ELEIÇÕES MUNICIPAIS TIVERAM 78 BOLSONAROS E 26 LULAS. SÓ TRÊS SE ELEGERAM

Apesar de ter bem menos candidatos, o time dos Lulas ganhou por 2 a 1. Deu no Poder360:

Lula não foi eleito em São Domingos (MA). Jair Bolsonaro foi derrotado em Laranjal do Jari (AP). Tanto os candidatos que usaram o nome do ex-presidente quanto aqueles que adotaram o sobrenome do atual chefe do Executivo nas urnas não tiveram o sucesso que esperavam nas eleições municipais de 2020.

Dos 26 postulantes filiados ao PT que se identificaram com o nome do ex-presidente Lula, apenas 2 foram bem-sucedidos. Lula do Doce se elegeu vereador por Itaíba (PE), com 483 votos. Lula do Assentamento conquistou uma cadeira na Câmara Municipal de Alto Alegre (RO), com 166 votos. Entre os derrotados está Thamara Lula da Silva, que recebeu apenas 16 votos em Taquaritinga (SP), e Steve Melo Lula Livre da Silva, candidato escolhido por apenas 18 sapeaçuenses, do município de Sapeaçu (BA).

Já entre os candidatos que utilizaram o sobrenome Bolsonaro nas urnas, a taxa de sucesso foi ainda menor. Foi eleito apenas o mais conhecido deles: Carlos Bolsonaro, o “filho 02” do mandatário. Ele foi o 2º vereador mais votado do Rio de Janeiro (RJ), com 71.000 votos. Nas eleições de 2016, foi o mais votado, com 106.567 votos, número 35.567 maior que o alcançado na atual eleição.

Outros 77 Bolsonaros espalhados por 25 Estados não tiveram o mesmo sucesso que Carlos teve no pleito fluminense e não conseguiram se eleger. É o caso de Jair Bolsonaro, que se candidatou a vereador em Laranjal do Jari (AP) e conquistou 22 votos.

Também é o caso de Márcia Bolsonaro, de Irecê (BA), que recebeu apenas 6 votos. E de Bolsonaro Sergipano, que tentou uma vaga na Câmara de Aracaju (SE), mas foi votado por somente 286 pessoas.

Sergipano não ganhou a cadeira de vereador, mas viralizou nas redes sociais com as caracterizações que fez do presidente da República. Apareceu na propaganda eleitoral  da televisão com 1 terno, uma faixa presidencial fictícia, o cabelo penteado para o lado e finalizou a mensagem com o gesto de arma que o presidente costuma fazer.

Ainda no Nordeste, outro candidato atuante nas redes sociais que se gaba de semelhança física com o ídolo é Lula do PT. Ele se candidatou a vereador em Iguatu (CE). Além do nome, outra característica que aproxima os 2 Lulas é a profissão: o candidato de Iguatu é metalúrgico. Porém, não teve o sucesso que o pernambucano teve quando foi eleito e reeleito presidente. Teve apenas 83 votos.

8 comentários

  • Lula : entre ser candidato ou voltar para a cadeia?

    Embora os nomes de Lula e Bolsonaro não tiveram efeito nas urnas. O Pleito teve 26 Lulas e 78 Bolsonaros. Porem o PT encolheu na eleição municipal pois perdeu mais prefeituras do que em 2016.
    Nas atuais pesquisas para presidente, Bolsonaro empataria com Lula e Moro no 2º turno. Venceria Ciro, Doria e Haddad. Em eventual disputa em 2º turno na eleição presidencial de 2022.
    Salientamos que Lula não é candidato pois é ficha suja, por enquanto.Agora solto, depois de nova interpretação do STF sobre prisão pós-2ª Instância, Lula tenta tornar-se elegível.
    No entanto, além de duas condenações (casos tríplex do Guarujá e sítio de Atibaia), enfrenta duas denúncias da Lava Jato em Curitiba, e mais 5 ações.

  • Marco Antonio Poletto

    Nunca antes o Brasil elegeu tantos picaretas quanto em 2018. Antes de serem fascistas, racistas, homofóbicos e ultraconservadores, eles são pilantras. Lula certa vez contou 300 picaretas no Congresso. Hoje devem ser mais, todos eleitos em 2018 em nome de algum apelo moralizante. Os picaretas prometeram caçar bandidos, enquadrar corruptos e realizar exorcismos. Nada de novo. O Brasil sempre elegeu gente com arma, Bíblia ou relho na mão. Mas desta vez muitos nem sabiam fingir que sabiam fazer o que estavam prometendo. Nem a atirar, nem a exorcizar e nem a surrar com relhaços. São apenas picaretas. São pilantras que pegaram carona no embalo de Bolsonaro e produziram o que certos cientistas passaram a chamar de ciclo bolsonarista. Não há ciclo nenhum, ao contrário do que disse há poucos dias Rodrigo Maia. O presidente da Câmara, faceiro com os ventos que empurraram a sua direita fofa para prefeituras e Câmaras, acha que o ciclo que elegeu Bolsonaro está esgotado.
    O que se esgotou foi o fenômeno circunstancial que produziu uma extrema…
    Não há ciclo político que se encerre em apenas dois anos, nem em grêmio estudantil. Não há nenhum fenômeno de massa que possa ter sido atribuído ao que se chama de bolsonarismo. O que pode ter chegado ao fim, com o fracasso de Bolsonaro e dos candidatos de extrema direita na eleição municipal, é o espaço para a ostentação de ignorâncias, mais do que para ideologias. Os enganadores, que se elegeram com facilidade em 2018, já não funcionam mais nem como cacarecos. Bateu a exaustão. Antes dos picaretas de extrema direita de Bolsonaro, a desinformação, o medo e a manipulação se misturavam a outras formas de dominação pela ação de coronéis, de donos de pequenos currais e de especialistas em criar ilusões moralistas. Eram os picaretas paroquiais do tempo de Lula. novo picareta da eleição de 2018 sentiu que havia um caminho aberto por Bolsonaro para que se transformassem em figuras nacionais. Muitos se elegeram governadores (alguns com adesão encabulada), senadores e deputados. A eleição municipal não deu muita chance aos imitadores de Bolsonaro. O truque da alma bolsonarista não funcionou mais. Mas há um cenário preocupante para 2022, em meio à eleição de mulheres e negras de esquerda. É a possibilidade de ampliação do espaço do que seria o centro de Rodrigo Maia, com a ressurreição do espírito do PFL. A estratégia deles já havia funcionado com algum sucesso em 2018, foi aperfeiçoada em 2020 e deve vir com força em 2022. Se as esquerdas não souberem reagir, os governos e o Congresso serão transformados em latifúndios dessa gente, que tem o suporte financeiro de milionários e famosos. Sai o picareta criado por Bolsonaro e vem aí a multiplicação de figuras tipo Tabata Amaral.

    • QDO APOSENTADO, SEREI CANDIDATO.

      ACHO QUE VOSSA EXCELÊNCIA SERIA UM BOM CANDIDATO PARA O SENADO FEDERAL, SE EU TENHO OS SEUS CONHECIMENTOS POLITICOS, JURÍDICOS EU SAIRIA CANDIDATO, COM CERTEZA EU TERIA VOTOS COMPATÍVEIS COM O VEREADOR DE URÂNIA (DAVID DA PF) QUE TEVE A “NÍVEL” NACIONAL O MAIOR PERCENTUAL DE VOTOS, COMO APOSENTADO NÃO FICARIA PERDENDO O MEU TEMPO, USARIA ISSO EM PROL À POPULAÇÃO CARENTE, TÃO SOFRIDA, SÓ UM DETALHE:
      “JAMAIS SERIA CANDIDATO POR UM PARTIDO NANICO, COMO É HOJE O PT”

  • Rogerio

    Juro, que de relance li “É MAIS ASSALTO”

  • Primeiro, arrumem candidato.

    MIMIMI, O CHORO É LIVRE, PENA QUE ESTA UM CALOR DA MULESTIA, 2022 CHEGA LOGO, MÁS VENHAM COM BONS CANDIDATOS, PORQUE ATÉ O MOMENTO NEM ISSO OS PTRALHAS TEM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *