CÂMARA DE JALES É UMA DAS MAIS ECONÔMICAS DO ESTADO

Segundo estudo do TCE, o Legislativo jalesense é o 71° mais econômico entre 644 câmaras do estado. A Câmara de Jales teria custado, no ano passado, R$ 52,46 para cada um dos 49.011 habitantes do município. A Câmara mais barata da região é a de Santa Fé do Sul, com R$ 37,52 para cada habitante. E a mais cara é a de Santa Salete, que custou R$ 409,17 para cada um dos seus 1.539 habitantes.

As câmaras dos pequenos municípios são as que mais custam para os moradores. Borá – o menor município do estado, por exemplo – gastou cerca de R$ 714 mil em 2018, o que significa R$ 854,60 para cada um dos seus 836 habitantes.

Na nossa região, temos alguns maus exemplos. A Câmara de Dolcinópolis é um deles: possui nada menos que 13 funcionários, o mesmo número de servidores das câmaras de Jales e Fernandópolis. Com apenas 2.119 habitantes, Dolcinópolis gastou R$ 640 mil com sua câmara, o que representa R$ 301,96 por habitante.

A Câmara de Aspásia – município com 1.825 habitantes – possui, segundo o estudo do TCE, 07 funcionários, quase o dobro da Câmara de Urânia, que, com 9.108 habitantes, tem apenas 04 funcionários. Cada habitante de Urânia gasta R$ 57,26 com sua câmara, enquanto cada morador de Aspásia gasta R$ 382,07.

Apesar do bom desempenho em nível estadual, a Câmara de Jales ocupa – entre as sete principais cidades da região – apenas a 5ª posição no quesito economia, à frente apenas de Fernandópolis, que gastou R$ 60,23 por habitante, e Tanabi, que gastou R$ 84,84.

Em Santa Fé do Sul, que possui a câmara mais econômica da região, cada habitante gastou apenas R$ 37,52 com o Legislativo, seguida por Mirassol (R$ 37,82), São José do Rio Preto (R$ 43,31), Votuporanga (R$ 52,20), Jales (R$ 52,46), Fernandópolis (R$ 60,23) e Tanabi (R$ 84,84).

As 644 câmaras municipais que integram o estudo (apenas a capital ficou de fora) possuem, segundo o TCE, 14.840 funcionários e 6.921 vereadores. No total, elas gastaram R$ 33,3 milhões, o que significa uma média de R$ 81,76 para cada habitante dos municípios analisados. Jales está gastando, portanto, bem menos que a média estadual. No quadro, os números de algumas das câmaras municipais da região:

Município Gastos/2018 Funcionários Vereadores Habitantes Gasto por habitante
Jales R$ 2,6 milhões 13 10 49.011 R$   52,46
Apda.D’Oeste R$ 838 mil 03 09 4.234 R$ 197,89
Aspásia R$ 697 mil 07 09 1.825 R$ 382,07
Dirce Reis R$ 702 mil 06 09 1.786 R$ 392,89
Dolcinópolis R$ 640 mil 13 09 2.119 R$ 301,96
Estrela D’Oeste R$ 790 mil Não informado 09 2.762 R$ 286,14
Mesópolis R$ 579 mil Não informado 09 1.910 R$ 302,90
Palm.D’Oeste R$ 865 mil 06 09 9.340 R$   92,58
Paranapuã R$ 634 mil 04 09 4.061 R$ 156,10
Pontalinda R$ 618 mil 07 09 4.580 R$ 134,96
Populina R$ 847 mil Não informado 09 4.186 R$ 202,30
Santa Albertina R$ 907 mil 04 09 5.993 R$ 151,41
Santa Salete R$ 630 mil 05 09 1.539 R$ 409,17
São Francisco R$ 544 mil 03 09 2.826 R$ 192,58
Turmalina R$ 575 mil 02 09 1.759 R$ 326,92
Urânia R$ 522 mil 04 09 9.108 R$ 57,26

6 comentários

  • Rapizodia

    Olha que bacana! Se comparar o meu gasto mensal com o do Governador, eu sou um poço de economia. Vejamos o custo da nossa câmara: 50 reais por habitante multiplicado por 50 mil habitantes (arrendondei prá ficar fácil) dá a simplória quantia de R$ 2.500.000,00 (dois milhões de reais) barato né!? Lembro que fomos aos bancos recentemente empréstimo para recape das ruas. Este valor corresponde a aproximadamente 1/4 do valor. É senhores! O custo é extremamente alto! É dessa maneira que se deve fazer comparativos e assim traçar o verdadeiro perfil do custo, só para se ter uma idéia, são 25 carros modelo Corola top de linha por ano para manter a casa com 11 transeuntes que passam alguns momentos lá. Calculem este valor pelas horas que eles estão na câmara e você ‘cairá das pernas’, eu calculei. Supondo que dispensem 40 horas mensais este custo será de módicos R$ 480,00 a hora. Se calcular pelo Brasil afora, aí é o apocalipse bilionário da veriança brasileira. E ainda querem sacrifícios pela previdência. Acho que é a nova política!

  • Eu

    Pelos “trabalhos”apresentado é um absurdo de caro.

  • Orion

    Falando em contas pq nunca ninguém pediu para o sindicato dos servidores prestação de contas do que entra e sai pois ninguém sabe qto gasta e qto arrecada, d principalmente o salário de quem trabalha la

    • Rapizodia

      Falou bem! Vi um caso recentemente e te digo, é muito bom ser presidente de sindicato, ser funcionário é normal como qualquer boa empresa, mas presidente… Com as novas mudanças a situação está bastante complicada, mas estas são entidades privadas e portanto devem responder aos seus sócios

  • Ser vereador é um bico

    Dizer que a nossa Câmara de Vereadores custa aproximadamente R$ 50 por ano. É barato! Mas dizer que ela custou R$ 2,6 milhões no ano passado. É caro! Pelo custo beneficio. Quais foram os benefícios a população? Nenhum
    A função deles é fiscalizar a prefeitura e criar leis mas elegemos vereadores despreparados e sem nível de escolaridade alguma. Votamos pela simpatia e nunca pela sua capacidade. Vereador e prefeito deveriam ter nível superior! Pelo menos em administração publica.
    Temos o custo dos salários de 11 vereadores (eleito por nós) que tem uma verba para 13 assessores, entre eles um advogado, acredito eu? Tem a verba para o gasto com correio, combustível para uma frota de veículos, telefone e gráfica. A maioria dos vereadores tem outra atividade. Importante é estar nas sessões da Câmara. Ser vereador é um bico. Por enquanto. eles estão vereadores e podem sair na próxima eleição. Eles sabem disso!
    Tem alguns que querem ser prefeito por isso criticam o prefeito, sempre! Querem saber onde está o prefeito, quem pagou o festival de verão, vão a Brasilia ou São Paulo pedir migalhas ao governo, e assim vai.
    Cadê o dinheiro da Érica? Ninguem sabe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *