“MINEIRINHO” QUE PEGOU R$ 15 MILHÕES DA ODEBRECHT É AÉCIO, DIZ DELATOR

A notícia é do Estadão:

aecio-neves-20150818-12-400x451Embora não cite valores, no anexo encaminhado pelo ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho aos procuradores da Operação Lava Jato constam referências a pagamentos da empreiteira ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) e ao ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD-SP).

De acordo com o delator, Aécio seria identificado no sistema interno de pagamentos indevidos como “Mineirinho” e Kassab como “Kafta”, “segundo informado pela empresa”. Melo Filho, no entanto, diz não ter participado de tratativas com os dois.

As referências a “Mineirinho” e “Kafta” já haviam surgido anteriormente na Lava Jato. No pedido de busca e apreensão da Polícia Federal na 26.ª fase da operação, a Xepa, “Mineirinho” é apontado como destinatário de R$ 15 milhões entre 7 de outubro e 23 de dezembro de 2014. As entregas, registradas nas planilhas da secretária Maria Lúcia Tavares, do Setor de Operações Estruturadas – conhecido como o “departamento de propina” da Odebrecht – teriam sido feitas em Belo Horizonte, capital de Minas.

A quantia foi solicitada pelo diretor superintendente da Odebrecht Infraestrutura para Minas, Espírito Santo e Região Norte, Sérgio Neves, a Maria Lúcia, que fez delação e admitiu operar a “contabilidade paralela” da empresa a mando de seus superiores. O pedido foi intermediado por Fernando Migliaccio, ex-executivo da empreiteira que fazia o contato com Maria Lúcia e que foi preso na Suíça.

Segundo Melo Filho, Aécio ainda teria intermediado um pagamento de R$ 1 milhão para o senador José Agripino Maia (DEM-RN), que ganhou os apelidos de “gripado” e “pino”.

9 comentários

  • COXINHAS:— LULA E SEUS ADVOGADOS FRACOS—-14 escândalos de corrupção envolvendo Aécio, o PSDB e aliados ESSE SIM PRECISA DE ADVOGADOS DE PRIMEIRA LINHA
    São muitos os escândalos de corrupção que lançam suspeitas não apenas sobre o candidato Aécio Neves, mas também sobre seus colegas tucanos e aliados.
    O Senador do PSDB à presidência, Aécio Neves, se apresenta como o candidato da ética e da moralidade, mas são muitos os escândalos de corrupção que lançam suspeitas não apenas sobre ele, mas também sobre seus colegas tucanos e aliados. Escândalos esses em torno dos quais o PSDB opera para que não tenham destaque da mídia e não sejam investigados. Confira aqui 14 deles:

    1 – Escândalo da Petrobrás: valor ainda não contabilizado
    2 – Desvio das verbas da saúde mineira: R$ 7,6 bilhões
    3 – Aecioporto de Cláudio: R$ 14 milhões
    4 – Relações com Yusseff : R$ 4,3 milhões
    5 – Favorecimento aos veículos da Família Neves: valor não contabilizado
    6 -Nepotismo em Minas
    7 – Mensalão tucano: pelo menos R$ 4,4 milhões
    8 – Mensalão tucano II: R$ 300
    9 – Máfia do Cachoeira: valor não contabilizado
    10 – Cartel dos metrôs de SP e DF: pelo menos R$ 425 milhões
    11 – Privataria tucana: R$ 124 bilhões
    12 – Emenda da reeleição de FHC: valor não contabilizado
    13 – O caso da Pasta Rosa: US$ 2,4 milhões
    14 – Caso Sivam: valor não contabilizado
    COMEÇOU A CAÇA AOS RATOS E ACABEI DE ME INTEIRAR QUE TEMER E SEUS RATOS ,QUEREM ENTRA NO STF PARA TENTAR ANULAR AS DELAÇÕES DA ODEBRECHT, POIS ELA FOI VAZADA ANTES DE SER ASSINADA. E COM O GRAMPO DO LULA E DA DILMA ACONTECEU ALGUMA COISA? AGORA É O MOMENTO DOS BRASILEIROS PODEREM VER QUEM É JANOT E O JUIZ MORO, POIS OS MESMOS RECEBERAM MUITO $$$$$$$$$$$$$ DA QUADRILHA DOS RATOS.

  • COXINHAS COMO FICARÁ A SITUAÇÃO AGORA. MAS ATÉ RESOLVERMOS, ESTAMOS PREPARANDO UMA PASSEATA COM BATEÇÃO DE PANELAS CONTRA A DELAÇÃO DA ODEBRECHT, PARA O DIA 18 DE DEZEMBRO DE 2016 E NOSSO LÍDER RATÃO TEMER VAI TENTAR TAMBÉM ENTRAR NO MPF ( JANOT )E FALAR COM O CORRUPTO JUIZ MORO, O MESMO QUE BEIJOU O MINEIRINHO NA BOCA, NUMA TENTATIVA DE ANULAR A DELAÇÃO DA ODEBRECHT, POIS A MESMA FOI VAZADA SEM ANTES MESMO DE SER ASSINADA. PERGUNTO E O GRAMPO DE LULA E DILMA O QUE FOI?
    O PROBLEMA É QUE O MPF , O STF E O MORO JÁ RECEBERAM MUITO DIM-DIM-DIM*-DIM-, MAS VAMOS VER.
    ENQUANTO ISSO VAMOS DAR UMA LIDA NESTE MANUSCRITO PEQUENO GRANDE SOBRE O RATO AÉCIO:

    Corrêa diz em depoimento que tucano, durante governo FHC, foi um dos responsáveis por indicação de ex-diretor e teria se beneficiado de propina
    Pedro Corrêa revela propinas para Congresso não investigar a Petrobrás desde 2002.
    Janot põe em inquérito contra Aécio depoimento de ex-diretor de Furnas.
    Gilmar Mendes autoriza abertura de segundo inquérito contra Aécio Neves
    O ex-deputado Pedro Corrêa afirmou em depoimentos de sua delação premiada que o então deputado (hoje senador) Aécio Neves (PSDB-MG), foi um dos responsáveis pela indicação do diretor de Serviços da Petrobrás, Irani Varella, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. Segundo Corrêa, Varella era responsável por conseguir “propinas com empresários para distribuir com seus padrinhos políticos” por meio de seu genro, identificado apelas como Alexandre.
    Esta é a primeira vez que o nome do senador tucano é relacionado por um delator da Operação Lava Jato a um suposto esquema de pagamento de propinas na Petrobrás.
    Em nota divulgada por sua assessoria, Aécio disse que Corrêa é desprovido de qualquer credibilidade e sua afirmação é falsa e absurda.
    O senador, presidente nacional do PSDB, já foi citado outras vezes no âmbito das investigações da Lava Jato por delatores como o doleiro Alberto Youssef, o senador cassado Delcídio Amaral (sem-partido-MS), o lobista Fernando Moura e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado.
    O TRECHO DA DELAÇÃO DE PEDRO CORRÊA QUE CITA AÉCIO:
    Aécio é alvo de dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal abertos a partir da delação premiada de Delcídio. Uma das investigações tem como objetivo saber se Aécio atuou para “maquiar” dados da CPI dos Correios, em 2005, e esconder a relação entre o Banco Rural e o chamado mensalão mineiro. O senador também é alvo de uma outra linha de investigação no STF, que apura se ele recebeu propina de Furnas, subsidiária da Eletrobrás.
    ‘Na delação de Corrêa, no qual trata do tema “CPI Petrobrás”, o ex-deputado afirma que os partidos comprometidos com a estatal, tanto da base aliada ao governo federal, como da maioria da oposição, “eram devedores aos empresários que financiavam as suas eleições nos Estados e tinham negócios com a Petrobrás”. “Os quais os diretores da estatal, indicados pelos políticos, facilitavam os seus negócios e cobravam propina para distribuir aos partidos políticos.”
    Neste trecho do depoimento, o ex-deputado afirma que no governo FHC, por exemplo, o diretor de Serviços era “Irany Varella, indicado na época pelos deputados Aécio Neves (PSDB-MG), Alexandre Santos (PMDB-RJ) e Paulo Feijó (PMDB-RJ)”.
    Segundo Corrêa, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a partir de 2003, Irani Varella manteve relação com o PT, mas acabou sendo substituído no cargo por Renato Duque, condenado na Lava Jato e cumprindo prisão preventiva em Curitiba.
    “O operador de Irany Varella, que conseguia as propinas com os empresários, para distribuir com seus padrinhos políticos era o seu genro, de nome Alexandre”, afirma o ex-deputado na depoimento da delação premiada.
    Irani Varella foi nomeado diretor da área de Serviços da Petrobrás em novembro de 2001. Duque o substitui no cargo no início de 2003.
    O Estado não conseguiu contato ontem com Alexandre Santos e Paulo Feijó.
    COM A PALAVRA, O EX-PRESIDENTE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO?

  • COXINHAS FASCISTAS LEIAM AS OPINIÕES DE ALGUNS JURISTAS SOBRE A PERSEGUIÇÃO INFAME DE MORO CONTRA O FUTURO PRESIDENTE LULA:::::
    Juristas revelam abusos e ilegalidades de Sérgio Moro contra Lula.
    Em lançamento de livro sobre o assunto , personalidades do Direito brasileiro e internacional jogam luz sobre violações do juiz Moro
    Lula diz à Justiça que foto com Aécio reforça parcialidade de Moro
    A perseguição judicial contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é tema do livro “O caso Lula: A luta pela afirmação dos direitos fundamentais no Brasil” (Editora Contracorrente). A publicação foi lançada na terça (6), na livraria Martins Fontes, em São Paulo (SP).
    A obra traz uma série de artigos de importantes juristas brasileiros e estrangeiros que revelam, cada qual em sua área de atuação, os abusos, arbitrariedades e ilegalidades do juiz de primeira instância Sérgio Moro à frente da Operação Lava Jato.
    A opinião é unânime: há fatos evidentes de que Moro usa a Lava Jato como um instrumento de perseguição política contra o ex-presidente e o Partido dos Trabalhadores.
    Sob a coordenação de Cristiano Zanin Martins, Valeska Teixeira Zanin Martins e do professor da Faculdade de Direito da PUC-SP, Rafael Valim, a obra revela um cenário estarrecedor de violação de Direitos Humanos e de falência do Estado de Direito brasileiro em relação à caçada judicial a Lula.

    1.Marcelo Neves, professor titular de Direito Público da Universidade de Brasilia: “Está havendo uma atuação à margem da lei e da Constituição por parte do juiz Moro. O juiz tem sido parcial, e é possível demonstrar isso por vários atos praticados por ele. Mesmo assim, não tem havido medidas para reformar suas decisões ou afastá-lo do processo.
    Cabe então, neste caso, uma comunicação ao Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas para que sejam tomadas providências em relação ao Estado brasileiro. Não é suficiente dizer, como alguns fazem, que tem que se esgotar as instâncias. Se não houver perspectiva de uma revisão em face de decisões já tomadas, o presidente pode recorrer.
    É algo que está no próprio pacto de Direitos Civis e Políticos da Organização das Nações Unidas, que criou o Comitê de Direitos Humanos. Lula tem a legitimidade para recorrer a esse órgão”.
    2.Celso Antônio Bandeira de Mello, professor titular de Direito Administrativo da PUC-SP: “A perseguição ao Lula é evidente. Ela resulta simplesmente de um pavor que eles têm de que o Lula seja candidato a presidente em 2018. Como eles têm esse pavor, é claro que vão persegui-lo até o limite.
    3.;Leonardo Isaac Yarochewsky, professor de Direito Penal e doutor em Ciências Penais pela Universidade Federal de Minas Gerais: “Está havendo um abuso em relação ao instituto da delação premiada, ou da colaboração premiada, como chamam. É um instituto totalmente questionável do ponto de vista ético e do ponto de vista jurídico. Nas mãos do juiz Sérgio Moro, a delação premiada tem se transformado em moeda de troca para a obtenção da liberdade. Decreta-se a prisão de pessoas esperando a delação.
    Ele criou uma nova espécie de prisão preventiva: a prisão para a obtenção da delação, para delatar quem ele quer, como ele quer e quando ele quer. Delação é um outro nome da tortura.
    Outro problema muito sério da delação é que ela não pode servir de base para a condenação de uma pessoa. Aquele que delata, que dedura, que entrega uma outra pessoa para se livrar é capaz de qualquer coisa.
    Essa prática tem servido de manipulação na Operação Lava Jato contra determinadas pessoas e contra o presidente Lula.
    4.Gisele Cittadino, professora de Direito da PUC-RJ: “Há uns 40 anos há uma perseguição implacável da grande mídia contra Lula. Depois da sua eleição em 2002, houve uma espécie de arrefecimento, mas foi apenas um arrefecimento. Após o fim do seu segundo mandato, o presidente passou a ser um alvo não só de uma perseguição midiática, mas também judicial.
    Na verdade, é muito difícil no Brasil hoje separar a perseguição midiática da judicial. Ambas estão absolutamente entrelaçadas. A perseguição midiática de alguma forma assume uma forma jurídica.
    É como se fosse juridicamente legítimo perseguir o ex-presidente Lula, como se efetivamente tivesse alguma culpa a expiar. Assume-se esse caráter de legitimidade jurídica. Essa, talvez, seja uma das torturas mais horríveis.
    Quando somos perseguidos em uma ditadura militar, ou por assaltantes, sabemos que é ilegítimo, temos a certeza que estamos fugindo do mal. Mas a mídia vende à sociedade a ideia de que há uma perseguição do bem, porque judicial, no encalço do ex-presidente. Isso é terrível. É uma forma de tortura absolutamente brutal”.
    5.Gustavo Marinho, mestre em Direito Administrativo e especialista em Direito administrativo pela PUC-SP e pela Universidade de Salamanca (Espanha): “Em vários momentos, os princípios basilares da presunção de inocência e do devido processo legal foram desrespeitados contra Lula. No livro, eu analiso como funciona o sistema de queixas individuais no Comitê de Direitos Humanos da ONU, regrado pelo Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos. Ou seja, se o Brasil seria obrigado a respeitar uma decisão favorável ao ex-presidente. Apesar de ser um tema polêmico, a conclusão que chegamos é que o Brasil se vincula, sim, a decisão do Comitê”.
    6.Pablo Ángel Gutiérrez Colantuono, argentino, professor de Direitos Humanos e de Direito Administrativo: “A América Latina já sofreu muito pelo fato de não respeitar os devidos processos legais e a presunção de inocência. De não respeitar o direito de ir aos tribunais com todas as garantias legais asseguradas. Se observa na América Latina a manipulação de alguns temas com a finalidade de perseguir seus líderes de forma seletiva. No caso de Lula, se trata de uma perseguição a um líder latino-americano, ou, melhor, a um líder mundial, que deu voz a pessoas sem voz.
    São líderes que olham a América Latina para a América Latina, que defendem os interesses do estado, e não somente aos interesses das corporações. O estado e o único espaço em que os setores vulneráveis, as classes mais necessitadas, sentem o apoio que não é dado por outras corporações. O estado é o lugar natural do povo”
    A DIREITA FASCISTA BRASILEIRA ESTA FAZENDO DO BRASIL UM PAÍS PIOR DO QUE NA ÉPOCA DA DITADURA MILITARA ( NÃO QUE EU QUEIRA ISSO ).
    MAS APROVEITANDO A OPORTUNIDADE QUERO CONVOCAR TODOS OS COXINHAS PARA A PASSEATA E A BATEÇÃO DE PANELA NO DIA 18 DE DEZEMBRO DE 2016, CONTRA A DELAÇÃO DA ODEBRECHT, POR FAVOR VAMOS TODOS COMPARECER POIS A MESMA PEGOU TODOS OS NOSSOS RATOS.

  • DENUNCIA CONTRA LULA EM DIA DE DELAÇÃO CONTRA TUCANOS–COINCIDÊNCIA PROVIDENCIAL.

    No dia em que Temer, Padilha, Moreira, Alckmin e outros peemedebistas e tucanos foram alvejados pela primeira delação da Odebrecht, o Ministério Público Federal resolveu apresentar mais uma denúncia contra o ex-presidente Lula, numa coincidência que teve o condão, calculado ou não, de dividir as atenções e equilibrar as avarias. A denúncia de que ele fez tráfico de influência no caso da compra dos caças suecos Grippen agride a lógica dos fatos que cercaram o negócio de US 4,5 bilhões para atender a uma demanda da Aeronáutica que se arrastava há mais de dez anos. O ex-ministro da Defesa da época, Celso Amorim, considera a denúncia absurda e espantosa e aponta as razões que levaram a Aeronáutica a optar pelos aviões suecos.
    – Li com espanto as notícias sobre esta absurda denúncia. Os Grippen sempre foram a preferência da Aeronáutica e a escolha foi estritamente técnica, baseada em uma análise que levou em conta a combinação de três fatores: performance, custo (preço mais manutenção) e transferência de tecnologia. Pouco antes do anuncio da decisão, em dezembro de 2013, o comando da aeronáutica reafirmou em documento que certamente consta dos arquivos do Ministério da Defesa, as razões que o levavam a optar pelos caças suecos. Não houve a mais remota interferência do ex-presidente Lula nesse processo – disse Amorim ao 247.
    Ao longo de seu governo, Lula foi acusado de ter preferência pelos Rafale, modelo que a França empenhou-se em vender ao Brasil. Esta opção seria contrária aos pareceres técnicos da Aeronáutica, que se inclinava pelos Grippen suecos. Quando se esperava que ele batesse o martelo ainda em seu governo, em novembro de 2010 Lula anunciou que deixaria a questão para sua sucessora já eleita, Dilma Rousseff. Preferia não autorizar um negócío de tal envergadura no apagar das luzes de sua gestão.
    Finalmente, em 18 de dezembro de 2013, o governo anunciou a compra de 36 caças supersônicos do modelo sueco Grippen, ao preço de US$ 4,5 bilhões, a serem pagos até 2023. Não faltaram notícias de que Dilma contrariou Lula em sua preferência pelo modelo francês, que teria motivado a aproximação com o governo de Nicolás Sarkozy. A Boeing também concorria ao negócio. O ministro da Defesa, Celso Amorim, fez o anúncio afirmando que a decisão “foi objeto de estudos e ponderações muito cuidadosas”.
    No início deste ano a Operação Zelotes, desviando seu foco dos sonegadores que pagaram milhões aos conselheiros do CARF para se livrar de multas bilionárias da Receita Federal, passou a mirar Lula. A denúncia diz que as investigações concluíram que o lobista Mauro Marcondes fez lobby para a empresa sueca e usou a influência de Lula junto a Dilma. Que ele a acompanhou ao enterro de Nelson Mandela para lá “acertar” com o líder do Partido Social Democrata e futuro primeiro-ministro da Suécia, Stefan Lofven, a compra dos Grippen. E com isso, garantiu para seu filho, também denunciado, uma comissão mísera de R$ 2,5 milhões sobre um negócio de US$ 4,5 bilhões.
    Algumas perguntas os procuradores não se fazem: Uma. Por que Lula, querendo comissão, não fechou o negócio quando era presidente? Outra: se ele fez lobby junto a Dilma, e ele aceitou o tráfico de influência, por que não foi denunciada? E a participação da Aeronáutica, que tudo avalizou, não suscitou nenhuma dúvida ou suspeita?
    Num processo a quê a defesa não teve acesso, nem mesmo depois de oferecida a denúncia, a lógica e o histórico não deve ter a menor importância. Muitos menos as provas, que não apareceram, do tráfico de influência de Lula junto a Dilma e ao Ministério da Defesa.
    Essa é a maneira de cafajestes do MPF agir, pois foram todos $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$.

  • Tenho inveja do Aécio! Entrou na festa de Lula

    Até que enfim apareceu um ladrão coxinha e roubou muito pois passou a perna em Lula, o chefe da quadrilha da Petrobras.
    Esse é esperto pois pegou R$ 15 mi pois não é pouco e mostrou que esperto. Tem dinheiro para contratar os advogados de Lula e isso não vai virar nada
    Voto em Aécio pois mostrou que é esperto.
    Não fica atras de Lula, Dilma, Temer, Garotinho. e outros
    Roubou muiiiiiiiiiiiiiitoooooooooooo

  • Amor a Aécio

    Isso aí, é mentira desse delator que certamente é petralha por que o nosso ídolo e amado Aécio é honesto e trabalhador.
    Tudo é culpa de Moro que quer prender Aécio alem disso tem a midia da esquerda que é facista, comunista, idiotista, golpista, enfim tudo o que termina em “ista”.
    Vou fazer uma manifestação, na Avenida Paulista, contra Moro que tem raiva e ódio de Aécio por que apareceu na foto.
    Vou copiar textos dos jornais e defender o honestissimo Aécio
    Viva Aécio

  • eu

    A OAB de Jales e a Câmara Municipal não fará nenhum ato contra o Temer?

  • COXINHAS TENHAM VERGONHA NA CARA–DEPOIS QUE A DELAÇÃO DA ODEBRECHT, CONSEGUIU COLOCAR TODOS OS RATOS NA RATOEIRA, OS MESMOS SE REUNIRAM o; MT, PRIMO, ANGORÁ, BABEL, MINEIRINHO, SANTO,CARANGUEJO,Justiça,ÍNDIO,POLO,ESCRITOR, ATLETA ETC…., VEM AS RATAZANAS E:
    Golpistas QUEREM ANULAR DELAÇÃO DAS ODEBRECHT altamente preocupantes dão conta que o comando golpista do Brasil, encabeçado pelo senhor Michel Temer, se reuniu na caverna, chamada Palácio do Jaburu, para tomar a decisão de pedir anulação da delação da Odebrecht.
    Afirmam eles que a delação deve ser anulada porque vazou antes de ser homologada pelo Supremo Tribunal Federal. Na verdade, quase todas as delações da Odebrecht foram vazadas e os golpistas se beneficiaram diretamente daqueles vazamentos seletivos. Vazamentos aqueles, que eram direcionados ao Partido dos Trabalhadores e à cúpula do governo Dilma. Agora, quando aponta para o PMDB e seu aliados, os golpistas vêm com esta lorota de pedir anulação.
    Não vamos aceitar em hipótese nenhuma a anulação da delação da Lava Jato. E que venham todos. Que mostrem, também, os podres do PSDB que, até o momento, foi poupado.
    Na verdade, o que Temer tem que fazer, quando demonstra a cada dia que passa que não tem capacidade nenhuma de dirigir o destino dessa Nação, é pedir a renúncia do mandato. Ele, que usurpou a escolha de 54 milhões de brasileiros, que não votaram nele e, sim, em Dilma Rousseff.
    Portanto, Temer, saia do governo e deixe o povo brasileiro decidir o destino da nossa Nação através de eleições diretas, soberanas, quando será respeitada a vontade do povo.
    o QUE ME DIZEM FASCISTAS, VAMOS TAMBÉM FAZER UMA PASSEATA TODOS VESTIDO DE AMARELO E AZUL, COM PANELAS NAS MÃOS,M EXIGINDO A NÃO ACEITAÇÃO DA DELAÇÃO, POIS É TUDO MENTIRA. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH.

  • Anyone

    Quando é que esse cara vai perder o mandato para o Moro pegar ele, eim?! Pq STF já rasgou a constituição e abriu as pernas pro Senado. Tendo em vista A PORCARIA DO FORO PRIVILEGIADO, o Moro não pode colocar as mãos no mineirinho… só nos resta torcer pra ele sair de lá logo para ver ele grampeado na república de Curitiba.

    Saudações aos amigos que possuem bandidos de estimação!

Deixe uma resposta para Anyone Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *