DEPUTADO JALESENSE APARECE NO JORNAL NACIONAL RECEBENDO PROPINA

ezequiel fonseca1

O Jornal Nacional de ontem, 24, mostrou vídeos que integram a delação premiada do ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, com cenas de corrupção explícita onde aparecem vários políticos recebendo propina. A delação de Silval foi descrita há alguns dias pelo ministro Luiz Fux, do STF, como sendo “monstruosa”.

Entre os políticos que aparecem na fita, estão o atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro(PMDB), e o nosso conhecido Ezequiel Fonseca, deputado federal pelo PP de Mato Grosso. Ezequiel nasceu em Santa Albertina, mas se criou em Jales, onde trabalhou como balconista de farmácia e estudou.

O ex-balconista deixou Jales para trás em 1985 – depois de se formar professor de Matemática  pela nossa então Faculdade de Fisolofia Ciências e Letras(Faficle) – e foi mostrar seu talento com números em Reserva do Cabaçal(MT), onde se dedicou a ensinar a ciência euclidiana.

De espírito inquieto, o professor de Matemática logo percebeu que as salas de aula eram muito pequenas para suas aptidões e resolveu se embrenhar pelos caminhos da política. Como convém a todo bom político, ele começou sua carreira pelo começo, elegendo-se vereador. Depois, foi prefeito da cidade duas vezes e, antes de se eleger deputado federal, foi também deputado estadual.

E foi como deputado estadual que ele andou frequentando a chefia de gabinete do governador Silval Barbosa, onde um prestimoso assessor cuidava de filmar e catalogar tudo. O que foi mostrado ontem, no JN, seria apenas uma pequena parte do acervo de Silval, garantem os bem informados.

Ezequiel, como todo bom jalesense, não aprova a corrupção. Por isso mesmo, ele foi favorável ao impeachment da ex-presidenta Dilma e agora empresta seu apoio ao impoluto e incorruptível Michel Temer. Apesar de apresentar-se como um tenaz combatente da corrupção, Ezequiel não é exatamente um novato no que se refere ao envolvimento em casos estranhos. 

Em outubro de 2016, por exemplo, o STF autorizou abertura de um inquérito para apurar o suposto recebimento de propina por parte de Ezequiel, conforme conclusões da Operação Edição Extra, deflagrada pela PF em dezembro de 2014, no “apagar das luzes” do governo Silval. O deputado teria usado uma cunhada para receber dinheiro de algumas gráficas.

Ainda em outubro de 2016, Ezequiel encaminhou uma nota à imprensa para negar que estivesse sendo investigado em outro escândalo, o chamado caso da “Máfia das Sanguessugas”. Na nota, ele dedicou um parágrafo aos seus eleitores e eleitores para deixar clara a sua atuação “contra todo e qualquer ato de corrupção em qualquer nível”.

Ezequiel está envolvido, também, em uma denúncia de compra de votos nas eleições de 2010, quando ele se elegeu deputado estadual em Mato Grosso. Em março de 2017 – quase sete anos após os fatos – o ministro Marco Aurélio de Mello autorizou a Polícia Federal a colher depoimentos de 11 pessoas que atuaram como assessores parlamentares de Ezequiel, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. A compra de votos teria ocorrido através da concessão de casas populares.

O deputado Ezequiel Fonseca não é o único jalesense que manteve contatos imediatos de primeiríssimo grau com o agora delator Silval Barbosa. O publicitário Carlos Tadeu Rayel foi o marqueteiro de campanha do ex-governador e depois ocupou o cargo de secretário estadual de Comunicação no governo Silval, entre março de 2012 e março de 2014.

Abaixo, a reportagem do Jornal Nacional:

10 comentários

  • Jaleense

    Belo texto Cardoso… além da notícia a leitura foi prazerosa.

  • Julio Gil

    O Cardosinho, só que vc esqueceu um detalhe, tbm tem um ex-Deputado do PT recebendo Propina.
    Será que vc não assistiu até o fim a Matéria ???

  • Observador

    Será que ele vai aparecer na imprensa no final do ano.(Jales)
    Kkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkk.

  • Humirde

    Infelizmente que vergonha para a nossa cidade, como esse LADRÃO fala que é de Jales, aliás CARDOSO, tem deputado do PARTIDO DOS TRABADORES enchendo as bolsas de dinheiro também, e porquê você não citou nada, EXIJO A SUA RESPOSTA, a todos nós, seus seguidores, FICO NO AGUARDO.

  • Obsevador

    Tenho pena da genitora dele honestissima.

  • País do bolso cheio!

    Esse video servirá para soltar o chefe da quadrilha e ex governador ou diminuir a sua pena porem demonstra que para roubar não existe partido.
    Todos os politicos gostam de dinheiro, independentemente dos seus partidos, sendo que eles tem torcidas ou eleitores organizadas que juram as suas honestidades como são principalmente os petistas.
    É vergonhoso que os partidos não expulsam ninguem e todos continuam trabalhando como nada tivesse acontecido.
    Esse caso irá para o STF onde tem Gilmar Mendes, Lewandoviski, Fux, e outros pois daqui a uns 3 anos, eles mandam arquivar por falta de prova$$$$.

  • As rosas não falam

    Nobre blogueiro, em que farmácia esse corrupto trabalhou?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *