MACETÃO PROPÕE REPÚDIO AO GOVERNO BOLSONARO

O vereador Luiz Henrique Viotto(PP), o Macetão, parece estar querendo virar alvo da ira e do mau humor dos bolsominions nativos. Ele está planejando propor aos seus ilustres e nobres colegas vereadores a aprovação – vejam só quanta ousadia! – de uma “Moção de Repúdio” ao governo Bolsonaro.

Existem vários motivos para repudiar o Coiso, mas o mote de Macetão para botar em discussão a arrojada proposição é a anunciada extinção do Ministério do Trabalho, que, segundo o vereador, “trará grandes prejuízos aos trabalhadores brasileiros”.

No jornal A Tribuna desse final de semana, os detalhes sobre a “Moção de Repúdio” de Macetão.

O jornal vai esclarecer, também, os motivos que estão levando os servidores da Prefeitura a protestar contra o reajuste dos servidores da Câmara. A mídia tem dito que o problema está no valor do Auxílio Alimentação, que é maior para os servidores da Câmara. Mas esse não é o único problema….

9 comentários

  • eu de novo

    ABR….LINC……… e como fica a Direita fascista a mesma que tenta e é protegida pelo Ministro corrupto Moro:

    Ministro nega foro privilegiado a Flávio Bolsonaro e reabre investigação O senador eleito Flávio Bolsonaro Imagem: Reprodução -20.jan.2019/RedeTV! Felipe Amorim Do UOL, em Brasília 01/02/2019 10h00Atualizada em 01/02/2019 11h40 O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello negou, nesta sexta-feira (1º), foro privilegiado ao senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) em uma investigação sobre movimentações atípicas de um ex-assessor do parlamentar. Na decisão, o ministro ainda determinou que as investigações possam ser retomadas pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro). Marco Aurélio entendeu que Flávio, filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), não es… – Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/02/01/ministro-nega-foro-privilegiado-a-flavio-bolsonaro-e-reabre-investigacao.htm?cmpid=copiaecola

  • MARCO ANTONIO POLETTO

    Companheiro, o depoimento desse médico merece uma reportagem que só vc. sabe fazer.
    Abraços.
    Viralizou na internet o depoimento do médico Jorge Abissanra, oncologista que atendeu a Genival Inácio da Silva, o Vavá, até sua morte, na última quarta-feira.

    É um depoimento que deveria cobrir de vergonha as autoridades que se empenharam em pareceres e decisões que resultaram na negação a Lula de um direito que não se nega a ninguém a 2 000 anos: velar os seus mortos.

    Jorge contou que esteve no velório, em respeito ao paciente e à família dele, com quem conviveu nos últimos meses, e ficou na expectativa de que Lula pudesse estar presente e chorar a morte de Vavá. Disse ele:

    — Fui talvez umas das primeiras pessoas a saber de seu falecimento e na hora me veio uma pergunta. E agora? Será que vão deixar Lula vir vê-lo? Não sabia como funcionava a legislação brasileira sobre o tema. Pois bem, fui atrás e descobri que só em 2018 185 mil presos saíram pra ir a enterro de parentes no Brasil. Isso mesmo, 185 mil. Como havia sido convidado pelo família, fui ao velório em respeito a meu paciente e sua filha e lá vi tamanha consternação de seu famoso irmão não estar presente. Me fica uma dúvida. Independente de minha opinião política sobre Lula e independente da de qualquer um, fiz meu papel de médico com o maior carinho, profissionalismo e dedicação possível. Não será que deveria também ser esse o papel do judiciário? Se 185 mil custodiados no último ano puderam participar de homenagens aos seus entes falecidos por que não Lula? Me amedronta quando a justiça parece não fazer justiça e soa como se estivesse fazendo vingança. Como médico e defensor da vida não podia deixar de fazer esse relato. A lei e pra todos.

    Doutor Jorginho, como é conhecido, viu de perto que Vavá não é nem de longe o que a velha imprensa descreveu, 2005, auge do mensalão, como um grande lobista dos negócios do governo. Afirmou:

    — Nesses últimos dias tive um paciente ilustre, seu Genival Inácio da Silva, o Vavá, irmão de Lula. O atendia no SUS, senhor sempre simpático, com vestes simples, humilde e acompanhado sempre de sua adorável filha Andreia. Ele nunca me disse que era irmão do ex-presidente mas todos obviamente sabíamos. Já muito debilitado pela doença avançada, sem uma das pernas amputadas pela câncer, Vavá parecia dar de ombros pela situação que o acometia. Sempre tinha um sorriso no rosto e um olhar alegre pra transmitir.

    PUBLICIDADE

    Em 2005, quando Vavá foi apresentado pela Veja como lobista de grandes negócios no governo, eu trabalhava na equipe de Boris Casoy no Jornal da Record e fui escalado para a reportagem de repercussão da “denúncia” da revista.

    Ao chegar na casa de Vavá, vi que não fazia sentido a notícia de que ele era um grande lobista. Era um imóvel simples, num bairro pobre de São Bernardo do Campo, e aquela notícia não fazia sentido.

    Logo depois, a denúncia da revista caiu no esquecimento, como tantas outras feitas para desgastar Lula e o seu governo.

    Jorge Abissanra é médico experiente e é de uma família de políticos, nenhum deles ligado ao PT.

    Seu pai foi prefeito de Ferraz de Vasconcelos pelo PSB, e ele chegou a ser candidato a vice-prefeito de Suzano em 2016, também pelo PSB.

    Num momento de desgaste do PT, com Lula preso, politicamente talvez fosse melhor para Jorge Abissanra silenciar, como tantas outras pessoas em posição de destaque fazem neste momento.

    Mas, segundo ele, moralmente não seria possível:

    — Como médico e defensor da vida não podia deixar de fazer esse relato. A lei e pra todos.

    A Lei É para Todos… Muito mais que um título de filme, que uma peça de propagada destinada a manipular o povo.

    Com seu relato, Jorge Abissanra foi correto e não se acovardou, e isso não é pouca coisa no Brasil de hoje.

  • Nois

    Não sei se vai refrescar alguma coisa, mas… ele tem razão.

  • Observador

    Atenção srs vereadores precisamos é tirar a nossa cidade do mato,isso sim.
    Tá uma vergonhá! !!!!!

  • Eleitor do Frota

    Pelo menos não fez que nem o Frota meu candidato que foi pra china e está quietinho na miúda com os escândalos dos garotos da família bolsa de colostomia!

  • morador do arapua

    kazutinho pago uns homem pra corta as arvore da praça do arapua sem autorização, cade a autoridade, acabo com as arvore. A emprensa nao vai divulga Se é um coitado tava morto

  • Herança do PT

    O governo petista passado, em 13 anos, entregou o MT ao partido do PTB e solidariedade em troca de apoio politico, porem, no ano passado, a Procuradoria-Geral da República (PGR) denunciou, a cúpula do PTB em investigação de um esquema de corrupção na concessão de registros de sindicatos no MT.
    Foram denunciados, entre outros, o presidente nacional do partido, o ex-deputado Roberto Jefferson, o ex-ministro Helton Yomura e os deputados federais Cristiane Brasil (PTB-RJ), Jovair Arantes (PTB-GO), Nelson Marquezelli (PTB-SP), Paulinho da Força (SD-SP) e Wilson Filho (PTB-PB), o ex-deputado Ademir Camilo (MDB-MG) e os assessores Norberto Paulo de Oliveira Martins, Marcelo de Lima Cavalcanti e Paulo Roberto Ferrari.
    Devido isso, Bolsonaro não teve duvidas em desmembrar e tirar o status de ministerio. Temer deixou mais de 30 ministerios! Um absurdo.
    Parece que o vereador quer aparecer em propor o repudio a esse fato pois faz tempo que não faz criticas ao prefeito. Porque será? Fez algum acordo?

  • Haja carne e cerveja.........

    O irmão desse nobre vereador foi cassado, e o mesmo para ser eleito, kkkkkkkkk, haja carne e cerveja em NOBRE vereador………

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *