    Malafaia– presidente da Assembléia de Deus, graduado em psicologia, pastor e politico, tornou-se milionário nas custas dos seguidores de sua igreja, conferencista e evangélico, critico dos homossexuais
    ***Edir Macedo–Bispo evangélico o mais rico Brasil. com os dízimos e ofertas dos seguidores da Igreja Universal funda pelo mesmo, pois antes era católico, dono da Rede Record, comprado com o dinheiro do narcotráfico e dos fieis, escritor e empresário
    Em terceiro lugar vamos desmentir as besteira do Vamos mudar a politica no Brasil, fazendo em breve relato de que foi :–
    ***DILMA:—–foi presidente do Brasil por duas vezes consecutivas, sendo que na ultima sofreu um golpe da Direita fascista e Miliciana, secretária da fazenda de Porto Alegre, , secretária da Fazenda do RGS, membra do comando de Libertação Nacional,lutou contra o militarismo, foi torturada e presa, ajudou fundar o PDT no RGS, presidenta da Fundação da Economia e Estatística, Secretária Estadual de Minas e Energia do RGS, Ministra de Minas e Energia do Brasil e também Ministra da Casa Civil.
    ***Damares–é uma advogada, pastora evangélica e coordenadora do projeto educacional do Programa Proteger e atual Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro,.criticou o feminismo em uma entrevista: “É como se houvesse uma guerra entre homens e mulheres no Brasil. Isso não existe. Em 2016, ela disse a uma congregação evangélica: “Está na hora da igreja dizer à nação que viemos… É hora de a igreja governar”.
    Critica a chamada “ideologia de gênero”, defende o Programa Escola sem Partido. Disse em entrevista na Globo que menino deve usar azul e menias cor de rosa, que na Holanda os pais masturbam seus filhos ( a ),. após os seis meses, que a gravides é um problema que dura só 9 meses, que ninguém nasce gay, que quem vai mudar o Brasil é a igreja, que o Estado é laico mas a ministra é cristã.
    ***Depois tem mais, só mostrei as primeira burradas, mostrando quem é um e quem é outro, ou seja suas diferenças intelectuais e é lógico que até aqui quem rouba melhor e mais são os pastores e os dois ministros donos dos laranjais.

  • Kkkkkkkkkkkkk

    O Bozo ta com Medinho.

  • Jales

    Vamos continuar Mudando a Politica do Brasil Os jornais Folha, Estadão, Jornal GGN lembram sim, aquilo que o inteligente diz que os filhos do ex-presidente roubou, vejamos o resultado:-*–

    *****PF vasculha 10 anos das finanças de Lulinha e conclui que não há corrupção.
    A pedido da Lava Jato, a Polícia Federal analisou a evolução patrimonial de Fábio Luis Lula da Silva, filho mais velho do ex-presidente Lula, e concluiu que não há indícios de corrupção.
    O conteúdo do relatório foi publicado pelo Estadão Folha, Jornal GGN etc…, em matéria sob o título “Lulinha teve rendimento de R$ 5,2 milhões em dez anos”. Só no último parágrafo é que o jornal informa: “O relatório da PF aponta que a evolução patrimonial de Lulinha, entre 2004 e 2014, é compatível com suas finanças.”
    O relatório foi encomendado pelo delegado Márcio Anselmo, que investiga a família de Lula por causa do Sítio de Atibaia e do triplex no Guarujá. Na visão da força-tarefa da Lava Jato, Lula é dono oculto da propriedade localizada no interior paulista, que está em nome dos empresários Jonas Suassuna e Fernando Bittar, sócios do filho de Lula.
    O laudo apontou apenas uma “suspeita” em relação às finanças de Lulinha: “(…) não obstante possuísse 50% das quotas da G4, no ano de 2012, senhor Fábio recebeu 100% da distribuição de lucros, no valor de R$ 750 mil.”
    “Dos valores recebidos por Lulinha [total], aproximadamente R$ 3,8 milhões (73%) foram oriundos da distribuição de lucros da empresa G4 Entretenimento Tecnologia Ltda. A empresa pertence a ele (50%) e aos irmãos Fernando Bittar e Kalil Bittar (25% cada), filhos do ex-prefeito de Campinas (SP) Jacó Bittar – amigo de Lula desde a fundação da PT. “
    Além disso, a PF acha atípico que a empresa de palestras de Lula, a LILS, tenha repassado dividendos para a empresas dos filhos do ex-presidente.
    Essa semana, o GGN também mostrou que a PF também vasculhou a vida financeira de outro filho de Lula, Luis Cláudio e, na comparação entre a movimentação financeira e as fontes de recursos declaradas à Receita Federal, entre 2011 e 2014, não houve identificação de traços de corrupção como os alarmados pelo Ministério Público Federal, que creditam à família de Lula, ainda, a posse do apartamento no Guarujá.
    Ao responder sobre a compatibilidade entre a movimentação financeira no período analisado e as fontes de recursos, o perito escreveu ao delegado Anselmo: “Observando-se esses valores, é possível constatar que movimentação financeira efetiva a crédito das contas bancárias de titularidade de Luis Cláudio Lula da Silva, apresenta maior divergência nos anos de 2013 e 2014. Nos demais anos, e no acumulado do período, a movimentação financeira exibe montantes próximos ao da fonte de recursos.”
    O perito explica a “divergência” detectada em 2013: “decorre em grande parte da diferença entre os valores transferidos pela empresa LFT Marketing (R$ 318.939.20), aqueles declarados como rendimentos (R$ 66.000,00), conforme comentado na subseção anterior.”
    No caso de 2014, “um dos motivos da divergência é a inclusão como fonte de recursos do valor de R$ 111.808.38 (informações do cônjuge), partir de dados constantes do Dossiê Integrado da Secretaria da Receita Federal do Brasil. Contudo, não foi identificada movimentação bancária que pudesse justificar tal entrada de recursos. Tendo em vista que não foram localizadas as DIRPFs da Sra Fátima Rega Cassaro (cônjuge do investigado), não foi possível efetuar cruzamento de dados.”
    Outro motivo para a divergência em relação a 2014 é que Luis Cláudio não informou o valor da venda do veículo Hyundai I30, no valor original de R$ 58.000.00, “cuja quantia foi considerada como fonte de recursos, mas não consta a movimentação bancária correspondente.”
    *****Flávio filho de Bolsonaro o 2º na hierarquia da milicia carioca:——

  • Jales

    Vamos Continuar mudando a politica do Brasil—- agora com a corrupção do filho de Bolsonaro o 1º na hierarquia da milicia carioca, com seu filho Flávio Bolsonaro, ( o homem das rachadinhas ), apesar da noticia ser velha mas o corrupto Moro não esta investigando, pois ele ganha para isso. Não investigar!!!!!!!!!

    ******Rastro de depósitos suspeitos para Flávio Bolsonaro aprofunda crise:—
    ‘Jornal Nacional’ exibiu relatório do Coaf, que complica situação de filho de presidente.
    Rastro de depósitos suspeitos para Flávio Bolsonaro aprofunda crise e recai também, sobre Michelle Bolsonaro, um valor de 24 mil reais, o rosto amável do Governo Bolsonaro que não teme protagonismo.
    A crise provocada pela investigação envolvendo o ex-assessor dos Bolsonaro Fabrício de Queiroz escalou nesta sexta-feira. O Jornal Nacional, da TV Globo, exibiu trecho de novo relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que identificou, em apenas um mês de 2017, uma série de depósitos parcelados e em dinheiro vivo na conta do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Ao todo, as cotas somaram 96.000 reais, o que foi considerado suspeito pelo órgão, que rastreia operações que podem apontar para ocultação de valores e lavagem de dinheiro. Quase ao mesmo tempo em que o principal telejornal brasileiro aprofundava o escândalo, na TV concorrente, a Record, mais próxima dos Bolsonaro, o filho mais velho do presidente eleito dava sua versão em entrevista e negava qualquer irregularidade. ( Mentiroso e Corrupto ), entrevista só na Record porque lá perguntam o que ele quer e responde o que ele quer , tudo pago em dólares da rachadinha.
    A revelação do novo relatório do Coaf pela TV Globo acontece um dia depois de Flávio Bolsonaro obter no Supremo Tribunal Federal o congelamento da investigação a respeito de Fabricio Queiroz, flagrado movimentando 1,2 milhão de reias entre 2016 e 2017, um valor incompatível com sua remuneração formal. O caso está a cargo do Ministério Público Estadual do Rio desde o fim do ano passado e o filho de Bolsonaro argumentou na corte que, por ser senador eleito, só a instância superior, no caso a Procuradoria-Geral da República, poderia investigá-lo. Na petição, Flávio Bolsonaro também tentava invalidar documentos como o do Coaf exposto na reportagem. Ainda que o próprio STF ainda vá discutir o caso em definitivo a partir de fevereiro, o MP do Rio argumenta que todas as apurações aconteceram antes mesmo de ele ser diplomado para o cargo na Câmara alta.
    O apelo do senador eleito pelo foro privilegiado junto ao STF, um expediente que o presidente e sua família criticaram no passado, já havia causado desgaste político em pleno mês de estreia do Governo Bolsonaro. Agora, o rastro de depósitos suspeitos para o próprio senador eleito mudam o caso de patamar e constrangem a família que chegou ao poder prometendo extirpar a “corrupção do PT”. Embora o MP do Rio diga que Flávio Bolsonaro não é formalmente investigado, uma linha da apuração relaciona a possibilidade de que repasses feitos por assessores de Flávio Bolsonaro na conta de Fábricio Queiroz tenham como destino final o próprio senador eleito, o que ele nega. É ilegal, mas bastante difundido em assembleias, câmaras e prefeituras do país, a prática de parlamentares confiscarem parte dos salários de seus funcionários, o chamado pedágio.
    Na TV Record, o filho mais velho do presidente disse que considera “ilegal” a ação do Coaf, que teria quebrado seu sigilo bancário sem autorização judicial. Para rebater as informações de que ao menos dois de seus ex-assessores faltavam bastante ao trabalho (um deles passou temporadas inteiras em Portugal e uma outra é personal trainer), Flávio Bolsonaro disse que não é responsável pelo que seus funcionários fazem fora do trabalho e que é comum que esses assistentes tenham outras funções.
    Pelo revelado até agora pelo Coaf e em reportagens, as parcelas em dinheiro enviadas para Queiroz coincidiam com as datas de pagamento da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Mais: no caso dos depósitos para o senador eleito conhecidos nesta sexta-feira, a maior parte foi feita no terminal de autoatendimento da Alerj. Em diferentes datas, segundo a TV Globo, foram identificados aportes em valores idênticos, com apenas poucos minutos de intervalo. Foram feitos dez depósitos de 2.000 reais em cinco minutos em apenas uma data analisada.
    A investigação envolvendo o ex-assessor de Flávio Bolsonaro nasceu num desdobramento da Operação Lava Jato no Rio chamado Furna da Onça, que já levou dez parlamentares fluminenses para a prisão. Em 6 de dezembro, o Coaf apontou em um relatório que Queiroz, policial militar da reserva, ex-motorista de Flávio e amigo de longa data da família Bolsonaro, fez uma movimentação bancária de 1,2 milhão de reais, “incompatível com seu patrimônio”. Em seu relatório, o Coaf identificou transferências do ex-assessor para a conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, que totalizaram 24.000 reais. O presidente Bolsonaro afirmou que o valor dizia respeito a uma série de empréstimos feitos por ele ao motorista, quitado com cheques de 4.000 reais.
    Enquanto a trama se adensa, a TV Record anunciou que exibirá no domingo uma entrevista exclusiva da primeira-dama, o rosto suave do novo Governo.
    E assim que tu queres mudar o governo Brasil e olha que não estou falando do assassinato da Marielle , nem dos Laranjais e nem do Cx. de Onys que Moro acha o pior crime dentro da politica. Agora não acha mais..
    Trocaram mais não foi bandidos, foi um Brasil governado por quem fazia crescer na economia, educação, saúde, agricultura, a cultura o trabalho etc… por milicianos , ladrões e assassinos.
    Seu Intelectual mudador de politica vou lhe fazer uma pergunta. Me responda 5 melhoramentos que seu Palhaço fez até agora na politica brasileira.

  • Jales

    Vais Conseguir mudar a Politica Brasileira com um Animal que pensa essas asneiras, igual a você :

    Negros

    1 – “Eu fui num quilombola em Eldorado Paulista. Olha, o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Eu acho que nem para procriador ele serve mais. Mais de R$ 1 bilhão por ano é gastado com eles” (Em palestra no Clube Hebraica, abril de 2017).

    Estupro
    2 – “Fica aí, Maria do Rosário, fica. Há poucos dias, tu me chamou de estuprador, no Salão Verde, e eu falei que não ia estuprar você porque você não merece. Fica aqui pra ouvir. (Em discurso na Câmara, em 2003). Ao explicar a frase: “Ela não merece (ser estuprada) porque ela é muito ruim, porque ela é muito feia, não faz meu gênero, jamais a estupraria. Eu não sou estuprador, mas, se fosse, não iria estuprar porque não merece”.

    ‘Coro’ no filho gay
    3 – “O filho começa a ficar assim meio gayzinho, leva um coro ele muda o comportamento dele. Tá certo? Já ouvi de alguns aqui, olha, ainda bem que levei umas palmadas, meu pai me ensinou a ser homem” (Em programa da TV Câmara em novembro de 2010).

    Fraquejada
    4 – “Fui com os meus três filhos, o outro foi também, foram quatro. Eu tenho o quinto também, o quinto eu dei uma fraquejada. Foram quatro homens, a quinta eu dei uma fraquejada e veio mulher. (Palestra no Clube Hebraica, abril de 2017).

    Promiscuidade
    5 – “Ô Preta, eu não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco porque meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambientes como lamentavelmente é o teu” (À Preta Gil, quando questionado sobre o que faria se seu filho se apaixonasse por uma negra. Março de 2011).

  • Jales

    Vai Mudar o Quê–Se esta Tudo uma Merda

    Ministro do STF mantém decisão que mandou Bolsonaro indenizar Maria do Rosário em R$ 10 mil
    Marco Aurélio Mello rejeitou recurso e manteve indenização por danos morais à deputada do PT. Presidente foi condenado por declarar que ela não merecia ser ‘estuprada’ por ser ‘muito feia’.
    Episódio que gerou a condenação ocorreu em 2014, quando Jair Bolsonaro afirmou em uma entrevista que Maria do Rosário não merecia ser estuprada porque era ‘muito feia’ .
    Episódio que gerou a condenação ocorreu em 2014, quando Jair Bolsonaro afirmou em uma entrevista que Maria do Rosário não merecia ser estuprada porque era ‘muito feia’ —
    O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou recurso do presidente Jair Bolsonaro e manteve a decisão que havia determinado pagamento de R$ 10 mil de indenização por danos morais à deputada Maria do Rosário (PT-RS).
    A decisão foi publicada nesta terça-feira (19) no “Diário de Justiça Eletrônico”. A defesa do presidente da República ainda pode recorrer à Primeira Turma da Suprema Corte.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ahahahahahahahahahahahah Miliciano, Corrupto, Mentiroso e Condenado.

  • Jales

    MUDANÇAS NA POLITICA kkkkkkkkkkkkkk ahahahahahahahahahaha

    Em editorial, Estadão arrasa imagem de Bolsonaro: “Despreparado”, “incapaz” e “sem coragem”
    BR: Em um impressionante ataque de fúria contra o presidente Jair Bolsonaro, o jornal O Estado de S. Paulo publica editorial nesta terça-feira 19 em que faz avaliação demolidora do comportamento dele à frente do Palácio do Planalto. O tipo de declaração de guerra da qual não é fácil retroceder.

    Muito ajuda quem não atrapalha

    Não tem a menor importância, para o País, o desfecho da crise envolvendo o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. Sem qualquer predicado que o tornasse especialmente relevante para o processo de tomada de decisões do governo, sua permanência ou não no Ministério de Jair Bolsonaro só interessava de fato aos filhos do presidente, publicamente empenhados em escolher os ministros e governar no lugar do pai. Já o presidente Bolsonaro, seja porque é despreparado para exercer o cargo para o qual foi eleito, seja porque não consegue impor limites aos filhos, seja por uma combinação dessas duas características, revela-se incapaz de colocar ordem na casa e concentrar energias naquilo que é realmente necessário para o País.
    Assim, não tendo o presidente a necessária condição técnica e administrativa para substituir Bebianno a tempo e a hora, e muito menos coragem para enquadrar seus meninos, comete o pecado capital de deixar o Brasil ser governado por um quadrunvirato.
    E fez isso às vésperas do início da tramitação de projetos de extrema relevância para o conjunto dos brasileiros, como a reforma da Previdência e o plano de segurança pública, perdendo-se o governo em futricas e picuinhas palacianas, cujo poder de causar confusão e desgaste é multiplicado pela onipresença da criançada.
    Foi pelas redes sociais que a crise envolvendo Bebianno atingiu seu ápice. Pelo Twitter, Carlos Bolsonaro, um dos filhos do presidente, chamou Bebianno de “mentiroso”, no que foi endossado pelo pai. Nada nesse episódio lembra remotamente algo parecido com o respeito à institucionalidade que se exige de quem ocupa o Palácio do Planalto. Tal comportamento pode até excitar os militantes bolsonaristas nas redes, mas desgasta profundamente a imagem de um governo cujo presidente prometeu, em seu discurso de posse, “hierarquia, respeito, ordem e progresso”, mas até agora só protagonizou confusões e patuscadas.
    Felizmente, nem todos no governo compartilham com Bolsonaro sua profunda falta de reverência pela instituição presidencial, comprovada não apenas pelo modo desleixado como se apresentou numa reunião ministerial, de chinelos e camisa falsificada de time de futebol, mas sobretudo por permitir que seus filhos atuem como se ministros plenipotenciários fossem. Há assessores que estão genuinamente empenhados em fazer o governo funcionar, tentando dar à administração uma feição minimamente sólida. No Congresso também há parlamentares que se comprometeram a fazer avançar as reformas, mesmo com o desgaste político que o tema suscita.
    A rigor, pode-se dizer que a pauta mais importante do governo está avançando não por méritos do presidente Bolsonaro, mas a despeito dele. Enquanto o chefe de governo se permite perder precioso tempo com os devaneios de poder dele e dos filhos, inclusive com fantasiosas conexões internacionais para a inclusão do Brasil num movimento “antiglobalista”, alguns ministros buscam tocar o barco, sem ter, contudo, a menor certeza se o “capitão” da embarcação sabe para onde pretende ir.

    Antes tudo isso fosse método, e não apenas o amadorismo irresponsável tão característico do baixo clero, de onde saíram o presidente Bolsonaro e seu fanático entorno. Está ficando cada vez mais claro, porém, que Bolsonaro, em razão de seus limites mais que evidentes, não tem mesmo a menor ideia do que é ser presidente e do que dele se espera num momento tão grave como este.
    Desnorteado, governando ao sabor da gritaria nas redes sociais, o presidente deixou de construir uma articulação organizada no Congresso. Seu partido é um amontoado de novatos que se elegeram pegando carona em seu nome; os líderes que escolheu para negociar apoio dos parlamentares são igualmente inexperientes – um deles chegou a convocar uma reunião de líderes partidários na Câmara à qual ninguém compareceu; por fim, mas não menos importante, nem mesmo Bolsonaro parece convencido da necessidade de uma profunda reforma na Previdência, dado que passou a vida inteira como parlamentar a boicotar mudanças nas aposentadorias. Seria ingênuo acreditar que Bolsonaro, de uma hora para outra, passará a se comportar como presidente e assumirá as responsabilidades de governo. Mais realista é torcer para que ele, pelo menos, pare de atrapalha.

    ESCREVE ALGUMA COISA—–MUDANÇAS NA POLITICA .

  • jales

    VAI MUDAR OU NÃO? OLHA COMO BOLSOMERDA MUDOU O GOVERNO.

    Moro se acovarda, cede ao governo e tira caixa 2 de seu pacote
    Em 2017, quando era juiz de primeira instância, afirmava que “caixa 2 é pior do que corrupção”. Agora, como ministro da (in)Justiça, relativiza o crime
    Sérgio Moro, que foi alçado de juiz de primeira instância a ministro da Justiça depois de uma perseguição política a Lula, tinha entre seus principais alvos o “combate” corrupção e, até então, criminalizava o caixa 2 (claro, mirando sempre seus opositores). Agora, depois de virar ministro da (in)Jutiça, Moro mudou de ideia e retirou de sua proposta para segurança a criminalização do caixa dois. Vale lembrar que agora Moro é aliado do réu confesso por crime de caixa dois o ministro da Casa Civil, Onyz Lorenzoni.
    Nesta terça-feira (19), ele enviou a Jair Bolsonaro apenas parte do projeto – já classificado como inócuo para a segurança pública e completamente fora da realidade brasileira. Em seu arremedo de projeto, Moro continua a dar licença para matar aos policiais, mas decide pegar leve com quem pratica o crime de caixa 2 apresentando assim mais uma faceta anti-povo do governo Bolsonaro.
    Em reportagem do Estadão, dois auxiliares da Casa Civil, chefiada pelo investigado Onyx Lorenzoni, afirmaram que o fatiamento da proposta vai facilitar a tramitação do projeto. Ou seja, os ministros estão mais preocupados em aprovar ideias absurdas como a questionável legítima defesa do que, de fato, combater crimes envolvendo políticos.
    Em coletiva de imprensa, Moro afirmou. “Vieram algumas reclamações de que o caixa 2, embora seja crime grave, havia alguns políticos que se sentiam incomodados de isso ser tratado junto com corrupção ou crime organizado. E aí nós fomos sensíveis a essas informações.”
    O paladino da (in)Justiça afirmou também que “caixa 2 não é corrupção”. Mas ao ser questionado sobre os escândalos de candidatos laranjas do PSL, partido de Jair Bolsonaro, envolvendo, inclusive, outros ministros, Moro foi, como um bom amigo, ponderado. “Existem apurações preliminares. Seria prematuro da minha parte fazer juízo de valor a respeito.”
    É importante lembrar que o ex-juiz enfrenta um processo no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) pela parcialidade no julgamento de Lula.
    VAMOS MUDANÇAS NA POLITICA. kkkkkkkkkkkkkk ahahahahahahahahah.

  • Jales

    TRUMP meu caro amigo e FDP se esta comentando sobre os meus textos é sinal que já os assistiu e leu todos com atenção, mas por falta de competência, por burrice e argumentos não tem ou teve a verdadeira condição de responde-los, então querido vai a PQP. Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *