JOVEM SERGIPANA DEVOLVE CARTÃO DO BOLSA FAMÍLIA A LULA, DEPOIS DE SE FORMAR PELO PROUNI

sergipana

Deu no portal Brasil de Fato:

Iva Mayara é sergipana de Aracaju. Aos 13 anos “fugiu de casa” grávida para morar com o namorado no Morro do Avião, na periferia de Aracaju. “Eu casei e engravidei muito cedo, uma das oportunidades que eu tive foi receber o Bolsa Família”, conta. A garantia dessa renda mensal fez com que Mayara, mesmo com uma filha pequena e todo o trabalho doméstico da casa, conseguisse continuar estudando e terminar o ensino médio.

Nesse período a família dela também teve acesso ao Programa Minha Casa, Minha Vida, numa parceria entre o governo federal e o governo de Sergipe, na gestão do ex-governador Marcelo Déda (PT), falecido em 2013, de quem faz questão de lembrar com carinho. A casa fica localizada no bairro 7 de Março, e é um dos principais orgulhos de Mayara. “Ter uma casa boa, limpa, para mim e para minha família, um lugar seguro onde a gente pudesse chegar todas as noites, foi um alegria sem tamanho”.

Depois que conseguiu sua casa, Mayara ingressou na faculdade pelo Prouni (Programa Universidade para Todos) e se formou em Administração de Empresas. Na sequência, ela fez o desligamento voluntário do Bolsa Família. “Em todos esses momentos da minha vida o Bolsa Família foi quem mais me ajudou , inclusive na faculdade”, relata a jovem, que diz que o dinheiro do Bolsa Família foi o que garantiu que conseguisse pagar a internet, concluir o curso feito pelo sistema de Educação à Distância (EAD) e “alimentar a minha família nos períodos que não tínhamos [dinheiro]”. Agora, ela é cadastradora do Bolsa Família no bairro onde mora. “É uma forma de retribuir o que fizeram por mim”.

“Só quem sabe a dificuldade é quem passa. Ter aquele dinheirinho todo final de mês para comprar alimentação ou outra coisa é um alívio. Para as mulheres que estão numa situação precária, é realmente uma coisa muito valiosa”, ressalta.

Hoje, Mayara tem 25 anos, é mãe de Adriana, de 11 anos e Cauã, de dois anos. Ela sonha em voltar para faculdade e estudar enfermagem.

Mayara contou sua história ao Brasil de Fato no ato da Frente Brasil Popular na tarde desta terça-feira (22), no sexto dia da caravana Lula pelo Brasil, quando entregou simbolicamente ao ex-presidente Lula seu cartão do programa. “Quando criei o Bolsa Família disseram que eu estava criando vagabundo, na verdade eu estava vendendo esperança”, disse Lula.

7 comentários

  • Égua

    Se deu pro lula o cartão, estao os dois em conluio praticando fraude contra o erário público, pois se ela não mais precisa do cartão ela deveria devolve-lo ao governo federal e não a um corrupto que está sendo processado.

  • Édnei

    Agora é só esperar os 14 milhões de desempregados entregar a carteira de trabalho para ele….

  • Acabou o dinheiro!

    Certamente Lula e os seus amigos petistas queriam se perpetuar no poder dando Bolsa Familia (uma merreca) e financiando casa (minha casa, minha vida), estudo (FIES), para os necessitados. Tudo isso, com nosso dinheiro, dos impostos.
    Pagavam propinas e loteavam cargos para os politicos do PMDB e PP apoiarem o governo petista na aprovação do que Lula e Dilma queriam.
    Alguns ricos empresarios (OAS, Odebrecht, Friboi, etc) pagavam propinas para os petistas e assim “trabalhar” para o governo. Alem disso, Lula abriu os cofres dos bancos oficiais (BNDES, CEF, BB, etc) para esses empresarios. E assim o triangulo “amoroso” entre povo pobre, empresarios e politicos funcionava muito bem.
    Aconteceu que já no governo Dilma, o dinheiro do governo acabou e ela não quis acabar com essa farra, para ganhar as eleições sendo que ainda congelou o preço do combustivel pois quase quebrou a Petrobras.
    Depois que Dilma se reelegeu entramos numa crise com recessão e desemprego pois não saimos até hoje, com o seu vice no comando do governo. Estamos pagando por isso.
    Agora toda essa “turma” que foi beneficiada pela “bolsa de Lula” quer a sua volta de Lula porem acabou o dinheiro.

  • Cowboy do asfalto

    Esqueceu de dizer que nós, da parte trabalhadora, que pagamos nossos impostos, principalmente o imposto de renda, é quem a financiamos e possibilitamos à ela atingir esse objetivo.

  • Davi franciscato

    Oi Caldosinho, esquece esse vagaba e nos devolva a mulher do Tiririca que nunca deveria ter saido de onde estava

  • JJY

    GRATIDAO E UMA PALAVRA QUE NAO FAZ PARTE DO VOCABULARIO DE COXINHAS. ACOSTUMARAM A ENRIQUECER AS CUSTAS DA DESGRAÇA DOS MAIS POBRES PAGANDO MISEROS SALARIOS, NAO QUERENDO QUE ELES ESTUDEM E FIQUEM DE SEUS EMPREGOS QUE MAIS SE ASSEMELHAM A PSEUDO-SENZALAS. ESTUDEI PELO PROUNI, E HOJE TAMBEM PAGO IRPF. SEM ESQUECER 2 COISAS;
    1- O GOVERNO LULA TEVE A MENOR TAXA DE DESEMPREGO
    2- EMPRESARIO NAO PAGA IMPOSTO DO SEU BOLSO. QUANDO PAGA REPASSA NO PRECO FINAL AO CONSUMIDOR.
    QUANDO SONEGA EMBOLSA O IMPOSTO QUE O CONSUMIDOR PAGOU.

  • lula deu escolas federais mais a maioria que frequenta elas são pessoas ricas e bem preparadas,pobre mesmo e bem mais difícil não tem um ensino médio de boa qualidade,não tem como se preparar para uma prova dessa.só investem em ensino superior,quando esquece que o ensino médio é o que mais precisa e é pobre que paga o ensino superior para os ricos estudarem,quando o ensino médio continua uma porcaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *