ELEIÇÕES 2012: OGROS BRIGAM POR VOTOS NAS REDES SOCIAIS

Está aberta a temporada de caça ao voto. E a Justiça Eleitoral reconhece que vai ser difícil controlar a internet. Vejam a notícia do Extra on Line:

A briga eleitoral amplia as dimensões do ringue dos candidatos e o vale-tudo para conquistar um mandato chega à arena digital. Os primeiros ataques partiram do deputado federal Rodrigo Maia (DEM), que criou perfis falsos nas redes sociais para se promover e atingir o prefeito-candidato Eduardo Paes (PMDB), valendo-se dos chamados trolls — termo surgido na internet para designar o uso dessa artimanha em larga escala.

No último dia 18, a juíza Ana Paula Cardoso, da 192ª Zona Eleitoral, multou Maia em R$ 10 mil. Procurado pelo EXTRA, Rodrigo Maia não quis se manifestar sobre o assunto. Na opinião de especialistas, a pancadaria na rede está só começando. O principal meio de disseminação desses ataques será o Twitter. Esses grunhidos, como diria o Nobel de Literatura José Saramago, visam a fazer com que candidatos se tornem o assunto principal no microblog — para o bem ou para o mal —, atingindo o maior número possível de eleitores.

E não há quem ponha termo nessa terra de ninguém. Nem mesmo o Tribunal Superior Eleitoral.

— “O número de pessoas que lidam com as redes sociais é enorme, e não há nada a ser feito em termos de regulamentação por causa da liberdade de expressão. Esse é o desafio, porque há pessoas que entram na Justiça reclamando dos abusos que destroem reputações” — declarou recentemente a presidente do TSE, Cármen Lúcia Antunes Rocha.

Em outras palavras, os candidatos que se vigiem. Essa é a orientação da Justiça Eleitoral, que só agirá se receber denúncias. Não está prevista a criação de uma equipe de cyberfiscais para monitorar as redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *