1 comentário

  • O combate à corrupção é uma mentira

    A questão do racismo não é do governo. Sim, é um problema social. Da sociedade que é desigual. A sociedade brasileira é feita de imbecis há 100 anos. A classe média, moralista, no fundo é uma classe média canalha que odeia pobres e negros. Para isso, precisa de uma capa de moralidade. Bolsonaro construiu sua imagem apenas com palavras, sem nenhuma atitude que legitime o que ele fala. Hoje vemos a corrupção entranhada na instituição que ele tanto valorizou. Sua própria família!
    Como todos os governos, o combate à corrupção no Brasil é uma mentira. No país, há pelo menos 100 anos, vigora uma estratégia de “corrupção seletiva de políticos com apelo popular”, citando os casos dos governos de Getúlio Vargas, João Goulart e, mais recentemente do Lula. A corrupção política é o bode expiatório de todos os problemas para enganar e imbecilizar a sociedade como um todo dizendo que o único problema do país é esse.
    Os maiores beneficiados — com os anos do PT, no poder — foram os negros e os pobres. Essa ascensão — que melhorou a vida de todos — mexeu com as classes mais abastadas da sociedade.
    O combate à corrupção apareceu como uma ‘capa de moralidade’ para as classes média e alta, racista e branca, para impedir o acesso social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *