ESPECIALISTA EM CHINA ASSEGURA: GOVERNO CHINÊS ESTÁ RETALIANDO AGRESSÕES DE BOLSONARO

Aquela parte da imprensa que vive grudada nas bolas do Bolsonaro está tentando nos convencer de que a demora da China para liberar os insumos das vacinas é apenas uma questão burocrática. Mas há controvérsias.

Deu no Brasil 247:

É ingenuidade pensar que a demora da China na liberação da matéria-prima para produção das vacinas no Brasil é algo burocrático, considera o professor do Inper, Roberto Dumas, especialista em economia chinesa. Segundo ele, em reportagem concedida ao jornal O Globo, pode ser uma forma de retaliação do governo chinês às agressões do presidente Bolsonaro, dos filhos e de membros do governo.

“O Brasil passou 365 dias de 2020 xingando a China de forma gratuita nas redes sociais. O governo chinês não gosta de receber críticas nem domésticas nem internacionais. Quando a China quer retaliar de alguma forma, não vai falar claramente, e sim tornar a vida bem mais difícil. E a interpretação das leis permitem isso”, apontou o especialista. 

As acusações do governo contra China foram severas. O deputado Eduardo Bolsonaro, que indiretamente atua no Itamaraty, disse recentemente que o Partido Comunista Chinês estaria praticando espionagem através da Huawei. Além, disso, o governo usou várias vezes o tom xenófobo ao se referir à China.

Segundo o especialista, mesmo que o governo brasileiro tenha certeza de que é uma retaliação, o melhor agora é manter o silêncio e não dar declarações polêmicas. A necessidade é de um reposicionamento estratégico. 

“Na filosofia chinesa, com as declarações, o Brasil fez os chineses ‘perderem a face’. Agora, o que os chineses querem é uma desculpa. O Brasil precisa entregar a face”, avalia ele. 

4 comentários

  • Policarpo Quaresma

    “Atenção gado!! O dono do berrante mandou dizer agora que o seu velho inimigo agora é seu melhor amigo, e que aquilo que sempre foi veneno agora é remédio!!! Acredite se for de fato tão otário como ele sempre imaginou que você fosse! Muuuuuuuu!!!!” (Christian Edward Cyril Lynch)

  • E agora, Bolsonaro mais filhos e Ernesto? como vocês tratarão a China?

    Diante da incapacidade da equipe de resolver os problemas da pandemia. Todos estão “pulando” o presidente. Como Dória fez. Comprou a vacina. E vendeu a Bolsonaro. Que vexame!
    Agora os chineses estão “enrolando” para mandar os insumos da vacina para Bolsonaro. Estamos correndo o risco de parar a vacinação. Que vexame!
    Maia conversou com os chineses. Dória disse que o governo de SP tem uma escritório de representação na China. Até o dep. Pinatto mandou uma carta pedindo os insumos. Governadores querem comprar os insumos direto da China.
    Isso tudo, deveria ser feito pelo ministro Ernesto Araujo que está isolado no governo. Chineses não querem nem falar com ele. kkkkk Seu chefe, o Bolsonaro está se humilhando para pedir os insumos depois de falar mal dos chineses e de sua vacina. Muito triste para os brasileiros que estão morrendo nos hospitais. E esperando ser vacinado quando o mundo está vacinando.
    Na crise da pandemia, descobrimos que todos sabiam : Bolsonaro, Pazuello e Araujo são incompetentes.

  • 5G : A nova arminha do Bolsonaro

    A China é hoje o maior parceiro comercial do Brasil. Infelizmente, o país asiático foi atacado Bolsonaro, filhos e ministros, em alinhamento com o ex Trump. Joe Biden assumiu.
    Assim o governo está queimado com a China que tem interesse em vender a tecnologia 5G para os brasileiros. Logo o governo vai negociar. Governo vai “baixar tom” contra Huawei no 5G para agilizar importação de insumos de vacina da China.
    Vai arrumar uma encrenca com os americanos que também tem interesses em vender a tecnologia.
    Bolsonaro está sofrendo muitas derrotas. Uma depois da outra. Primeiro a “vachina”. Agora vai ter que engolir de novo, as próprias palavras com relação ao 5G da Huawei. Se sabotar a negociação toma o impeachment na mesma hora.
    Infelizmente, isto está tendo o alto custo de 212 mil mortos. Poderia ter sido diferente se 57 milhões de brasileiros não tivessem cometido o erro de elegê-lo.

  • Thiago

    O governo chinês se habitou a ter todos os políticos brasileiros lambendo suas botas, desde sempre, como em toda ditadura de esquerda não aceita ter seus posicionamentos políticos questionados.

    A lição que fica é que o mundo deve tentar buscar alternativas para não continuar sendo tão dependente da China, se não fizerem isso teremos que continuar lambendo às botas do governo chinês, como sempre fizemos, sem questionar ou reclamar.

    Engraçado que a esquerda pedia que o Bolsonaro deixasse de ser capacho do presidente dos EUA mas exige que seja capacho do ditador chinês.

    Enfim, também seria muito pedir coerência da esquerda.

    Ps : Lembrando que quando o Lula deu asilo político ao terrorista Cesare Battisti a embaixada italiana se pronunciou dizendo que por esse tipo de atitude o Brasil havia se tornado “um anão diplomático”, ou seja, antigos presidentes também tomaram decisões que contrariaram outras nações, afinal, somos soberanos e, ainda, um país democrático

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *