DELEGADOS DA PF SE REVOLTAM COM PAULO GUEDES, QUE CHAMOU SERVIDORES DE PARASITAS

Deu no Brasil 247:

A Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal criticou a declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, que comparou funcionários públicos a ‘parasitas’, durante evento no Rio de Janeiro. A entidade afirma repudiar “a estratégia sistemática de apontar os servidores públicos brasileiros como culpados dos problemas nacionais, silenciando sobre as causas verdadeiras, bem como a de difundir notícias inverídicas a respeito”.

“Qualquer manual básico de gestão consideraria a declaração do Ministro como assediante e desestimuladora. Trata-se de uma verdadeira tragédia acompanhar reiterados ataques daquele que deveria estimular o bom funcionamento da máquina pública. Paulo Guedes, com suas falas, parece nutrir ódio crescente pelos agentes públicos. E com ódio nada se constrói”, dizem os delegados.

Em palestra no seminário Pacto Federativo, promovido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), Guedes afirmou, nesta sexta-feira (7), que “o funcionalismo teve aumento de 50% acima da inflação, tem estabilidade de emprego, tem aposentadoria generosa, tem tudo”. “O hospedeiro está morrendo. O cara (funcionário público) virou um parasita e o dinheiro não está chegando no povo”, disse o titular da pasta. 

Os delegados da PF rebatem. “Não bastasse a ofensa, o Ministro desinforma e confunde a sociedade ao afirmar que servidores públicos têm reajustes salariais automáticos e acima da inflação. A última negociação salarial para a maioria do serviço público federal se deu há mais de quatro anos e apenas repôs parte da inflação até então. No caso específico da Polícia Federal, há perdas inflacionárias desde o ano de 2016. Cada centavo de correção inflacionária decorre de extenuantes e prolongadas negociações com os governos, da mesma maneira que costuma ocorrer na iniciativa privada entre patrões e empregados”.

“Certamente os servidores da Polícia Federal, que em pesquisas recentes foi identificada como a instituição de maior confiabilidade no conceito dos brasileiros, assim como os demais honrados agentes públicos, merecem mais respeito e valorização. Não há Estado forte sem instituições fortes. Demonizar o servidor público é destruir as instituições e o próprio país. A quem interessa a desvalorização do serviço público?”, questiona a entidade.

4 comentários

  • As cobranças de Paulo Guedes

    Certamente a sociedade está cansada de pagar impostos para receber um péssimo serviço publico. Todos sabem que funcionário publico (federal) recebe salários acima do mercado da iniciativa privada. Por isso, os estados e municípios têm o orçamento comprometido com a folha de pagamento.
    Nessa situação extrema, não sobram recursos para gastos essenciais em áreas fundamentais como saúde, educação e saneamento. A sociedade quer e precisa transformar o Estado brasileiro para prestar melhores serviços ao cidadão.
    Guedes alertou que a “fonte secou” ou melhor, o estado não tem mais dinheiro para continuar com políticas antigas de reajustes sistemáticos. Quando Guedes disse “o cara virou um parasita”, ele disse que o funcionário acomodou em seu emprego porque, o funcionalismo teve aumento acima da inflação, tem estabilidade de emprego, tem aposentadoria generosa.
    Tem que prestar um excelente a população que paga.

  • Ministro e os delegados

    Certamente o ministro está cobrando resultados dos servidores federais. Logo a associação de delegados federais reclamou. Delegados da PF acusam Paulo Guedes de “nutrir o ódio” contra servidores. kkkkk
    Um delegado federal recebe bom salario inicial de aproximadamente R$ 23 mil, podendo chegar a R$ 30 mil. Não podem reclamar de aumentos salariais. A classe de delegado da PF é um elite dentro do funcionalismo publico federal.
    A associação de delegados da PF critica ingerências de Moro e Bolso, na corporação.

  • Sérgio

    A PF pediu, eles atenderam. Agora, paciência para eles. Bem feito. Chamem o Moro e o Dalagnol para socorrerem eles.

  • Miriam

    Mas a carapuça serviu para estes delegados? Só me sinto ofendido quando a carapuça me serve, do contrário não. Também sou servidor publico e concordo com Guedes, os parasitas existem, não são poucos e não só sugam os cofres públicos sem produzir nada como também sugam os demais servidores que acabam tendo que realizar o trabalho seu e dos parasitas. Sem dizer que esses parasitas queima a classe dos servidores públicos, que hoje em dia é super mal vista devido esses preguiçosos, que infelizmente não só são protegidos pela efetividade do concurso publico como também são os apadrinhados e amigos do rei, pois são os que nada produzem, porém os que sempre recebem as promoções e horas extras sem trabalhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *