DIRETOR DA PF EXONERA DELEGADA QUE INVESTIGAVA INTERFERÊNCIA DE BOLSONARO

Deu no Brasil 247:

O diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza, demitiu a delegada Christiane Correa Machado da função de chefe do Serviço de Inquéritos da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado (SINQ), responsável por investigar autoridades com foro especial.

Christiane Machado estava à frente do inquérito que apura a suspeita de interferência de Jair Bolsonaro na PF. Ela foi quem encaminhou ao então ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello ofício para ouvir Bolsonaro presencialmente. Com a aposentadoria de Mello, o processo foi redistribuído a Alexandre de Moraes. Bolsonaro ainda não depôs.

Em abril, Mello autorizou a abertura do inquérito para investigar eventuais tentativas de interferência na PF após o então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, apontar crime de responsabilidade de Bolsonaro. “O presidente me relatou que queria ter uma indicação pessoal dele para ter informações pessoais. E isso não é função da PF”, denunciou Moro.

2 comentários

  • NÃO SERIA UM SETE MEIA ?.

    HOJE TERIA EMBATE PÚBLICO, ENTRE COVAS E BOULOS, MÁS, O CANDIDATO INDICADO PELO LULALARÁPIO ALEGOU QUE ESTA COM COVID, COMO COBRAR BOLSONARO E O NOSSO CANDIDATO ELEITO (LUIZ HENRIQUE) PELO NÃO COMPARECIMENTO À ESTE MESMO TIPO DE EVENTO ?.
    SERA QUE REALMENTE O MESMO ESTA COM COVID ?.

  • Pediu para sair! Agradeceu?

    Especialista em terrorismo, a delegada é descrita como discreta e linha dura. Ela comandava o inquérito que investiga suposta interferência do Bolsonaro na PF.
    Ela deixou a chefia da área que investiga autoridades com foro privilegiado. Que bucha! kkkkk A informação é de que ela continuará no inquérito do Bolso. E de que ela teria pedido para sair. Ela sabe que estes casos, não viram nada!
    As diligências conduzidas até agora não encontraram elementos suficientes para caracterizar uma investida de Bolsonaro com interesses pessoais e intenção de proteger amigos e familiares.
    Eu acho que certamente Bolsonaro interferiu na PF para proteger seus filhos. Mas e daí? Não vai virar nada. Só depois que ele sair. Se sair, em 2022!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *