DILMA VETA R$ 1,8 BILHÃO DE EMENDAS PARLAMENTARES

Construção da Ferrovia Norte-Sul, ligando Belém(PA) a Estrela D´Oeste(SP), teve emenda de R$ 50 milhões vetada por Dilma.

O site de notícias Congresso em Foco divulgou, hoje, a relação de emendas vetadas pelo Poder Executivo. O corte atingiu, indiscriminadamente, as emendas de parlamentares da base aliada e da oposição. Relativamente ao estado de São Paulo – que é o que nos interessa – foram cortados R$ 75 milhões em emendas individuais, R$ 42 milhões em emendas de bancadas e mais R$ 50 milhões da Comissão de Serviços de Infra-Estrutura, referentes à construção da Ferrovia Norte-Sul, que ligaria Belém(PA) a Estrela D´Oeste(SP), totalizando um corte R$ 167 milhões.

“Nunca houve um corte como esse”, diz o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ). “A maioria dos parlamentares nem sabe que suas emendas foram canceladas. Geralmente, o que há é contingenciamento. Nesse caso, é possível recuperar mais adiante. Mas, agora, não. Elas foram canceladas. Não tem volta”, reclama o tucano.

O montante de R$ 1,8 bilhão de emendas canceladas faz parte de um grupo maior (R$ 18 bilhões) de emendas parlamentares bloqueadas pelo Executivo. Ao contrário das emendas vetadas, as que são alvo do bloqueio ainda podem ser liberadas ao longo do ano.

Entre os deputados que tiveram emendas vetadas, estão João Dado-PDT (R$ 1,6 milhão), Valdemar Costa Neto-PR (R$ 530 mil), Dimas Ramalho-PPS (R$ 3,3 milhões), Júlio Semeghini-PSDB (R$ 500 mil), Arlindo Chinaglia-PT (R$ 2,1 milhões), Devanir Ribeiro-PT (R$ 800 mil), José Genoíno-PT (R$ 2 milhões) e Ricardo Berzoini-PT (R$ 3,1 milhões), além do senador Eduardo Suplicy-PT (R$ 500 mil).

Entre as emendas vetadas, a única especificamente direcionada a Jales, era de R$ 100 mil, para estruturação da rede de serviços de proteção básica, do deputado João Dado-PDT. Mas é possível que existam outras emendas direcionadas para Jales, entre as cortadas, uma vez que muitos deputados reservam verbas para o estado de São Paulo, mas não especificam as cidades a serem beneficiadas. Além disso, tem também uma emenda de bancada – de R$ 30 milhões – para implantação de projetos de inclusão digital, onde Jales poderia estar sendo beneficiada.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *