FOLHA DE S.PAULO DESTACA CANDIDATURA ÚNICA EM JALES

flá e flávio

O caderno Poder, da edição desta segunda-feira, 15, da Folha de S.Paulo, está trazendo matéria – ilustrada com a foto acima – sobre a candidatura única de Flávio Prandi(DEM), em Jales. Eis a matéria: 

O corretor Antonio Alves, de Jales (a 585 km de São Paulo), não tem dúvida. Mesmo a um mês e meio das eleições, já escolheu seu candidato a prefeito. Pudera: como não quer anular ou votar em branco, não tem opção.

Após sucessivos problemas administrativos desde o início dos anos 2000 e discussões entre os partidos e entidades, a cidade chegou a um acordo e resolveu lançar só um candidato a prefeito. Outro postulante chegou a fazer convenção, mas diz que não registrará a candidatura –o prazo vence nesta segunda (15).

Após tentar ser prefeito duas vezes, Flávio Prandi Franco, o Flá (DEM), disputará sozinho a eleição. Além de formar uma coligação com 15 siglas, como PSDB, PSB e PV, terá o apoio informal do PT –que não se une formalmente ao DEM e a tucanos.

A candidatura única é resultado de uma série de problemas políticos enfrentados pela cidade nos últimos anos. Na década passada, dois prefeitos morreram no exercício do cargo. A última eleita, Eunice Mistilides Silva (PTB), foi cassada no ano passado, acusada de irregularidades na contratação da coleta de lixo.

“O próprio povo começou a falar nisso [candidatura única], a pregar o fim da guerra entre os políticos”, diz Flá.

O vice da chapa eleita em 2012, Pedro Callado (PSDB), assumiu e chegou a anunciar uma pré-candidatura. Ele, porém, desistiu para apoiar Flá após reuniões com o Fórum da Cidadania.

O grupo, formado por entidades como OAB, associação comercial, igreja, lojas maçônicas e sindicatos, criou uma campanha contra a corrupção e pela ética e transparência na política.

Coordenador do fórum, Carlos Alberto de Britto Neto diz que a cassação da ex-prefeita partiu de uma denúncia feita no grupo e que a proposta de candidato único surgiu numa reunião em julho.

“Dissemos que não iríamos interferir nas discussões de nomes, mas ajudaríamos a explicar para a sociedade que isso seria importante”, conta. Um segundo encontro, a pedido dos partidos, foi decisivo para definir a candidatura.

“A situação financeira está muito difícil –operamos com deficit mensal de R$ 2 milhões. Se não houvesse a união, a situação poderia virar uma bola de neve, pois a receita só cai e os gastos só crescem”, afirma Pedro Callado.

Em 2012, Flá, que disputava o cargo pela segunda vez e tinha sete siglas na coligação, obteve 46,18% dos votos válidos, contra 48,16% da eleita, índice que o credenciou para ser o escolhido agora.

Nas ruas, Flá já é tratado como prefeito –e cobrado por isso. “O maior problema é o asfalto. Nem bairro novo escapa”, diz o corretor Alves. Para o autônomo Hélio Fernandes, o cenário da eleição permitirá à cidade crescer. “Os problemas todos fizeram Jales parar no tempo. Quem sabe agora melhore.”

Flá fará campanha mesmo sem ter adversários; ele diz que precisa ir às ruas com os 96 postulantes a vereador da coligação –são dez vagas. O teto de gasto na campanha à prefeitura em Jales é de R$ 176 mil; para vereadores, de R$ 20 mil.

‘ESTOU FORA’

Apesar de o candidato do DEM ser tratado como único, outro político levou uma ata de convenção ao cartório eleitoral da cidade.

Mauro Bernardo (PR), presidente do diretório local e primo de Flá, publicou edital num jornal de São José do Rio Preto e fez convenção, mas não registrou a candidatura. Segundo ele disse à Folha e a membros do fórum, não o fará até esta segunda-feira (15), quando termina o prazo.

“Publiquei em Rio Preto porque estava lá, mas não vou ser candidato. A mãe dele [Flá] é minha prima em primeiro grau, vou preservar a família”, afirma, completando que não há chapa de vereadores inscritos para a disputa pela legenda.

Na segunda-feira passada (8), o Fórum da Cidadania fez um ato para apresentar propostas aos candidatos. Flá e cerca de 50 candidatos a vereador foram –Bernardo, não.

Entre as medidas sugeridas estão um serviço de acesso a dados públicos, aprimoramento de licitações, redução de cargos comissionados, criação de corregedoria com mandato não coincidente com o do prefeito e impedimento ao nepotismo.

Em 2012, 18 cidades paulistas tiveram um só candidato a prefeito, mas nenhuma do porte de Jales. Em 14 delas, o total de votos válidos não chegou a 4.000. Jales, de 49 mil habitantes, teve 27.311 votos válidos em 2012.

14 comentários

  • Flá e a união

    Na verdade, a solução encontrada pela classe politica, OAB, ACIJ, igreja, maçonaria, e outros não significa que os nossos problemas estão resolvidos.
    A candidatura unica beneficia principalmente Flá que terá sua candidatura a custo zero, sem promessas ao eleitor e sem oposição dos vereadores.
    Porem vai ter que dar emprego à essa turma dos 15 partidos que o apóiam e neste caso a união pode acabar pois não tem “boca” (na prefeitura) para tanta gente.
    A união dos partidos não paga o déficit da prefeitura (R$ 2 milhões/mensais) e nem asfalta a cidade

    • Betinho Politiqueiro

      Muito bem observado. Em Jales não tem nada de União. Agora não tínhamos é opção e ninguém quis encarar uma eleição.

  • FICA A DICA.

    VOCÊ É CANDIDATO? Que bom, estou a procura de um bom candidato para votar. QUAL sua formação acadêmica? Tem experiência em administração? Você possuí renda suficiente para não precisar da política para sobreviver? Você sabe qual a função de um vereador e de um prefeito? Você já dirigiu alguma empresa? Qual seu grau de experiência em humanas e exatas? Qual seu nível de conhecimento da constituição Federal? Conhece a Lei orgânica do Município? Você tem autonomia para votar em conformidade com a população e as reais necessidades do município ou está subordinado aos interesses de partidos?

    • Carlos Pedro da costa Alves

      Faltou falar se nossos candidatos a vereadores tem o conhecimento do REGIMENTO INTERNO E CÓDIGO DE ÉTICA E DECORO PARLAMENTAR.

  • JUMENTO

    Ai tem dois Fla só que um é o pouca telha e ta de camiseta azul calcinha com airbag
    rsrsrsrsrsrrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsr

  • Ele não é candidato único,ele vai disputar com o Branco ,o nulo e a abstenção de mtos eleitores que eu conheço q diz preferir pagar multa do q votar pra prefeito em Jales,por tanto temos três opções além do forçado,isso é democracia. Ninguém é obrigado a votar em ninguém.

  • Cowboy do asfalto

    Votarei no Branco do bar da rua 19.

  • CAMARADA MARTINI

    Senhores vereadores e eleitores!!!! Atenção!!!

    Estou sendo escolhido para coordenar cestas básicas para eleitores que votam por esses favores.

    Estamos preparando as requisições e o deposito das cestas ficara em deposito na casa do promotor

    publico.

  • Flá e a união (2)

    Certamente, os 15 partidos apóiam Flá não é porque as entidades citadas pediram, nem pela “união por Jales” (propaganda enganosa) e muito menos, por pressão do Fórum da Cidadania.
    As pesquisas demonstraram que nenhum candidato a prefeito derrotaria o Flá portanto se uniram a ele para ganhar uma boquinha, na prefeitura.
    Calado viu a sua popularidade cair (nas pesquisas), quando demorou a tampar os buracos do asfalto e não tampou todos.
    Perdemos a chance de escolher porem não sei a população escolheria um candidato melhor.

  • Jalesense

    Papagaiada esse fórum da cidadania !!!!!!

  • Pois te garanto q vc não vai escolher o candidato melhor vc vai votar na opção q sobrou , mas esse candidato não vai fazer nada por Jales e sim pra carreira dele ,sempre viveu de política ou seja puxando o saco de político grande ,ele vai viver viajando atráz dos seus interesses enquanto a cidade vai ficar por conta do Garça,q vai ter a chance de sentar na cadeira de prefeito nem q for for pra ficar girando,cai na real,Jales já era , não tem investimento empresarial e sem dindim prefeito nenhum faz milagres ,só usam a prefeitura para fazer politicagem. Vote Branco pelo menos vc n vai se decepcionar mais uma vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *