10 comentários

  • Faltou banheiro!

    este cachorro é eleitor do Lula Haddad.
    kkkkk

  • PT e seu cachorro mijão

    O PT disse que vai processar o dep. federal bolsonaro filho porque considerou uma mensagem ofensiva sobre a morte do neto de Lula, nas redes sociais.
    Pois ele criticou a possibilidade de Lula sair da carceragem da Polícia Federal em Curitiba para acompanhar o velório do neto.
    Desta forma, Bolsonaro vai processar o cachorro!

  • Educação

    OLHA O PSICOPATA APRONTANDO OUTRA VEZ .

    BOLSONARO VOLTA ÀS REDES PARA ANUNCIAR PERSEGUIÇÃO E LAVA JATO DA EDUCAÇÃO

    Em pleno Carnaval e enquanto o país ainda está de luto pela morte de Arthur Lula da Silva, Jair Bolsonaro acordou a segunda-feira com uma sequência de três tweets nos quais informa o pais que pretende dar início a uma feroz campanha de perseguição na Educação brasileira; ele ameaça estudantes, professores e funcionários de escolas e Universidades com uma Lava Jato ideológica; em suas mensagens, prevê que haverá resistência: “Sabemos que isto pode acarretar greves e movimentos coordenados”; e insinua que haverá repressão; enquanto o país celebra o Carnaval da repulsa ao bolsonarismo, ele urde sua vingança Em pleno Carnaval e enquanto o país ainda está de luto pela morte de Arthur Lula da Silva, Jair Bolsonaro acordou a segunda-feira (4) com uma sequência de três tweets nos quais informa o pais que pretende dar início a uma feroz campanha de perseguição na Educação brasileira. Ele ameaça estudantes, professores e funcionários de escolas e Universidades com uma Lava Jato ideológica. Em suas mensagens, prevê que haverá resistência: “Sabemos que isto pode acarretar greves e movimentos coordenados”. E insinua que haverá repressão. Chefe do Executivo, dá ordens ao Judiciário. Enquanto o país celebra o Carnaval da repulsa ao bolsonarismo, ele urde sua vingança.
    Na sequência de tweets, Bolsonaro manipula as informações para criar a ideia de que se gasta “demais” com educação no país. Ele constata o salto dos investimentos brasileiros em educação durante os governos do PT: “Em 2003 o MEC gastava cerca de R$30bi em Educação e em 2016, gastando 4 vezes mais, chegando a cerca de R$130 bi”. Para em seguida tentar transformar essa evolução aplaudida mundialmente em um fato “negativo”: o Brasil “ocupa as últimas posições no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA)” -na avaliação do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, na sigla em inglês)de 2016, o país ficou na 63ª posição em ciências, na 59ª em leitura e na 66ª colocação em matemática.
    Além da repressão, os tweets servem como anúncio de mais cortes na educação. Bolsonaro claramente enuncia a tese de “gastar menos e melhor”, que não encontra qualquer conexão com a realidade histórica. “Brasil gasta mais em educação em relação ao PIB que a média de países desenvolvidos” -escreve ele ou algum assessor em um dos tweets, escondendo que o país, no mesmo ano da última aplicação do PISA (2016), tinha gasto acumulado por aluno de US$ 38.190 por ano, ou seja, o equivalente a 42% da média de US$ 90.294 de investimento feito por estudante em países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).
    De maneira proposital, Bolsonaro apresenta o número do orçamento para Educação do último ano dos governos do PT -o orçamento de 2016, aprovado em 2015, ainda sob o governo Dilma Roussef. É a indicação de que os ataques serão contra o melhor período da Educação no país. Em suas mensagens, ele escamoteia que desde então, por conta do texto de gastos e da vontade política que controla o Executivo desde o golpe de 2016, a Educação no Brasil só tem tido cortes e deixou de ser prioridade. No orçamento de 2018, a Educação já sofreu uma redução orçamentária para R$ 144 bilhões.

  • nois

    O DA DIREITA CALASTE A BOCA. ENTÃO LEIA ESTE TEXTO BABACA.

    O elo entre Flávio Bolsonaro e a milícia investigada pela morte de Marielle.
    Operação Intocáveis busca miliciano que tinha mãe e mulher lotadas no gabinete do então deputado estadual.
    Filho de presidente diz que nomeações foram feitas por Queiroz, que confirmou informação.
    .
    Flávio Bolsonaro e caso Fabrício Queiroz:::::
    Raimunda Veras Magalhães e Danielle Mendonça da Costa da Nóbrega. As duas mulheres são o elo entre o senador eleito Flávio Bolsonaro e o grupo miliciano Escritório do Crime, um dos mais poderosos do Rio. O grupo é também suspeito de envolvimento no assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, em 14 de março de 2018. Segundo o jornal O Globo, Raimunda e Danielle são, respectivamente, mãe e mulher do capitão Adriano Magalhães da Nóbrega, vulgo Gordinho, tido pelo Ministério Público do Rio de Janeiro como uma das lideranças do Escritório do Crime. As duas foram lotadas no gabinete do então deputado estadual Flávio na Assembleia Legislativa do Rio, mas o filho do presidente diz não ter sido responsável pelas nomeações.
    O elo entre Flávio Bolsonaro e a milícia investigada pela morte de Marielle Apontadas como suspeitas pela execução de Marielle, milícias atuam no Rio sem serem incomodadas.
    Adriano, que está foragido, foi um dos alvos da Operação Intocáveis, realizada nesta terça-feira por uma força-tarefa da Polícia Civil e do Ministério Público. Foram presos cinco suspeitos de integrar a milícia que agia nas comunidades de Rio das Pedras e Muzema. Além do suposto envolvimento no assassinato de Marielle e Anderson, o grupo é acusado de extorsão de moradores e comerciantes, agiotagem, pagamento de propina e grilagem de terras.
    Entre os detidos esta o major da Polícia Militar Ronald Paulo Alves Pereira, vulgo Tartaruga, que irá a júri popular no caso da chacina da Via Show, ocorrida em 2003. Apesar disso, em 2004 o deputado Flávio Bolsonaro propôs uma “menção de louvor e congratulações” ao então capitão Pereira. Adriano também foi homenageado. Tanto Ronald como Adriano foram ouvidos em 2018 pela Delegacia de Homicídios como parte das investigações caso Marielle.
    Apesar do foco da ação desta terça ser o combate às milícias, a operação deve desgastar ainda mais o primogênito do clã Bolsonaro no caso Queiroz. Isso porque, além do parentesco com um suspeito do envolvimento na morte de Marielle e Anderson, Raimunda é mencionada no relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras como sendo responsável por parte dos depósitos feitos na conta do ex-motorista Fabrício Queiroz. Ela e Danielle foram exoneradas do gabinete de Flávio em 13 de novembro, segundo consta no Diário Oficial.
    Em nota, Flávio afirmou ser “vítima de uma campanha difamatória com o objetivo de atingir o Governo de Jair Bolsonaro”. Segundo ele, “a funcionária que aparece no relatório do Coaf foi contratada por indicação do ex-assessor Fabrício Queiroz”. De acordo com o senador, ele não pode “ser responsabilizado por atos que desconheço”. Horas depois, o próprio Queiroz confirmou, por meio de nota divulgada por sua defesa, que veio dele a indicação para a contratação, um ato de solidariedade com a família, “que passava por grande dificuldade, pois à época ele [Adriano Nóbrega] estava injustamente preso, em razão de um auto de resistência”.
    Não é a primeira vez que o clã Bolsonaro se vê envolvido na discussão sobre milícias. Em 2008, época em que ainda era deputado federal, Jair chegou a defender a atuação destes grupos criminosos no plenário da Câmara. “Existe miliciano que não tem nada a ver com ‘gatonet’ e venda de gás. Como ele ganha 850 reais por mês, que é quanto ganha um soldado da PM ou do bombeiro, e tem a sua própria arma, ele organiza a segurança na sua comunidade”, afirmou. Em outra ocasião, naquele mesmo ano, o capitão da reserva foi ainda mais direto: “Elas oferecem segurança e, desta forma, conseguem manter a ordem e a disciplina nas comunidades. É o que se chama de milícia. O governo deveria apoiá-las, já que não consegue combater os traficantes de drogas”.
    Queiroz é citado no relatório do Coaf após ter sido identificada uma movimentação atípica no valor de 1,2 milhão de reais em sua conta entre 2016 e 2017, valor incompatível com seus vencimentos de assessor parlamentar segundo o órgão. De acordo com ele, o valor seria fruto de operações de compra e venda de carros usados. Depois que o caso veio à tona, o ex-motorista de Flávio desapareceu. Segundo o colunista do Globo, Lauro Jardim, ele ficou abrigado por duas semanas em uma casa na comunidade Rio das Pedras, onde a milícia alvo da Operação Intocáveis agia.
    Nos últimos dias documentos do Coaf divulgados pelo Jornal Nacional apontam que Flávio realizou um pagamento milionário de título bancário, além de ter recebido 96.000 reais pagos em espécie, em vários depósitos de 2.000 reais. Ele afirma que o título é referente ao pagamento de um imóvel adquirido na planta, e que os depósitos são fruto da venda de um apartamento – o comprador, Flávio Guerra, confirma a compra. Segundo ele, a opção por realizar vários depósitos no caixa eletrônico foi feita para evitar “pegar fila” na agência bancária.
    FAMÍLIA BOLSONARO QUE COMANDA A MILICIA NO RIO DE JANEIRO E CONSTITUÍDA DA PIOR RAÇA DE ANIMAIS IRRACIONAIS DO BRASIL.

  • nois

    Nois

    Coluna Folha: Jair Bolsonaro corre o risco de sofrer impeachment
    Por: Gilberto Dimenstein ;;;;;;;;;;;|
    O desgaste provocado pelos filhos do presidente Jair Bolsonaro – em especial Carlos – está gerando suspeitas generalizadas sobre se ele vai conseguir concluir seu mandato.
    A suspeita é baseada em algo óbvio: é o próprio governo que gera ou amplifica as crises.
    E o mais difícil – a negociação da reforma da previdência no Congresso – ainda nem começou.
    Circulam informações de bastidores de que Gustavo Bebianno, demitido da secretaria-geral da Presidência, teria documentos capazes de comprometer o presidente.
    Em conversas com amigos, ele se diz envergonhado de ter ajudado a eleger Bolsonaro, a quem considera um “fraco” e um “louco”.
    Diante disso, Celso Rocha de Barros, da Folha, vê sério risco de impeachment:
    Há, enfim, um cenário de inferno para Bolsonaro em que Carlos derruba a reforma e Bebianno derruba o governo. É difícil imaginar quatro anos de um governo como o da semana passada. Ou não será como na semana passada, ou não durará quatro anos.

  • Sérgio

    Foto mais que real, deveria ganhar o Óscar da fotografia… Afinal traduz perfeitamente o que merece o cara do cartaz…

  • Borsonalo

    Impeachment já do Presidente?
    Vamos para a rua…
    O país é governado pelos três poderes.
    *Bolsonaro
    *Carlos
    *Eduardo
    Chupa 17 kkkkk

  • John Joe

    Essa imagem é falsa. É uma montagem da fotografia original do Kassab.
    https://noticias.band.uol.com.br/noticias/100000514093/cachorrofazxixinabocadekassabemcartaz.html
    Publicando fake news, Cardosinho? Que coisa feia,hein?
    Vai ser homem para se retratar, ou vai manter essa mentira?
    Depois petista quer ter moral para criticar os bolsominions. A divulgação de mentiras vem dos dois lados. São os sujos falando dos imundos.

  • nois

    JOHN JOE imagem não é falsa pois outro blogueiro fez nova imagem com quem deveria mesmo estar com a boca aberta, ou era você ou Bolsonaro Miliciano.
    Agora SUJO e IMUNDO é o IMBECIL do JOHN JOE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *