EX-DOLEIRA PRESA PELA LAVA JATO DENUNCIA PRESSÃO POR DELAÇÃO CONTRA LULA

 

A japa foi presa em 2014, com 200 mil euros escondidos na calcinha, e condenada a 18 anos de prisão, mas em 2016, após delação, passou a cumprir pena em casa, com uso de tornozeleira. Na terça-feira, 06, ela se livrou da tornezeleira e está livre como um passarinho. A notícia é da Rede Brasil Atual:

No mesmo dia em que a juíza Carolina Lebbos autorizou a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para um presídio comum, em Tremembé (SP), uma entrevista revelava mais um aspecto da prisão política do ex-presidente. A doleira Nelma Kodama, primeira presa na Operação Lava Jato, afirmou à Rádio Bandeirantes, na quarta-feira (7), que havia delação premiada para quem entregasse Lula.

Segundo ela, a pressão nesse sentido e o desejo de liberdade teriam levado suspeitos ou condenados a mentir em depoimentos e delações. “Quando você está preso, você faz qualquer coisa. Chega a um ponto em que você fala até da sua mãe, porque a pressão é muito grande, e o sofrimento é muito grande. Nessa altura do campeonato, você acaba falando, às vezes, até o que você não tem e o que você não deve. Certamente (pessoas mentiram em depoimento), senão você não sai”, disse Nelma, lembrando que presos relatavam a pressão para citar o ex-presidente.

“O Lula era o assunto. Eu não sou PT, não estou falando sobre política, e sim sobre crime. Todo crime precisa ter prova e não houve prova. Cadê o cadáver? Então, qual foi o objetivo (da prisão)?”,questionou.

Nelma confirmou, ainda, existir uma delação premiada especificamente para entregar Lula, principal alvo da Lava Jato. “Havia esse tipo de conversa, claro, por parte das pessoas que queriam sair (da prisão)”.

Outro que denuncia a indústria de delações na Lava Jato é o advogado Rodrigo Tacla Duran, que atuou como consultor da construtora Odebrecht. Arrolado como testemunha de defesa do ex-presidente Lula, Duran teve por cinco vezes seu depoimento negado por Moro. O advogado denunciou o “cerceamento” do direito de defesa no âmbito da Lava Jato: “Amordaçar testemunhas é sinal claro de que não está se fazendo Justiça”.

A base da sentença de Sergio Moro na condenação de Lula foi um depoimento do executivo da OAS Léo Pinheiro. Depois de ter isentado Lula em depoimento anterior, Pinheiro afirmou ter concedido vantagens a Lula em troca de um tríplex em Guarujá, no litoral paulista. O apartamento, no entanto, jamais foi registrado nem utilizado por Lula ou por qualquer um de seus familiares. A Lava Jato nunca conseguiu especificar qual vantagem Lula teria dado à OAS, nem encontrar provas de corrupção contra o ex-presidente.

A defesa do ex-presidente, inclusive, já listou fatos e provas que atestam que o ex-executivo da OAS forjou seu depoimento prestado à Operação Lava Jato. Após ser condenado, Léo Pinheiro mudou versão apresentada para incriminar Lula. Em troca, garantiu redução de sua pena e direito de desfrutar a fortuna, como revelam os próprios procuradores, em conversas divulgadas pelo The Intercept Brasil.

17 comentários

  • Atoladinho

    Nossa que pressão

  • Eurico

    A Lava Jato começou muito bem e tinha a aprovação de todos que não aceitam a corrupção. O problema é que com os holofotes da Globo direcionados para ela o tempo todo, Moro e Dallagnol se envaideceram e excessivamente e quiseram tirar proveito político e financeiro da operação. Isso é da natureza humana. Eles não são os primeiros e nem serão os últimos humanos a serem destruídos pelo ego gigantesco. A Lava Jato tem outros exemplos.
    Outra coisa: a Lava Jato se desvirtuou também por causa da sua parcialidade. A cada dia foi ficando mais claro que o alvo principal é Lula, com um óbvio interesse político. Então nem Dallagnol e nem Moro têm moral para dizer que no Brasil a política se sobrepõe à Lei. Afinal, o maior pecado deles foi se enveredarem para o lado político, numa perseguição insana a Lula. E Dallagnol ainda tem a desfaçatez de dizer na entrevista: “. A Operação Lava Jato não escolhe alvos. Ela segue o caminho que as evidências e os indícios traçam para ela”.
    Enfim, ele provou que é muito inteligente e astuto. E, exatamente por isso, se estrepou. Como diz o ditado, ‘quando a esperta é muito grande, ela engole o próprio dono’. O mal dele e de Moro é se considerarem geniais e poderosos demais, ao ponto de subestimarem a inteligência dos outros. E no caso do verdadeiro hacker, haja inteligência para provocar essa tsunami nas instituições!

  • mané

    *****’Vem mais coisa por aí, a máscara de Moro vai cair’, garante Glenn Greenwald******

    No último domingo (9) o jornalista Glenn Greenwald se tornou uma das figuras mais faladas do Brasil. Um dos fundadores do Intercept Brasil, ele foi coautor da série de reportagens que revelou diversas mensagens vazadas supostamente do celular de Sergio Moro, ministro da Justiça.
    As revelações feitas pelo Intercept mostram que Moro poderia ter influenciado no andamento da Lava Jato, culminando com a prisão do ex-presidente Lula, e nas eleições de 2018, que colocaram Jair Bolsonaro no poder.
    Em entrevista ao Yahoo, o jornalista afirmou que o próximo material a ser relevado irá “tirar a máscara de Sergio Moro”, mas recusou dar mais informações sobre o seu teor. Greenwald também fez novas críticas à Rede Globo, segundo ele o único veículo de comunicação grande do país a não se interessar pelas informações obtidas pelo Intercept.
    Greenwald também falou que iria ao Senado sem problema para falar sobre os dados que obteve. Lembrou que à época em que fez uma reportagem com Edward Snowden, analista de sistemas ex-CIA e NSA, que colocou em xeque diversas instituições norte-americanas, falou em comissões mesmo sem convite. “O que quero é que a informação chegue ao público como deve chegar”, afirma.
    O que você tem achado do ritmo de publicação das matérias? O Intercept prometeu uma por dia, mas no momento a média não é essa.
    Nós publicamos 4 artigos enormes, muito complexos. Depois disso, um trecho sobre o ministro Fux e depois mais conversas envolvendo Moro e Deltan. E temos muito mais para mostrar. Acho que isso é muita publicação para cinco dias. Nós não vamos correr e priorizar velocidade, precisamos ser responsáveis jornalisticamente. Faz pouco tempo que isso começou, então é bastante coisa que divulgamos até agora.
    ***Você diz que os arquivos estão muito bem protegidos e espalhados por diversos países. Então por que o material foi lançado sem o outro lado ter sido ouvido?
    Sim, não tenha dúvidas de que esse arquivo está bem protegido. Mas em países onde a censura é comum, como o Brasil, onde jornalista tem medo, eu vejo como necessidade. É normal não procurar os comentários, ainda mais quando se fala dos mais poderosos do país. O Globo já foi censurado recentemente, O Antagonista já foi censurado também, então nós temos medo da censura. Sabemos que Moro tem um microfone enorme para se defender na mídia, da maneira que bem entender. No minuto que publicamos, já mandamos os artigos e falamos que qualquer comentário colocaríamos lá imediatamente e nós fizemos isso.
    ***Você fala em muito poder do Moro, para além do cargo dele. Na quarta, Bolsonaro posou ao lado do ministro no estádio Mané Garrincha e o fez vestir uma camisa do Flamengo. Como vê isso neste momento delicado de Moro na mídia?
    Acho que Moro ficou construindo por 4 anos uma imagem muito forte aqui e no mundo todo, de super herói, de que ele é o rei da ética.
    Uma máscara, essa coisa que faz dele uma figura superior para o brasileiro.
    Então ele [Moro] acaba sendo uma figura muito popular, e Bolsonaro sabe disso. E ele sabe que o Moro é fundamental para a legitimidade do governo, então eu não me surpreendo nenhum pouco com essa proteção.
    ***Uma pesquisa divulgada nesta quinta mostra que a popularidade do Moro caiu. Dá pra dizer que as reportagens vão destruir a reputação do Moro?
    Moro não pode dizer que a reputação dele foi destruída. Mas a aprovação dele caiu dez pontos e ainda vem muito mais coisa por aí, temos mais material que não divulgamos ainda e que já está em um processo de discussão editorial. Não me surpreende a posição do Bolsonaro com isso, porque sabemos que ele tem conexões com corruptos, milicianos, então por que surpreenderia? A questão é o que vai ser revelado sobre o Moro, a máscara dele será derrubada.
    ***Na sua opinião, Moro já devia ter sido afastado?
    Fiz jornalismo em muitos países. Aqui, nos Estados Unidos, muitos lugares. E na maioria deles é impensável que um juiz, diante dessas acusações, desses fatos, mantenha seu cargo.

  • mané

    *****E AGORA GEBRAN? VAZAMENTOS DE MORO ASSOMBRAM MEMBROS DO TRF4 .

    É temor na Polícia Federal, TRF4, PGR, STJ e STF que sejam divulgadas conversas do ex-juiz Sergio Moro com agentes, desembargadores, procuradores e ministros no dia 8 de julho de 2018. Naquele domingo, o desembargador Rogerio Favreto determinou a soltura do ex-presidente Lula.
    De férias, Moro falou com Deus e o mundo para impedir que o ex-presidente fosse posto em liberdade. Então diretor-geral da PF, Rogério Galloro revelou que recebeu ligações do presidente do TRF-4, Thompson Flores, e da procuradora-geral, Raquel Dodge, pedindo para que não fosse cumprida a decisão de Favreto. A ministra Laurita Vaz e Cármen Lúcia falaram sobre o assunto dias depois.

  • Enfermeiro cubano

    “””””GILMAR DIZ QUE CONDENAÇÃO DE LULA SERÁ ANULADA E QUE MORO E DALLAGNOL SÃO CRIMINOSOS””””””””

    “O chefe da Lava Jato não era ninguém mais, ninguém menos do que Moro. O Dallagnol, está provado, é um bobinho. É um bobinho. Quem operava a Lava Jato era o Moro”, disse o ministro Gilmar Mendes, do STF, à revista Época; “Eu acho, por exemplo, que, na condenação do Lula, eles anularam a condenação”. Gilmar diz, ainda, que Moro e Dallagnol cometeram crime ao simular uma denúncia no caso Lula
    “O chefe da Lava Jato não era ninguém mais, ninguém menos do que Moro. O Dallagnol, está provado, é um bobinho. É um bobinho. Quem operava a Lava Jato era o Moro”, disse o ministro do Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, à revista Época. “Eu acho, por exemplo, que, na condenação do Lula, eles anularam a condenação”.
    “Mendes viu até a prática de um crime nas conversas vazadas. ‘Um diz que, para levar uma pessoa para depor, eles iriam simular uma denúncia anônima. Aí o Moro diz: ‘Formaliza isso’. Isso é crime’, avaliou Mendes, referindo-se a um trecho das mensagens em que Dallagnol escreveu que faria uma intimação oficial com base em notícia apócrifa, diante da negativa de uma fonte do MPF de falar”, aponta ainda a reportagem. “Simular uma denúncia não é só uma falta ética, isso é crime.”

  • Enfermeiro cubano

    *****FOLHA DE SÃO PAULO CONFIRMA INOCÊNCIA DE LULA E QUE A LAVA JATO FORJOU PROVAS CONTRA O PETISTA.*****

    O ex-presidente Lula vem sendo mantido como preso político há mais de um ano em razão de uma delação premiada forjada pelo Ministério Público. É o que prova o novo lote de mensagens da Vaza Jato, divulgado neste domingo pela Folha de S. Paulo, em parceria com o Intercept.
    Condenado sem provas e por conluio Lula tem finalmente confirmada sua inocência e a parcialidade do judiciário e do MPF
    “O empreiteiro que incriminou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso que o levou à prisão foi tratado com desconfiança pela Operação Lava Jato durante quase todo o tempo em que se dispôs a colaborar com as investigações, segundo mensagens privadas trocadas entre procuradores envolvidos com as negociações”, aponta a reportagem deste domingo. “Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, só passou a ser considerado merecedor de crédito após mudar diversas vezes sua versão sobre o apartamento tríplex de Guarujá (SP) que a empresa afirmou ter reformado para o líder petista.”

    “Acho que tem que prender o Leo Pinheiro. Eles falam pouco.”

    A frase do procurador da República Januário Paludo, um dos ais destacados da chamada Força Tarefa da Operação Lava Jato, resume o espírito que marcou mais de um ano de “negociações” entre a Procuradoria Geral da República: só haveria benefícios para “o empreiteiro com mais prova contra si” – José ademário, aliás Leo Pinheiro, da OAS – se este ” entregasse” o ex-presidente Lula.
    A reportagem lembra que Léo Pinheiro só apresentou a versão usada para condenar Lula em abril de 2017, mais de um ano depois do início das negociações com a Lava Jato.
    Força Tarefa forjava provas e agia parcialmente para condenar Lula, mesmo que ele fosse inocente.
    Os diálogos examinados pela Folha e pelo Intercept ajudam a entender por que as negociações da delação da empreiteira, até hoje não concluídas, foram tão acidentadas — e sugerem que o depoimento sobre Lula e o tríplex foi decisivo para que os procuradores voltassem a conversar com Pinheiro, meses depois de rejeitar sua primeira proposta de acordo.” Ou seja: Léo Pinheiro foi levado a incriminar Lula para ter sua delação aceita.
    o procurador Deltan Dallagnol tentou manter as aparências, depois que o empresário Léo Pinheiro, da OAS, mudou sua versão várias vezes para entregar um depoimento contra o ex-presidente Lula.
    Para isso, valia usar a prisão do executivo, até que ele concordasse em fornecer alguma acusação contra o petista:
    “Januário Paludo – 12:21:54 – Acho que tem que prender o Leo Pinheiro. Eles falam pouco. Quer dizer, acho que tem que deixar o TRF prender.”
    Depois de meses, a OAS apresenta – curiosamente, através da revista Veja – o que está disposta a dizer: que haveria uma “conta” clandestina em favor de Lula, versão mantida até o final como justificativa da suposta vinculação do triplex do Guarujá com os contratos da Petrobras – algo que jamais fora mencionado nas conversas entre a OAS e os prucuradores :
    Anna Carolina (Garcia) – 19:52:11 – Tinha isso de conta clandestina de Lula?
    19:52:19- Esses Advs não valem nada
    Jerusa(Viecili) – 19:53:02 – Não que eu lembre
    Ronaldo ( Queiroz)- 20:45:40 – Também não lembro. Creio que não há.
    Sérgio Bruno ( Cabral Fernandes) – 21:01:10 – Sobre o Lula eles não queriam trazer nem o apt. Guaruja. Diziam q não tinha crime. Nunca falaram de conta.
    A “plantação” de suspeitas através de vazamentos era, para alguns procuradores, “uma estratégia dos advogados para despertar interesse pela proposta e torná-la irrecusável para o Ministério Público”. Outra – que saiu pela culatra – teria sido o pagamento de propina, na forma de obras de impermeabilização em sua casa, do ministro José Carlos Dias Toffoli.
    Léo Pinheiro mudou versão para ajudar Lava Jato a condenar Lula
    E como não havia materialidade algua no que os advogados de Léo Pinheiro traziam aos procuradores, durante mais de um ano as conversas não renderam acordo formal mas, afinal, com a alegação das reformas e de um suposto pedido de destruição de provas, a promessa de um, assim mesmo com muita prudência, para não evidenciar a barganha obtida com ele:
    Deltan (Dallagnol)-17:10:32 -Caros, acordo do OAS, é um ponto pensar no timing do acordo com o Léo Pinheiro. Não pode parecer um prêmio pela condenação do Lula.
    Ao Correio braziliense, um dos procuradores que estava no grupo em que ocorreram as conversas, disse, sob a condição de anonimato, que os trechos divulgados são verdadeiros. “Me recordo dos diálogos com os procuradores apontados pelo site.
    O integrante do Ministério Público Federal (MPF) também declarou que conseguiu recuperar parte do conteúdo. “Consegui recuperar alguns arquivos no celular. Percebi que os trechos divulgados não são de diálogos completos. Tem mensagens anteriores e posteriores às que foram publicadas. No entanto, realmente ocorreram.

  • eu

    “””””Membro do PCC teria reclamado de diálogo difícil com Moro no governo. ”””’
    Grampo da Polícia Federal vazado para imprensa mostra tesoureiro da facção dizendo que o diálogo do PT era “cabuloso” e que Moro veio para “atrasar”
    A Rede Record divulgou na noite de quinta (8) uma reportagem dando a entender que Sergio Moro é um ministro mais linha dura com facções criminosas. E o fundamento é um grampo em um tesoureiro do PCC que teria reclamado das ações do ex-juiz, desde que ele tomou posse junto com o governo Bolsonaro.
    Nas conversas, o tesoureiro identificado como Elio reclama da decisão de Moro de transferir presos que comandam facções criminosas para presídios federais. A iniciativa foi vista como um aviso
    “Os caras ‘começou’ o mandato agora. Já mexendo diretamente com a cúpula, com quem está na linha de frente. Então se os caras já ‘começou’ a mexer com quem está na linha de frente, os caras já chegam falando o que? ‘Com nós já não tem diálogo, não, mano’. Se vocês estavam tendo diálogo com outros… que estavam na frente, com ‘nós’ já não vai ter diálogo, não.”
    Ainda de acordo com a Record, o tesoureiro teria acrescentado que em governos anteriores, o “diálogo” era “cabuloso”. Em contrapartida, Moro é um cara que “vem para atrasar”.
    “Ele já começou a atrasar quando foi pra cima do PT. Pra você ver que o PT com ‘nós’ tinha diálogo. O PT tinha um diálogo com ‘nós’ cabuloso, mano.”
    O PT afirmou, em nota, que trata-se de uma armação de Moro com ajuda da PF para atingir o partido.
    “Esta é mais uma armação como tantas outras forjadas contra o PT, e vem no momento em que a Polícia Federal está subordinada a um ministro acuado pela revelação de suas condutas criminosas. Quem dialogou e fez transações milionárias com criminosos confessos não foi o PT, foi o ex-juiz Sergio Moro, para montar uma farsa judicial contra o ex-presidente Lula com delações mentirosas e sem provas. É Moro que deve se explicar à Justiça e ao país pelas graves acusações que pesam contra ele.

  • Enfermeiro cubano

    VALE A PENA LER ESTA NOTICIA–DO ESTADÃO–DA FOLHA E DO G 1.

    “Vejo um movimento de reação […] em que se busca tirar a credibilidade de agentes públicos que atuam na operação [Lava Jato], para promover os retrocessos que possam permitir que poderosos que praticaram crimes graves alcancem impunidade”, afirmou o procurador da República Deltan Dallagnol nesta sexta-feira em seu perfil do Twitter. Se defender atacando é uma estratégia que ele sempre usou enquanto um dos líderes públicos da Operação Lava Jato. Porém, desde junho, quando conversas privadas entre integrantes da força-tarefa, e principalmente entre o procurador e o então juiz Sergio Moro, o paranaense de Pato Branco tem sido alvo de uma pressão inédita até então contra seu trabal… – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/reportagens-especiais/deltan-dallagnol-no-fio-da-navalha/index.htm#tematico-1?cmpid=copiaecola

  • Enfermeiro cubano

    https://blogdacidadania.com.br/wp-content/uploads/2019/08/zelotes-3.png

    “””””Promotor desmente farsa que liga PCC ao PT”””””.

    Interceptações telefônicas realizadas pela PF (Polícia Federal) e divulgadas hoje (9) apontam o preso Alexsandro Roberto Pereira, vulgo Elias, afirmando que o PCC (Primeiro Comando da Capital) estabelecia diálogos com o PT e que a facção teme o ministro Sergio Moro. Mas segundo o promotor responsável por investigar o grupo, Pereira não integra a cúpula do PCC, e não há indícios de negociações entre a facção e o PT.
    “Pra você ver, o PT com nois [sic] tinha diálogo. O PT tinha diálogo com nois cabuloso, mano, porque… situação que nem dá pra nois ficar conversado a caminhada aqui pelo telefone, mano. Mas o PT, ele tinha uma linha de diálogo com nois cabulosa, mano”, disse o preso, segundo relatório da PF revelado pela TV Record e pelo jornal “O Estado de São Paulo”. A PF informou que o criminoso seria líder do PCC.
    O promotor de Justiça do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do MP-SP (Ministério Público de São Paulo), Lincoln Gakiya, responsável por pedir, no fim do ano passado, as transferências dos chefes da facção de presídios paulistas para o sistema penitenciário federal, negou, em entrevista exclusiva ao UOL, que Pereira integre a cúpula da facção.
    Atualmente, ele é considerado como o principal investigador do país contra o PCC.
    *****“Não há nenhum indicativo de negociação do governo PT com o PCC. Aliás, é bom que se diga que os presos não foram transferidos em décadas de governo PSDB em São Paulo”, afirmou Gakiya*****.
    “Não é integrante da cúpula. Apenas traduziu o que tanto os presos em geral, quanto a própria população pensam. Ou seja, que a remoção dos líderes do PCC foi obra do governo Bolsonaro e do ministro Moro. Informação distorcida. A investigação sobre o plano de resgate e o pedido de remoção de Marcola foi feito por mim, ou seja, pelo MP, e deferido pelo juiz da 5ª VEC (Vara de Execução Criminal) de São Paulo”, afirmou.
    O promotor disse que “o governo federal teve o papel somente de disponibilizar vagas através do Depen (Departamento Penitenciário Nacional) e de organizar a ‘logística da transferência’. Apenas isso, o mesmo se diz do governo Doria, que também apenas auxiliou na logística. O que houve foi apenas cumprimento de ordem judicial. Não cabia ao governo federal ‘determinar’ ou ‘negar’ as transferências”.
    Portanto a percepção do preso de que o Moro determinou a remoção e endureceu para o PCC não é verdadeira, porque, como disse, as tratativas começaram quando o governo era do Temer.
    O procurador de Justiça Márcio Sérgio Christino, que investigou o PCC no início dos anos 2000, endossa o promotor. “O envolvimento do PCC com partidos políticos sempre foi a aventada e nunca comprovada. As lideranças sempre evitaram este tipo de ligação, porque só tem a perder, eis que se expõem a situações que estão além de seu controle. A organização busca dinheiro, fora isto não tem outros interesses”, disse à reportagem.
    Segundo a PF, Pereira é um dos integrantes da facção que trabalham na arrecadação de fundos para a organização criminosa. Esse braço, conhecido como “resumo da rifa”, foi um dos alvos da Operação Cravada, que mirou gerentes financeiros do PCC com 30 mandados de prisão em sete estados. “Rifa” é como são chamadas as colaborações financeiras feitas para a facção. Os integrantes em questão estão no terceiro escalão da facção.
    Por meio de nota, o PT afirmou que esta é “mais uma armação como tantas outras forjadas” contra a legenda. Informou, também, que a Polícia Federal está subordinada ao ministro Sergio Moro, que estaria “acuado”. “É Moro que deve se explicar à Justiça e ao país pelas graves acusações que pesam contra ele”, diz a nota do PT.

  • Ex estrela do dólar volta a brilhar

    A doleira sócia e amante de Alberto Youssef (lembram dele?) teve sua pena de 15 anos de prisão decretada na Operação Lava Jato, graças ao indulto natalino concedido no final de 2017 por Temer. Conhecida como a “Dama do Mercado” e Grata Garbo, ela tirou a tornozeleira eletrônica.
    Ela gosta de aparecer pois alem de criticar a Lava Jato por pressiona-la a dar uma delação para quem delatar Lula. Ela disse que os petistas queriam ouvir! Ganhou muito dinheiro na era PT. Deve adorar Lula! kkkk
    Alem disso, disponibilizou o vídeo da ação em diversos meios de comunicação. No Instagram, ela transmitiu ao vivo o momento em que abria o equipamento. O vídeo já foi retirado da rede social.
    Ela postou uma foto no Instagram em que ostentava a tornozeleira ao lado de um sapato vermelho da marca Chanel. A imagem rendeu mais de 1.800 comentários.
    Ela mantém ainda um site em que oferece serviços de aconselhamento profissional.

  • Rapizodia

    Caro ‘Ex’! O protagonista da operação, senhor Moro e Dallagnol enlamearam a operação, contaminando todos os processos, agora a suspeição é geral e não adianta fazer bico ou dar com os ombros! Vamos consertar, pondo os podres prá fora e seguir em frente! A lava jato é um marco no Brasil e precisa ter continuidade, mas para Moro, Dallagnol, Bretas e seu círculo, para estes a operação acabou!

    • A ex estrela do dolar 2

      RAPIZODIA
      Porque moro e Deltan enlamearam a operação lava jato?
      Vc acha que está doleira é inocente?

      • Rapizodia

        Não digo que é culpada ou inocente! Neste momento, pediria novo juiz, novo procurador e julgamento mais transparente ou vai pairar a dúvida sempre e se há dúvida há de se presumir a inocência! É um dilema, já que está tudo finalizado e ela cumpriu pena! Quando a enlamear a lava jato que citei em minha opinião, acho que a revelação das mensagens, juntada com as ações e os acontecimentos nos últimos quatro anos que vinham denunciando os excessos de Moro, Dallagnol, Bretas e circulares já não deixam dúvida sobre a sujeira! Bretas, narcisista que é, doido prá entrar no jogo de qualquer jeito! Eles não tem moral nem para apitar campeonato de botão! As consequências!? Uma delas foi a eleição de Bolsonaro que está praticando o desmonte do Estado sem entender nada de administração, deixando a população a mercê de todos os interesses corporativos! A educação que vinha sofrendo agora agoniza, o meio ambiente que travava uma batalha desigual com o capital está a um fio do nocaute, nossa agricultura diferenciada está sendo entregue a indústria química estrangeira, ou seja, estamos jogando o jogo do capital, nada contra, mas sem nenhuma regra!? Daqui a pouco vamos liberar o cigarro como era antes, já que o capitalismo justifica tudo, é a lógica, mesmo que isto custe milhões para o Estado em cuidados, leitos e demais problemas de saúde pública! Podemos rir agora, mas poderemos chorar no futuro! Somos um país pobre, não temos como negar isso, o PIB da Califórnia sozinha é maior que o brasileiro, dá prá peitar!? Precisamos educar nosso povo, senão não teremos chance no jogo mundial, temos potencial é verdade, mas precisamos torná-lo realidade! Não vejo saída senão a educação, estamos atrasados pelo menos 30 anos, e o Weintraub não está ajudando nem um pouco, ele é sádico e torpe, prá dizer o mínimo! Nossa é assunto extenso! Peço desculpas por isso!

        • a ex estrela do do dolar 3

          A sua opinião não importa muito. Vamos aos fatos. Tudo continua como antes!
          Lula, preso. Moro, ministro. Deltan, na Lava Jato. A operação continua. E os petistas não conseguiram nada. Qual será a próxima armação para tira Lula da cadeia?

          • Rapizodia

            É! Eu sei que você tá no dilema! Não sabe se apoia ou não a falcatrua! É duro saber que pessoas que admirávamos são farsantes! Fica em paz, você não foi o único! Conhece a expressão: ‘maldito o homem que confia no homem’!

  • A ex estrela do dolar 2

    RAPIZODIA
    Porque moro e Deltan enlamearam a operação lava jato?
    Vc acha que está doleira é inocente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *