DONO DA BAND CRITICA LAVA JATO POR DESTRUIÇÃO DE EMPRESAS BRASILEIRAS

Em palestra, no Rio Grande do Sul, Ciro Gomes lembrou que Sérgio Moro foi homenageado por potências estrangeiras que se beneficiaram da destruição nacional. E o dono da Band resolveu quebrar o silêncio da elite sobre a Lava Jato. A notícia é da revista Fórum:

Em evento realizado pelo canal BandNews com empresários brasileiros na segunda-feira (17), o dono do Grupo Bandeirantes, Johnny Saad, afirmou que o combate à corrupção não pode “destruir empresas nacionais”.

Saad destacou que a crise no Brasil não é resultado “só de problemas econômicos” e criticou a atuação da Lava Jato. “A elite que está aqui sentada, com o Poder Judiciário, com o poder Legislatico, com a CGU, tem instrumentos para que possa se revolver isso. […] [Para] nós voltarmos a como era antigamente: antes de você prender uma pessoa, investigue. Busque provas, comprove aquilo. E depois você prende. Senão você vai destruindo carreiras, profissões, nomes, empresas, setores”, disse Saad.

“Nenhuma das empresas internacionais que se envolveu no escândalo da Petrobrás ou em outros escândalos foi destruída. Penalize quem fez, mas não se penalize a empresa”, completou.

2 comentários

  • Destruir é melhor........

    BAND tem dívidas de mais de R$ 1 BILHÃO, e vai recorrer a Bolsonaro….
    Fonte: OCanal.
    OBS: Quando se publica uma notícia, quem a publica tem que colocar os DOIS lados da notícia, coisa que o bloqueiro TOTALMENTE IMPARCIAL (KK) assim não procede, já que o mesmo tem o intuito de somente DESTRUIR, e nunca a construção de um novo país, principalmente aos seus descendentes……….

  • Rapizodia

    São raras as empresas brasileiras que não estão enroladas com o fisco. Este empresário, assim como outros de certa forma foram coniventes com o estado que nos encontramos. A lava jato, capitaneada pelo Moro no comando, se lichou para as empresas e seus empregados inocentes e tão pouco para o impacto que suas ações teriam sobre o PIB do país. Só se importou em perseguir indiscriminadamente e construir sua imagem de mártir. Queria ver ele explicar para os humildes empregados dessas empresas, pedreiros e serventes que tem pouca qualificação profissional, que eles perderam seus empregos para construirmos um país melhor para futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *