COMERCIANTES DENUNCIAM COBRANÇA DE PROPINAS EM REDUTO DO DEPUTADO FAUSTO PINATO

E agora, uma notícia que deve interessar aos cidadãos de bem que ajudaram a reeleger o deputado federal Fausto Pinato.

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo desta sexta-feira, informa que a Ceagesp, maior central de abastecimento de frutas e verduras da América Latina, localizada na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo, está envolta em uma série de denúncias de loteamentos ilegais e COBRANÇA DE PROPINA.

O espaço, de responsabilidade da União, é administrado por indicados do deputado federal FAUSTO PINATO(PP-SP). Os indicados incluem até o pai do deputado, condenado por homicídio, que fatura um salário mensal de R$ 19,5 mil.

Comerciantes descreveram à Folha um ambiente em que tudo é resolvido com dinheiro “por fora”, da reserva de vagas para caminhões com caixas de madeira até a autorização para construção dentro do terreno público.

A Folha conversou com mais de uma dezena de comerciantes que revelaram, sob condição de não ter seus nomes citados, que a autorização para utilização de uma empilhadeira, por exemplo, custa R$ 30 mil em propina. Algumas propinas chegam a R$ 50 mil.

A influência de Pinato sobre o entreposto vem desde a gestão de Michel Temer e continua no governo Jair Bolsonaro. Ouvido pela Folha, o deputado negou irregularidades na atual gestão e disse que “deve ter muita gente plantando notícias falsas na Ceagesp, para defender interesses próprios”.

De seu lado, a direção da Ceagesp também nega irregularidades e afirma que “as denúncias tem como motivação ofender a honra do deputado Fausto Pinato e da diretoria”.

Para Cláudio Furquim, presidente de um sindicato de permissionários do entreposto, “a Ceagesp padece de um mal crônico, que são as indicações políticas”. Para Furquim, “existe um grande conflito de interesses quando um deputado indica o próprio pai”.

E você, que votou no deputado Pinato, acha certo que o pai dele, condenado por homicídio, esteja livre e pendurado em um cargo público com salário de quase R$ 20 mil?

A notícia completa, da Folha, pode ser lida aqui.

8 comentários

  • jumento que votou em bozonaro

    NÃO É DO PT, TA TRANQUILO, TA FOLGADO.

  • Anônimo

    Vamos ao questionamento?

    Se acho certo, mesmo condenado, estar solto?
    Olha, se a Justiça assim permitiu, acredito que houve algum fundamento (legal) pra isso.

    Quanto ao salário, precisa analisar certinho isso aí. Caso proceda a informação, aos envolvidos cabem alguma manifestação, pedindo o desligamento deste servidor? Os comerciantes nao podem existir algum tipo de recomendação a função, que o pai do Deputado nao tenha?

    • Houve sim. A defesa alegou que ele tem emprego fixo (esse que rende a ele R$ 19,5 mil), endereço certo e, por conta disso, não vai fugir. Quanto ao segundo parágrafo, confesso que li duas vezes e não entendi.

  • Um amigo do presidente

    O deputado da bancada evangélica, em agosto de 2017, votou contra o processo em que se pedia abertura de investigação do presidente Michel Temer, ajudando a arquivar a denúncia do MPF.
    Em outubro de 2017, o deputado, mais uma vez, votou contra o prosseguimento da investigação do presidente Temer, acusado pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa. O resultado da votação livrou o Michel Temer de uma investigação por parte do STF.
    Parece que Pinato recebeu alguns presentes por ajudar Temer inclusive ganhou o domínio administrativo da Ceagesp onde deu emprego a seu pai, com um ótimo salario, e nomeou seu amigo de Fernandópolis para presidente da entidade, para chefiarem um esquema de propinas.
    Assim instalou um propinoduto no Ceagesp que a pedido do TCU, o governo federal fará uma intervenção para depois privatiza-la.
    Mas o Temer e a Ceagesp deram muito dinheiro ao deputado cristão

  • Nem tô surpreso

    Pinataiada só envolvida nos esquemas de corrupção.
    E ele queria socar seu priminho na prefeitura de PARANAPUÃ.

  • Oscar Brito de Jesus

    Que esse povo dos Pinato de Fernandópolis, não valem nada todos sabem, um cara que teve a coragem de bater na própria mãe, não precisa falar mais nada, mas aprendiz de blogueiro, o CEAGESP, é administrado pelo governo paulista, e não federal, deixa o Bolsonaro fora disso.

  • Um zoi no peixe outro no gato

    Cadê aquele aprendiz de blogueiro,do site Cidadão Notícias?
    Olha aí uma matéria boa pra ti…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *