EM SÃO PAULO, OUTRA DERROTA DE NICE

A canetada que o juiz Curitiba deu aqui em Jales não foi o único revés sofrido pela prefeita Nice Mistilides nesta sexta-feira. Em São Paulo, o desembargador Gavião de Almeida – o mesmo que havia concedido uma liminar à prefeita – mandou ao arquivo morto um outro pedido de liminar impetrado pelos advogados de Nice.

A decisão do desembargador é curta e grossa. Ei-la:

1. Indefiro a antecipação de tutela, ao menos até a solução final deste agravo de instrumento. 2. A cautela mostra como melhor caminho que a solução se dê a final. A pretensão buscada tem colorido de irreversibilidade. 3. Cumpra-se o disposto no art. 527, IV e V do CPC. 4. Após tornem conclusos, servindo este como ofício. São Paulo, 06 de fevereiro de 2015.

Eu não entendi a parte que fala em “colorido de irreversibilidade”, mas os advogados que acompanham o blog certamente saberão interpretar.  De qualquer forma, o que interessa é que o Gavião negou a liminar solicitada pela prefeita.

Em menos de um mês, Nice ingressou com seis pedidos de liminar. Quatro deles foram indeferidos e os outros dois foram parcialmente concedidos. Tudo indica que, até o fim deste mês, ela ingressará com mais meia dúzia de pedidos. E há quem aposte que ela conseguirá pelo menos mais uma liminar, antes do julgamento e da possível cassação  pela Câmara. 

15 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *