GOLPISTA PAULINHO DA FORÇA CONFESSA: “ACHÁVAMOS QUE ERA MUITO MAIS FÁCIL TIRAR A DILMA DO PODER”

eduardo cunha-aécio-paulinho

Só a Veja continua acreditando em impeachment. A notícia é do blog do Nassif:

Oposicionista dos mais ferrenhos, o deputado federal Paulinho da Força (Solidariedade) admitiu, em entrevista publicada pelo Valor nesta segunda-feira (19), que o impeachment da presidente Dilma Rousseff “subiu no telhado” após as novas denúncias da Lava Jato contra Eduardo Cunha (PMDB) e a aproximação do governo com alas dissidentes do PMDB, fruto da reforma ministerial.

Segundo o deputado, a oposição errou na estratégia de forçar o impeachment via imprensa. “(…) Ninguém consegue fazer impeachment pela imprensa. Na hora que você fala que vai fazer, o adversário se prepara”, comentou. Ele ainda disse que a oposição não esperava o envolvimento de outras instituições e setores da sociedade no sentido de assegurar o mandato de Dilma. “Nós subestimamos um pouco isso. Achávamos que era muito mais fácil tirar a Dilma do poder do que está sendo”, afirmou.

Depois de assinar o documento encaminhado por PSDB e DEM cobrando explicações de Cunha na Lava Jato, Paulinho da Força se disse arrependido, pois o ato também enfraqueceu as pretensões de oposicionistas em relação ao impeachment.

Na semana, ele já havia denotado que sem Cunha na presidência da Câmara, não há vitória. “Para mim está claro: se cair o Eduardo, não tem impeachment. E o governo sabe disso e está jogando tudo para tirar o Eduardo. Nós vamos manter o apoio a ele porque nosso objetivo principal é derrubar a Dilma.”

Segundo o Valor, tucanos consultados pela reportagem não quiseram admitir em público, mas entendem que o impeachment na atual situação de Eduardo Cunha ficou mais distante. Paulinho da Força disse ao jornal que eles estão mais apegados à cassação de Dilma via Tribunal Superior Eleitoral. Até porque, mesmo que Dilma caísse em julgamento político, o vice Michel Temer assumiria o lugar e o PSDB seria pressionado a ajudar o novo governo a se estabilizar. “Viraria vidraça”.

No TSE, a cassação de Dilma levaria a uma nova eleição, já que a petista conquistou mais da metade dos votos na última disputa presidencial. Pela lei complementar 64/90, apenas se Dilma não tivesse atingido mais de 50% dos votos válidos, o segundo colocado na corrida assumiria seu lugar, nesse cenário.

Mas, para Paulinho da Força, esse é apenas mais um sonho tucano. “Para tirar Dilma dá esse trabalho todo, imagina tirar o Michel junto. (…) Nós não temos força para fazer um governo sem o PMDB. O PSDB sonhou com isso (impugnação da chapa Dilma-Temer), mas eu não acredito”.

42 comentários

  • O que eles querem mesmo e' ganhar a proxima eleiçao

    Na realidade, os partidos politicos nao se esforçam muito para tirar a Dilma pois veja o PSDB que sabe se isso acontecer, vao pegar uma “bucha” pois o país esta’ quebrado
    Querem que a Dilma continue nesse “mar de sujeiras”, que ela e o PT estao afundados, ate’ a proxima eleiçao com um risco do Lula perder feio
    O PMDB, nao se sabe se e’ governo — porque tem 7 ministros, vice presidente e 2 presidentes de camara e do senado — ou e’ oposiçao — o ladrao do Cunha e sua tropa de deputados e’ contra ela.
    Para o PMDB esta’ bom assim pois estao mandando como a Dilma perdeu o apoio popular (9%) e politico (PT nao apita mais) alem disso nao tem mais dinheiro da Petrobras para pagar propinas aos deputados para aprovar os projetos (como o Lula fazia)
    A maioria dos politicos do PMDB/PT/PP estao sujos com a corrupçao, vao negando mas continuam com a sua mordomia. Todos mamando nas tetas do governo
    A crise afeta os pobres que subiu para a classe C e agora voltou a ser pobre
    Eles e’ que fodam

  • Jalesense

    Luís Nassif e Brasil 247 = 13 (PT)!!! Troca a fita pelamor!!! Veículos bancados com grana do governo, aí não né Cardoso! Um pouco de isenção faz bem….Depois você critica a rede Glóbulo e o Urubologo Alexandre Garcia. Você está fazendo a mesma coisa.

  • anonimo

    Quem é esse Paulinho que nunca ouvi falar. É algum artista circense, ou algum cantor sertanojo universitário.

  • SÓ SEI DUMA COISA, ESTAMOS TODOS FUDIDOS NA UNHA DESSA CORJA NUNCA + VOTO EM NENHUM FILHA DA P.

  • PROFESSOR

    O QUE ELES QUEREM MESMO É GANHAR A PRÓXIMA ELEIÇÃO*******não tenha duvida e vai ser de lavada.

    Quando alguém quer se meter a entender da politica brasileira, tem que ter pelo menos alguma noção de politica partidária e também ideológica, para não passar vergonha pois em primeiro lugar a direita golpista esta sim desde o inicio do governo Dilma tentar dar um golpe, como o próprio corrupto e ladrão Paulinho da Força disse em seu depoimento no Valor, que pensava ser fácil o Impeachment de Dilma. Caiu do cavalo e dos Burros que assim pensão .
    O país não esta quebrado e nunca esteve, a não ser nas ideias dos imbecis, o país esta sim com problemas econômicos, como esta o mundo pois a crise é mundial. Mas mesmo assim aos imbecis que pensão dessa maneira é bom saber que o Brasil. ocupa o Sétimo lugar na economia Mundial, o Oitavo em Reservas internacionais e o Terceiro maior credor individual externo dos EUA, nossa taxa de desemprego hoje esta 8,6% , enquanto a França a taxa é de ll,6%, Itália 12,7%, Portuga 13,5% e Espanha 23,8% etc…É só pesquisar que o burgues, fascista e capitalista ira encontrar, ao invés de escrever burradas.
    Quem governa o Brasil e que foi eleita com mais de 54 Milhões de votos é a Presidente Dilma, cuja direita golpista, seguida por alguns imbecis, tentando dar o golpe, inclusive o Cunha, que agora esta no quem da mais, mas o PT não esta neste leilão mas sim o PSDB, DEM e alguns do PMDB..O PMDB nunca esteve e nuca estará no governo, a não ser como um partido coligado com o PT, pois é bom os imbecis entenderem que a quantidade de Ministério não é quem governa, pois a ultima palavra é daquela que foi eleita pelo voto secreto universal.
    Sobre ministério quero informar ao desentendido que o PT tem 9—PMDB tem 7—-PTB l—-PR 1—-PSD 1—-PP l—-PRB 1—-PCdoB 1 e 8 não tem partidos políticos definidos e o PT continua até hoje sendo o partido que tem maior números de afiliados no Brasil todo e não é qualquer um pé rapado, que pode dizer ao contrário sem saber e hoje, desinformado o apoio a Dilma já é de mais de 14 %.
    Quanto a Petrobras seu analfabeto em nenhuma das delações premiadas, foi citada o nome de Dilma e de Lula, quanto ao PT não me preocupo, apesar de defendê-lo mas com sabedoria e pesquisa.
    Meu burrinho de estimação continuas o de sempre só escreve burrada e de Acentuação, Pontuação e Ortografia continuas a não entender de nada.
    Quanto ao seu Paulinho da Força ele foi condenado em 2011 a pagar uma multa de cerca de l Milhão por improbabilidade administrativa na aplicação de 3 milhões em recursos públicos e atualmente pelo STF, por corrupção ou ladroagem, como queira junto com seu também amigo Aloysio Nunes e Cunha.
    Até 2018 com Lula na cabeça.

  • O que eles querem mesmo e' ganhar a proxima eleiçao

    PROFESSOR
    O ladrao Eduardo Cunha tirou um sarro na Dilma dizendo que em seu governo existe o maior “escandalo de corrupçao do mundo” e a Dilma rebateu dizendo “nao ha’ corrupçao em seu governo”
    Disse ainda que “nao existe corrupçao na Petrobras pois sao as pessoas que estao envolvidas na corrupçao e elas estao presas”. Quem e’ mais cara de pau? Lula ou Cunha?
    Parece que a Dilma so’ vai ficar livre deste safado que o PT criou, no ano que vem pois ate’ la’, ele vai aprovar o pedido de impeachment do Helio Bicudo
    Ela vai ter que ir ao STF para livrar a sua cabeça que esta’ a premio
    Corrija o texto e defenda a Dilma
    Xinga bastante, fala que sou………………………

  • Trevor

    Larga de ser otário e ficar puxando sardinha pro PT, vira homem e seja imparcial nas noticias

  • PROFESSOR

    TREVOR***** AO FALAR EM OTÁRIO VOCÊ DEVE ESTAR FALANDO DO PAPAI E DA MAMÃE, E SE QUERES SABER SE SOU HOMEM PERGUNTA A SUA GENITORA.

    O QUE ELES QUEREM MESMO É GANHAR A PRÓXIMA ELEIÇÃO**MEU TEMPO COM ESCROTO ACABOU.

    • BRASIL LIVRE

      Calma, ptinha, não desconte nas pessoas a educação que o pt lhe deu. Aparece que vc está sentindo os efeitos da crise mas não quer admiti-la!!!!

  • mane

    alguém me explica por que na época de Fernando Collor e FHC o PT enchia o saco querendo o impeachment e vcs achava que não era golpe e contra o PT é golpe…e falando em golpe mais um golpe a sr Dilma esta dando nos mortadelas
    http://oglobo.globo.com/brasil/relator-do-orcamento-quer-cortar-10-bi-do-bolsa-familia-17825157

  • PROFESSOR

    BRASIL LIVRE SE VOCÊ SE DOEU PELA RESPOSTA, VAI ELA PARA VOCÊ TAMBÉM QUE DEVE SER O BOÇAL DOS BOÇAIS , OU O IMBECIL DOS IMBECIS.
    ANALFABETO APRENDA A ESCREVER—NÃO É APARECE QUE VOCÊ ESTÁ SENTINDO OS EFEITOS DA CRISE, A COLOCAÇÃO DA FRASE ESTA ERRADA SEU BURRINHO– O CORRETO É PARECE-ME QUE VOCÊ ESTÁ SENTINDO O EFEITO DA CRISE. ENTENDEU SEU ABESTADO. AQUI NÃO TEM CRISE NÃO, SOU AMIGO DO LULINHA.

  • CADETE

    MANE , ou você é mal informado, ou suas pesquisas, foram feitas em jornais e livros que não existem no planeta, consequentemente no Brasil, senão vejamos Lula perdeu 3 eleições seguidas duas para o Privatizador FHC e uma para Fernando Collor, sem jamais, falar ou expor idéias de impeachment , golpistas, como são colocadas agora pelos corruptos burgueses, fascistas e capitalistas como você deve ser, com suas ideias retrogradas e de direita, Lula ficou durante todo o seu tempo fazendo politica honestamente e sofrendo por parte de Collor e FHC, calúnias, através da inverdade e do ódio, inventaram filho para Lula fora do casamento, que Lula participou do sequestro de Abílio Dinís, que FHC era o pai do plano Real ( cujo plano foi idealizado, no governo de Itamar Franco por três professores da USP de economia, liderados por Pérsio Arida ( só ver no youtube a entrevista de Itamar Franco ). etc…..
    Então meu caro falar em politica precisa entender, saber, ter ideologia e não ser partidarismo, com o celebro de QI abaixo de 1.0.
    Preste atenção meu caro catedrático ::::

    O Governo Fernando Henrique, também chamado Governo FHC, teve início com a posse da presidência por Fernando Henrique Cardoso, em 1 de Janeiro de 1995, e terminado em 1 de janeiro de 2003, quando assumiu Luiz Inácio Lula da Silva, anteriormente tivemos o governo de Collor, que falaremos depois, tudo bem explicado, para que possas entender e saber como e o que comentar, ou seja o que é verdade e o que é mentira, nunca esquecendo que FHC comprou Deputados e Senadores por 200 mil reais, para aprovarem a sua reeleição.
    Fernando Henrique Cardoso foi presidente por dois mandatos consecutivos (de 1995 a 1998 e de 1999 a 2003). Suas principais marcas foram a consolidação do Plano Real, iniciado no Governo de seu antecessor, o presidente Itamar Franco, a reforma do Estado brasileiro, com a privatização de empresas estatais, a criação das agências regulatórias e a mudança da legislação que rege o funcionalismo público, bem como a introdução de programas de transferência de renda como o Bolsa Escola.
    Governo Fernando Henrique Cardoso “O Brasil não gosta do sistema capitalista. Os congressistas não gostam do capitalismo, os jornalistas não gostam do capitalismo, os universitários não gostam do capitalismo. E, no capitalismo, têm horror aos bancos, ao sistema financeiro e aos especuladores. (…) Eles não sabem que não gostam do sistema capitalista, mas não gostam. Gostam do Estado, gostam de intervenção, do controle, do controle do câmbio, o que puder ser conservador é melhor do que ser liberal. Essa é uma dificuldade imensa que temos, porque estamos propondo a integração do Brasil ao sistema internacional. Eles não gostam nem do capitalismo nacional, quanto mais do internacional, desconfiam de nossa ligação com o sistema internacional. O ideal, o pressuposto, que está por trás das cabeças, é um regime não capitalista e isolado, com Estado forte e bem-estar amplo. Isso tudo é utópico, as pessoas não têm consciência.” Governo Fernando Henrique Cardoso
    — Fernando Henrique orientando Armínio Fraga quando de sua sabatina no Senado Federal para aprovação como Presidente do Banco Central em 1999
    A política de estabilidade e da continuidade do Plano Real foi a principal bandeira da campanha eleitoral de 1998 para a reeleição de FHC. Ele foi reeleito já no primeiro turno. Promoveu inúmeras privatizações em setores considerados deficitários, tais como telecomunicações, distribuição de energia elétrica, mineração e financeiro. Essas privatizações foram contestadas pela oposição, principalmente o PT, mas as contestações se deram através de debates na Câmara dos Deputados e do Senado, onde a maioria governista encobria tudo inclusive as CPIs, para tentarem provar a Privatização desnecessária, tendo como exemplo a Vale do Rio Doce que valia 10 Bilhões e foi vendida por 3,3 Bilhões: e a diferença onde foi parar?

    Ao longo de seu mandato presidencial, a economia brasileira se manteve estável, em consequência do controle da inflação conseguido com o Plano Real. A taxa de inflação média anual, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi de 9,71% no primeiro mandato e 8,77% no segundo.
    O Ministério de Administração e Reforma do Estado, comandado por Bresser Pereira, elaborou o Plano Diretor da Reforma do Estado, de acordo com o qual “procurava criar condições para a reconstrução da administração pública em bases modernas e racionais”] Em seu primeiro discurso inaugural, declarou: “Eu acredito firmemente que o autoritarismo é uma página virada na História do Brasil. Resta, contudo, um pedaço do nosso passado político que ainda atravanca o presente e retarda o avanço da sociedade. Refiro-me ao legado da Era Vargas, ao seu modelo de desenvolvimento autárquico e ao seu Estado intervencionista.” Mas o governo Vargas era voltado para a população, tanto era , que em seu governo, foram criadas as primeira leis trabalhistas no Brasil e na época o Ministro do Trabalho era nada mais nada menos que o pai ( não me lembro o nome ), de Fernando Collor de Mello.
    Nesse período o país começava a viver uma expansão econômica, depois de sofrer os efeitos de várias crises internacionais nos anos anteriores. A expansão econômica embrionária, no entanto, trouxe efeitos colaterais sérios, gerados pela ausência de investimento e planejamento em produção de energia no Brasil, que não se organizara para seu crescimento.
    Crises econômicas foram enfrentadas mas impeachment não se fala,pois a maior preocupação dos políticos, era com a situação econômica brasileira.
    Pedro Malan, ministro da Fazenda no governo FHC, à direita do então secretário do Tesouro dos EUA, Paul O’Neill
    FHC enfrentou diversas crises mundiais durante seu governo, como a crise do México em 1995, a crise asiática em 1997-98, a crise russa em 1998-99 e, em 2001, a crise argentina, os atentados terroristas nos EUA em 11 de setembro de 2001, a falsificação de balanços da Enron/Arthur Andersen. Internamente, enfrentou uma crise em 1999, quando houve uma forte desvalorização do real, depois de o Banco Central abandonar o regime de câmbio fixo e passar a operar em regime de câmbio flutuante. Em 2002, a própria eleição presidencial no Brasil, em que se previa a vitória de Lula, causou mais uma vez a fuga de hot-money, elevando o preço do dólar a quase R$ 4,00.[carece de fontes], isso agora já era uma tentativa a mais para que como sempre não deixar que Lula assumisse o poder politico, através de uma nova eleição popular e novos fatos contra o mesmo aconteceram, principalmente, colocando no candidato a culpa da situação econômica brasileira e consequentemente da alta do dólar, mas desta vez o resultado foi diferente.
    Opositores de seu governo afirmam entretanto que tendo Fernando Henrique incentivado o fluxo de capitais externos especulativos de curto prazo no Brasil (hot-money) – que supostamente inundariam o país para equilibrar o balanço de dólares, exatamente o oposto do desejado se deu: a cada crise que surgia em outros países emergentes, a economia brasileira sofria uma retirada abrupta desses capitais internacionais especulativos, o que obrigava FHC a pedir socorro ao FMI, o que fez três vezes .
    As principais marcas positivas do governo FHC foram a continuidade do Plano Real, iniciado por Itamar Franco que tinha o próprio Cardoso como Ministro da Fazenda; o fim da hiperinflação. Além de mudanças amplas no Estado brasileiro, com a implementação da Advocacia Geral da União, da Lei de Responsabilidade Fiscal, do Ministério da Defesa e a implantação do PROER – programa de restruturação do sistema financeiro brasileiro – concentrando e transformando os bancos brasileiros em instituições fortemente fiscalizadas.

    Educação]
    O acesso ao ensino básico aumentou 25% e o analfabetismo diminuiu de 14,7% para 11,9%.

    Salário Mínimo[editar
    O salário mínimo passou, em oito anos, de 70 para 200 reais em termos absolutos. Em termos reais seu crescimento foi de 44,28%

    PIB
    A taxa média de crescimento do PIB do período FHC foi de 2,33% ao ano.

    Aumento da dívida pública
    Quando Fernando Henrique Cardoso assumiu a Presidência da República, a dívida pública federal interna e externa somavam cerca de R$ 153 bilhões e as dívidas de estados e municípios permaneciam descontrolados.
    No seu governo, a dívida pública do Brasil, que era de US$ 60 bilhões em julho de 1994, saltou para US$ 245 bilhões em novembro de 2002, principalmente devido as altas taxas de juros e pela absorção da dívidas dos estados da federação com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Com as privatizações de empresas estatais conseguiu gerar para o Tesouro Nacional uma receita de US$ 78,61 bilhões, sendo 95% em moeda corrente)

    Lei de Responsabilidade Fiscal
    A Lei de Responsabilidade Fiscal provocou uma mudança substancial na maneira como é conduzida a gestão financeira dos três níveis de governo. Até então, o governo federal não tinha mecanismos para medir o endividamento total do país. Como medida de contingenciamento para a implantação da LRF, o governo tomou para si as dívidas públicas estaduais e municipais, tornando-se credor dos estados e municípios altamente endividados. Com a LRF, impediu que os prefeitos e governadores endividassem novamente os estados e municípios além da capacidade de pagamento
    Agora procure comparar com o governo Lula e por favor meu entendedor de politica econômica brasileira, me indique onde lestes sobre as tentativas de impeachment do PT ou algum outro partido no desgoverno de FHC.
    Não esqueça falta ainda Fernando Collor e é claro, neste texto tem assuntos, retirados de livros ( não didáticos ) e jornais, que nessa época ainda não manipulavam a mídia brasileira, ia me esquecendo nessa época CPIs e Investigações não existiam pois, o governo em sua maioria engaveta ou varria para debaixo dos tapetes, como; Privataria Tucana, Banestado, Banco Marka, Anóes do Orçamento, Sudan etc…

  • PROFESSOR

    AOS COXINHAS GOLPISTAS~~~~~

    FHC DIZ TER SIDO AVISADO DE ‘ESCÂNDALO’ NA PETROBRAS
    :
    No primeiro volume do livro “Diários da Presidência”, que será lançado no próximo dia 29, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso relata uma conversa de 1996 com o dono da CSN, Benjamin Steinbruch, que havia sido nomeado por FHC para o conselho da estatal; “Eu queria ouvi-lo sobre a Petrobras. Ele me disse que a Petrobras é um escândalo. Quem manobra tudo e manda mesmo é o Orlando Galvão Filho, embora Joel Rennó tenha autoridade sobre Orlando Galvão”, conta o tucano; Galvão Filho era, à época, o presidente da BR Distribuidora, enquanto Rennó era o presidente da Petrobras; FHC fala ainda sobre a necessidade de “intervenção” na empresa, mas afirma que, apesar dos fatos, não o faria; 1996 foi o mesmo ano em que o jornalista Paulo Francis denunciou um esquema de corrupção na estatal
    20 DE OUTUBRO DE 2015
    O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso revela ter sido alertado sobre um “escândalo” na Petrobras em 1996. O relato está no livro “Diários da Presidência – volume I”, que traz anotações do diário de FHC dos dois primeiros anos de seu governo, a ser lançado no próximo dia 29.
    O tucano descreve uma conversa que teve com o dono da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), Benjamin Steinbruch, que havia sido nomeado por FHC para o conselho da Petrobras. “Eu queria ouvi-lo sobre a Petrobras. Ele me disse que a Petrobras é um escândalo. Quem manobra tudo e manda mesmo é o Orlando Galvão Filho, embora Joel Rennó tenha autoridade sobre Orlando Galvão”, escreve.
    O ex-presidente está se referindo, no relato, ao então presidente da BR Distribuidora (Galvão Filho) e ao então presidente da estatal (Joel Rennó). No mesmo ano, o jornalista Paulo Francis fez uma denúncia ao vivo na TV, durante o programa Manhattan Connection, sobre um esquema de corrupção na estatal.
    Ainda em seus relatos, FHC descreve, conforme aponta reportagem dos jornalistas Renato Onofre, Tiago Dantas e Silvia Amorim, do Globo, que o mais grave na estatal era “que todos os diretores da Petrobras são os mesmos do conselho de administração”. FHC classifica o fato, no livro, como “uma coisa completamente descabida”.
    E conclui que é preciso fazer uma “intervenção”, embora admita que não irá fazê-la. “Acho que é preciso intervir na Petrobras. O problema é que eu não quero mexer antes da aprovação da lei de regulamentação do petróleo pelo Congresso, e também tenho que ter pessoas competentes para botar lá”, diz.
    Nas delações da Operação Lava Jato, que investiga esquema de corrupção na petroleira, já havia sido citado que o escândalo era anterior ao governo Lula. Pedro Barusco, ex-gerente da estatal e um dos que mais acumularam fortuna com dinheiro de propina (cerca de R$ 180 milhões), revelou ter conseguido alcançar o montante porque recebia propina desde 1997, durante o primeiro mandato do governo FHC.

    E AGORA CORRUPTOS E LADRÕES DO PSDB—DEM—PMDB

  • CADETE

    MANE====== Agora vamos falar um pouco sobre o desgoverno Collor, este sim, houve e aconteceu o Impeachment, do referido Presidente, cujo pedido de Impeachment, foi pedido pela Câmara dos Deputados e pelo Senado, pela corrupção e roubalheira do Presidente, que inclusive foi comprovado nas delações principalmente de seu irmão Pedro Collor, o caso da Casa da Dinda e outros mais, como também o confisco das Cadernetas de poupança, coisa que os golpistas atuais, tentaram colocar na mídia, que a Presidente faria a mesma coisa, mas não deu resultado, como também até agora , através de varias delações premiadas, nada apareceu contra a presidente Dilma e o ex-Lula.

    Governo Collor

    O Governo Collor, também denominado como Era Collor ou República das Alagoas foi um período da história política brasileira iniciado com a posse do presidente Fernando Collor de Mello, em 15 de março de 1990, e encerrado em 2 de outubro de 1992, com seu afastamento do governo (após aprovação do impeachment em 29 de setembro) Fernando Collor foi o primeiro presidente eleito pelo povo desde 1960, quando Jânio Quadros venceu a última eleição direta para presidente antes do início do Regime Militar.
    No ano anterior ao início de seu governo a inflação oficial medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística alcançou a inacreditável cifra de 1.764% e em razão desse flagelo o presidente Collor elegeu como sua prioridade a luta contra a espiral inflacionária através do chamado Plano Brasil Novo, popularmente denominado de Plano Collor. Ousado em sua concepção o referido plano era a quarta tentativa empreendida pelo governo federal visando o combate à hiperinflação, três das quais empreendidas ao longo do governo Sarney. A situação econômica do país era de tal modo periclitante que a discussão não girava em torno da adoção de medidas na seara econômica e sim quando e como tais medidas seriam implementadas e nisso veio a primeira surpresa: na véspera de sua posse Fernando Collor fez uma solicitação ao governo Sarney para que fosse decretado feriado bancário, o que só aumentou as especulações a respeito das medidas que seriam anunciadas.
    Empossado numa quinta-feira, o governo Collor anunciou seu plano econômico no dia seguinte à posse: anunciou o retorno do cruzeiro como unidade monetária em substituição ao cruzado novo, vigente desde 15 de janeiro de 1989 quando houve o último choque econômico patrocinado por seu antecessor. O cruzeiro voltaria a circular em 19 de março de 1990 em sua terceira, e última, incursão como moeda corrente nacional visto que seria substituída pelo cruzeiro real em 1993. Além disso, as medidas de Collor para a economia incluíram ainda ações de impacto como: redução da máquina administrativa com a extinção ou fusão de ministérios e órgãos públicos, demissão de funcionários públicos e o congelamento de preços e salários (embora tenha sido em seu governo que os aposentados rurais tenham conquistado o direito a um salário mínimo como benefício básico ao invés do meio salário até então vigente).
    Confisco das poupanças.
    Um dos pontos importantes do plano previa o confisco dos depósitos bancários superiores a Cr$ 50.000,00 (cinquenta mil cruzeiros) por um prazo de dezoito meses visando reduzir a quantidade de moeda em circulação, além de alterações no cálculo da correção monetária e no funcionamento das aplicações financeiras. Mesmo sendo o confisco bancário um flagrante desrespeito ao direito constitucional de propriedade o plano econômico conduzido pela Ministra da Economia Zélia Cardoso de Mello foi aprovado pelo Congresso Nacional em questão de poucos dias.
    Segundo um artigo do acadêmico Carlos Eduardo Carvalho, Professor do Departamento de Economia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo o confisco já era um tema em debate entre os candidatos à eleição presidencial: “A gênese do Plano Collor, ou seja, como e quando foi formatado o programa propriamente dito, desenvolveu-se na assessoria de Collor a partir do final de dezembro de 1989, . Apesar das diferenças nas estratégias econômicas gerais, as candidaturas que se enfrentavam em meio à forte aceleração da alta dos preços, submetidas aos riscos de hiperinflação aberta no segundo semestre de 1989, não tinham políticas de estabilização próprias. A proposta de bloqueio teve origem no debate acadêmico e se impôs às principais candidaturas presidenciais

    Articulação política

    Oriundo de um estado politicamente pouco influente e filiado a uma legenda de pouca tradição política, Fernando Collor de Mello, o novo presidente, sentiu a necessidade de compor uma base de sustentação capaz de permitir a implementação de seu programa de governo, ainda que o próprio Collor não fosse afeito a cicerone ar os parlamentares em seus contatos políticos com vistas a aprovar os projetos de seu interesse. Tal aversão criou um distanciamento entre o chefe do executivo e a maioria dos parlamentares que lhe hipotecavam apoio, mas em regra seu governo contava com o suporte de políticos do PFL, PDS, PTB, PL, de partidos conservadores de menor vulto e dissidentes ocasionais.
    Quanto à sua equipe as mudanças ocorreriam logo nas duas semanas posteriores à posse quando Joaquim Domingos Roriz deixou a pasta da Agricultura e em outubro de 1990 Bernardo Cabral foi substituído no Ministério da Justiça pelo experiente senador Jarbas Passarinho. No entanto, a mudança mais significativa viria em maio de 1991 quando o embaixador Marcílio Marques Moreira assumiu o Ministério da Economia confirmando o apreço de Collor por indivíduos de perfil técnico e acadêmico em detrimento dos “políticos de carreira”, tendência que só seria revertida em 1992 quando realizou duas reformas em sua equipe: uma em abril e outra às vésperas de seu afastamento quando abriu espaço aos quadros políticos conservadores. Rosane Malta sua esposa ganhou a presidência da Legião Brasileira de Assistência redundaram em um desgaste progressivo de seu governo. Pois ai começou também a corrupção ou roubo, que algum tempo depois, foi descoberto, tornando-se mais um motivo para o impeachment.
    Em meados de 1991, denúncias de irregularidades começaram a surgir na imprensa, envolvendo pessoas do círculo próximo de Fernando Collor, como ministros, amigos do presidente e mesmo a primeira-dama Rosane Collor. Em entrevista à Revista Veja em maio de 1992, Pedro Collor de Mello, irmão do presidente, revelou o esquema de corrupção que envolvia o ex-tesoureiro da campanha Paulo César Farias, entre outros fatos comprometedores para o presidente. Em meio à forte comoção popular, é instalada uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar a responsabilidade do presidente sobre os fatos divulgados. Em 2 de outubro é aberto o processo de impeachment na Câmara dos Deputados, impulsionado pela maciça presença do povo nas ruas, como o movimento dos Caras-pintadas.
    Em 29 de setembro, por 441 a 38 votos, a Câmara autoriza a abertura de processo de impedimento do presidente, o que implica em seu afastamento temporário até decisão final do processo pelo Senado Federal. Collor renuncia antes de ser condenado. A presidência é assumida pelo então vice-presidente, Itamar Franco.
    Mas para não pensar besteiras o Congresso antes de qualquer ato, iniciou uma CPI a fim de investigar as denúncias. O Relatório final da CPI ( coisa que atualmente praticamente não existe, por incompetências dos golpistas, que tem medo de seus nomes aparecerem, como aconteceu com Cunha, Renam, Aloysio Nunes, Agripino Maia, O Juiz do TCU Nardes, etc…), apontou vínculos entre o presidente e o empresário Paulo de Farias e em seguida, foi aberto o Impeachment do presidente.
    Mas Collor enfrentando a oposição de parlamentares do Congresso ( não para dar o golpe, como agora estão fazendo, pois o PSDB e o DEM, tem a cara de pau, a desonestidade, a inveja, o ódio de que para chegar ao poder só o golpe. ), e Collor cada vez mais isolado politica e socialmente, para evitar o impeachment resolveu renunciar.
    Mas como a maioria do povo brasileiro, principalmente de seu Estado, resolveu elege-lo novamente, agora como Senador, mas já acusado de corrupção na Lava jato..
    Então MANE ( o pseudônimo da certinho, com suas ideias ), esta é um pouco da história de FHC e Collor, seus heróis, junto com os corruptos burgueses , fascistas e capitalistas e golpistas.
    Boa Noite Mane.

  • Se e' petralha, pode.......

    CADETE
    Depois da Dilma dizer que no seu governo nao ha’ corrupçao, um vereador petista delatou os ex ministros Paulo Bernardo e Carlos Gabbas e o famoso tesoureiro Joao Vaccari
    Eles foram “socios” em varias propinas de total de R$ 51 bilhoes no ministerio de planejamento
    Cadete, como tem ladroes no PT e a Dilma e’ mentirosa?
    Voce nao pegou nada?
    Defenda

  • Marcio

    Especialmente para o PSDB …

    Aceita que dói menos kkkkk

  • Anônimo

    FALA PRO TRAIRÁ ABRA FAZER UMA MOÇÃO DE REPUDIO E ELE O ROSALINO E O GILBERTÃO DEBATER KKKKKKKKKK JUNIOR RODRIGUES KKKKKKKKK PIADA

  • CADETE

    SE É PETRALHA PODE… PARA DE ME ENCHER O SACO COM CONVERSAS DE FACEBOOK E DA UOL–ÉS MUITO BURRO E IGNORANTE.
    o QUE EU PEGUEI EU DEI PARA SUA GENITORA.

  • Se e' petralha, pode.......

    CADETE
    Leia nos jornais de hoje que o bandido do Eduardo Cunha, do PMDB e e’ da base do governo, recebeu um novo pedido de impeachment do Helio bicudo e Miguel Reale Jr. (reforçando o primeiro) com argumentos de que Dilma continua “pedalando”, em 2015.
    Como tambem, gastou R$ 800 milhoes, sem autorizaçao do congresso e o Eduardo Cunha diisse que vai analisar o pedido “com carinho que a Dilma merece”
    Voce sabia que o PT tem 2 ex presidentes presos? e que a Petrobras nao e’ do governo pois a Dilma disse que, em seu governo, nao ha’ corrupçao

  • CADETE

    SE É PETRALHA PODE……….. EXISTE UM QUADRUPEDE NA PRAÇA KKKKKKKKKKKK É TÃO BURRO QUE NÃO SABE DISTINGUIR CAPIM DE COLONHÃO, LÓGICO QUE É VOCÊ SEU ESTRUME. MENTECAPTO VAMOS VER ONDE ISSO VAI DAR KKKKKKK MUDA O ASSUNTO, PARA PODERMOS DISCUTIR. MELHOR MELHORAR SEU PORTUGUÊS ENERGÚMENO KKKKKKKKKKKKKKK, ESSAS NOTICIAS SEU IRRACIONAL EU JÁ SABIA DESDE ONTEM KKKKKKKKKKKKKK VAMOS VER QUEM VAI LEVAR AS PEDALADAS. TCHAU BOÇAL.

  • PROFESSOR

    SE É PETRALHA PODE********MEU BURRINHO PREDILETO , ARRUMAS CONFUSÃO COM TODO MUNDO, MAS INFELIZMENTE NÃO TEM INTELIGÊNCIA, ARGUMENTOS E IDEIAS COMPATÍVEIS COM O ASSUNTO,MEU QUADRUPEDE ESSE ASSUNTO QUE COLOCASTE, PARA O PSEUDÔNIMO ( CADETE ), JÁ É DE TRÊS DIAS, POR FAVOR MEU ASNO ESTUDE UM POUCO E DE UMA LIDA, NESTE ASSUNTO QUE É NOVO::::******

    STF rejeita recurso para manter rito do impeachment
    :
    No entendimento do ministro Celso de Mello, a impetração mostra-se “inadmissível”, “uma vez que o autor da ação mandamental não tem legitimidade para, agindo em nome próprio, defender, em juízo, direito de terceiros”; o mandado de segurança foi feito por Mário Barbosa Villas Boas e não pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ); ministro do Supremo diz, porém, que mesmo se tivesse legitimidade, o mandado seria rejeitado.

    21 de Outubro de 2015 às 17:36
    SÃO PAULO – O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello negou seguimento ao mandado de segurança contra as decisões que suspenderam o rito de impeachment definido pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em sua resposta à Questão de Ordem 105/2015. O mandado de segurança foi feito por Mário Barbosa Villas Boas e não por Eduardo Cunha. Confira a nota na íntegra.
    No entendimento do ministro, a impetração mostra-se “inadmissível”, “uma vez que o autor da ação mandamental não tem legitimidade para, agindo em nome próprio, defender, em juízo, direito de terceiros (no caso, as prerrogativas institucionais do Congresso Nacional e os direitos de cidadania do povo brasileiro)”, afirmou.
    “Ao assim proceder, [o impetrante] age, inequivocamente, na condição de verdadeiro substituto processual, sem que exista, para tanto, qualquer base normativa que lhe permita investir-se de legitimação anômala ou extraordinária para efeito de instauração deste processo de mandado de segurança. Como se sabe, o ordenamento jurídico pátrio estabelece que: Ninguém poderá pleitear, em nome próprio, direito alheio, salvo quando autorizado por lei (Código de Processo Civil, artigo 6º)”, afirmou Mello na decisão.
    A decisão destaca ainda que, mesmo se tivesse legitimidade, o mandado seria rejeitado por ter sido impetrado contra atos jurisdicionais praticados por ministros da Corte, diz o comunicado.
    “O Supremo Tribunal Federal, em sucessivos pronunciamentos, não tem admitido a impetração de mandado de segurança contra atos emanados dos órgãos colegiados desta Corte ou de qualquer de seus Juízes, proferidos em processos de índole jurisdicional, como o de que ora se cuida, ressalvada, unicamente, a hipótese singular de decisão teratológica, de todo inocorrente na espécie em exame”, escreveu o ministro Celso de Mello. Desta forma, o ministro pediu o arquivamento.
    AGORA VOLTA A COMER CAPIM.

  • PROFESSOR

    SE É PETRALHA PODE…………Meu quadrupede de estimação esta noticia, que saiu no O GLOBO, já é de mais ou menos uma semana, mas mesmo assim meu Jumentinho de uma lida, mas para tentar lhe dar um pouco de inteligência, pois nem todo Burro é Burro, por completo, a Petrobras é uma sociedade mista, ou seja qualquer um pode ser dono desde que compre ações da mesma, até você, pode mas lá não vai encontrar capim só petróleo e o pré-sal. E por favor me cita o nome de dois ex-presidente do partido do PT que estão presos, se for verdade e acertar os nomes eu lhe darei 1 Kg. de feno .

    ********FHC admite saber que Petrobras era “escândalo” desde 1996
    Mas declara que não quis intervir na estatal por que precisava de apoio no Congresso para aprovar a regulamentação do petróleo

    Em livro que será publicado no dia 19 de novembro, o “Diários da Presidência”, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP) admite saber desde o segundo ano de seu mandato, em 1996, que a Petrobras era um “escândalo” de irregularidades.
    As revelações estão na edição desta terça-feira (20) do jornal “O Globo”, que teve acesso aos textos inéditos. FHC foi alertado sobre isso em 16 de outubro daquele ano, segundo o relato que faz no próprio livro com base na compilação de gravações pessoais.
    Quem fez o alerta a FHC sobre a Petrobras, durante um almoço, foi o então candidato a controlador da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), Benjamin Steinbruck.
    “Eu queria ouvi­-lo sobre a Petrobras. Ele me disse que a Petrobras é um escândalo. Quem manobra tudo e manda mesmo é o Orlando Galvão Filho, embora Joel Rennó tenha autoridade sobre Orlando”, relata FHC. Rennó era o presidente, nomeado por FHC; Galvão era presidente da subsidiária BR Distribuidora.
    “O tucano (FHC) constata ser caso para intervenção na estatal, mas confidencia que não a faria”, afirma a reportagem. FHC passou a considerar a situação na Petrobras “uma coisa completamente descabida”, diz o Globo.
    Embora a reportagem afirme que a necessidade de obter apoio parlamentar no Congresso, a pressão dos aliados pelos cargos, “o toma-lá-dá-cá” e projetos como reeleição e privatização o tenham preocupado. FHC não diz quais ou se tomou providências para evitar nomear os “ficha-suja”.
    E, em relação à Petrobras, o jornal afirma que sua decisão foi outra: não refreou os desvios na estatal. “Acho que é preciso intervir na Petrobras. O problema é que não quero mexer antes da aprovação da lei de regulamentação do petróleo pelo Congresso”. Mas também não o fez após aprovar os projetos. Se o fez, nunca revelou.

    Outro fato estranho que salta dos relatos reproduzidos pelo livro, é que o empresário que viria a ser dono da mineradora no ano seguinte, havia sido nomeado membro do conselho de administração da Vale, também ainda estatal.
    Nessa condição, Steinbruck passou a ter acesso a todos dados confidenciais da empresa que viria a adquirir sete meses depois. O leilão da Vale foi realizado na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro em maio de 1997.
    A então segunda maior empresa brasileira e maior produtora de minério do mundo foi vendida por R$ 3,3 bilhões de reais em 1997. O portal Museu da Corrupção (Muco) lembra que o valor estimado da empresa na época do leilão era de R$ 92 bilhões de reais, “valor 28 vezes maior” do que o que foi pago.
    Quem venceu o leilão foi o Consórcio Brasil, formado pela Companhia Siderúrgica Nacional (de Steinbruck), a Bradespar (do grupo Bradesco) e o fundo de investimentos Previ, que arrematou 41,73% das ações.
    “Ladrões” – FHC também revela no livro que a discussão sobre a emenda da reeleição teve início seis meses após o início do seu governo.
    Também esclarece que, ao negociar as nomeações do segundo e terceiro escalões de seu governo com PFL, PMDB e PTB identificou, inclusive com algumas provas, que nomes na lista de candidatos aos cargos eram de “ladrões”. Outra revelação é que as relações com o principal partido de apoio, o PMDB, sempre foi instável.
    FHC não diz quais ou se tomou providências para evitar nomear os “ficha-suja”. Mas “a emenda da reeleição foi aprovada em 1997 sob suspeita de compra de votos”, rememora a reportagem.
    “Entre os políticos que pediram nomeações, ele (FHC) cita José Sarney, Valdemar Costa Neto, Jader Barbalho, Wellington Moreira Franco e Michel Temer. ”Temer não quis comentar essa citação. FH não trata no diário do resultado desses pedidos”, diz o Globo.
    Mais uma vez tome cuidado ao passar perto de Mata Burro, para não quebrar as patas. tchau seu Boçal.

  • Se e' petralha, pode.......

    PROFESSOR/CADETE
    Vamos as noticias de hoje, depois de citar (a nora do) Lula que recebeu uma propina, o delator Fernando Baiano citou o nome de Palocci, na delaçao premiada na lava jato. Como tem bandido, esse PT?
    O PT quer a saida dos Min. Cardozo e Levy mas a Dilma nao deixa. Professor, esses ministros nao sao do PT? Eles brigam entre si pois ninguem entende?
    Dilma jogou a corrupçao no colo de Lula quando disse que no seu governo nao ha’ corrupçao pois Lula nao gostou. Professor, ela disse: eu nao, e’ o meu papai, papai……………………..
    A CPI da Petrobras, o relator do PT disse que nao ha’ politicos corruptos, critica a lava jato e as delaçoes premiadas alem disso poe culpa no ex tesoureiro do PT, Vaccari (sobrou p/ ele)
    Aquela velha estoria, a culpa e’ do mordomo. Que vergonha, petistas

  • PROFESSOR

    SE É PETRALHA PODE******
    SE É PETRALHA PODE*****meu burrinho de estimação vou lhe responder, todos os temas citados por sua Mula ( você ), uma por vez , para não embaralhar ainda mais essa cabeça de QI de Merda.
    Em um país de Regime Republicano ou mesmo Parlamentarista o Presidente ou o Primeiro Ministro para poder governar, precisa ter a maioria, no congresso ou parlamento e no Brasil, alguns Congressistas, elementos do PT entre eles Lula e o Presidente do Partido Rui Falcão, querem sim, tirar Cardoso e Levy, do Ministério, pois nos seus argumentos , ele acham que Dilma aumentaria seu apoio no Congresso. Isto não tem nada demais e não é coisa de outro mundo, pois normalmente muda-se os ministros, varias vezes, durante um governo de 4 anos, de acordo com os partidos da base aliada, pois quem pensa assim acham que sem Cardoso e Levy, cresceria o apoio de Dilma no Congresso ( eu também penso assim ), mas como a presidente não quer e é ela que manda, assim vai continuar, até a mesma mudar de ideia ou não. Esse assunto, meu preclaro quadrúpede é de mais de meses atras, mais voltou a tona novamente esta semana.
    Inclusive sua irracionalidade não deve saber , que o nome mais cotado para o lugar de Cardoso e Ciro Gomes.
    Então meu Asno o primeiro assunto esta esclarecido, pois afinal é só isso que saber falar. E esse ministros são sim do PT e daí, qual o problema, pois além de ser do PT tem que ter competência e saber fazer politica, pois a mesma é a arte de saber governar. Tem mais depois burraldinho.

    • Se e' petralha, pode.......

      PROFESSOR
      Voces querem tirar o Cardozo por que ele e’ do PT e nao protege o partido das roubalheiras. Voces do PT, queriam mandar na policia federal, STF, TSE………..Para nao apurar nada.
      O PT que tirar o Levy pois acham que ele e’ culpado pela crise que a Dilma/Lula criaram (para ganhar as eleiçoes) pois agora que nao tem dinheiro para nada, — o barco afundou — voces querem que ele arrume dinheiro
      Em crise de recessao, nao ha’ ministro bonzinho

  • PROFESSOR

    SE É PETRALHA PODE******meu querido escroto, Dilma e Lula nunca tiveram um discussão, por causa de corrupção e ladroagem, pois os mesmo em nenhum momento, foram citados nas delações premiadas sobre a Lava Jato, isso é coisa de sua cabeça de merda, que tens. Seu quadrupede precisas aprender a ler e interpretar e ver para quem foi a pergunta ou a resposta.
    Seu animal irracional as palavras,( no meu governo não tem corrupção ) , foi uma resposta seu energúmeno, ao Deputado federal Eduardo Cunha, que ao mesmo tempo respondeu para Dilma, perguntando de quem era a Petrobras? Será ou não do governo Dilma? em referência a corrupção da Lava Jato .
    Meu caro sua Burrice e Ignorância é tão grande que não cabem nesse mundo, imagina então dentro desta cabeça de merda que tu tens. Seu Imbecil continuas não usando, pois és uma besta Irracional, corretamente a ortografia, a pontuação e a acentuação, ou seja és um asno por completo.
    Quanto a Delação de Fernando Baiano, que disse que deu 2 Milhões a nora de Lula, que nem o nome dela ele sabe , isso foi seu mentecapto, uma tentativa da Folha de São Paulo de encobrir a corrupção da filha de Eduardo Cunha, que também tinha e tem contas bancárias na Suíça, como poder sua besta mesmo ler*****
    Mulher e Filha de Cunha vão ser investigadas. STF autoriza abertura de novo inquérito sobre o presidente da
    Câmara.
    Objetivo agora é apurar repasse de recursos desviados da Petrobras para contas do deputado e familiares na Suíça; Baiano afirmou que pagou entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão ao peemedebista, sua mulher e sua filha em dinheiro vivo. O ministro Teori Zavascki, do STF, autorizou pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para abrir um segundo inquérito sobre o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), desta vez para investigar o recebimento de recursos desviados da Petrobras em contas na Suíça. A mulher, Cláudia Cruz, e uma filha de Cunha também serão investigadas. Em novo trecho da delação de Fernando Baiano, divulgado pelo “Jornal Nacional”, o lobista afirma ter pagado propina em dinheiro vivo a Cunha na presença da mulher e da sua filha mais nova. Isso me Burrinho de estimação saiu no O GLOBO e no Jornal Nacional.
    Meu querido Ameba, sobre isso, a que conclusão chegamos, que foi praticado uma manipulação jornalistica, comum na Folha de São Paulo, contra a família Lula. Campanha, não jornalismo.
    A Folha foi além das tamancadas na última sexta ao escrever a manchete **Delator diz ter repassado 2 milhões para a nora de Lula*****.Primeiro porque não foi isso que Fernando Baiano disse. O lobista declarou ter repassado o dinheiro a José Carlos Bumiai, que teria pedido em nome de uma das noras de Lula. Só com isso, não é possível saber se o pecuarista foi pombo-correio ou se usou o valioso nome do Estadista amigo para inflar seu butim, pois esta em má situação financeira.
    é só um disse-me-disse danado, em que um delator declara que alguém disse que o dinheiro seria para uma certa nora, não se sabe qual. É nisso que eu tenho, há mais de 50 anos, investido o meu dinheiro?, protestou um jornalista e leitor Luciano Rocha de Souza..
    É o eterno problema de títulos esquentados: o impacto inicial não correspondido deixa a reportagem com cara de bala de festim, principalmente, numa tentativa de encobrir a corrupção da Filha mais nova de Cunha, agora descoberta com contas também na Suíça . Lobista diz ter pago 2 milhões que seria para a nora de Lula? Qual nora? Em que lugar? De que forma foi feito o pagamento? Quem é a outra testemunha? quem é Fernando Baiano? ( amigo intimo de Cunha ).
    Mas infelizmente a Folha ( Direção ) , como parte da mídia golpista, não acha que avançou o sinal, pois foi uma delação premiada, mas que delação? onde estão as provas? as mesmas provas que as contas de cunha e sua família existem, inclusive com assinaturas, passaportes e fotografias.
    Por favor Burraldo me esclareça com seu QI de Merda.
    Pará mim chega, não aguento mais tanta asneira de uma mula.

    • Se e' petralha, pode.......

      PROFESSOR
      Ainda tem gente que defende o Lula depois de pegar R$ 2 milhoes atraves da nora e depois, eu e’ sou……………………………
      Neste país, prenderam um ladaozinho que roubou mil reais na loterica pois roubaram R$ 2 milhoes e nao acontece nada
      E tem gente que defende

  • QUE GOSTOSO

    QUE BOM KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    STF determina bloqueio e sequestro de recursos em contas de Cunha na Suíça
    Estadão Conteúdo De Brasília 22/10/201518h26

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou o bloqueio e o sequestro dos recursos mantidos pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), em contas na Suíça – no total de 2,4 milhões de francos suíços ou R$ 9,6 milhões.
    A decisão atende a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Os procuradores temiam que, com a transferência da investigação para o Brasil, o dinheiro fosse desbloqueado e pudesse ser movimentado.
    Com o sequestro, os recursos serão depositados numa conta judicial e ficarão indisponíveis até o fim do processo.
    O pedido de novo bloqueio dos recursos foi apresentado pela PGR na sexta-feira passada. São duas contas, uma em nome de Cunha e outra da mulher do deputado, Cláudia Cordeiro Cruz, no banco Julius Baer. “Há a possibilidade concreta de que ocorra o desbloqueio das contas, com a consequente dissipação dos valores depositados nas contas bancárias estrangeiras”, disse o órgão no pedido.
    O processo foi transferido para a PGR por autoridades suíças já que o presidente da Câmara é brasileiro, está no País e não poderia ser extraditado para a Suíça.
    No pedido, o procurador-geral da República em exercício, Eugênio Aragão, diz que não há dúvidas em relação à titularidade das contas. “Há cópias de passaportes – inclusive diplomáticos – do casal, endereço residencial, números de telefones do Congresso Nacional e do Palácio do Planalto”, diz. Seu patrimônio estimado, à época da abertura da conta, era de aproximadamente US$ 16 milhões.
    VIVA KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

  • QUE GOSTOSO

    SE É PETRALHA PODE, seu Burro, Mentecapto, Escroto, Mentecapto, Crápula , Ameba, QI. de Merda, Animal Irracional e outros adjetivos mais que servem para um animal de quatro patas igual a você, tu continuas o mesmo Imbecil de sempre, aprende a escrever, apesar de viveres dentro de um curral, junto com o Burro mais Velhos e a Mula:
    1. atraves seu quadrupede esta errado o correto é através.
    2. e depois eu é sou, esta errado seu escroto, o correto é , e depois eu é que sou
    3. ladaozinho seu mentecapto esta errado, o correto é ladrãozinho .
    4. nao seu Estrume esta errado, o correto é não.
    5. loterica seu Irracional esta errado, o correto é lotérica.
    6. Sua Besta não existe roubo pequeno e nem roubo grande, seu Burro roubo é roubo, a unica diferença, que pode existir é a pena pelo roubo seu Imbecil, ´pede para a mula de sua genitora te explicar direito, ou se não para o Burro velho de seu pai.
    Estrume leia de novo este texto que já lhe escrevi anteriormente:—-

    Seu animal irracional as palavras,( no meu governo não tem corrupção ) , foi uma resposta seu energúmeno, ao Deputado federal Eduardo Cunha, que ao mesmo tempo respondeu para Dilma, perguntando de quem era a Petrobras? Será ou não do governo Dilma? em referência a corrupção da Lava Jato .
    Meu caro sua Burrice e Ignorância é tão grande que não cabem nesse mundo, imagina então dentro desta cabeça de merda que tu tens. Seu Imbecil continuas não usando, pois és uma besta Irracional, corretamente a ortografia, a pontuação e a acentuação, ou seja és um asno por completo.
    Quanto a Delação de Fernando Baiano, que disse que deu 2 Milhões a nora de Lula, que nem o nome dela ele sabe , isso foi seu mentecapto, uma tentativa da Folha de São Paulo de encobrir a corrupção da filha de Eduardo Cunha, que também tinha e tem contas bancárias na Suíça, como poder sua besta mesmo ler*****
    Mulher e Filha de Cunha vão ser investigadas. STF autoriza abertura de novo inquérito sobre o presidente da
    Câmara.
    Objetivo agora é apurar repasse de recursos desviados da Petrobras para contas do deputado e familiares na Suíça; Baiano afirmou que pagou entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão ao peemedebista, sua mulher e sua filha em dinheiro vivo. O ministro Teori Zavascki, do STF, autorizou pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para abrir um segundo inquérito sobre o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), desta vez para investigar o recebimento de recursos desviados da Petrobras em contas na Suíça. A mulher, Cláudia Cruz, e uma filha de Cunha também serão investigadas. Em novo trecho da delação de Fernando Baiano, divulgado pelo “Jornal Nacional”, o lobista afirma ter pagado propina em dinheiro vivo a Cunha na presença da mulher e da sua filha mais nova. Isso me Burrinho de estimação saiu no O GLOBO e no Jornal Nacional.
    Meu querido Ameba, sobre isso, a que conclusão chegamos, que foi praticado uma manipulação jornalistica, comum na Folha de São Paulo, contra a família Lula. Campanha, não jornalismo.
    A Folha foi além das tamancadas na última sexta ao escrever a manchete **Delator diz ter repassado 2 milhões para a nora de Lula*****.Primeiro porque não foi isso que Fernando Baiano disse. O lobista declarou ter repassado o dinheiro a José Carlos Bumiai, que teria pedido em nome de uma das noras de Lula. Só com isso, não é possível saber se o pecuarista foi pombo-correio ou se usou o valioso nome do Estadista amigo para inflar seu butim, pois esta em má situação financeira.
    é só um disse-me-disse danado, em que um delator declara que alguém disse que o dinheiro seria para uma certa nora, não se sabe qual. É nisso que eu tenho, há mais de 50 anos, investido o meu dinheiro?, protestou um jornalista e leitor Luciano Rocha de Souza..
    É o eterno problema de títulos esquentados: o impacto inicial não correspondido deixa a reportagem com cara de bala de festim, principalmente, numa tentativa de encobrir a corrupção da Filha mais nova de Cunha, agora descoberta com contas também na Suíça . Lobista diz ter pago 2 milhões que seria para a nora de Lula? Qual nora? Em que lugar? De que forma foi feito o pagamento? Quem é a outra testemunha? quem é Fernando Baiano? ( amigo intimo de Cunha ).
    Mas infelizmente a Folha ( Direção ) , como parte da mídia golpista, não acha que avançou o sinal, pois foi uma delação premiada, mas que delação? onde estão as provas? as mesmas provas que as contas de cunha e sua família existem, inclusive com assinaturas, passaportes e fotografias.
    Por favor Burraldo me esclareça com seu QI de Merda.
    Pará mim chega, não aguento mais tanta asneira de uma mula. Burrinho você já pensou se todos os Analfabetos que não sabem ler, escrever,entender textos, acentuação, ortografia e pontuação, tivessem que passar 2 anos na cadeia? Tu estaria perdido, És um Zé Ninguém . Tenho Pena de sua pessoa.

  • PROFESSOR

    AO ASNO SE É PETRALHA PODE…..

    Danielle Cunha, filha do presidente da Câmara, aos 28 aninhos, está podre de rica e poderosíssima; há filas de deputados para conversar ao pé do ouvido com a moça. O rapazinho, Tiago Cedraz, filho de Aroldo Cedraz, presidente do TCU, tem 33 anos e R$ 13 milhões; um detalhe: só em imóveis. Como a nossa gloriosa mídia familiar está sempre atenta aos acontecimentos, mandou seus incansáveis e imparciais jornalistas descobrir a riqueza repentina e prematuro dos belos. Conclusão do furo jornalístico: o culpado do enriquecimento ilícito do casal é o Lulinha.

    • Se e' petralha, pode.......

      PROFESSOR
      Se a filha de Cunha esta’ rica e’ graças ao dinheiro da Petrobras que a Dilma era diretora — portanto estava no esquema — e o Lula era o comandante como presidente da republica.
      Nada aconteceu na roubalheira sem a autorizaçao do Lula inclusive de autorizaçao de pagamento de propina. Voces enriqueceram o Cunha e agora reclamam
      Depois eu e’ que sou burrinho, asno……………..
      kkkkkkkkkkkkkk

  • PROFESSOR

    AO ESTRUME DO SE É PETRALHA PODE******

    Trensalão: Ex-diretor da Siemens aponta caixa 2 de PSDB/DEM e cita membros da cúpula tucana
    Metro_Siemens128_PSDB_DEM

    Ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer denuncia formalmente ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica um forte esquema de corrupção nos governos do PSDB em São Paulo. Segundo ele, Edson Aparecido, braço direito do governador Geraldo Alckmin e hoje secretário da Casa Civil, recebeu propinas das multinacionais entre 1998 e 2008. O propinoduto na área de transportes, segundo Rheinheimer, visava abastecer o caixa 2 do PSDB e do DEM. Ele apontou ainda corrupção nos governos de José Serra e Mario Covas. Outros nomes citados são dos secretários José Aníbal, de Energia; Jurandir Fernandes, de Transportes; Rodrigo Garcia, de Desenvolvimento Econômico; e até do senador Aloysio Nunes e do deputado Arnaldo Jardim
    É quase um strike. Um relatório entregue no dia 17 de abril deste ano ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica cita praticamente toda a cúpula do governo de Geraldo Alckmin no chamado propinoduto tucano. A denúncia, formal, foi feita por Everton Rheinheimer, ex-diretor da Siemens, que afirmou dispor de “documentos que provam a existência de um forte esquema de corrupção no Estado de São Paulo durante os governos (Mário) Covas, (Geraldo) Alckmin e (José) Serra, e que tinha como objetivo principal o abastecimento do caixa 2 do PSDB e do DEM”.
    O furo de reportagem, dos jornalistas Fernando Gallo, Ricardo Chapola e Fausto Macedo, de O Estado de S.Paulo (leia aqui), aponta que o lobista Arthur Teixeira, denunciado por lavagem de dinheiro na Suíça, teria pago propinas ao deputado licenciado Edson Aparecido, atual secretário da Casa Civil e braço direito de Geraldo Alckmin. O documento também cita outros nomes graúdos do tucanato paulista, como os secretários José Aníbal, de Energia; Jurandir Fernandes, dos Transportes; e Rodrigo Garcia, de Desenvolvimento Econômico. Outros nomes mencionados pelo ex-diretor da Siemens são o do senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB/SP) e do deputado Arnaldo Jardim (PPS/SP) – este, também como beneficiário das propinas.
    A denúncia do ex-diretor da Siemens tem peso importante porque é o primeiro documento oficial que vem a público com referência a propinas pagas a políticos ligados a governos tucanos. Até então, apenas ex-diretores de estatais como a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) vinham sendo citados. Rheinheimer foi diretor da divisão de transportes da Siemens, onde atuou durante 22 anos. Ele disse ainda que o cartel “é um esquema de corrupção de grandes proporções, porque envolve as maiores empresas multinacionais do ramo ferroviário como Alstom, Bombardier, Siemens e Caterpillar e os governos do Estado de São Paulo e do Distrito Federal”.

    No Distrito Federal, os desvios teriam ocorrido nos governos de Joaquim Roriz e José Roberto Arruda. Em São Paulo, ele cita os governos de Geraldo Alckmin, José Serra e Mario Covas. O fluxo das propinas ocorria por meio da empresa Procint, do lobista Arthur Teixeira, finalmente denunciado na Suíça, após dois anos de engavetamento do caso pela procuradoria-geral da República em São Paulo, por decisão do procurador Rodrigo de Grandis (leia mais aqui). Rheinheimer está colaborando com a Justiça, no regime de delação premiada. Sobre Edson Aparecido e Reynaldo Jardim, ele sustenta que “seus nomes foram mencionados pelo diretor-presidente da Procint, Arthur Teixeira, como sendo os destinatários de parte da comissão paga pelas empresas de sistemas (Alstom, Bombardier, Siemens, CAF, MGE, TTrans, Temoinsa e Tejofran) à Procint”.
    Sobre o senador Aloysio Nunes e os secretários Jurandir Fernandes e Rodrigo Garcia, o ex-diretor da Siemens diz ter tido “a oportunidade de presenciar o estreito relacionamento do diretor-presidente da Procint, Arthur Teixeira, com estes políticos”. Sobre José Aníbal, mencionou um assessor: “Tratava diretamente com seu assessor, vice-prefeito de Mairiporã, Sílvio Ranciaro.”
    Burrinho esta reportagem saiu no Jornal o Estado de São Paulo. quer mais imbecil.

    • Se e' petralha, pode.......

      Ao PROFESSOR/QUE GOSTOSO/CADETE ou sei la’ quem
      Eu acho que essa turma do PSDB/DEM tinha que ser preso assim como a turma do PT que voce defende, roubou a Petrobras
      O que eu acho engraçado e’ que voces, petralhas, falam que a midia (Folha, Estadao, Veja,etc) e’ golpista mas quando publica noticias contra os coxinhas, voces publicam e comentam
      Os petistas estao a mais de vinte anos na oposiçao do governo de SP e nao conseguem abrir um processo contra o PSDB (so’ tem furo de jornal) pois ninguem foi e esta’ sendo processado ou preso. Acho os seus deputados sao incompetentes
      Os deputados do PT nem sabem onde fica Jales e voces ficam falando mal da Analice.
      Acho melhor voce mudar de partido pois o Cardozinho mudou
      Corrija o texto e xinga pois e’ o que voce sabe fazer

  • PROFESSOR

    SE É PETRALHA PODE… meu burrinho e analfabeto não deu para perceber que eu também estou no meio da jogada, recebi do Cunha 500 mil reais, do Lula veio para a minha conta 1,2 Milhão, por isso tenho que defender o Lula e a Dilma. O único dinheiro que eu ainda não recebi é da Dilma, mas já esta a caminho e quando chegar vou comprar um pouco de capim e feno para você e sua família. Agora que você descobriu eu vou sumir do mapa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *