14 comentários

  • Ontem, líderes. Hoje, réus!

    O Brasil sempre os seus presidentes eleitos com mais influentes do mundo mas vamos recordar que o ex-presidente Lula, o mais popular de todos, está preso e foi escolhido pela revista Time, em 2010, como o líder mais influente do mundo. Os ex-presidentes Temer, Dilma e Collor também são réus em causas criminais.
    Jair Bolsonaro é escolhido como um dos mais influentes líderes da atualidade pela mesma revista, mas é chamado de “dangerous man” (homem perigoso) pelo prefeito de Nova York. kkkkk
    Analisando melhor, o cargo de presidente do Brasil dá o titulo de mais influente. Certamente os petistas não sabiam disso quando Lula e Dilma foram eleitos, pela revista
    Hoje, quem são eles????

  • Enfermeiro cubano

    AO IMBECIL ONTEM HOJE E SEMPRE:::::::

    ESSA É A VERDADE SOBRE O MILICIANO O RESTO É MENTIRA!!!!!!!!!!

    Jair Bolsonaro não foi eleito Personalidade do Ano pela revista “Time” Imagem falsa da capa da revista Time com Jair Bolsonaro circula pela internet Imagem: Arte UOL sobre reprodução Lucas Borges Teixeira Colaboração para o UOL 14/12/2018 04h01 Uma imagem que circula pelas redes sociais mostra o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, como tendo sido escolhido pela revista “Time” a personalidade do ano em 2018. Anualmente, a publicação americana divulga sua lista de pessoas que são destaque. Por diferentes motivos, a revista explica por que considera esta pessoa ou entidade o grande nome do período. Atualmente, entre os critérios, está a votação online, encerrada no começ… – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/confere/ultimas-noticias/2018/12/14/bolsonaro-nao-foi-eleito-personalidade-do-ano-pela-revista-time.htm?fbclid=IwAR1Y-B_84gvOS2T5n6UKqML_1TSQ6F9py4LtQ1nG_wfyclw4y2i_T3Jfu6I&cmpid=copiaecola

  • Enfermeiro cubano

    IMBECIL ONTEM, LÍDERES, HOJE RÉUS!!!
    DEPOIS DA VERDADEIRA VERDADE AMAIS LEGAL NOTICIA POLITICA DO MOMENTO…

    https://external-gru2-1.xx.fbcdn.net/safe_image.php?d=AQDI5p3LP-u5sMFW&w=540&h=282&url=https%3A%2F%2Fnovobloglimpinhoecheiroso.files.wordpress.com%2F2019%2F04%2Fpt_bancada_congresso03.jpg%3Fw%3D450&cfs=1&upscale=1&fallback=news_d_placeholder_publisher&_nc_hash=AQB9Pz6moZOvUQb8

    Deputados do PT e de outros partidos da oposição tiveram uma grande vitória ao conseguir adiar a análise do parecer para a próxima semana.
    Após enfrentar a truculência e o autoritarismo do presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), deputado Felipe Francischini (PSL/PR), que tentou impedir o direito legítimo da oposição de obstruir a votação da reforma da Previdência de Bolsonaro (PEC 06/19), o PT e os demais partidos de oposição conseguiram na quarta-feira [17/4] uma grande vitória política com o adiamento da análise do parecer para a próxima semana. O pedido foi feito pelo relator da proposta, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), que alegou precisar de mais tempo para analisar as emendas ao texto. A votação deve ocorrer na próxima terça-feira [23/4].
    Diante da pressão exercida pelo governo para que a CCJ votasse a reforma antes do feriado da Páscoa, os deputados José Guimarães (PT/CE) e Maria do Rosário (PT/RS) consideraram o adiamento uma grande vitória. “Não adiantou querer atropelar ignorando o regimento. Nós resistimos. Eu mesmo vou me privar da minha família amanhã porque só tem voo (saindo de Brasília) de madrugada, mas valeu pelo povo brasileiro, porque inviabilizamos essa votação hoje [17]”, comemorou Guimarães.
    Na mesma linha, a deputada Maria do Rosário agradeceu a todos os deputados de oposição, principalmente as parlamentares do PT, PCdoB e do PSOL, pela obstrução que resultou no adiamento da votação. “Essa foi uma vitória não apenas da oposição, das mulheres, mas sim de todo o povo brasileiro. Eles (da base do governo) queriam marcar a Páscoa dos brasileiros com a retirada dos direitos previdenciários, mas não conseguem nem mesmo fazer um relatório que convença (os demais deputados) de seus argumentos”, afirmou.
    Durante o debate, que ocorreu em grande parte sem a presença do relator, vários deputados do PT e de outros partidos de oposição (PSOL, PCdoB, PSB, PDT e Rede) tentaram apresentar uma série de requerimentos do chamado “kit obstrução” – conjunto de instrumentos regimentais utilizado pela minoria para atrasar ou impedir a apreciação de uma proposta –, mas foram impedidos pelo presidente da CCJC, Felipe Francischini. Além de ignorar o regimento interno, que permite a ação, o parlamentar do PSL também cassou a palavra de parlamentares da oposição, gerando veementes protestos
    Ao se dirigir a Francischini, a deputada Erika Kokay (PT/DF) disse que ao rasgar o regimento interno, o presidente da CCJC queria “apressar uma reforma que destrói os direitos previdenciários do povo brasileiro”. Em contrapartida, o único requerimento aceito por Francischini foi um que permitia a alteração da ordem dos trabalhos colocando a votação do parecer favorável à reforma antes da leitura da Ata da reunião anterior da Comissão e do expediente.
    A atitude revoltou os parlamentares de oposição – principalmente as mulheres – que se colocaram em frente à mesa do presidente, impedindo a continuidade da reunião. Nesse momento, parlamentares aliados do governo chegaram a pedir a intervenção da segurança da Casa. Em resposta, a deputada Gleisi Hoffmann (PT/PR) disse aos favoráveis à reforma: “se a proposta (da reforma) fosse boa, vocês fariam o debate com o povo brasileiro”. E arrematou: “gente sem vergonha!”.
    Após alguns minutos de acalorada discussão, Francischini interrompeu a reunião. Depois de um intervalo de 30 minutos, o relator da reforma finalmente apareceu na comissão e anunciou um acordo realizado com os líderes dos partidos. “Vou analisar as emendas apresentadas ao texto, que pode mudar ou não, por isso peço que a votação seja adiada para a próxima semana”, observou o Delegado Marcelo Freitas.
    O relator prometeu ainda usar os próximos dias para analisar as sugestões. Contrariado, Francischini acatou o pedido e transferiu a votação para a próxima terça-feira [23/4].
    A SENSATEZ PREVALECEU.

  • Enfermeiro cubano

    ONTEM, LÍDERES. HOJE RÉUS!!!!!!!!!!!!!!!
    IMBECIL.

    Bolsonaro não foi eleito personalidade do ano pela revista Time.
    É falsa a capa da revista norte-americana Time que estampa o presidente Jair Bolsonaro (PSL) com o título de personalidade do ano. A imagem que circula nas redes sociais é uma montagem com o rosto do mandatário brasileiro sobre a reprodução da capa original, que traz o presidente dos EUA, Donald Trump.
    Publicada por um perfil pessoal no Facebook, a peça de desinformação já foi compartilhada mais de 9.400 vezes. A publicação foi marcada com o selo FALSO na ferramenta de verificação da rede social (entenda como funciona). Leitores do Aos Fatos também enviaram a capa falsa como sugestão de checagem no WhatsApp
    A imagem que circula nas redes sociais com o rosto de Bolsonaro, como segue abaixo, é uma montagem com a capa de 2016 da revista Time, que havia concedido o título de personalidade daquele ano ao presidente Donald Trump. Veja abaixo:
    Outra característica que prova a falsidade da imagem é a titulação de Bolsonaro, que é chamado de “presidente da República Federativa do Brasil”. Portanto, a capa poderia ser apenas de 2018 ou de 2019. No ano passado, a revista elegeu um grupo de jornalistas como personalidades do ano. O vencedor de 2019 só será conhecido no final deste ano.
    Vale ressaltar que Bolsonaro, chegou a integrar a enquete da revista sobre os nomes que deveriam estar entre os finalistas da homenagem em 2018, mas não conseguiu chegar aos dez finalistas.
    No canto inferior esquerdo, a montagem traz assinatura e contato do que seria o autor da capa falsa: Sylvio Montenegro. Procurado por Aos Fatos pelo e-mail informado na peça, ele não havia retornado até a publicação desta checagem.
    Essa não é a primeira vez que uma montagem retrata o presidente Jair Bolsonaro como personalidade do ano na capa da Time. No final do ano passado, uma outra versão falsa chegou a circular nas redes sociais e foi checada pelos sites Fato ou Fake e Boatos.org.
    Confira a Grande mentira seu Babaca;

    https://lh6.googleusercontent.com/Wj1egM5IpFVdEyLr-r5ld3sqF0TEK6hjuaOrpKUXYxt5wMAch1nKXiC6BSlhCqpgkEDLEXs7S6EmZeevkFss5IBBmQYuZakfIPSTnJ2O0QP73NbQPMLGdyFI72efCkTWjx8jZup2

  • Ontem, líderes. Hoje, réus! (2)

    Cardozinho
    Afinal o Bolzo é ou não 1 dos mais influentes do mundo? O petista fanático e chato acima está preocupado com isto
    O povo quer saber

  • Enfermeiro cubano

    ONTEM, LÍDERES. HOJE, RÉUS ( 2 – 24 ) Imbecil olha a noticia correta:

    ‘Time’ escolhe Bolsonaro como uma das cem pessoas mais influentes do mundo em 2019.
    Descrito como ‘um personagem complexo’, presidente foi lembrado por sua agenda econômica e polêmicas.
    O presidente Jair Bolsonaro está entre as 100 pessoas mais influentes no mundo em 2019, segundo a lista anual elaborada pela revista “Time”. A informação desta escolha tinha sido adiantada pelo colunista Lauro Jardim , mas foi anunciada oficialmente nesta quarta-feira.
    Aos olhos do editor Ian Bremmer, presidente da consultoria de risco político Eurasia Group, Bolsonaro foi descrito como “um personagem complexo”, representando “uma ruptura brusca com uma década de corrupção de alto nível”, ao mesmo tempo em que “é um garoto-propaganda da masculinidade tóxica, um homofóbico ultraconservador”.
    A revista americana “Time” escolheu o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, como uma das cem pessoas mais influentes do mundo em 2019. Outros brasileiros já figuraram na lista da publicação em outras edições:
    No último ano de seu mandato, em 2010, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi agraciado pela revista Time com a escolha de seu nome entre os líderes mais influente do mundo.
    No último ano de seu mandato, em 2010, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi agraciado pela revista
    Sucessora de Lula, Dilma Rousseff ficou nas listas de 2011 e 2012 .
    Eike Batista, um pouco antes de sua derrocada se iniciar, esteve na lista de 2012
    Em 2012, a então presidente da Petrobras, Graça Foster, também foi uma das cem escolhidas pela Times O surfStéferson Faria / Agência Petrobras.
    O ex-ministro do STF Joaquim Barbosa integrou a relação em 2013 .
    Em 2015, o empresário Jorge Paulo Lemann ficou entre os escolhidos da revista Foto: Marcos Alves / Agência O Globo
    O surfista Gabriel Medina também já foi agraciado com o título, em 2015
    Em 2016, o atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, também esteve na lista. Na época, Moro atuava como juiz no âmbito da Operação Lava-Jato .
    “Mas o fascínio por seu apetite por controvérsias obscurece uma verdade importante sobre seu país: o Brasil continua sendo uma democracia dinâmica, com instituições robustas que limitarão tanto o bem quanto o mal que ele poderia causar”, afirma Bremmer. “Se ele quiser fazer alguma coisa, Bolsonaro terá que aprender a trabalhar dentro desse sistema, para cortar os acordos necessários para avançar sua agenda um passo de cada vez. O tempo dirá se ele tem flexibilidade e resiliência de caráter que precisará”.
    Ainda de acordo com Bremmer, o presidente do Brasil demonstrou ser, em três meses de governo, “a melhor chance”, “em uma geração”, de implementar “reformas econômicas que possam domar a dívida crescente”. Apesar disso, o editor disse que ele “pretende travar uma guerra cultural e, talvez, reverter o progresso do Brasil no combate às mudanças climáticas”.
    Foi descrito ( Bolsonaro ) como o homem indiscreto, homofóbico, analfabeto, não sabe usar direito a língua portuguesa, racista e que não larga de seus filhos os milicianos do RJ.
    Imbecil deverias ter lido antes de soltar merda pela sua boca , o texto diz que o Bolsomerda não foi eleito nada , mas sim foi citado entre cem pessoas e não saiu em capa da revista Time pois a mesma e uma capa mentirosa, entendeu agora cagão.

  • Enfermeiro cubano

    ONTEM , LÍDERES . HOJE RÉUS ( 24 ) BICHO BURRO

    O governo da direita fascista, comandado pelo Miliciano Mor o Bolsomerda vai acabar com a maioria da população brasileira, com a mudança da Reforma da Previdência.
    São 21 Motivos para ser contra a Reforma da Previdência do governo Bolsonaro, segundo economistas
    ‘O que se pensa no Brasil é ter um capitalismo sem consumidor., abaixo nos citamos somente 10 motivos que vão levar o governo a roubar da classe média para `baixo e vai deixar somente 1% da população nadando em dinheiro, como é hoje. Por isso temos que lutar contra a Reforma da Previdência.

    ESSA É QUENTE::::

    Se você digitar no Google os termos “economistas contra a Reforma da Previdência” encontrará não só um, mas milhares de resultados para motivos dos mais variados pelos quais especialistas se opõem à aprovação do atual projeto do governo Bolsonaro.
    Isso porque eles consideram que essa reforma produzirá mais desigualdade social, além de não ser efetiva para lidar com o desequilíbrio nas contas do país. Para te ajudar, reunimos 21 motivos usados por eles para mostrar
    que essa Reforma da Previdência é, na verdade, uma furada. Confira!
    Entenda o que propõe a Reforma da Previdência do governo Bolsonaro
    Em termos gerais, o que se pretende com o novo projeto apresentado em fevereiro deste ano é adotar um modelo de capitalização. Nesse regime, cada trabalhador faz uma poupança individual, administrada por empresas privadas, que no futuro vai financiar sua própria aposentadoria.
    O valor do benefício que se receberá na velhice depende da capacidade do trabalhador de poupar e do retorno do investimento, havendo risco de o benefício ficar abaixo do esperado. Além disso, as idades mínimas varia.
    Para uma mulher se aposentar, é preciso que ela tenha no mínimo 62 anos e o homem, 65. O tempo de contribuição mínima é de 40 anos. Assim, com essas regras o benefício inicial a um idoso pobre cai de R$998 para R$ 400. Mas e então, quais são seus problemas?
    1. A motivação da reforma é agradar os bancos
    Se tem alguém que vai se beneficiar com a Reforma, esse alguém são os bancos e o Mercado. É o que conta a matéria da Istoé Dinheiro, que divulga um relatório produzido pela Unafisco, a associação dos auditores fiscais da Receita Federal.
    Ao fim de dois ciclos de 35 anos, o sistema geraria um faturamento anual de 388 bilhões em taxas de administração e carregamento para os bancos. Quem não fica bem nessa história é o trabalhador:
    “Porém, na média, um trabalhador que se aposentasse aos 60 anos só teria dinheiro até os 73 anos”, diz o diretor técnico da Unafisco, Mauro José da Silva.
    2. Problema do país são os juros, e não a Previdência
    Esse é o argumento do ex-secretário da Previdência Complementar do Governo Fernando Henrique Cardoso, Paulo Kliass. Segundo reportagem do Uol, em um evento sobre a Reforma da previdência na Fundação Getulio Vargas, ele foi categórico sobre o problema econômico do país:
    “A conta que mais pesa na União ninguém mencionou aqui: é a conta dos juros. Só no ano passado foram pagos R$ 380 bilhões em juros da dívida pública”, disse.
    3. É possível economizar o mesmo em três anos com o fim do pagamento dos juros
    No mesmo evento, Kliass disse ainda que o governo economizará ainda mais rápido com o fim do pagamento de juros.
    “O ministro Paulo Guedes vai à televisão e diz que vamos economizar R$ 1 trilhão em dez anos [com a reforma]. Por que não economizar [esse valor] em três anos [com o fim do pagamento dos juros]? A despesa com juros é a que menos colabora do ponto de vista de crescimento da economia”, ressaltou.
    4. Essa reforma não combate privilégios
    Kliass fez ainda uma crítica contundente ao discurso do governo de que a reforma acaba com privilégios.
    “Os privilegiados, que são 1% da população, estão intocados nesta reforma porque não pagam um tributo sobre a renda que recebem. Há uma lei que garante a isenção para lucros e dividendos [para acionistas]. No ano passado, foram R$ 50 bilhões gerados em lucros e dividendos, e nenhum centavo foi recolhido em tributo. E os privilegiados são os que recebem um BPC (Benefício de Prestação Continuada) de um salário mínimo
    5. Reforma tributária é mais importante e inteligente
    Segundo Eduardo Fagnani, economista professor da Unicamp, uma Reforma Tributária seria mais eficiente em reverter as desigualdades. Para a Carta Capital, ele explica que a tributação brasileira está na contramão de outros países menos desiguais, porque recai sobre o consumo, não sobre a renda e a propriedade das classes mais ricas.
    Trazendo simulações feitas pelo projeto “Reforma Tributária Solidária”, da Anfip, ele aponta que tal projeto poderia duplicar o atual patamar de receitas da tributação da renda, patrimônio e transações financeiras, de R$ 472 bilhões para R$ 830 bilhões, o que ainda dá chance para se reduzir a tributação sobre bens e serviços e sobre a folha de pagamento em R$ 310 bilhões.
    “O potencial incremento de receitas da taxação progressiva (R$ 357 bilhões) é mais que o triplo da ‘economia’ que governo espera da ‘Nova Previdência’”, diz o economista.
    6. “Não existe déficit na previdência”, diz auditoria
    Quando outro projeto muito semelhante foi proposto, lá em 2016, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Previdência, realizada no Senado, aprovou por unanimidade um relatório que nega a existência de déficit nas contas da aposentadoria.
    Segundo cálculos da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Anfip) citados pela CPI, a Seguridade Social apresentou em média saldo anual positivo de R$ 50 bilhões entre 2005 e 2016.
    O único saldo negativo desse período, de R$ 57 bilhões, ocorreu em 2016 – segundo a Anfip isso foi reflexo da crise econômica, que reduziu a arrecadação de tributos, mas trata-se de uma situação conjuntural que é revertida com o aquecimento da economia.
    Com a contrarreforma apresentada pelo atual governo, a Anfip divulgou uma nova nota, reafirmando que o ‘déficit’ é falso, explicando como esse desequilíbrio nas contas acontece.
    “Na realidade, o rombo das contas públicas decorre dos elevadíssimos gastos financeiros sigilosos, pois sequer sabemos o nome de quem recebe os juros mais elevados do mundo sobre a opaca dívida pública que nunca foi auditada; (…) O governo não leva em conta que as pessoas que hoje estão aposentadas efetuaram as suas contribuições no passado, as quais foram usadas para construir Brasília, Ponte Rio–Niterói, a siderúrgica CSN e muitas coisas mais! Cadê o crédito decorrente desse uso dos recursos da Previdência?”, ressalta a nota.
    Mesmo que haja algumas diferenças entre a reforma apresentada pelo governo Temer da que tramita agora feita pelo governo Bolsonaro, ainda é vendida a ideia de que há um rombo na previdência. Isso não existe.
    7. A sociedade não sabe chegar ao certo nos números
    Não precisa ser muito entendido de economia e política para saber que o Governo Federal anda perdido em relação aos dados da própria proposta que ele mesmo apresentou.
    Desde sua elaboração, especialistas criticaram as estimativas populacionais e financeiras adotadas pelo governo para definir o déficit da Previdência Social. Segundo os pesquisadores ouvidos na CPI da Previdência, os critérios podem comprometer os cálculos finais. Sobre isso, foram categóricos:
    “As inconsistências nos modelos de projeção do governo descredenciam qualquer avaliação séria sobre esses números.”
    8. A proteção existe pois o país é muito desigual
    Ao estabelecer as idades mínimas de 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens, desconsidera-se as diferentes realidades em que os brasileiros estão inseridos.
    É o que afirma o presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP), Antonio Tuccílio, observando que o aumento da idade mínima de acordo com o crescimento da expectativa de vida é um equívoco, já que desconsidera a desigualdade social no Brasil.
    “Os números variam entre os estados. De acordo com o IBGE, a expectativa de vida em Santa Catarina é de 78,4 anos, enquanto no Maranhão é de 70 anos. (…) Há diferenças até mesmo entre bairros. Segundo o Mapa da Desigualdade de 2016, criado pela Rede Nossa São Paulo, em Cidade Tiradentes, bairro da zona Leste da cidade de São Paulo, que sofre com altos índices de violência, a expectativa de vida das pessoas é de 53 anos, enquanto no bairro nobre do Alto de Pinheiros (zona Oeste), a expectativa de vida chega a 79 anos. É uma diferença de quase 20 anos entre pessoas que vivem em uma mesma metrópole”, observa
    9. A proposta não leva em conta as questões físicas dos trabalhadores
    No mesmo texto, Tuccílio lembra que a Reforma da Previdência estabelece uma idade, mas não leva em consideração o tipo de trabalho que o cidadão desempenhou em sua vida e se ele lhe dará condições de ter saúde no futuro.
    “Viver mais não quer dizer, necessariamente, que o brasileiro esteja vivendo melhor e com mais saúde. Chegar aos 65 anos trabalhando já é um desafio, principalmente para quem ocupa cargos que requerem uso da força (os profissionais da construção civil são um bom exemplo). Ultrapassar essa marca é desumano”, afirma.
    10. “Isso não é uma Reforma na Previdência”
    diz Eduardo Fagnani. Em uma entrevista ao portal Sul 21, ele afirma que ela sequer pode ser considerada uma reforma.
    “Reformas são normais, reformas da Previdência são normais, são necessárias. Mas essa não é uma reforma da Previdência, o objetivo não é reformar a Previdência. Você tem um objetivo velado que é mudar o pacto social de 1988, essa que é a questão mais grave. Está mudando o pacto social baseado na solidariedade e na ideia de seguridade social, construído depois de mais de 20 anos de luta.”

  • Enfermeiro cubano

    ATENÇÃO DIREITA DE MERDA E FASCISTA.
    Com mais um voto no STJ, Lula poderá deixar a cadeia em setembro deste ano.
    Dois ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram reduzir a pena de Lula para 8 anos e dez meses
    SÃO PAULO — Caso mais um ministro do Superior Tribunal de Justiça ( STJ ) decida reduzir a pena do ex-presidente Lula para 8 anos e dez meses — como já fizeram o relator Félix Fischer e o ministro Jorge Mussi — o petista poderá ter direito ao regime semiaberto ou à prisão domiciliar em setembro deste ano. Lula está preso desde 6 de abril do ano passado na Superintendência da Polícia Federal , em Curitiba, no caso que envolve a compra do tríplex, em Guarujá, litoral paulista.

  • Enfermeiro cubano

    AOS BESTAS DA DIREITA FASCISTA-PRESTEM ATENÇÃO: ” LULA VEM AI ”

    3 a 0! Lula pode ir pra casa em setembro
    Ao vivo: STJ manda TRF-4 e Moro às favas!

  • Enfermeiro cubano

    AOS DA DIREITA BRASILEIRA ORDINÁRIA LULA VEM AI A PARTIR DE SETEMBRO E AI O PAU VAI COMER–CONTRA O BOLSONARO FASCISTA E MILICIANOS E SUA TURMA TODA.

    STJ: maioria reduz pena e Lula pode pedir semiaberto em setembro.

    A redução da pena do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão no caso do tríplex em Guarujá (SP) pode permitir que o petista vá para o regime semiaberto ainda neste ano.
    A nova pena para Lula foi fixada hoje pela 5ª Turma do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que julga um recurso do ex-presidente contra a condenação no processo do tríplex. O julgamento ainda está em andamento. A maioria dos ministros (três dos quatro presentes) votou pela redução da pena de Lula.
    Advogados ouvidos pelo UOL apontam que, com a nova pena, Lula poderá pedir uma progressão para o regime semiaberto a partir de setembro.
    A progressão para o regime semiaberto é prevista após o cumprimento de um sexto da sentença. Considerando a redução no tempo de prisão, Lula pode pedir a progressão de regime após aproximadamente 17 meses de prisão. O ex-presidente está preso desde o dia 7 de abril de 2018, há pouco mais de um ano.
    A data exata em que o ex-presidente pode pleitear a progressão de regime deve ser disponibilizada no acórdão do julgamento do STJ. (…)

  • Perdão, até para o Lula

    Nossa, quantas entidades em nossa cidade necessitando de voluntários, e temos aqui um verdadeiro desocupado, um verdadeiro fanfarrão com a inteligência alheia, porque é tudo contro C com contro V, uma pena, este cidadão (se é que pode-se chamá-lo assim), deveria usar a sua “suposta” inteligência para o bem comum.
    Até o Lula ganhou 4 anos de perdão.

  • TRUMPH

    Meu DEUS quantos desocupados.
    Realmente aposentadoria precoce atrapalha o andar da carruagem.
    Ficam a toa e com tempo para disseminar o ódio.

  • Enfermeiro cubano

    Perdão, .até para o Lula meu caro eu já frequentei e ainda frequento quase diariamente, a sua casa onde vive com sua família onde vive sua esposa e a mãe. Seu IMBECIL não sou desocupado não. trabalhei durante 32 anos, nas casas de suas tias e até fiquei com problema nos olhos, por causa da quantidade de luzes coloridas que eram para chamar a atenção da população, pois sua imensa casa ( a das Tias e da esposa ) ) esta fazendo concorrência para os Motéis.
    Sou um fanfarão sim e elas todas gostam, principalmente quando a coisa cresce, ai é uma delicia, porque tudo são delas mais tem muito pouco. Então meu Ogro venha brincar conosco e depois irá a outras entidades.
    Ia me esquecendo minhas inteligências eu só uso com pessoas. de caráter , que tenha uma graduação de alto nível, tenha índole, tem um QI Alto , tenha educação elevada e, não seja: iletrado, inculto, apedeuto, simples. e de nível baixo como o seu,. cujo neurônios só tem merda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *