DELATOR DIZ QUE ENTREGOU 100 MILHÕES PARA OPERADOR DO PSDB PAULISTA

images-cms-image-000536321

O lobista Adir Assad, preso na Operação Lava Jato, fechou um acordo de delação premiada que pode implodir de vez o PSDB; Assad disse ter entregue R$ 100 milhões a Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto e tido como operador de propinas do PSDB durante a gestão de José Serra; Paulo Preto também cogita fechar um acordo de delação premiada, com potencial para derrubar outros nomes do PSDB.

Vocês se lembram do Paulo Preto? É aquele sujeito que mandou um recado a José Serra, em 2010, quando o tucano disse que nem o conhecia: “Não se abandona um companheiro ferido na estrada“. Depois disso, Serra admitiu que o conhecia. A notícia está no portal do Estadão:

Preso desde agosto do ano passado em Curitiba pela Operação Lava Jato, o operador financeiro Adir Assad propôs um acordo de delação premiada no qual diz ter repassado cerca de R$ 100 milhões para Paulo Vieira de Souza, ex-diretor da Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), entre 2007 e 2010, época em que o estado de São Paulo era governado por José Serra (PSDB).

Paulo Preto atuou nas obras do Rodoanel nas gestões de Geraldo Alckmin e Serra, e também foi citado por empreiteiros como coletor de propinas. De acordo com o lobista, o ex-diretor da Dersa centralizava os repasses das empreiteiras responsáveis por obras na estatal do governo paulista.

Assad é apontado como o maior emissor de notas frias para lavagem de dinheiro de empreiteiras suspeitas de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobrás. Ele confessou ter usado suas empresas de fachada para lavar recursos de empresas em obras na região metropolitana de São Paulo, como o Rodoanel, a Nova Marginal Tietê, e o Complexo Jacu-Pêssego.

Segundo o operador, nos contratos com Dersa, as empreiteiras subcontratavam suas empresas, o valor das notas frias era transformado em dinheiro e as companhias indicavam quem seriam os beneficiários dos recursos. Entre 2007 e 2012, foi movimentada uma cifra em torno de R$ 1,3 bilhão em contratos fictícios assinados com empreiteiras.

Além de prometer revelar detalhes do esquema na Dersa, Assad propôs mapear o funcionamento do sistema financeiro paralelo das empreiteiras responsável por abastecer as contas de suas empresas, de acordo com informações divulgadas pelo Estadão. Ele também deve falar sobre como as firmas movimentavam bilhões em bancos sem prestar serviços e sem ter funcionários.

O criminalista Miguel Pereira Neto, que defende Adir Assad, afirmou que “não é de conhecimento da defesa técnica a existência da colaboração premiada”. O defensor negou ter sido firmado algum acordo de delação.

O senador José Serra (PSDB-SP) não quis se pronunciar.

Por meio de sua assessoria, a Andrade Gutierrez, em nome do consórcio SVM, disse que não iria se manifestar.

5 comentários

  • Fausto Junior

    Cadê os coxinhas, os paneleiros? Agora os Promotores vão esperar o crime prescrever, como no caso do Mineirinho, para depois arquivar. E agora Moro?.

  • O ladrão e sua torcida

    Com a alegria dos poucos petistas que sobraram, Paulo Preto voltou as denúncias de doações ou propinas dadas aos tucanos/José serra.
    Os tucanos estão reinando a mais de 20 anos e os petralhas não conseguem provar nada.
    Assim como os tucanos não conseguem prender lula.
    Os partidos parecem torcidas de futebol, cada um com seu ladrão

  • Revoltado

    E agora? ???? Kkkkkkkkkkkk a casa caiu PSDB o partido mais puro do mundo. Kkkkkkkkkkkk quero ver como vai se comportar o meritíssimo Sr Dr Sérgio moro com tantas provas contundentes contra o sempre partido Golpista PSDB Kkkkkkkkkkkk

    • O ladrão e sua torcida

      Revoltado
      Em Brasilia, não tem politico honesto portanto seria uma ingenuidade dizer que os tucanos são “puros”.
      E mais, dizer que temos provas contra o PSDB, você está sendo apressado demais.
      Palavras de que doou, apresentar prova e comprovar — existe uma distancia grande.
      Não fique revoltado

  • Sobraram no Brasil mais de 54 milhões de petistas,e as propinas não foram só para um fascista da direita, chamado Serra, mas como dizem os delatores da Odebrechet foram para:—
    Michel Temer
    Eduardo Cunha – “Caranguejo” (a empreiteira teria aprovado pagamentos de R$ 7 milhões ao ex-deputado)
    Romero Jucá – “Caju”
    Renan Calheiros – “Justiça”
    Rodrigo Maia – “Botafogo”
    Eunício Oliveira – “Índio”
    Geddel Vieira Lima – “Babel”
    Lúcio Vieira Lima (irmão de Geddel) – “Bitelo”
    Eliseu Padilha – “Primo”
    Moreira Franco – “Angorá”
    Jacques Wagner – “Polo”
    Delcídio do Amaral – “Ferrari”
    Anderson Dornelles – “Las Vegas”
    Gim Argello – “Campari”
    Ciro Nogueira – “Cerrado”, “Pequi” e “Helicóptero”
    Agripino Maia – “Pino” e “Gripado”
    Inaldo Leitão – “Todo Feio”
    Duarte Nogueira – “Corredor”
    Marco Maia – “Gremista”
    Antonio Brito – “Misericórdia”
    Paes Landim – “Decrépito”
    Heráclito Fortes – “Boca Mole
    Arthur Virgílio – “Kimono”
    José Carlos Aleluia – “Missa”
    Lídice da Mata – “Feia”
    Francisco Dornelles – “Velhinho”
    Arthur Maia – “Tuca”
    Adolfo Viana – “Jovem”
    Daniel Almeida – “Comuna”
    Paulo Magalhães Júnior – “Goleiro”
    Hugo Napoleão – “Diplomata”
    Jutahy Magalhães – “Moleza”
    Carlinhos Almeida
    João Almeida
    Kátia Abreu (PMDB)
    Rui Costa (governador da Bahia)
    Paulo Skaf (presidente da Fiesp)
    *Aécio Neves
    *Romário (PSB-RJ) – teria solicitado contribuição para campanha, mas a empreiteira não a realizou
    *Bruno Araújo (PSDB-PE) –
    *Aloysio Nunes
    *Alkimin
    *José Serra
    *Sergio Cabral
    *Sarney
    *Anastasia
    *FHC
    *Sergio Guerra etc…..
    O problema não é provar a corrupção desses canalhas da direita brasileira, o problema maior é o Juiz Moro e o STF enquadra-los e abrirem os processos contra essa corja, pois ambos ( Moro e STF são da mesma laia ou da mesma turma ), quanto a preender Lula o Juiz Moro e seus capangas não tem e nunca terão provas, mas sim tem conficção e eles sabem que essa atitude tão esperada pela sua turma, pode p´rovocar um explosão neste país, onde já temos mais de 13 milhões de desempregados, o CPMF voltando agora apoiado pela corja do PSDB, aposentadoria com no mínimo 65 anos de idade.
    A atual situação econômica do Brasil vem causando muita preocupação à toda parcela da população que bateu panela mas depende do seu próprio trabalho para garantir seu sustento.
    Sejam empregados ou empresários fascista da direita ), estão todos preocupados com os rumos que nossa economia vem tomando nos últimos tempos.
    Essa preocupação com a atual situação econômica do Brasil vem fazendo com que empresários adiem investimentos e novos empreendedores aguardem momentos menos incertos para iniciar seus projetos.
    Como em todo momento de incerteza, uma certa dose de pânico se confunde com a frieza dos números e por isso é importante termos uma visão real do que está acontecendo.
    Os números não deixam dúvidas sobre a gravidade da situação econômica brasileira, muito embora o governo ( golpista ), tente mascarar a crise com interpretações convenientes e a negação dos dados captados pelas diversas consultorias econômicas, instituições de classe e até mesmo das próprias agências e órgãos governamentais.
    A atual situação econômica do Brasil é tecnicamente de estagnação e toda culpa deste descontrole é dos ratos, que a Odebrecht acaba de tirar dos buracos mais profundo da corrupção, tendo como o chefe o chifrudo Temer, que agora esta começando a distribuir nosso din heiro para aprovarem as mudaças no sistema previdênciário .
    Falta -lhe entendimento e capacidade para entender e compreender que estamos no fundo do poço e só Lula para resolver o problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *