FROTA DIZ QUE BOLSONARO DESISTIU DE ABRIR ‘CAIXA-PRETA’ DO BNDES AO VER VÉIO DA HAVAN NA LISTA

A notícia abaixo não diz, mas o Véio da Havan ajuizou uma ação de indenização contra um jornal gaúcho que foi o primeiro a publicar a informação sobre os empréstimos, mas perdeu na primeira e na segunda instâncias.

Ao negar a apelação, o desembargador-relator concluiu que jornal não cometeu erros nem se excedeu no direito de informar ao publicar reportagem vinculando a expansão da rede de lojas Havan à concessão de empréstimos públicos e à sonegação de impostos. Deu no Conversa Afiada:

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), ex-aliado e hoje desafeto do clã Bolsonaro, disse nesta quinta-feira 2/I que Jair Bolsonaro desistiu de “abrir a caixa preta do BNDES” ao deparar com o nome de Luciano Hang, dono das lojas Havan e militante bolsonarista.

Horas antes, Frota compartilhou no Twitter uma reportagem da Carta Campinas com o título “Hang, apoiador de Bolsonaro, pegou 50 empréstimos do BNDES durante os governo do PT”. Frota escreveu que “Hang, apoiador de Bolsonaro, pegou 50 empréstimos do BNDES durante os governo do PT – abriu 100 lojas. Mas os empréstimos eram para máquinas não para lojas. Finame é o tipo de empréstimo feito mas teve sua finalidade alterada”, tuitou.

A reportagem em questão foi publicada em julho de 2019 e diz que “os empréstimos resultaram na abertura de quase 100 lojas em 13 estados do Brasil. No total, os empréstimos, com prazos de pagamento entre 60 meses (cinco anos) e 48 meses (quatro anos), totalizaram R$ 20,6 milhões.

A reportagem ainda diz que os empréstimos fraudaram a modalidade. A planilha do BNDES mostra que a maioria dos contratos firmados pela Havan Lojas de Departamentos Ltda junto ao BNDES foi na modalidade Finame, que se destina à aquisição de máquinas e equipamentos nacionais para financiar produção industrial.

1 comentário

  • Até tu, véio da Havan!

    Abrir a caixa preta do BNDES foi promessa de campanha de Bolsonaro. Mas o papel do presidente do banco ou da republica não é levantar caixa-preta, isso é coisa de Justiça, polícia e MP. Fizeram uma CPI. Mas não vai virar nada!
    O BNDES deveria ser importante para médias e pequenas companhias, para startups etc. Mas não é. Na era PT, em 9 anos (2007 a 16), o BNDES desembolsou R$ 1,2 trilhão (43 vezes o Bolsa Família) em suposto esquema criminoso de concessão de empréstimos a grandes empresas como a Oi, que entrou em recuperação judicial — lembra-se do esquema com Lulinha. Tambem aos grupos de Eike Batista, JBS, Odebrecht, e outras como a Havan.
    Na era PT, houve empréstimos para compra de Jatinho para os amigos. Alem disso, emprestamos para os países amigos do PT para execução de obras pela empreiteiras amigas petistas. kkkk
    O relatório da CPI do BNDES acusou ex-ministros de governos petistas por omissão na liberação de empréstimos para operações internacionais de empreiteiras brasileiras.
    Alem disso, sugeriu o indiciamento de 64 pessoas, incluindo os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff e técnicos que analisaram as operações no governo e no BNDES.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *