EM DIA COM 1.452 MORTES POR COVID, BOLSONARO DIZ QUE “NÃO ADIANTA FICAR CHORANDO”

Uma dessas mortes ocorreu aqui em Jales e levou um profissional de saúde, mas, para o Bozo, todo mundo vai morrer um dia mesmo… A notícia é do UOL:

No dia em que o Brasil divulgou o maior número de mortes pela covid-19, registradas em 24 horas, em 2021 (1.452 óbitos), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar as políticas de isolamento social e defendeu a volta ao trabalho.

“A vida continua, temos que enfrentar as adversidades. Não adianta ficar em casa chorando, não vai chegar a lugar nenhum. Vamos respeitar o vírus, voltar a trabalhar, porque sem a economia não tem Brasil”, disse o presidente durante sua live semanal.

Com os novos óbitos computados entre ontem e hoje, o país chegou a 236.397 mortes causadas pelo coronavírus desde o início da pandemia, segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Até então, o maior número de óbitos diários em 2021 havia sido registrado em 28 de janeiro (1.439).

A média móvel de óbitos dos últimos sete dias — 1.073 — também é a maior registrada neste ano. Este é o segundo maior período em que o Brasil apresenta média de mortes acima de mil em toda a pandemia. Ao todo, já são 22 dias. A sequência mais longa ocorreu entre 3 de julho e 2 de agosto (31 dias).

12 comentários

  • Tião

    Usando a mesma frase desse ordinário…
    Canalha, mil vezes canalha

  • Observador

    Ele disse a verdade sou autônomo saio todos os dias para trabalhar graças a Deus estou com muita saúde.Se tivesse ficado em casa já teria morrido de fome.
    Tem que se cuidar.

  • Caramba “OBSERVADOR” você está de PARABÉNS, em poucas linhas demonstrou ser um brasileiro “raçudo”,
    Aplaudir de pé, pessoas que pensam como você. Quanto ao Tião e o Adriano Lourenço, não esquenta não, neste blog sempre tem “uns mortadela de plantão” Abraços.

    aplaudir

  • Só pensa naquilo! Na eleição.

    Na pandemia, Bolsonaro sempre esteve preocupado com a economia. Sempre foi criticado por isso.
    Critica o isolamento porque aumenta o desemprego, fechamento do comercio, empresas e industrias, E a fome, por isso teve que socorrer quase 68 milhões de brasileiros com o auxilio emergencial. Gastou quase 70 bilhões até agora. De onde saiu o dinheiro?
    Outro dia, ele disse : O país está quebrado! Exagerou? Assim que sim! De qualquer forma, o governo vai tirar esse dinheiro de algum lugar. Estraçalhou com a economia.
    Vamos vacinar 210 milhões com 2 doses. Serão 420 milhões de doses de imunizantes. Cada dose vai custar de 30 a 60 reais. Você imagina quanto seu governo vai gastar em vacinas?
    Por isso, ele diz “nem todos precisam de vacinar”. Outra :”Vamos tomar Cloroquina” E outras frases.
    Se não terminar bem com a economia, não deve ganhar a eleição. Isso ele está preocupado. Seus inimigos acreditam que a economia não terminará bem este ano. Só em 2024, ela vai recuperar.
    E as vidas humanas? Como ele disse : “a vida segue”. Para os vivos! É claro

  • Augusto Massayuki Tsutiya

    Bolsonaro preocupado com economia? Só pode ser piada de mau gosto. Ele afirmou à exaustão que não entende de economia. Delegou tudo ao Ministro Paulo Guedes( Posto Ipiranga), que tem aplicado uma política econômica que vai na contramão do adotado pelos países desenvolvidos.No momento que o presidente dos USA anuncia um programa expressivo de ajuda aos pobres e recuperação da economia, o Posto Ipiranga só pensa em cortar gastos públicos, para pagar o auxílio emergencial. A história mostra que o mundo desenvolvido debelou as diversas crises( de 1929, as guerras mundias e de 2008) aplicando as políticas Keynesianas, em que Estado interviu para dar bem -estar para todos. Os mais ricos pagaram a conta da recuperação. Na Europa, nos USA, Japão a alíquota do IR chegou a 90%, além da taxação das grandes fortunas e dos lucros e dividendos. Por isso, que estes países pertencem ao 1o. mundo.
    Cortar os gastos públicos significa restringir/eliminar programas sociais.Dentro da filosofia do governo Bolsonaro: “Quero que o pobre se exploda” , parafraseando o bordão do personagem Justo Veríssimo( Chico Anísio).
    Auxílio emergencial já! Com valores dignos, Paulo Cintura( Programa Chico Anísio) já dizia: ” Saúde o que importa, o resto não tem pressa).”
    Por que não realizar uma reforma tributária justa, em que se cobra dos que mais tem e não essa reforma do Posto Ipiranga em que os pobres´ são responsáveis pelo grosso da arrecadação, sem contrapartida em serviços públicos..

    • Ele so' pensa naquilo 2

      Augusto tsutiya
      você tem razão!
      Bolsonaro não tá preocupado com as mortes.
      Ele está preocupado com eleição .
      E para ganhar a eleição.
      O Brasil precisa ter uma economia estável, sem inflação e com pequeno desemprego

  • Risadinha

    Piada da semana: Bozo preocupado com a economia.

  • Jalesense

    E o pior de tudo é que ainda tem gente em Jales justificando as ações demoníacas do genocida!

  • Tem dois genocidas comentando nas linhas de cima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *