DONA DE EMPRESA QUE VENDEU LEITE CONDENSADO É CASADA COM PASTOR. SEGUNDO JORNALISTA, ELA DIZ TER VENDIDO SÓ DUAS CAIXAS

Essa história está ficando cada vez mais interessante. Segundo a jornalista Daniela Abade, a dona da empresa já desmentiu que tivesse vendido R$ 15 milhões em leite condensado para o governo. Ela disse que vendeu apenas 2 caixas com 27 unidades e que vai apresentar a nota fiscal ainda hoje.

Azenate é filiada ao PT de Uberlândia(MG) e mora em Campos de Goytacazes(RJ), a cerca de 1.000 quilômetros de Brasília, onde estaria a sede da empresa. Isso ainda vai acabar sobrando pro Garotinho…

Deu no Brasil 247:

Uma pesquisa feita pelo jornalista e advogado Fernando Boscardin no Twitter revelou que a empresa do setor alimentício “Saúde & Vida Comercial de Alimentos Eireli” faturou R$ 37 milhões por meio de contratos com o governo federal. Deste total, R$ 12 milhões foram pagos pelo Ministério da Defesa. A apuração foi feita com base em documentos que constam no Portal da Transparência, que foi tirado do ar na noite desta terça-feira (26). 

A empresa pertence a Azenate Barreto Abreu, casada com o pastor Elvio Rosemberg da Silva Abreu e mãe de Elvio Rosemberg da Silva Abreu Júnior. Júnior também fez negócio da ordem de R$ 25 milhões junto ao governo. A informação de @Boscardin vem na esteira do escândalo envolvendo gastos de mais de cerca de R$ 1,8 bilhão em alimentos pelo governo Jair Bolsonaro no ano passado. 

“A julgar pelas fotos do Facebook do senhor Elvio e dona Azenate, ambos levam uma vida modestíssima para quem faturou com as empresas da família R$ 37 milhões de reais. Parecem pessoas simples. O filho não disponibiliza as fotos no Face”, observa Boscardin. Segundo suas informações nas redes sociais, eles são de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. A sede da Saúde & Vida Comercial de Alimentos Eireli, no entanto, está registrada como Brasília.

“Resta averiguar se eles efetivamente (+) tem envolvimento com as empresas ou se utilizaram seus nomes. Tudo pode estar em ordem. Porém é curioso que empresas individuais de pessoas aparentemente sem ligação com o ramo da alimentação sejam fornecedores de contratos de milhões para o governo no ramo da…alimentação”, alerta o jornalista.

12 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *