DATAFOLHA: BOLSONARO TEM A PIOR AVALIAÇÃO ENTRE OS PRESIDENTES ELEITOS APÓS O REGIME MILITAR

Com informações da Folha de S. Paulo:

Os números do Datafolha divulgado hoje indicam que Bolsonaro chega ao fim do primeiro ano no cargo com avaliação pior do que a recebida por alguns de seus antecessores no mesmo período do mandato.

Ao final do seu primeiro ano de mandato, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) era aprovado por 41% da população, enquanto Lula (PT) alcançou 42% e Dilma Rousseff (PT) obteve 59% de aprovação a essa altura do primeiro mandato.

Somente Michel Temer (MDB) e Itamar Franco, que não foram eleitos, chegaram ao fim do primeiro ano com reprovação maior do que a de Bolsonaro agora. Um ano após assumir o lugar de Dilma, o ex-presidente Temer era reprovado por 61%.

De outro lado, a pesquisa aponta que reprovação a Jair Bolsonaro parou de crescer, em razão de uma melhoria nas expectativas econômicas. Enquanto a taxa de aprovação oscilou de 29% para 30%, a reprovação, que cresceu de 30% para 38% na pesquisa anterior, dessa vez ficou em 36%, dentro da margem de erro. Para 56% dos entrevistados, Bolsonaro não se comporta adequadamente.

A pesquisa mostra, ainda, que a percepção dos brasileiros a respeito do combate à corrupção pelo governo Bolsonaro piorou bastante em dois meses. A aprovação do desempenho do governo nesse quesito caiu de 34% para 29%, enquanto a desaprovação subiu de 44% para 50%. Ou seja, metade dos brasileiros já não botam a atuação da dupla Bolsonaro/Moro na área do combate à corrupção.

O Datafolha mostra, também, que Bolsonaro não está, na opinião da maioria dos entrevistados, colaborando para melhorar a imagem do Brasil no exterior. Para 39%, a imagem do país piorou, enquanto para 25% a imagem continua na mesma. Já o bloco dos que acham que melhorou contabiliza 31%.

Em dezembro de 2003, no fim do primeiro ano do mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), 53% achavam que seu governo tinha contribuído para melhorar a imagem do país no mundo e somente 7% diziam que ela tinha piorado.

A análise do Datafolha permite concluir que o “gado bolsonarista” – aquele grupo de brasileiros que aprovam cegamente o governo e confiam em tudo o que Bolsonaro diz ou faz – está, atualmente, em 14% da população. A maioria do “gado” está na região Sul e é formada por homens brancos com boa situação financeira.

5 comentários

  • aparecido de jesus

    Deixa ver se entendi bem – Folha de São Paulo ????

  • Bolsonaro : fruto do petismo!

    Embora a pesquisa foi feita pela Folha,pois a Datafolha é aquele instituto de pesquisas que apontou a derrota do Bolsonaro no segundo turno para todos os candidatos. Sabemos que a avaliação de Bolsonaro continua muito ruim.
    Uma verdade simples: O governo do Bolsonaro depende dos bons resultados econômicos. Agora….os petralhas torcem para que dê errado e sonham com os feitos passados da dupla terrível Lula/Dilma responsáveis por colocar o Brasil nesse buraco.
    Não se pode comparar o primeiro ano do Bolso com Lula que estava preso e agora inelegível. E de Dilma que foi acusada pela Lava Jato e não se reelegeu.
    O combate à corrupção tem sido prejudicado pelo Congresso e pelo STF. O que o Executivo teria a ver com isso, se suas propostas são recusadas ou deformadas na Câmara, no Senado e no STF?
    Para soltar Lula, o STF soltou mais de 4 mil presos em 2a. estancia.
    Certamente é muito estranho, a folha medir a melhora da imagem do Brasil

  • Rico vota em Moro. Pobre vota em Damares

    O Cardozinho esqueceu de informar aos seus leitores que Moro e Guedes têm alta aprovação entre ricos e baixa entre pobres, disse a Datafolha. A taxa de apoio é consideravelmente menor entre os mais pobres. Por isso, os petistas xingam Moro e Guedes. De olho na próxima eleição.
    Segundo Datafolha, ministra Damares Alves é a única com maior aprovação entre pessoas com renda mais baixa apesar das criticas do blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *