DATAFOLHA: LULA E MARINA LIDERAM CORRIDA PARA 2018. TUCANOS DESPENCAM

lula e marina

Por essa, os coxinhas não esperavam. Massacrado pela mídia nos últimos meses, o sapo barbudo subiu alguns pontos na pesquisa Datafolha. Enquanto isso, os tucanos – mesmo protegidos pelo PIG e pelos delatores da Lava Jato – despencaram. O Geraldinho, por exemplo, caiu tanto que já está sendo ultrapassado pelo reacionário Jair Bolsonaro e pelo herói dos golpistas, o Sérgio Moro.

Michel Temer, que está a fim de virar presidente no tapetão, aparece na pesquisa com pouco mais que um traço. O levantamento do instituto petista Datafolha mostra, ainda, que 61% dos entrevistados apoiam o impeachment da presidenta Dilma. Mas, em compensação, 58% querem também o impedimento do vice-presidente Temer. 

Quando perguntados quem foi o melhor presidente da história, 40% dos entrevistados apontam Lula, enquanto 14% mencionam FHC. Mas, vamos à notícia do Brasil 247:

serra e alckmin chocadosSe as eleições para a presidência da República fossem hoje, o ex-presidente Lula e a ex-senadora Marina Silva iriam para o segundo turno, conforme pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (9). Entre as opções do PSDB, todos têm queda na preferência do eleitorado: o senador Aécio Neves, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o também senador José Serra.

Em três dos quatro cenários simulados, Lula e Marina estão empatados dentro da margem de erro. Na comparação com a pesquisa anterior, de março, a intenção de voto em Lula cresceu em três cenários, voltando ao patamar registrado em fevereiro, enquanto Marina se manteve estável em todas as simulações.

Aécio pasmoNo cenário de uma disputa entre Lula, Marina e Aécio Neves, por exemplo, o ex-presidente tem 21%, a ex-senadora, 19%, e o tucano, 17%.

Entre meados de dezembro e agora, Aécio perdeu dez pontos percentuais em suas intenções de voto, enquanto Lula e Marina se mantiveram no mesmo patamar. Já Geraldo Alckmin, em um cenário alternativo, encolheu cinco pontos no mesmo período.

Na simulação com Lula, Marina e Aécio, o Datafolha também tem incluído o nome do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que aparece com 8% das intenções de voto. O percentual é o dobro do que o deputado registrava em dezembro do ano passado.

Em relação a um eventual governo Temer no caso de Dilma ser afastada, a pesquisa Datafolha mostra que apenas 16% acreditam que ele faria uma gestão ótima ou boa, mesmo índice do levantamento realizado em março.

16 comentários

  • Perturbado

    Mas um golpe do PT… Esse data folha não acerta nada faz muito tempo… Aceita que dói menos… Cadeia no sapo barbudo

  • Petistas sonham com eleiçao e tem pesadelo com votaçao do impeachment

    Sabado, a Folha publicou um analise estatistica da UFPel (Univ. de Pelotas) que preve que teremos 72% de votos pro’ impeachment, na eleiçao para Dilma sair
    Se as eleiçoes fossem hoje? Mas nao sao pois estamos em votaçao para aprovaçao do mandato de Dilma. O resto e’ alucinaçao.
    Pois hoje, a Dilma compara a oposiçao — ou melhor, Serra, Alckmin, Bolsonaro, Marina, Aecio — a vizinho invejoso alem disso, ninguem deles esta’ fazendo campanha eleitoral e nem estamos em eleiçao.
    Sera’ que em 2018, o Lula sera’ candidato ou estara’ preso?

  • Maria Luiza

    LULA GANHARIA NOVAMENTE AS ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE
    A pesquisa data folha mostra que quem decide votos neste país não está nas ruas se manifestando, mas observando o que se passa e o que efetivamente está em jogo no Brasil: direitos dos mais pobres conquistados nos últimos anos! Por isso Lula está na frente.

  • Gilmar

    Três em cada quatro brasileiros defendem cassação de Eduardo Cunha
    Pedro Ladeira/Folhapress
    Eduardo Cunha preside reunião de líderes partidários em Brasília (DF), nesta terça; STF julga hoje pedido de denúncia da PGR contra ele
    O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ)

    10/04/2016

    Três em cada quatro brasileiros (77%) são favoráveis à cassação do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), revela nova pesquisa Datafolha. Os contrários à cassação são apenas 11%.
    Os índices são próximos aos observados na pesquisa anterior, feita em março. No último levantamento, eram, respectivamente, 80% os favoráveis e 8% os contrários.
    O índice mais alto de apoio à cassação foi registrado em dezembro passado, quando alcançou 82%.
    A taxa de apoio à cassação do peemedebista é maior entre os que têm renda familiar mensal de mais de cinco a dez salários mínimos (88%), entre os mais ricos (94%), entre os mais escolarizados (84%) e entre os homens (82%).
    Quanto à possibilidade de Cunha renunciar, 73% declararam que ele deveria deixar o cargo, 15% que ele deveria permanecer na função e 12% não opinaram. As taxas permanecem estáveis em relação à pesquisa realizada no mês passado.

    DEPOIMENTOS

    Na semana passada, o juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em primeira instância, autorizou que o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados colha depoimentos, em Curitiba, de duas testemunhas arroladas no processo por quebra de decoro parlamentar contra Cunha.
    Se aceito o pedido, as oitivas podem ocorrer nos próximos dias. O consultor Julio Camargo e o operador do PMDB João Augusto Rezende Henriques devem ser ouvidos por integrantes do conselho.
    O conselho quer ainda ouvir o lobista Fernando Baiano e o doleiro Alberto Youssef, envolvidos no caso.
    Um dos delatores da Lava Jato, Baiano afirmou que Cunha recebeu cerca de R$ 5 milhões em dinheiro, em seu escritório no Rio, além de crédito de R$ 300 mil em horas de voo em um jato particular.
    Camargo também relatou à Justiça que Cunha pediu propina de US$ 5 milhões em um contrato de sonda da Petrobras.

    CONGRESSO

    Em relação ao Congresso Nacional, quatro em cada dez brasileiros (41%) reprovam seu desempenho.
    Este é o melhor resultado já registrado pelo Datafolha para os congressistas eleitos em 2014. A taxa é próxima à dos brasileiros que o avaliam como regular (43%).

  • Abraham Lincolnd

    Eu sou contra a divulgação de pesquisas eleitorais, primeiro porque são obviamente fajutas, são, invariavelmente, compradas (e não só pela situação, também pela oposição) e segundo porque temos um nível tão péssimo de eleitorado, que há aqueles que dizem: “Eu vou votar no fulano, é ele que está na frente, se não eu perco meu voto”. Portanto, pesquisa eleitoral deveria servir apenas para informação partidária e sua divulgação deveria ser crime, ao menos até alcançarmos um entendimento democrático mais elevado. Mas essa do Lula na frente…. vai tomar no c*…. Esse joguinho é velho, é da época que o capeta era moleque… kkkkkk. Se o Lula ganhar qualquer desgraça nesse país, cujo resultado dependa de voto popular, eu mudo meu codinome para Marisa Letícia…..kkkkkkkkkkk

  • Antonio Carlos Pinga

    GOLPISMO DE AÉCIO PODE TER ARRUINADO DE VEZ O PSDB
    :
    O dado mais marcante da pesquisa Datafolha deste fim de semana não é a força eleitoral de Luiz Inácio Lula da Silva, apontado como o melhor presidente da história por 40% dos brasileiros, mas sim o fiasco retumbante do PSDB; enquanto o senador Aécio Neves (PSDB-MG) recuou de 27% para 17% em seis meses, Geraldo Alckmin foi de 14% a 9% e José Serra caiu de 15% a 11%; isso significa que, no cenário atual, o PSDB nem passaria para um segundo turno, que seria disputado entre Lula e Marina Silva; o motivo é simples: a população se deu conta do golpismo de Aécio que, ao não aceitar o resultado das urnas, empurrou o Brasil para uma crise política que já ceifou milhões de empregos; sem cacife eleitoral, o PSDB se contenta hoje em ser uma força política secundária, que tentará orbitar em torno de um eventual governo Michel Temer
    10 DE ABRIL DE 2016

    Na última sexta-feira, os governadores do PSDB se reuniram em São Paulo, sob o comando do senador Aécio Neves (PSDB-MG), e também com a presença do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, para anunciar que dariam apoio a um eventual governo Michel Temer.
    O ar melancólico da foto (confira acima) retratava bem o momento do PSDB. Mesmo com todo o apoio da mídia familiar e de um Poder Judiciário aparentemente seletivo, os tucanos não conseguiram se viabilizar como alternativa de poder. No cenário atual, são apenas uma força periférica, a reboque do projeto Michel Temer.
    É o que revela a pesquisa Datafolha deste fim de semana, que revelou não apenas a força eleitoral do ex-presidente Lula (leia mais aqui), como também o fiasco do PSDB, em todas as simulações. Enquanto o senador Aécio Neves (PSDB-MG) recuou de 27% para 17% em seis meses, Geraldo Alckmin foi de 14% a 9% e José Serra caiu de 15% a 11%.
    Isso significa que, no cenário atual, o PSDB nem passaria para um segundo turno, que seria disputado entre Lula e Marina Silva. Aparentemente, a população se deu conta do golpismo de Aécio que, ao não aceitar o resultado das urnas, empurrou o Brasil para uma crise política que já ceifou milhões de empregos. Ou seja: a aposta no ‘quanto pior, melhor’ cobrou seu preço do próprio PSDB.
    Essa conta, segundo o jornalista Kiko Nogueira, deve ser cobrada de Aécio. “Desde outubro de 2014, quando perdeu por uma margem apertada, Aécio apostou na instabilidade e no atalho do impeachment. Apanhou das urnas e, em seguida, apanharia da opinião pública com suas oito citações na Lava Jato. Sumiram 70 mil seguidores do Facebook”, diz ele, em artigo publicado no DCM. “O PSDB paga o karma de uma guinada canalha. De grande esperança branca, Aécio é hoje o criador de memes mais famoso do Twitter.”

  • Evandro

    Piada do ano,….

  • Será que vai existir PT em 2018?

  • FORA COXINHASS

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.os coxinhas desesperaram o Aécio Pó ,mais uma vez vai levar pau kkkkkkk chora coxinhas,se a pesquisa fosse a favor do PSDB ,seria verdadeira kkkkkkkkk,mas como não é ,então é mentirosa??????? kkkkkkkkkkkkkkk morram infartados coxinhas GOLPISTAS

  • Orlandão

    Cardosinho Bem que você poderia tirar uma foto do trem que esta passando na estrada de ferro que cruza a Euclides da Cunha e se possível quando os vagões estiverem carregados.

    Uma obra do PAC Programa de Aceleração da Corrupção

  • Marco Antonio Kitayama Cervantes

    Sérgio Moro herói dos golpistas?!?!?!? Então ele é que é o culpado de tudo isso, o STF que tem o Marco Aurélio que a filha foi indicada pra desembargadora por Dilma, o Tofoli que foi advogado do Partido dos Trabalhadores que são os verdadeiros heróis. Blog comunista?!?! Chamar Sérgio Moro de herói dos golpistas e o mesmo que chamar o FHC de culpado por ter criado o plano real.
    Sensacionalista e esquerda pura essa matéria.
    Sérgio Moro é um brasileiro sério e honesto. Procurem saber quantos pedidos de impeachment o PT pediu durante o governo FHC.

  • OLHA GENTE, QUALQUER UM QUE SEJA, QUE DEFENDA PARTIDO POLITICO HOJE NESSE PAIS, EU CHAMO DE RETARDADO E MAIS É UM BURRO MESMO, SERÁ QUE NÃO ENXERGA QUE ESSE BANDO VIVE DE QUEM TRABALHA, ROUBA DOS DOENTES O DIREITO Á UMA SAUDE MELHOR, DAS CRIANÇAS UMA EDUCAÇÃO DESCENTE, E MUITO MAIS, ……..PAREM DE DEFENDER BANDIDO ,,,, ANÃO SER QUE SEJA UM KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *