DOAÇÃO DE R$ 2 MILHÕES A UM ÚNICO CANDIDATO A VEREADOR CAUSA RACHA NO PSL DE SÃO PAULO

A doação de R$ 2 milhões do Fundo Partidário para apenas um candidato a vereador precisa ser melhor explicada. Alguns candidatos a vereador pelo PSL, que ainda não receberam um tostão do partido para a campanha, ensaiaram uma renúncia coletiva, mas foram convencidos pela candidata a prefeita, Joice Hasselmann, a não fazer isso.

A notícia é do portal Metrópoles:

A candidata à Prefeitura de São Paulo Joice Hasselmann (PSL) reuniu, na tarde desta terça-feira (13/10) , na sede paulistana do Partido Social Liberal, a maioria dos 82 candidatos a vereador do partido na cidade. O motivo da reunião foi defender o financiamento das campanhas após uma doação polêmica ter sido anunciada pelo partido na última sexta-feira (9/10).

O dinheiro favoreceu apenas um candidato com a quanta R$ 2 milhões, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Dos R$ 3,2 milhões do fundo partidário do PSL destinados às candidaturas em São Paulo do início da campanha até aqui, R$ 1 milhão foi direcionado à Joice e R$ 2 milhões ao candidato Abou Anni Filho. A comitiva paulista do partido identificou o pagamento na última sexta-feira e contestou o repasse.

O presidente do partido , Luciano Bivar, decidiu na manhã desta terça que R$ 1,7 milhão do valor doado será redistribuído entre as outras candidaturas (82, no total). O partido ainda não identificou em que foram gastos cerca de R$ 300 mil no período de um fim de semana.

A cota de doações do PSL é de R$ 199,4 milhões para todo o país. A candidatura de Joice, por exemplo, já consumiu R$ 1 milhão. Após repercussão negativa da doação feita ao candidato Abou Anni Filho (PSL-SP), a postulante à Prefeitura saiu em defesa dos outros candidatos.

“Meu problema não é que se dê condição a um, mas que se dê condição somente a um”, declarou Hasselmann no evento, criticando o modelo de financiamento das campanhas políticas no Brasil.

De acordo com ela, o presidente do PSL, Luciano Bivar, recorreu da decisão e pediu ao candidato beneficiado o estorno do valor doado para redistribuir o valor. “O modelo de doação de campanha no Brasil é torto”, disse Joice. “Nossa intenção é que o dinheiro seja usado da maneira o mais transparente possível. Estamos protegendo o nosso partido”, acrescentou.

2 comentários

  • Roubalheira começou!

    Certamente não pegou bem o “esquema” que o presidente do partido, Luciano Bivar, fez com o pai do candidato, deputado Paulo Sergio Abou Anni. Até a candidata à Prefeitura Joice Hasselmann entrou em crise com a cúpula do partido. Deu tudo errado!
    O dinheiro é oriundo do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (dinheiro nosso!!!) e faz parte da cota total destinada ao PSL: R$ 199,4 milhões. Muito dinheiro para eles gastarem! A campanha de Joice na capital receberá R$ 5 milhões.
    Muito dinheiro para uma candidata que tem quase 1%. Já nasceu morta! Será que ela vai gastar tudo isso.

    • Rapizodia

      No fim, se trata do mesmo galinheiro. O frangote virou galo e desbancou o velho galo, mas dorme, convive e parece bem adaptado as porcarias espalhadas em seu entorno, principalmente no puleiro, afinal, pode ser cria do velho, vai saber.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *