JALESENSE PAULO LANDIM É REELEITO VEREADOR EM ARARAQUARA

Dono de um sobrenome tradicionalíssimo aqui em Jales – e também em Raimundo Nonato(PI), terra do meu avô, de onde vieram os Paes Landim – o jalesense Paulo Fernando Paes Landim, ou simplesmente Paulo Landim, foi reeleito para a Câmara de Araraquara, pelo PT.

Paulo é nascido aqui em Jales, mas está há muito tempo em Araraquara, onde seu pai trabalhou como ferroviário. Por sinal, o pai dele, seo Valdemar, morreu jovem, em um acidente de trabalho.

Em Araraquara, Paulo foi office-boy, garçom, entregador de pizza, etc, e, com muito esforço, formou-se em Administração de Empresas pela Universidade de Araraquara (Uniara). Nos dois primeiros governos do prefeito Edinho Silva(PT), de 2001 a 2008, ele assumiu a coordenação de um Pronto Socorro, onde implantou o atendimento humanizado.

Em 2012, Paulo candidatou-se a uma vaga na Câmara e obteve 805 votos, ficando na suplência. Em 2016, foi eleito com 889 votos e, nas eleições de domingo passado, foi reeleito com 979 votos. De seu lado, Edinho Silva, que voltou ao comando da Prefeitura de Araraquara em 2017, foi reeleito para mais um mandato, o quarto.

E parece que o preconceito contra o PT, em Araraquara, é bem menor do que aquele que existe em Jales. Tanto é que, além de reeleger os petistas Edinho Silva e Paulo Landim, a cidade conhecida como “Morada do Sol” deu à vereadora Thainara Karoline Faria(PT) a maior votação entre os 408 candidatos que disputaram cadeiras na Câmara. Ela obteve 1.838 votos, 109 a mais que o segundo colocado, Gerson da Farmácia(MDB).

Thainara, a moça ao lado, foi eleita pela primeira vez em 2016, quando tinha 23 anos. Ela é a mulher mais jovem a assumir uma cadeira na Câmara Municipal de Araraquara e também a primeira negra a desempenhar o cargo, em 70 anos de história do Legislativo araraquarense.

Advogada, Thainara teve destacada atuação na Câmara de Araraquara, principalmente na defesa da garantia dos direitos das mulheres.

11 comentários

  • Petista raiz

    Jales não tem tanto preconceito com o PT, tanto que foi eleito um vereador do partido.
    Jales rejeita o Especiato, tanto que teve pouco mais de 5 mil votos.
    Eu sou petista e não voto, não votei e nem votaria em Especiato.

  • Jales Merece Mais

    E a transição, começa quando com a super equipe capacitada do LH? Kkkkkkkkk

  • Sem direito de reclamar.

    Tivemos em Jales um total de 6.791 votos BRANCOS/NULOS, ai eu pergunto, o que esse fdp foi fazer lá no seu local de votação ?.
    Foi lá levar o vírus da covid, ou mesmo podendo contrair o vírus, foi lá dar trabalho para o pessoal que estava trabalhando, fica em casa miserável.
    É um detalhe, esse fdp que cancelou o seu voto, certamente são os primeiros que reclamam dos vereadores, do prefeito, dos funcionários municipais, NÃO possuem nenhum direito de reclamar, NÃO foram lá exercer um direito que é dado a todos.

  • Só para entender.

    EVANDRO MURA (PSL) é o novo prefeito da vizinha cidade de Santa Fé do Sul, derrotou o atual prefeito, senhor Ademir Maschio, por 53 % a 40% dos votos válidos.
    É tem um cidadão que talvez more na vizinha cidade, que sempre posta aqui no blog, que a citada cidade é um verdadeiro canteiro de obras, FRIGORÍFICO ira aumentar o quadro de funcionários para 1000 colaboradores, a FLASH COVER ira exportar, aumentando para mais de 500 funcionários, O GRUPO AMBAR AMARAL, ira construir um frigorífico maior para exportação de seus produtos.
    Ai eu pergunto a este cidadão, que aliás os seus textos são tudo copiar/colar, como um advogado da cidade do PSL, foi eleito ?, se o atual prefeito foi destronado, é porque o mesmo é fraco, já que na segunda-feira o prefeito eleito disse que, um dos principais focos de seu mandato deverá ser a GERAÇÃO DE EMPREGOS.
    Senão vejamos, porque o senhor EDINHO ARAÚJO, será prefeito de São José do Rio Preto pela QUARTA VEZ, também foi um forasteiro, quando o prefeito realiza, o eleitor reconhece e vota novamente, porque será que o Ademir não conseguiu ?, DIZ ai colega.

  • PT encolhe e elege menos prefeitos

    Certamente a candidatura e derrota do PT jalesense reflete a situação do partido no Brasil. Araraquara é uma das poucas cidades que ainda elegem candidato do PT.
    O PT elegeu este ano um número ainda menor de prefeitos do que em 2016, quando foi varrido pelas denúncias de corrupção investigadas pela Operação Lava Jato e pelo impeachment da Dilma.
    O resultado levou lideranças do PT a culparem a presidente da legenda, Gleisi Hoffmann, e pedirem a antecipação da troca da direção nacional do partido, prevista para 2023.
    O resultado eleitoral é um balde de água fria no partido e contraria avaliações praticamente unânimes no PT de que o pior da onda anti petista tinha passado e, em 2020, a legenda conseguiria recuperar parte do terreno perdido em 2016. O PT virou um partido nanico!
    O PT corre o risco de pela primeira vez nos últimos 30 anos não eleger prefeitos em capitais. O partido vai para o segundo turno apenas em Recife e Vitória.

  • Raposa

    Cardoso..tem o zap dessa vereadora?…Manda pra mim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *