IMAGEM DE BOLSONARO NO EXTERIOR JÁ AFASTA TURISTAS EUROPEUS DO BRASIL

Segundo o ex-urubólogo Alexandre Garcia – hoje uma Polyana dedicada a pintar o governo Bolsonaro de cor-de-rosa – a burocracia estaria prejudicando o nosso turismo. Mas, será que é só a burocracia? Trecho de matéria da revista Piauí:

A indústria do turismo é outro setor que sofre as consequências da nova imagem brasileira. Houve um tempo recente em que os destinos turísticos que mais atraíam os clientes franceses e europeus ao Brasil eram os clássicos: Rio de Janeiro, Cataratas do Iguaçu, praias do Nordeste ou Chapada Diamantina.

Em 2019, conta Maria Faria da Silva, chefe de produto e “travel designer” da agência parisiense Terre Brésil, a única viagem ao país de Jair Messias Bolsonaro que continua a atrair clientes é a Amazônia – antes que a destruição avance, bem no espírito “vá antes que acabe”.

Essa constatação vem sendo feita dia após dia pelo grupo francês Terre Voyages, proprietário da marca Terre Brésil, que há 25 anos organiza pacotes de turismo em direção à América Latina. Fora as viagens a Santarém, que incluem a navegação pelo Rio Tapajós, nenhuma outra venda foi realizada para o ano 2020. Nenhuma.

As vendas, que em anos normais, como 2018 – quando foram comercializados pacotes para o ano de 2019 –, podem chegar a 500 mil euros ou 2,3 milhões de reais, estão próximas de zero. Se os pacotes da Amazônia forem excluídos da conta, o total é nulo.

“Nesse ano estou muito preocupada. Fora Amazônia, temos zero nos circuitos nacionais. Estou convencida de que é em função da imagem do Brasil”, explica Silva, com seu português marcado pelo sotaque lusitano.

“Muitos clientes me dizem que não querem viajar ao Brasil porque não querem ir a um país governado por alguém como o presidente Bolsonaro. Hoje eu diria que o Brasil precisa fazer campanha de publicidade forte, caso contrário o turismo vai cair muito”.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *